Tudo sobre Marketing e Empreendedorismo

Pesquisa confirma relatos de insatisfação dos usuários com os resultados do Google

Uma nova pesquisa confirma que resultados do Google não são mais tão satisfatórios para os usuários. Além disso, esta afirma que em média 30% dos usuários são forçados a refazer suas pesquisas ou usar técnicas para encontrar o que realmente querem no site.

Os resultados do Google não são mais tão atrativos?

Nova pesquisa publicada pela SEMRush indica que uma certa parcela de pessoas que usam o Google para suas buscas não estão satisfeitas com os resultados. Com isso, grande parte dos usuários precisam refinar suas consultas no mecanismo de busca.

Para encontrar o que querem de verdade, muitos precisam recorrer a um refinamento de busca para conseguir melhores resultados do Google. Por isso, a pesquisa mostrou indícios de que alguns usuários podem ter dificuldade em encontrar o que precisam.

Esse nível de insatisfação pode explicar por que um tweet que compara o Google com um shopping decadente repercutiu entre milhares de pessoas. Assim, veja o que disse a SEMRush, após a sua publicarem sua pesquisa:

“Há muito refinamento de palavras-chave em jogo aqui.

Se combinarmos o número de cliques do Google com o número de alterações de palavras-chave, veremos que quase 30% das pessoas estão refinando ou ampliando suas pesquisas de alguma forma.”

Repetir consultas de pesquisa com palavras-chave um pouco diferentes é uma indicação de que os usuários podem não estar satisfeitos com os resultados do Google. Por isso, uma dica é tentar fazer uma busca mais completa, como se fizesse uma pergunta a alguém.

Macbook ao lado de smartphone e agenda sobre mesa de trabalho de madeira com decorações ao fundo
Usuários demonstram insatisfação com resultados do Google, segundo pesquisa. Imagem de Caio em Pexels

Tweet sobre resultados de pesquisa do Google insatisfatórios

Um tweet que relata que é difícil encontrar coisas no Google se tornou viral em outubro, recebendo mais de 60.000 curtidas e mais de 7.000 retuítes. No entanto, o que deu pra notar sobre o tweet foi que muitas das respostas observaram que o Google tinha dificuldade em entender as consultas de pesquisa.

Este fator acaba por exigir que os usuários refaçam suas consultas com técnicas de pesquisa avançadas, como aspas. Um usuário deu esta sugestão à jovem que fez o post, porém ela mesmo respondeu.

A garota que iniciou a discussão observou com certa razão que os usuários não deveriam ter que recorrer a táticas de busca avançada para forçar o Google a encontrar o que estão procurando. Assim, ela falou que essas técnicas não funcionam mais como antes.

Ela relata que se sente como que tivesse de forçar o buscador a exibir os melhores resultados do Google. Com isso, outra pessoa twittou que tudo o que eles querem é que o mecanismo de busca encontre o que eles estão procurando.

Há mais pessoas insatisfeitas com os resultados do Google

Não são apenas as pessoas que não trabalham com SEO que perceberam que o Google continua a exibir coisas erradas. Os profissionais também relatam esse mesmo problema nos resultados do Google.

Sarah Carling twittou uma captura de tela de uma pesquisa de quantas calorias há em uma garrafa de vinho. Isso porque o Google mudou a consulta e insistiu que ela estava buscando quantas calorias tem em uma taça de vinho.

A captura de tela mostra a mesma consulta de pesquisa, mas com a palavra “garrafa” entre aspas. Entretanto, o Google ainda insiste que a consulta de pesquisa é sobre um “copo” de vinho.

O tweet oficial sobre os resultados do Google estão em inglês, mas você já deve ter se deparado com a mesma situação no Brasil. Basta buscar um pouco na sua memória que não será difícil de lembrar.

Resultados da Pesquisa SEMRush

A pesquisa da SEMRush revelou alguns insights importantes que você pode internalizar. Com isso, veja a seguir os dados que a mesma revelou.

Os usuários pesquisam com muitas palavras-chave

A pesquisa mostrou que 31,6% dos usuários que pesquisam por meio de desktop usam de uma a duas palavras-chave por busca. Por sua vez, 31% dos usuários de dispositivos móveis pesquisam com 1-2 palavras-chave.

Por outro lado, 38,2% por cento dos usuários de desktop pesquisam com três a quatro palavras-chave. O número é de 39,9% dos usuários de celular entre as pessoas que pesquisam com 3-4 palavras-chave.

Agora, aqui é onde o comportamento de pesquisa parece ficar estranho porque mostra que os usuários hoje tendem a pesquisar usando palavras-chave longas. Isso pode ser um reflexo dos resultados do Google e seus problemas.

30,1% das pesquisas em computadores usaram de 5 a 11 frases de palavras-chave. Porém, o número das pesquisas em dispositivos móveis usaram a mesma quantidade de pesquisas de palavras-chave foi menor, apenas 29,1%.

Outros dados revelados pela pesquisa parecem indicar que os usuários estão realmente com dificuldades. Isso pode reforçar a tese de que as pessoas refinam a pesquisa por conta do Google e não o mesmo que se adapta ao comportamento das pessoas.

Os usuários fazem várias consultas para a mesma pesquisa

Um outro ponto de dados descoberto pelo SEMRush foi que mais da metade dos usuários de desktop que realizam duas pesquisas seguidas o fazem com palavras-chave semelhantes em 60% ou mais palavras-chave.

O SEMRush conclui que os dados podem ser interpretados como evidência de que os usuários têm dificuldade em encontrar o que estão procurando. Portanto, veja a seguir o post da mesma:

“Podemos ver que cerca de 55% das vezes que duas pesquisas são realizadas na jornada de um usuário contêm palavras-chave com uma classificação de similaridade de 0,6 (60%) ou mais, o que pode significar que muitos usuários não estão satisfeitos com os resultados da primeira SERP e precisam refinar suas consultas.”

O número de buscas com palavras-chave semelhantes é menor para usuários de busca mobile. Então, representam cerca de 38,9%, mas ainda é uma quantidade significativa de buscas que precisam ser reformuladas, quase 40%.

É mais difícil encontrar respostas com o Google?

Muitos usuários na discussão do Twitter estavam claramente insatisfeitos com os resultados do Google. Mas, algumas pessoas na comunidade de marketing de busca expressaram a opinião de que os usuários podem ter esquecido como os mecanismos de busca costumavam ser ruins.

Mas a mesma pessoa também admitiu que precisa pesquisar com a palavra “reddit” para encontrar resultados significativos, o que implica que a Pesquisa do Google não estava retornando com dados satisfatórios.

O questionamento que fica no ar é: porque um motor de busca tão grande exige que os usuários refinem tanto sua busca? Há explicações das mais diversas, porém ainda sem explicação oficial, apenas cogitações.

Poderia ser um problema com o conteúdo que o Google prefere mostrar?

Por exemplo, ao comprar um produto sobre o qual se tem pouco conhecimento, um site de avaliação comercial é mais confiável do que opiniões expressas em uma comunidade de fórum por pessoas que realmente usaram os produtos?

Por que uma resposta no Reddit é mais útil do que todas as imagens, vídeos e sites de conteúdo que o Google mostra nos resultados da pesquisa?

O Google pode encontrar respostas para muitas consultas de pesquisa complexas.

Uma busca por “qual ator interpretou o palhaço colorido?” resulta na resposta correta de Dean Stockwell, o ator que interpretou Ben no filme Veludo Azul, segundo reportagem oficial.

Como pode um mecanismo de busca tão avançado também inspirar tanta angústia nos usuários que mais de 70.000 pessoas no Twitter concordaram que o Google era como um shopping moribundo?

Seja o primeiro a ser notificado, sempre que um novo artigo ser publicado

Deixe uma resposta

Usamos cookies para melhorar sua experiência neste site. Ao continuar no site, você concorda com essas condições. Sim Mais detalhes