Tudo sobre Marketing e Empreendedorismo

Acessibilidade digital: entenda por que investir e qual a importância do tema

Promover a acessibilidade digital pode ser um diferencial para manter boas relações com usuários da sua marca a longo tempo e ainda ajuda na sua estratégia de SEO.

Ações de acessibilidade digital são importantes para promover a inclusão de todos os usuários na web, para todos terem as mesmas experiências de transformação digital. Por isso, você deve entender do que o tema se trata e como fazer para criar seu site da forma certa.

Uma média de 15% da população de todo o mundo sofre com algum tipo de deficiência, seja ela visual ou motora, por exemplo. Então, é um dever de todo mundo criar formas de incluir essas pessoas em todos os lugares e remover todo o tipo de barreiras possíveis.

O que é acessibilidade digital?

Acessibilidade digital é um termo que se refere à uma quebra de barreira e remoção de obstáculos para pessoas com deficiência no ambiente virtual. Portanto, é um tema que será cada vez mais constante no dia a dia.

O propósito é promover a inclusão de todos na web, para que nenhum limite possa atrapalhar a experiência das pessoas na internet das coisas. Assim, deve ser feito que não prejudique nenhum tipo de deficiência.

Como funciona a acessibilidade digital?

A acessibilidade digital funciona a partir de uma transformação de sites e aplicativos e até mesmo da criação de novos materiais já com essas ações. 

Em suma, os web designers devem buscar maneiras de se especializar nesse sentido, pois o seu trabalho pode ser um fundamental para praticar essa inclusão.

Quais são as barreiras mais frequentes?

Diversas situações agem como barreiras na internet, em sites que não possuem uma estrutura acessível. Por isso, acabam por causar diversos problemas na experiência de muitos usuários, que geralmente são ligadas à:

  • dificuldades por limitação de visão ou audição;
  • pouca mobilidade para uso do mouse.

Pode ser incluso como problemas de acessibilidade digital a limitação de acesso à monitores com tela pequena. Da mesma forma, a internet lenta pode prejudicar essa experiência do usuário.

Todas as pessoas têm direito de ir e vir a qualquer lugar sem empecilhos e isso deve ser feito também na internet. Logo, criar um site ou blog que pense nestes detalhes ainda te dá a chance de aumentar o seu número de acessos à sua página.

A WCAG ( ou Web Content Accessibility Guidelines) é uma agência que possui referência em todo o mundo e documentou alguns pontos principais a se pensar na hora de produzir conteúdo para a internet. Veja a seguir como criar o seu material a partir das ideias desse documento.

Elementos perceptíveis

O primeiro princípio é o “Perceptível”. Assim, como o seu próprio nome já sugere, é voltado para a percepção e detecção dos elementos do seu site por qualquer sentido do corpo, não apenas a visão.

O que mais fazer?

É ideal ainda tornar a sua página web intuitiva, para que a operação seja fácil também para pessoas de maior idade. Da mesma forma, a opção de aumento de fonte pode ser um diferencial para aumentar o número de acessos no seu site.

Crie um site operável de várias formas

O seu site deve ser operável e usar botões e controles, mas estes não devem ser acionados apenas por comandos motores. Portanto, ofereça a opção de pesquisa por voz ou até mesmo o uso de controles assistivos para navegação.

Informações claras

As informações no seu blog pessoal ou site devem ser claras e diretas e estarem em local de fácil acesso. Por isso, investir na compreensão fácil do seu site é um ponto crucial para que os usuários compreendam o seu conteúdo.

Crie um site robusto

Vale reforçar que seu site ou aplicativo deve ser robusto e integrar com tecnologias que auxiliem a navegação das pessoas. Ainda assim, as redes sociais mais usadas do Brasil e  pela sua marca devem conter formas de incluir as pessoas também.

Homem em cadeira de rodas ao lado de outro homem sentado com tablet na mão em escritório com mesa de madeira enquanto conversam sorridentes
A acessibilidade digital visa incluir todas as pessoas no ambiente virtual. Imagem de freepik em Freepik

Quais são os tipos de acessibilidade digital?

Existem alguns tipos de acessibilidade digital. Mas a principal forma de criar um material é pensar nas limitações causadas por deficiências físicas, por questões sociais, problemas de conexão ou até questões ligadas à cultura em geral.

As empresas devem fornecer vários tipos de acessibilidade que puderem, para que todos os visitantes das páginas sintam-se acolhidos. Portanto, não deve haver nenhuma restrição no seu projeto e na elaboração de novas ferramentas.

Recursos mínimos para a acessibilidade digital

O ideal é que todas plataformas de conteúdo na internet tenham acessibilidade auditiva ou visual. Da mesma forma, recursos como a limitação de carregamento em páginas para aparelhos pequenos é uma boa forma de incluir mais usuários, bem como:

  • incluir texto alternativo em imagens;
  • fornecer material não visual;
  • permitir navegação pelo teclado.

Incluir legendas ocultas nos vídeos ajuda na acessibilidade de pessoas com deficiência auditiva. Além disso, você ainda pode oferecer atendimento voltado às pessoas com alguma necessidade no seu público.

Qual a importância da acessibilidade digital?

Pensar a acessibilidade digital e praticá-la une as pessoas na internet. Contudo, ainda traz vantagens para a sua marca, já que leva a sua mensagem a todas as pessoas. Então, é uma boa forma de sair na frente dos concorrentes.

As ações de acessibilidade digital promovem uma nova gama de clientes em potencial e promovem a diversidade, além de uma imagem de marca humanizada e que se preocupa com a sociedade.

Outro ponto é que essas ações favorecem a sua estratégia de o que é o SEO. Afinal, o rankeamento do seu site pode ser impulsionado caso a sua página conte com uma estrutura mais acessível.

Relação com o desempenho do seu site

As ações ainda devem contar com uma otimização no desempenho do site e no carregamento das páginas. Isso porque esse é um ponto que pode atrapalhar a navegação e criar barreiras entre os usuários da web.

Como iniciar ações de acessibilidade digital?

Para começar a trabalhar a acessibilidade digital, direcione esforços e recursos para fazer melhorias simples e avançadas em seus sites e blogs. Então, isso inclui desde a adição de legendas e textos alternativos, como outros recursos de navegação.

Evite incluir elementos e formas que causem algum tipo de dúvida ou confusão durante o acesso. Da mesma forma, revise sempre seu conteúdo com ajuda de um leitor de tela, além de outras práticas, como você pode ver a seguir.

1. Adicione descrições nas imagens

Inclua elementos de imagem claros e com qualidade, para destacar o seu material na internet. Do mesmo modo, é também importante incluir a descrição dessas imagens, para que os leitores possam passar as informações para as pessoas por outras formas, além da visão.

2. Use textos e marcações

Escolha cores adequadas para a sua página na web para traduzir melhor as emoções e sentimentos de um determinado conteúdo. Além disso, faça marcações, como forma de ajudar ainda mais na compreensão de como se navega no seu site.

Homem em cadeira de rodas repleta de recursos com outro homem abaixado na sua frente verificando algo em notebook que está em cima de mesa de centro de madeira
A acessibilidade digital é um conjunto de ações que facilita a navegação de todos na internet. Imagem de freepik em Freepik

3. Forneça o conteúdo em áudio

Sempre ofereça a opção de acessar o conteúdo da sua página por áudio, para que os deficientes visuais possam acessá-lo sem precisar de leitores de tela. Assim, você torna a navegação ainda mais fácil para todas as pessoas.

4. Legende os vídeos

Existem recursos dos mecanismos da internet que já incluem a legenda automática em vídeos online. Mas, esses recursos podem não ser tão precisos assim na prática, mas já ajudam.

O ideal é que, ao subir um material em vídeo para seu site ou blog, este já possua uma legenda. Desse modo, o engajamento de pessoas será muito maior, e você ainda pode estender a prática ao seu Instagram ou Facebook.

Qual a relação do algoritmo do Google com a acessibilidade digital?

A atualização Core Web Vitals do algoritmo foca na experiência do usuário. Além disso, a acessibilidade digital do seu conteúdo é um dos pontos analisados pelo mesmo. Contudo, veja a seguir o que mais ele analisa:

  • tempo de carregamento das páginas;
  • sensação dos usuários ao entrar no seu site.

Caso o mesmo detecte que o seu site não oferece a robustez necessária para melhorar sua posição na SERP, o mesmo pode sofrer algumas consequências. Uma delas é a perda de posições, além do ponto a seguir.

Queda no número de usuários e clientes

O número de visitantes pode sofrer uma queda considerável, já que a entrega do seu conteúdo pode ser impactado. Além disso, ainda pode comprometer o valor da sua marca diante das demais no mercado.

Aumento nos gastos

Caso o seu projeto inicial de criação de site não tenha pensado na acessibilidade digital, o gasto será bem maior depois. Afinal, será preciso refazer, de certa forma, toda uma estrutura já criada antes sem esse propósito.

Como está a acessibilidade digital no Brasil?

A acessibilidade digital no Brasil ainda precisa melhorar bastante. Já que a média de horas dos brasileiros na internet por dia é de cerca de 10 horas, segundo o PropMark. 

Do mesmo modo, o Movimento Web Para Todos estima que 45 milhões de pessoas sofram com algum tipo de deficiência no país.

Cerca de 60 milhões de pessoas, ao todo, precisam de algum tipo de acessibilidade para navegar na internet. Por isso, todas as ações possíveis devem ser executadas, para que ninguém se sinta excluído.

Afinal, por que investir na acessibilidade digital?

Investir em ações de acessibilidade digital não apenas melhora a imagem da sua marca, como também promove a igualdade na internet. Contudo, você ainda realiza boas práticas de SEO e melhora a posição de suas páginas nos mecanismos de buscas.

Usamos cookies para melhorar sua experiência neste site. Ao continuar no site, você concorda com essas condições. Sim Mais detalhes