Tudo sobre Marketing e Empreendedorismo

Semântica no marketing digital: qual é o seu papel e como afeta as suas estratégias

A semântica no marketing digital é essencial para que seus conteúdos e anúncios apareçam para as pessoas certas no Google, com base na intenção de pesquisa

O papel da semântica no marketing digital se tornou ainda mais relevante após atualizações no Google e seus fatores de rankeamento. Portanto, entenda como o buscador lê os seus conteúdos e aprenda a otimizá-los.

Qual é o papel da semântica no marketing digital?

A semântica no marketing digital serve para oferecer uma boa experiência de pesquisa e conteúdo para usuários do Google. 

Semântica é uma das áreas Linguística, a qual se dedica ao estudo dos sentidos e significados de palavras e expressões de uma língua. Mesmo que esse conceito pareça abstrato, as interpretações semânticas ocorrem todos os dias no cérebro humano.

Você e qualquer outra pessoa consegue reconhecer quando uma frase não faz sentido, ainda que esteja correta de acordo com a gramática. Hoje, o Googlebot também consegue fazer isso, mas nem sempre foi assim.

Alguns anos atrás, usar as palavras-chave várias vezes em um conteúdo era suficiente para aparecer entre os primeiros resultados de pesquisa. Assim, algumas pessoas se aproveitavam disso para fazer black hat sem oferecer um material relevante para o usuário.

Havia, portanto, a necessidade de considerar não apenas o termo principal de um conteúdo para exibi-lo como resultado, mas também toda semântica do conteúdo.

Atualizações do algoritmo Google 

Desde o seu início, o algoritmo do Google sofre atualizações a fim de oferecer melhores experiências de pesquisa e conteúdo para seus usuários. Então, algumas das mais importantes para a semântica no marketing digital foram as seguintes.

Hummingbird

É uma das atualizações que mais causou impacto no conceito de o que é SEO para muitas empresas. Ela ocorreu em 2013 e um dos principais pontos de mudança estava ligada ao uso de palavras-chave.

Antes, os sites e blogs usavam a palavra-chave várias vezes em uma página a fim de alcançar as melhores posições nos resultados de pesquisa e funcionava. No entanto, o Google percebeu que esse critério não era bom o suficiente.

Com isso, após o Hummingbird, as palavras-chave ainda são importantes, mas devem aparecer de forma natural no texto, URL e títulos principais.

Rankbrain

O Rankbrain é um sistema criado pelo Google que usa inteligência artificial e machine learning para oferecer melhores resultados de pesquisa. Em síntese, é uma parte do algoritmo que aprende como a linguagem humana acontece na fala e escrita.

Tudo isso foi essencial para que o buscador inserisse a intenção de busca para oferecer resultados relevantes. É por esse motivo que ao pesquisar um restaurante, você encontra opções da sua região e não uma lista dos melhores do mundo.

Por que a semântica no marketing digital é tão importante?

A semântica no marketing digital afeta a produção de conteúdo, anúncios e campanhas bem segmentadas. Em resumo, o seu time de marketing e vendas precisa levar em conta os seguintes pontos ao elaborar materiais digitais:

  • intenção de busca;
  • associação entre termos e conteúdos;
  • linguagem natural.

Além de entender que usar um bom planejador de palavras-chave é importante, é preciso interpretar como elas podem ser usadas de forma natural e relevante para o usuário. Ou seja, os seus conteúdos precisam ser muito mais assertivos.

Quais são os principais conceitos sobre semântica no marketing digital?

A semântica no marketing de conteúdo possui conceitos como LSI, close variantes e entity salience que você precisa conhecer. Estudá-los contribui para entender como melhorar seus conteúdos para o buscador. 

LSI

É a sigla para Latent Semantic Indexing, trata-se de uma tecnologia que serve para indexar os termos do mesmo campo semântico em um conteúdo. 

O papel do LSI é analisar não apenas o uso de keywords, mas também de outros termos ou expressões presentes em um arquivo da web. Então, ele atua contra as práticas de black hat e conteúdos criados por robôs.

O que permite isso é que o LSI consegue entender a linguagem humana, a qual contém palavras que são usadas com diversos sentidos. Por isso, a análise do campo semântico em todo o texto é essencial.

Semantic distance

Ao ler os seus artigos de blog, por exemplo, o robô do Google irá levar a semantic distance em conta. Esse conceito se refere à distância ou proximidade semântica entre palavras, frases, títulos e outros elementos do texto.

Por esse motivo, pode-se destacar que H1, H2 e bullets points são essenciais não apenas para a leitura do buscador, mas também do usuário. Eles servem para mostrar que há uma conexão entre cada bloco para o tema geral.

Sinônimos

De acordo com um artigo publicado pelo próprio Google em 2010, os sinônimos afetam cerca de 70% das pesquisas dos usuários. Eles são palavras diferentes, mas que se referem ao mesmo objeto, ação ou sentimento.

Os sinônimos, considerados pelo Google, não são apenas esses termos, mas também as variações de plural e singular e erros de digitação. 

Close variants

Outro ponto importante para que a semântica no marketing digital fosse priorizada pelo Google é considerar as variações de uma palavra ou expressão em um contexto.

O fato é que os termos assumem diversas funções e sentidos de acordo com o contexto em que estão. Assim, ao ler o seu conteúdo, o robô do Google consegue diferenciar quando você usa a palavra manga para referir-se à fruta ou a uma parte da peça de roupa.

Mulher trabalhando em home office em seu notebook sobre mesa cinza com agenda e livros ao redor, além de smartphone
A semântica no marketing digital afeta a forma de criar conteúdo para a web – Imagem de Vlada Karpovich em Pexels

Entity salience

O conceito se refere a como o algoritmo consegue relacionar uma palavra bem definida a outra dentro de um conteúdo. Dessa forma, as pessoas podem encontrar o que procuram mesmo com erros de digitação ou associações vagas algumas vezes.

Ao pesquisar “filme galinho” ou “filme tico liro”, ambos os resultados serão para o filme O Galinho Chicken Little. Portanto, ao investir em conteúdo, você pode usar as palavras corretas, os usuários poderão encontrar seu blog.

Como a semântica no marketing digital afeta a produção de conteúdo?

A semântica no marketing digital exige que a produção de conteúdo tenha mais qualidade e priorize a experiência do usuário. Então, veja quais são os passos cruciais para fazer isso a seguir.

Faça uma boa escolha de palavras-chave

Antes de tudo, escolher boas keywords ainda é importante para que seu conteúdo seja encontrado. O ideal é que analise como a intenção de busca pode contribuir para que isso ocorra.

Escolher palavras genéricas, por exemplo, além de ter muitos sites concorrentes, pode não ser interpretado. Usar “loja de roupas” para falar sobre como iniciar esse negócio não vai funcionar porque o Google entende que a pessoa procura uma loja próxima.

Segmente a intenção de busca com semântica no marketing digital

Uma prática antiga era a de criar conteúdos muito parecidos apenas com variações da keyword. Mas, com essa nova forma de analisar suas páginas, o ideal é que você use variações da palavra principal no mesmo texto, não criar outro.

Pessoas que buscam “dicas de viagem” ou “dicas para viajar” possuem o mesmo objetivo, assim, use os sinônimos e expressões parecidas em seu texto. Em síntese, use o campo semântico a seu favor.

Preste atenção ao que o seu público quer saber

As perguntas são ótimos indicativos do que as pessoas desejam aprender e você pode descobrir isso ao analisar as interações com seu público. Mas também é possível saber quais são as questões mais feitas ao Google.

Não é à toa que muitos consideram que o buscador tem a resposta para tudo e após os avanços das pesquisas por voz, elas se tornaram ainda mais frequentes. 

Priorize a qualidade dos seus conteúdos

Textos bem escritos, profundos e que agregam valor à vida das pessoas também são valorizados. Então, preste atenção ao uso correto dos seguintes aspectos:

  • imagens, vídeos, gráficos;
  • gramática e ortografia corretos;
  • textos didáticos e fáceis de ler para o seu público.

Lembre-se de usar heading tags, bullet points e outros recursos que contribuem para a leitura do robô do Google e do usuário. Eles ajudam ambos a entender o seu conteúdo e a buscar os dados relevantes.

Adicione links internos

Os links internos também ajudam a indicar quais outros artigos e temas têm relação com o conteúdo de uma página. Além disso, eles servem como sugestões de leitura para o usuário, o qual pode ficar mais tempo em seu site.

Outro motivo para fazer linkagem interna é que ela indica para o robô do Google outras páginas para indexar, além de formar um site bem conectado. Isso é valioso para que sua marca seja vista como autoridade em sua área de atuação.

Notebook sobre mesa com jarra de água e copos espalhados ao redor, além de xícara com café espresso
Os links internos contribuem para a semântica no marketing digital – Imagem de John Jackson em Pexels

Melhore a experiência do usuário

A experiência do usuário pode ser melhorada em diversos pontos como a velocidade, segurança e navegação intuitiva em um site. Mas, além de tudo isso, é preciso que ele tenha acesso a um conteúdo:

  • fácil de consumir;
  • inovador;
  • útil;
  • interessante.

Estude as personas do seu negócio e entenda quais são suas dores, problemas, sonhos e objetivos a fim de atrair o público certo.

Mulher sorridente sentada diante de notebook cinza sobre mesa de mesma cor com livros à esquerda e óculos sobre os mesmos e agenda à direita em escritório
O uso da semântica no marketing digital favorece a experiência do usuário em seu site – Imagem de Andrea Piacquadio em Pexels

Como a semântica no marketing digital afeta as suas estratégias?

A semântica no marketing digital exige que as suas estratégias de conteúdo e mídia paga levem em conta a intenção de busca do usuário. 

Portanto, a etapa de estudo das suas personas, palavras-chave e como usá-las devem ser o mais completa possível. Fique atento às novidades e busque aperfeiçoar suas estratégias.

Leia mais: artigos e notícias relacionados

Usamos cookies para melhorar sua experiência neste site. Ao continuar no site, você concorda com essas condições. Sim Mais detalhes