Tudo sobre Marketing e Empreendedorismo

Meta permite que marcas pesquisem conteúdo roubado no Facebook e Instagram

A Meta tem pauta para tratar de conteúdo roubado e está em processo de expansão da funcionalidade de pesquisa para marcas. Desse modo, trará mais maneiras de encontrar conteúdo que infrinja os direitos de propriedade intelectual.

Conteúdo roubado vira assunto na Meta

A Meta está apresentando novas maneiras de as marcas descobrirem se outras contas usam sua propriedade intelectual (IP) no Facebook e no Instagram. Então, estão em processo de lançamento de uma nova ferramenta que combate o conteúdo roubado.

A aplicação da Meta, chamada Brand Rights Protection, está sendo atualizada com melhor funcionalidade de pesquisa. Logo, irá permitir que empresas e marcas pesquisem por dados, que incluem até imagens.

A ferramenta descobrirá outros tipos de conteúdo, o que inclui postagens no Facebook e Instagram que usem essa imagem. Com isso, as empresas terão a capacidade de denunciar conteúdos que usem conteúdo roubado nas redes sociais.

Isso vai levar a Meta a conduzir uma investigação e remover o conteúdo infrator. Assim, a ferramenta visa limpar as plataformas de contas que usem materiais sem a devida permissão.

Essa nova função de pesquisa faz parte de uma série de atualizações da ferramenta de proteção de direitos de marca da Meta. Por sua vez, essa está disponível de modo exclusivo para empresas com marcas registradas, apenas.

Aqui você vai entender o que pode fazer com a proteção de direitos de marca e como obter acesso a ela. No entanto, vale destacar a preocupação da Meta não só com usuários, mas com quem aplica dinheiro na marca também.

Imagem com tom sombrio mostra silhueta de homem com capuz enquanto segura barra de material similar a ferro com formato típico de pé de cabra usado em roubos
Meta divulga ferramenta que combate conteúdo roubado em Facebook e Instagram. Imagem de jcomp em Freepik

Pesquise conteúdo roubado com a proteção de direitos de marca da Meta

A proteção de direitos de marca permite que as empresas identifiquem e denunciem conteúdo roubado. Mas, estes devem ter marca registrada para que a Meta possa combater a violação de direitos autorais e falsificação de identidade.

Em uma postagem no blog, o Meta descreve o que é a proteção de direitos de marca e o que ela foi projetada para fazer:

“A ferramenta – acessível no Business Manager – pode ser usada para pesquisar conteúdo que usa indevidamente a propriedade intelectual de uma marca ou se faz passar por ela, enviar ao Meta uma solicitação de remoção de conteúdo, rastrear o status dessas solicitações e adicionar imagens de referência para ajudar a detectar automaticamente infrações potenciais. contente.”

Muitas funcionalidades poderão ser usadas por quem conseguir acesso a aplicação. Em suma, a ferramenta permite que as marcas pesquisem e relatem:

  • Anúncios do Facebook ou Instagram;
  • Postagens nas redes sociais;
  • Lojas do Facebook, Marketplace, grupos de compra e venda;
  • Páginas, perfis ou grupos do Facebook;
  • Contas do Instagram, em geral.

Os dois últimos itens listados foram adicionados ais recentemente com a série de atualizações anunciadas esta semana. Além disso, a Meta irá lançar ainda um processo de relatório simplificado com remoções automatizadas de conteúdo roubado.

No início, depois de enviar uma solicitação para remover o conteúdo, a Meta levava um dia para revisá-lo e fazer sua retirada. Agora, marcas com histórico de relatórios precisos estão qualificadas para remoções automáticas.

As marcas também podem utilizar uma nova lista de ‘permissões’, que fará com que os detentores de direitos carreguem uma lista de páginas do Facebook e contas do Instagram que possuam permissão para usar seu conteúdo.

O Meta recomendará automaticamente anúncios, listagens de comércio, Páginas do Facebook e contas do Instagram para as marcas revisarem com base em relatórios anteriores.

Elegibilidade

As empresas que possuem uma marca registrada podem solicitar acesso à ferramenta de proteção de direitos de marca da Meta. Assim, para fazer a solicitação a Proteção dos Direitos da Marca, as empresas devem atender aos seguintes requisitos:

  • Ter uma conta no Gerenciador de Negócios;
  • Deve possuir uma marca registrada;
  • A marca registrada deve ser ativa e baseada em texto ou imagem;
  • A empresa não tem histórico de violações de propriedade intelectual;
  • O candidato deve ser um funcionário da marca ou empresa.

Depois de solicitar e obter acesso à Proteção de Direitos de Marca, você pode encontrá-la no menu suspenso no Gerenciador de Negócios da Meta.

Se você não tiver acesso à Proteção de direitos de marca e encontrar conteúdo infrator no Facebook ou Instagram, poderá solicitar a remoção usando um dos formulários de denúncia da Meta.

O que muda com a proteção ao conteúdo roubado?

Muitas empresas irão se sentir mais seguras em saber que há uma proteção contra conteúdo roubado. Isso porque muita gente se sentia violada e tinha que esperar um prazo para conseguir derrubar o post do infrator.

Vale destacar que a ação também visa atrair novos anunciantes, para que gire mais dinheiro na plataforma. Então, veja se isso irá causar algum impacto no seu ramo e se candidate à aplicação.

Fonte: SearchEngineJournal.com

Seja o primeiro a ser notificado, sempre que um novo artigo ser publicado

Deixe uma resposta

Usamos cookies para melhorar sua experiência neste site. Ao continuar no site, você concorda com essas condições. Sim Mais detalhes