Tudo sobre Marketing e Empreendedorismo

Marketing viral: saiba como fazer o público ser o seu principal divulgador

O marketing viral tem como foco criar conteúdos que engajam e sejam assimilados de forma rápida, a fim de estimular a interação e compartilhamento entre os usuários.

O marketing viral está presente em todas as plataformas digitais e marcam o consumidor com músicas, piadas e frases-chave. Dessa forma, é uma estratégia que tem como objetivo principal impregnar a memória do usuário e transformá-lo em um agente divulgador.

O que é marketing viral?

Marketing viral é uma ação publicitária que visa surpreender o público e encorajá-lo a passá-la adiante. Assim, pode estar em diversos formatos, como e-mail, vídeos ou comerciais na TV. Por isso, empresas encontram muitos prós nisso, como:

  • mais popularidade;
  • alcance maior de leads.

Uma vez que a estratégia é elaborada e os canais de abordagem são definidos, com muita criatividade é possível focar na criação de conteúdo que converte para a compra de um produto ou serviço. Afinal, são ações que fazem conexões entre clientes e marcas.

Foco na qualidade

Não há dúvidas que o marketing viral é eficiente. No entanto, é importante ter em vista que não basta atrair a simpatia do público. Assim, é crucial mostrar relevância, autoridade e vantagem para o lead para que a conversão seja completa.

Por que investir em marketing viral?

O marketing viral é uma poderosa ferramenta de exposição e popularidade, porque associa conteúdo a marcas e a empresas. Dessa forma, é possível romper barreiras e sair do anonimato com apenas uma ação. Entre os pontos que a estratégia aborda estão:

  • humor;
  • boas histórias;
  • elementos sonoros;
  • conteúdo que inspira e surpreende.

É vital frisar que não são apenas empresas iniciantes ou produtos novos que se beneficiam desse método. Por isso, negócios com nomes já consolidados também podem investir em marketing viral para conquistar clientes e reforçar a imagem no mercado.

Destaque a sua marca

Em um universo marcado pela disputa de atenção em todas as mídias, conteúdos que saem do óbvio e se popularizam podem trazer resultados rápidos. Dessa forma, o criativo supera até mesmo o investimento financeiro e iguala a chance de captação de clientes.

Não há dúvidas que optar por tráfego pago auxilia que o conteúdo chegue a mais pessoas. No entanto, mesmo pequenos negócios que aspiram ter o seu lugar ao sol podem compensar com boas ideias e divulgação nos canais corretos.

Fixe a sua marca na memória do cliente

Internalizar a marca na memória do consumidor é o maior bônus desse tipo de estratégia. Afinal, é muito interessante que o cliente reconheça a marca ao encontrá-la em algum espaço comercial ou sorria ao lembrar de uma música, piada ou frase.

Como colocar o marketing viral em prática?

O marketing viral tem como principal traço a fácil adesão e popularização, mas precisa se concentrar em elementos básicos, como identificar o público-alvo. Por isso, é preciso construir uma estratégia com potencial para viralizar. Assim, veja os pontos-chaves.

Pessoas sentadas ao redor de mesa em local de trabalho analisando modelos de interface de usuário para aplicativo mobile em folhas impressas com aparelhos como notebooks e tablets ao redor dos mesmos, além de caneca de café
Planejar é a estratégia básica para o marketing viral. Foto de PressFoto em Freepik.

Distribuição

No momento de elaborar uma estratégia de marketing é crucial estar atento ao que será anunciado e a realidade. Dessa forma, a empresa não pode vender aquilo que não oferece. Então, se a marca divulgar um batom vermelho, esse produto deve estar disponível.

É imperativo que a empresa só divulgue o que pode cumprir. Assim, não basta atrair a atenção do público e na hora da compra frustrar o cliente. Por isso, é vital ter foco no atendimento, na demanda e garantir que o consumidor não se sinta lesado. 

Facilitar o acesso é um traço do marketing viral

A simplicidade é mais bem absorvida. Por isso, ao elaborar estratégias de marketing viral é importante não dificultar a vida do lead com formulários e processos demorados. Afinal, a ideia é que o conteúdo seja internalizado de forma rápida e orgânica. 

Muitas marcas optam por criar materiais em audiovisual curtos, que podem ser acessados pela tela de um celular e repassados com a mesma velocidade. Além disso, o entendimento precisa ser fácil, criativo e ter longo alcance para criar identificação. 

Surpreenda

A quebra de expectativa aumenta o interesse. Dessa forma, criar conteúdos que trazem narrativas inesperadas, longe do padrão, geram engajamento. Fugir do óbvio é um desafio, mas com inteligência e fazendo bom uso dos dados sobre o público é possível.

Canais de difusão para marketing viral

Produzir um bom conteúdo é essencial, mas esse esforço não pode ser desperdiçado no momento da divulgação. Por isso, escolher os melhores canais de distribuição, de preferência os de massa, como TV e YouTube, são ideais para campanhas mais eficientes. 

Não há receita para viralizar

Focar em criar conteúdos relevantes, interessantes e criativos deve ser a premissa. Assim, a viralização é uma consequência. Dessa forma, não há um atalho para criar um conteúdo viral, é preciso seguir os passos básicos e esperar que ele tenha aderência com o público. 

Elementos simples que evocam questões atemporais podem ser um bom pedido. Um exemplo disso foi a campanha feita pela Parmalat em 1996. Nela, crianças usam fantasias de animais, bebem leite e no final elas perguntam com doçura: “tomou?”

A campanha fez tanto sucesso que ainda é famosa, quase 30 anos depois. Além do sucesso na TV, ela também foi tema para fantasias de carnaval, brinquedos e, atualmente, com a força das redes sociais, para memes. O anúncio marcou uma geração.

Homem sentado em local escuro com celular na mão e sorrindo enquanto aparentemente joga algum game no aparelho
Entreter e fazer do público o principal divulgador é o elemento-chave do marketing viral. Foto de Freepik.

Pensar além do produto no marketing viral

É importante ter em mente que o marketing viral não se restringe à venda de um produto específico, mas sim da marca. No entanto, oferecer mercadorias e serviços podem bons ganchos, mas é a presença e a imagem da empresa que devem ser o foco.

Descobrir as intenções do público 

O diferencial dessa estratégia é que ela conquista o consumidor de tal maneira que ele mesmo se torna um propagador da marca. Por isso, para ter resultados melhores, é interessante entender que tipo de conteúdo ele consome e divulga. 

Para filtrar a preferência é vital saber que o engajamento não é gerado apenas pelo estético ou pelo gosto, mas, acima de tudo, por aquilo que mexe com o subjetivo, seja o que emociona, o que diverte e o que causa mais identificação, como publicidade popular.

Quais erros não podem ser cometidos por quem investe em marketing viral? 

O marketing viral preza pelo criativo, mas precisa estar atento à autoridade, à qualidade e à abordagem do conteúdo. Afinal, não basta alcançar pessoas, é preciso converter e ter resultados satisfatórios. Por isso, confira erros a serem evitados.

Optar por temas complexos 

Nem sempre os melhores temas são os mais aderentes. Dessa forma, assuntos polêmicos e sensíveis devem ser evitados, não só pela dificuldade de abordagem, mas também pelo risco de gerar crises e críticas. Logo, afastar-se de assuntos complicados é a melhor saída. 

Tirar proveito de situações negativas atrapalha o marketing viral

Aproveitar-se de demandas sociais ou tragédias para criar campanhas de venda pode surtir efeitos contrários, porque a empresa corre o risco de errar o tom. Um caso simbólico foi a da marca de caneta BIC, que lançou a BIC for Woman e foi alvo de críticas por sexismo. 

Não pensar nos resultados

Como em quaisquer ideias de marketing, a viral também precisa investir tempo e recursos para avaliar e planejar, sobretudo, para mensurar resultados e aprender com erros. Afinal, com certeza a BIC não imaginava a repercussão negativa, mas aprendeu com isso.

Publicidade agressiva não é benéfico para marketing viral

Campanhas virais precisam ter como foco o conteúdo. Dessa forma, a marca deve estar presente de forma sutil. Afinal, o objetivo não é só vender e anunciar a empresa, mas construir uma narrativa de integração natural, como um marketing invisível

Ignorar o público-alvo 

Não basta ter uma boa ideia, é importante descobrir o que o conteúdo elaborado tem a ver com o público. Assim, não adianta investir em divulgação e estética se não avaliar a recepção, a identificação e os desejos dos leads. 

Não ter objetivos claros 

Pode parecer óbvio, mas muitas marcas miram apenas na qualidade do conteúdo e se ele é engraçado, cativante e emocionante. No entanto, isso não é o suficiente. Não basta vender um produto e se autopromover, é vital trazer personalidade e elevar a marca.

Duas pessoas sentadas lado a lado diante de tronco de madeira que serve como objeto de decoração usando celular em aplicativo tiktok
Não marcar presença nos principais canais onde seu público está é um dos erros no marketing viral. Imagem de cottonbro studio no Pexels

Quais os principais passos para um marketing viral eficiente? 

Não há fórmulas para fazer um marketing viral, mas há etapas essenciais que devem ser seguidas para ter bons resultados. Assim, é importante ter como parâmetros alguns princípios que são indispensáveis para criar conteúdos aderentes.

Identificar o público 

Essa máxima precisa sempre ser reforçada. Afinal, é o componente vital que irá mediar todas as decisões de planejamento, bem como a escolha da abordagem e recursos estéticos para um marketing emocional. Por isso, é um elemento que merece atenção. 

Conexão entre consumidores e marca 

Outro ponto crucial é saber o que o lead procura e como a empresa pode sanar essa demanda. Dessa forma, é possível criar ações mais assertivas e que terão maior impacto no público. Além disso, ter esses dados ajuda a criar conteúdos com autoridade.

Estimular o compartilhamento 

Uma das características do marketing viral é que o público é um dos divulgadores da campanha. Por isso, marque presença em plataformas que facilitam essa interação. Um exemplo são posts que tem opção de compartilhar e marcar usuários.

Marketing viral é a melhor estratégia? 

O poder do marketing viral é inegável, mas é preciso ter em mente que a melhor estratégia é aquela adequada ao público-alvo. Por isso, após uma análise rigorosa, é crucial identificar a forma mais assertiva de comunicação e divulgação. 

Caso os conteúdos virais sejam uma boa opção, basta ficar atento às dicas deste artigo. Assim, seguir as orientações e focar nos elementos essenciais são o passaporte para criar materiais com potencial de alavancar a marca e alcançar cada vez mais pessoas. 

Leia mais: artigos e notícias relacionados

Usamos cookies para melhorar sua experiência neste site. Ao continuar no site, você concorda com essas condições. Sim Mais detalhes