Tudo sobre Marketing e Empreendedorismo

O que é SEO? Um guia completo para colocar o seu conteúdo nas primeiras posições do Google

O SEO é uma das melhores maneiras da sua empresa criar uma presença digital sólida na internet e aparecer de graça para os clientes e leads. Portanto, entenda tudo sobre como usar esta estratégia. Além disso, conheça alguns benefícios que você precisa saber.

Guia Rápido

O que é SEO?

Este termo se refere a uma estratégia que reúne uma série de técnicas para melhorar a posição orgânica da sua página nos buscadores. Além disso, é uma boa tática para trazer mais acessos.

O termo é a sigla de Search Engine Optimization, que traduzido de modo literal significa otimização para os motores de busca. Nesse sentido, veja algumas vantagens de investir nesta técnica:

  • Gerar mais tráfego;
  • Aumenta a chance de conversão;
  • Diminui o CAC da sua marca.

Antes de tudo, é bom entender que os primeiros links são os que recebem mais cliques. Então, usar o SEO é indispensável para quem deseja aparecer para os clientes e ampliar os negócios.

Como o SEO funciona?

A estratégia funciona a médio e longo prazo e trabalha a partir de palavras-chave relevantes e com boa taxa de buscas. No entanto, é preciso incluir mais alguns termos referentes ao tema para melhorar sua posição.

Os robôs dos sites de busca vão fazer uma varredura no seu artigo para analisar a relevância dele. Logo após, caso seu conteúdo responda às dúvidas mais comuns e use as técnicas certas, tem maior chance de estar em destaque.

Estratégia de marketing digital com SEO

A forma mais comum das pessoas encontrarem as marcas ou tirar suas dúvidas é fazer uma rápida busca na internet. Por isso, você deve investir em SEO para garantir que vai estar entre os primeiros resultados.

Qual a diferença entre SEO e SEM?

De modo geral, o SEM é algo mais amplo, porque se trata de uma tática de marketing digital comum para os sites de busca. Logo, ela se divide em duas partes, como mostra a lista a seguir:

No SEM, a empresa usa estes links para aparecer antes dos resultados orgânicos. Então, é uma forma mais rápida de gerar retorno, embora precise de um investimento um pouco maior.

Caso a empresa opte por algo que precise de menor aplicação de dinheiro, a segunda opção é a mais viável. Nesse sentido, otimizar seu conteúdo pode gerar mais engajamento e com menor custo

Por não precisar de mídias pagas, a opção do SEO reduz o Custo de Aquisição de Clientes, o CAC. Além disso, ainda aumenta seu ROI, o que ajuda a ampliar muitos negócios de todos os portes.

O que é um motor ou site de busca?

Motores ou mecanismos são sites que atuam com uma série de algoritmos de alta precisão. Dessa forma, eles são os responsáveis por ordenar a lista de exibição dos sites na web.

Estes sites são feitos para rastrear palavras-chave e entregar conteúdos que tenham relação com sua pesquisa. Como resultado, os artigos que são otimizados são os que aparecem primeiro para os leitores.

Confira os buscadores mais populares

Ao falar em site de busca é difícil não associar o termo ao mais famoso deles, que é o Google. No entanto, há outros muito populares e é possível conferir quais são na lista a seguir:

  • Yahoo!;
  • Bing;
  • Baidu.

Cada um funciona de uma forma, mas todos exigem uma boa otimização para motores de busca. Em síntese, para aparecer mais é preciso trabalhar com um material rico de técnicas, mas que ofereça uma boa legibilidade.

Estes sites usam, de modo geral, um sistema para rastrear os links e encontrar os resultados mais relevantes para você. Portanto, é ideal focar em alguns pontos que ajudam na sua posição, como a velocidade do seu site.

Há alguns outros pontos que devem ser trabalhados, como backlinks. Além disso, você deve criar um conteúdo que tenha baixa taxa de rejeição, afinal, não adianta ter acessos se o usuário não ler o material.

Googlebot

Este é o nome comum dado ao rastreador de artigos da Web da empresa Google. Logo, ele simula as ações dos usuários, seja no Desktop ou até mesmo em celulares ou tablets, muito usados no dia a dia.

ilustração com o nome SEO no centro e, ao redor, diversos outros elementos que compões esse conceito como HTML e design
Legenda: O SEO ajuda na varredura dos motores de busca em seu conteúdo. Imagem de creativeart em Freepik

Como funcionam os motores de busca?

Os motores de busca dividem seu trabalho em etapas, para facilitar o processo de resposta. Mas, cada uma leva milésimos de segundos e são, de modo geral, as três a seguir:

  • Crawling ou rastreio;
  • Indexação do site;
  • Ranqueamento.

Os bots ou spiders é que fazem este rastreio do material dentro dos buscadores. Portanto, veja abaixo detalhes de cada uma das etapas para entender mais sobre como funcionam estes sites.

Crawling

Nesta fase, os robôs vão rastrear o conteúdo que foi postado na web em tempo real. Por fim, coleta todos os dados para indexar a página nos sites de busca, o que pode ser melhorado com SEO.

Indexação

Após o rastreio, a sua página vai para o índice dos mecanismos de busca. Dessa forma, o site inclui no seu banco de dados as informações, como palavras-chave ou uma possível demora para abrir.

Ranqueamento

Esta etapa ocorre a todo momento e determina o posicionamento orgânico do seu site nos locais de busca. Assim, busque indexar bem o seu conteúdo, porque isto pode ajudar a definir seu lugar no ranking.

Tráfego orgânico

É o resultado do acesso das pessoas que ignoram ou pulam os anúncios que aparecem. Por isso, é ideal entender a maneira que as pessoas fazem esta busca e quais os termos mais comuns para aplicar o SEO.

O que são updates do Google?

Este termo se refere às atualizações que são feitas para melhorar a forma que o resultado aparece para o usuário. Nesse sentido, são ideais para filtrar cada vez mais os conteúdos e mostrar apenas o que é relevante.

Confira os principais updates do Google

Alguns updates foram importantes para chegar até as técnicas de SEO atuais. Ou seja, para entender mais sobre a estratégia é preciso saber quais foram os principais, como você pode ver abaixo:

  1. Flórida, de 2001;
  2. Hummingbird (2013), uma versão 100% nova;
  3. Rankbrain;
  4. Bert, além do Core web vitals.

Cada um destes core updates gerou novas atualizações a partir da sua base. Porém, estas duas últimas foram as que causaram maior impacto e você vai entender o porque logo mais.

Bert 2019

Esta atualização teve foco em melhorar o posicionamento por meio de uma simulação de como a mente humana trabalha. Dessa forma, ele busca entender o que a pessoa quer dizer apenas com as palavras usadas na busca.

O Bert é baseado em uma inteligência artificial e filtra textos que ele considera como robóticos. Então, o ideal é fazer um conteúdo mais voltado à experiência do leitor para conseguir mais sucesso.

Core web vitals 2021

Esta foi a última atualização no algoritmo principal do Google em buscas. Agora, até a velocidade da reação da página é medida e ainda analisa a veracidade dos links que são postados.

Quais são os principais fatores de rankeamento?

Alguns pontos são levados em questão pelo algoritmo do motor de busca que você usa. Portanto, fatores como o domínio do site e dados da página são fundamentais, além de outros, como:

  • Uso de links internos e externos;
  • Palavras-chave usadas;
  • Histórico do seu site.

É ideal usar a técnica de uma maneira que os robôs não entendam como uma prática de Black Hat. Do mesmo modo, eles vão se dividir em dois diferentes grupos, o SEO on page e o off page.

Os fatores podem ser de domínio, da página, conteúdo ou até do site. Além disso, o tempo que o site está ativo pode ser um diferencial, porque ele tem mais tempo para adquirir links que levem até ele.

Algoritmo do Google

Em geral, o algoritmo também possui a sua parcela de regras, como o histórico das buscas do usuário. Nesse sentido, ele torna mais rígido ou flexível alguns tipos de resultado de acordo com a maneira que este atua no buscador.

É função dele também a busca de resultados zero, além de pesquisas que precisam de novos conteúdos de resposta. Bem como, é ele quem te oferece sites diversos em caso de uma procura ambígua.

1 – SEO on page

O SEO on page são as técnicas aplicadas no corpo da sua página para rankear melhor o site. Assim, elas ajudam o motor de buscas a entender seu conteúdo e analisar a experiência do leitor.

Além destes pontos, o robô do buscador leva em conta a autoridade do seu domínio e a relevância do seu material. Todavia, veja abaixo o que mais é preciso otimizar para na sua página:

  • Tempo de abertura;
  • A arquitetura da página.

Tudo é levado em conta e tem um grande peso para gerar tráfego ao seu blog. Afinal, é preciso associar todas as técnicas para montar boas estratégias de marketing para sua empresa.

Veja alguns exemplos de SEO on page

Para que seu site seja mais visto e o robô o entenda como uma boa fonte de respostas, é preciso otimizar alguns pontos do mesmo. Então, veja a seguir alguns exemplos desta prática:

  • Título, além da meta descrição;
  • Cabeçalhos;
  • Imagens e vídeos;
  • URL’s e snippets.

É ideal entender que o SEO não é um monte de palavras-chave jogadas ao longo do texto. Logo, há um limite de 1% do tamanho do texto e mais regras que vão fazer o buscador entender seu conteúdo como bom.

2 – SEO off page

O Off page são os materiais de fora da sua página, mas que chamam atenção para a mesma. Desse modo, estes conteúdos que levam o usuário até seu site vão impactar de forma positiva.

Principais exemplos de SEO fora da página

A principal função da otimização do conteúdo fora da sua página é a construção da sua presença digital com autoridade. Por isso, veja a seguir alguns exemplos de Off page para entender como usá-lo:

  • Menções em outros sites;
  • Buscas de forma direta.

Você pode usar blogs ou redes sociais para criar um link externo até o seu material. Mas, também é comum ter sites parceiros de confiança, para que haja uma troca de marcações em suas páginas.

Nível de autoridade do site

A melhor forma de aumentar a autoridade da sua página é conseguir backlinks. Então, criar um conteúdo bom e aguardar o tempo correto é a tática ideal para ser visto com confiança pelo site de busca e pelos usuários.

3 – Black and White Hat no SEO

Há duas formas de fazer a otimização de sites, porém só uma delas foca na experiência do usuário. Por isso, há uma divisão entre Black Hat e White Hat a partir das normas e diretrizes dos sites de busca.

O Black pode até gerar mais acessos a curto prazo, mas os robôs estão cada vez mais eficazes no combate a sites deste tipo. Porém, esta prática ainda é muito usada e você deve ter cuidado em não usar links de saída que levem a páginas assim.

Práticas mais comuns de black hat

Uma das formas mais comuns deste tipo de SEO é usar links que levam a páginas suspeitas. Do mesmo modo, há o clocking, que é o ato de gerar dois sites diferentes, um para o robô e outro para os usuários.

Conteúdos duplicados também podem gerar punições para sua página. Além disso, comentar de forma excessiva em blogs para conseguir backlinks é outra prática de Black hat.

No caso do White Hat, não há nenhum problema para o criador do conteúdo. Isso porque, este é original, de modo geral, mas pode levar um pouco mais de tempo para gerar um bom fluxo de acessos.

Penalizações do Google

Usar o black hat pode gerar punições leves e até mais severas em alguns casos. Enfim, estas podem variar de perda de posição no ranking até restrição nos próximos posts do site banido.

pessoa usando o laptop e, na sua tela, há diversos gráficos sendo exibidos
Legenda: SEO é um conjunto de estratégias que podem ser usadas dentro e fora de sua página. Imagem de our-team em Freepik.

Como surgiu o SEO?

O SEO nasceu da necessidade de organizar os sites que surgiam para melhorar a navegação entre os mesmos. Assim, a técnica teve início em meados de 1997, quando Bob Heyman se sentiu incomodado com a forma que os motores reagiam às buscas.

A princípio, ele faz uma procura com o nome da banda Jefferson Starship, porém, só achou o link após passar algumas páginas. Então, junto de um amigo, teve a ideia de que viria a ser o Search Engine Optimization.

De forma intuitiva, a decisão de ambos foi incluir mais vezes o nome da banda ao longo do texto do site. Por fim, houveram casos onde tentaram roubar a patente deste nome após alguns anos, mas sem êxito.

Snippets

Após algum tempo e com o avanço das técnicas do SEO, os motores criaram os snippets. Desde então, existe a posição 0, uma caixa que aparece sobre os links orgânicos que possui uma resposta direta para a busca do usuário.

Quem são os criadores do SEO?

Bob Heyman pode ser considerado o criador desta estratégia, conforme o mesmo relatou no livro Net Results, ainda no ano de 1997. Por outro lado, já havia algumas que já atuavam com motores de busca.

Desde 1993, empresas como Excite, Alta Vista e Yahoo já usavam métricas para rankear os resultados. Mas, alguns anos depois surgiria uma marca que iria dar sentido a todas estas técnicas, a BackRub.

BackRub

Esta marca foi a pioneira nos avanços reais na otimização de conteúdos para a Web. Desse modo, Sergey Brin e Larry Page são tidos como os os criadores do SEO como se conhece hoje.

Como resultado, eles desenvolveram também o que se tornou o maior e mais usado motor de buscas do mundo, o Google. Então, são os nomes mais fortes entre todos os aceitos ao longo do processo.

Quando o termo SEO passou a ser usado?

A primeira citação ocorreu em 1997 ainda no livro indicado acima. Porém, entende-se que apenas ficou conhecido após Brin e Larry Page iniciarem os estudos para criar o novo buscador.

Mesmo com as três opções sobre a criação e o uso do termo, o que se sabe ao certo é que no início era tudo mais vulnerável. Dessa forma, foi o Google que ajudou a deixar o SEO mais popular.

Embora muita gente faça confusão, não é apenas este buscador que se baseia na técnica para rankear os resultados. Portanto, mais válido que entender a origem é saber como se deu a evolução.

Evolução do SEO até os dias atuais

Com os avanços dos estudos e os updates dos motores, foi possível corrigir muitos pontos que fugiam do controle dos sites. Da mesma forma, criou-se um critério para detectar conteúdos SPAM e baní-los.

Na primeira era, junto dos motores para busca surgiu o Black Hat. Mas, tudo isso avançou e hoje o caminho é um pouco mais árduo para quem deseja aparecer entre os primeiros links na SERP.

Aspectos para posicionamento na SERP

É preciso usar algumas técnicas para estar nas primeiras posições da página SERP dos motores de busca. Assim, entre eles está o uso correto das palavras-chave no decorrer do texto e nos seguintes locais:

  • Na introdução, além dos snippets;
  • Ao concluir o artigo.

O termo não deve aparecer em excesso, porque o site pode entender tal prática como Keyword Stuffing, um tipo de Black Hat. Em contraponto, inclua imagens e links que vão reforçar o seu assunto.

Keyword Stuffing

A expressão diz respeito à forma de otimizar um site com uso em excesso da palavra-chave, além das tags ou sinônimos da mesma. Este tipo de técnica deve ser evitada, porque é tida como forma desleal de aparecer.

É por esta razão que muitos motores não usam mais estas tags para rankear seu material. No entanto, o Google ainda utiliza, mas de uma maneira que os usuários consideram como a mais justa.

O que fazer para começar uma estratégia SEO?

De início, é preciso entender o mercado e definir bem quem você precisa atingir com seu conjunto de estratégias. Dessa maneira, veja a direção a seguir para para planejar suas ações:

  • Defina a persona;
  • Conheça as ferramentas de SEO e suas funções.

Você pode criar metas reais e a partir da hora que estas forem atingidas, vá para a próxima etapa. Bem como, é ideal educar seu mercado e entender qual a intenção do seu público com a sua pesquisa.

Retorno sustentável com práticas de SEO

Por conta do baixo investimento que demanda, esta técnica é a mais sustentável para sua empresa. Mas, você deve ter em mente que esta só traz um bom retorno a médio e a longo prazo.

Passo 1 – como definir os objetivos da estratégia SEO?

O primeiro ponto é entender quais são as vantagens que a estratégia SEO pode trazer para o seu negócio. Dessa forma, você pode dividir os objetivos em três etapas principais, que são:

  1. Posicionamento orgânico;
  2. Aumento de tráfego;
  3. Conversão, além da autoridade do site.

Caso a sua intenção seja converter mais, é preciso incluir na sua tática algumas formas de captar leads e otimizar seu material traz vantagens para tal. Por fim, ainda pode diminuir o CAC da sua marca.

Alinhamento entre a marca e o conteúdo

É preciso entender e alinhar os valores que o seu conteúdo passa com os da sua empresa. Isso porque, os usuários vão associar o seu material à sua marca e este é o primeiro contato de muitos com sua página.

Há ainda a importância de produzir textos e conteúdos que atendam à necessidade do seu público-alvo. Por isso, você pode analisar a concorrência e ver como é possível criar um produto ainda melhor.

Domain Authority e Page Authority

Estas metas são, de forma respectiva, a autoridade do domínio e da página em questão. Logo, é preciso definir as notas que sua marca deseja atingir e o tempo, mas lembre-se de fazer uma análise a fundo das métricas.

Passo 2 – definir a persona

Definir o seu cliente ideal ou a sua persona é também um ponto que deve ser prioridade na sua estratégia de SEO. Afinal, é esta pessoa que vai encontrar seu texto e é a dor ou dúvida dela que você deve resolver.

Considere as etapas comuns de um funil de vendas para orientar a criação dela. Do contrário, esta persona pode mudar de um tema para outro e é preciso adequar a escrita para tal.

Personas x SEO

Para produzir o melhor conteúdo, uma boa dica é criar um ponto de relação entre seu cliente ideal e a sua técnica de otimizar a página. Ou seja, não basta reunir vários pontos desconexos sobre um tema e juntar em um artigo.

Da mesma forma, não é indicado criar um material robótico que sirva apenas para ranquear seu site. Todavia, é o SEO que cria o conhecimento de marca na mente dos seus leads a partir de um bom material.

Brand Awareness

Este é um KPI que vai medir e definir como os usuários enxergam a sua marca a partir de sua página. Assim, é um dos pontos que merecem mais atenção e que deve ser analisado com maior frequência.

Passo 3 – quais as ferramentas básicas do SEO?

Algumas ferramentas vão te ajudar a traçar sua estratégia de SEO. Então, veja abaixo as mais básicas, mas que são as principais para te guiar no seu plano de ações de Marketing:

Estas aplicações são de uso gratuito e são fáceis de usar. Além disso, são elas que vão te ajudar a analisar a atual situação da sua página e te guiar nas primeiras atualizações que devem ser feitas.

Google Analytics

O Google Analytics é usado no SEO para avaliar o desempenho de sua estratégia e conhecer mais a fundo a sua persona. Do mesmo modo, ela analisa qual canal usar para gerar tráfego e qual não investir.

É esta ferramenta que mede a sua taxa de saída ou rejeição e a quanto tempo os visitantes passam ao clicar no seu site. Por isso, é a melhor forma de analisar possíveis conversões que sua página obteve.

Google Search Console

Já no caso do Search Console, é possível obter relatórios com detalhes sólidos entre a relação do site com o motor de busca. Ou seja, é aqui que você sabe se houve problemas na indexação da página no Google e definir a taxa de cliques.

CTR orgânico

O termo se refere ao número de pessoas que clicou na sua página por meio da posição orgânica do seu site no SERP. Por isso, não é levado em conta os acessos gerados por links e mídias pagas.

duas pessoas analisando gráficos em um tablet. Enquanto uma segura o dispositivo com as mãos, a outra aponta o dedo para a tela dele
Legenda: Analisar as métricas da sua estratégia SEO ajuda a traçar novos planos de ação. Imagem de rawpixel.com em Freepik.

O que são palavras-chave no SEO?

A palavra-chave é a forma como um usuário faz a sua pesquisa nos sites. Por isso, é preciso investir em otimização para mecanismos de busca a partir de como as pessoas usam estes motores.

O Google, por exemplo, consegue varrer todo o conteúdo e analisar se tem a ver com o que o usuário buscou. Assim, ele já possui inteligência para associar resultados, mesmo que escritos de forma errada.

Como fazer pesquisas com palavras-chave

Para conseguir encontrar um conteúdo relevante é ideal fazer uma busca mais completa. Logo, é preciso usar uma pergunta ou inserir uma frase para obter a melhor resposta para ela.

É possível usar algumas ferramentas para fazer uma varredura nos termos com maior volume de busca pela sua persona. Contudo, é a sua função fornecer o material que seja ideal para o seu público.

Marketing de Conteúdo

Uma das melhores formas de aparecer para este público e conseguir leads para seu negócio é o marketing de conteúdo. Bem como, este deve ser feito para sanar as dúvidas deste pessoal, que pode vir a ser seus clientes.

Vale lembrar que o conteúdo deve estar otimizado com SEO e trabalhado com estas palavras-chave. Do contrário, sua página terá uma dificuldade maior de aparecer para este público.

Principais tipos de busca com palavras-chave

Para criar um bom material e atingir seus clientes é preciso entender o sentido da busca dos usuários. Então, estas são divididas em alguns grupos que você pode ver na lista a seguir:

  1. Navegacional;
  2. Transacional;
  3. Informacional.

Cada tipo de busca tem um objetivo, que nem sempre vai ser a compra. No entanto, caso esta pessoa encontre algo que considere bom ou relevante, ela pode se sentir tentada a clicar, o que lhe leva ao funil de vendas.

Navegacional

Este tipo de pesquisa ocorre quando o usuário já sabe quem consegue tirar suas dúvidas. Desse modo, ele geralmente coloca junto da palavra-chave o nome do site no qual ela deseja navegar.

Transacional

Neste caso, a pesquisa já tem um pouco mais de relação com uma possível compra. Assim também, pode ser incluso buscas por endereços de lojas ou até mesmo o preço de um produto em especial.

Informacional

Já para este caso, também há uma relação com uma compra futura, embora o usuário não tenha certeza do que quer ou precisa. Mas, este pode ser o início de uma jornada de compra.

Buscas locais

Estas são buscas por locais como cinemas ou qualquer lugar físico na plataforma. Antes de tudo, o Google apresenta a localização deste endereço que foi buscado a partir de suas ferramentas.

Quais os outros tipos de busca?

Há mais alguns tipos de busca nos motores que podem ter ou não relação com SEO. Portanto, é possível buscar notícias sobre os mais diversos temas, além de mais formas como você pode ver abaixo:

  • Buscas institucionais;
  • Músicas, além de imagens e vídeos;
  • Assuntos acadêmicos.

Também é comum algumas buscas mais precisas, como clima ou datas. Mas, é possível observar que estes motores apresentam cada tipo de informação em uma ferramenta específica.

Você pode tirar a prova disto no caso de uma busca transacional, que já deve aparecer no Google Shopping. Bem como, uma pesquisa sobre uma notícia em vídeo ou música já tem como resultado principal um link do Youtube.

O que são tipos de palavras-chave no SEO?

Para traçar um bom conjunto de estratégias é ideal conhecer também os tipos de palavras-chave usadas nas buscas. Então, veja na lista a seguir quais são os tipos mais comuns:

  • Head-tail;
  • Long-tail.

As definições destes termos são uma analogia à cauda de um animal. Ou seja, palavras-chave mais curtas são mais genéricas, enquanto as outras são mais precisas.

Palavras-chave e jornada de compra

O uso destes termos pode ter relação com a etapa em que o usuário se encontra na sua jornada de aquisição de um produto ou serviço. Dessa forma, quanto mais específica a busca, maior o interesse do usuário.

Funil de vendas e SEO

É ideal trabalhar conteúdos com SEO para cada tipo de palavra-chave. Com isso, você garante a inclusão do cliente no seu funil de vendas e consegue trabalhar a jornada do mesmo para cada etapa.

Palavras-chave head tail

A pesquisa com o uso de Head Tails é bem mais aberta e geralmente são as mais usadas. Porém, é mais difícil de conseguir rankear para as primeiras posições, porque há muitos assuntos que podem ter relação com a mesma.

Palavras-Chave Long Tail

Neste caso, a pesquisa tem uma direção mais clara e é mais fácil conseguir ranqueamento para a posição um da primeira página. Além disso, é ideal criar um conteúdo que tire realmente a dúvida do usuário sobre o tema buscado.

Como funcionam as ferramentas de palavras-chave?

Existem algumas ferramentas hoje em dia que vão te ajudar a traçar o seu plano de marketing digital. Nesse sentido, é possível ter alguns insights na hora de escolher qual a melhor palavra-chave para trabalhar em seu conteúdo.

Ubersuggest

A marca que desenvolveu a ferramenta promete fazer uma espécie de análise reversa dos conteúdos já postados na web. Então, você consegue ver os termos mais buscados para criar novos materiais para sua persona.

Google Trends

Esta é uma aplicação que mede o interesse do público de uma região sobre algum tema. Por isso, é ideal para te ajudar a definir qual termo trabalhar na sua redação SEO e aproveitar a oportunidade.

Keyword Explorer

Esta é uma ferramenta paga feita pela empresa Moz, que apresenta relatórios sobre várias métricas. Dessa forma, é possível analisar o seu CPC, volume de busca e dados sobre o ranking deste tema.

Keyword planner e keywordtool

Com o uso destas aplicações, é possível ver qual a melhor palavra-chave a se usar no conteúdo. Mas, também possui a vantagem de criar termos que se referem ao tema e definir long tails.

Quais os principais fatores do SEO on page?

Alguns pontos devem ser levados em conta na hora de criar um conteúdo com SEO. Afinal, o foco não deve ser a busca das pessoas, mas a resposta apresentada para elas no seu material.

Headlines e títulos bem criados são bons pontos que te ajudam a rankear. Porém, os principais fatores são mais voltados à dúvida das pessoas e três aspectos são relevantes para produzir conteúdo, que são eles:

  • Interação do usuário;
  • Tamanho e qualidade do seu conteúdo;
  • Quantidade de posts.

Para ter uma ideia de como iniciar, coloque a palavra-chave que você deseja trabalhar no Google. Em seguida, faça uma análise das sugestões e dúvidas frequentes que o site apresenta sobre o tema para guiar sua produção.

1 – Interação do usuário

A melhor forma de chegar ao topo da lista é focar na experiência do usuário ou UX. Por vezes, muitos conteúdos apresentam um bom SEO, mas não são relevantes para quem vai ler.

De modo geral, os resultados que estão no topo são os que respondem uma pergunta ou educam o público. Sempre que for escrever, pense no que o usuário deseja ler ao fazer uma busca no Google, por exemplo.

Faça uma boa escolha de imagens ou vídeos também, porque isso pode despertar o interesse do leitor em clicar na sua página. Sobretudo, entenda que otimizar o conteúdo só tem sentido se este valer a pena.

Crie um texto que envolva o usuário que clicou no seu link. Afinal, esta é a melhor forma de criar autoridade e uma presença digital, o que vai impactar de forma direta no seu negócio.

2 – Tamanho do conteúdo

Os conteúdos de maior tamanho tendem a ser mais completos, logo, é mais provável que fiquem entre as primeiras posições. Ainda assim, não é uma regra, porque você pode criar algo específico e direto em um texto curto.

Ganhar posições pode ser uma tarefa mais fácil se a sua marca usar a tática certa e aguardar o tempo ideal. No entanto, é possível acelerar um pouco este processo sem correr risco de punições.

Publicidade (mídia paga)

Investir na mídia paga pode ser uma boa opção, porque o seu resultado tende a aparecer para mais pessoas. Mas, é ideal promover um bom conteúdo, afinal, a visibilidade pode ter um efeito negativo à sua marca.

No caso de um primeiro contato do público com um material da sua marca que cause uma impressão negativa, tem grandes chances de você ter perdido este lead. Portanto, SEO e UX são fundamentais para seu plano e funil.

É possível ainda atrair mais cliques e leitores por meio da divulgação do seu material em redes sociais. Porém, é preciso entender as normas de uso para evitar bloqueios, como ocorre de forma comum em locais como o Instagram.

Ação bloqueada no Instagram

Algumas ações causam bloqueios leves ou até mais severos nesta rede social. Por vezes, esta punição pode ser causada por mídias repetitivas ou estratégias que tentam burlar o algoritmo do mesmo.

imagem de pessoa usando um laptop e um tablet ao mesmo tempo
Legenda: Crie material focado na experiência do usuário e otimize com SEO para aparecer para seu público. Imagem de Pixabay

3 – Volume de postagem

Manter uma frequência de postagem de materiais relevantes ajuda muito no ranqueamento da sua página. Contudo, veja que este precisa ter relevância para o seu público, caso contrário, de nada servirá.

Para esta etapa, é preciso ter em mente de forma clara qual a sua persona. Entretanto, também deve entender como esse cliente ideal age nas redes e como ele busca o conteúdo.

Frequência de postagem ideal para o seu público

Não há um padrão de quanto tempo você deve levar até fazer a próxima publicação. É por causa disso que precisa traçar um plano com base na sua persona e na frequência de acesso dela à dado material.

O que é preciso para escrever para SEO?

É ideal entender sobre escrita para conseguir criar um texto que envolva e dê vontade de ler até o fim. Por analogia, há algumas técnicas que podem ajudar o robô dos buscadores a entendê-lo como envolvente, por exemplo.

Alguns fatores devem ser destacados, como o uso correto das palavras-chave e o número de termos em cada parágrafo. Bem como, há outros pontos que vão ajudar na melhoria do texto, para o robô e o usuário, que são:

  • Escaneabilidade;
  • Legibilidade;
  • Busca semântica do texto.

Evite criar um texto que pareça uma colcha de retalhos e que não haja sentido entre os títulos no seu decorrer. Tal qual, veja a seguir mais detalhes que fazem total diferença no material.

Escaneabilidade

De forma resumida, esta define o interesse que este conteúdo gera na mente de quem lê. Em conclusão, não crie grandes blocos de texto, porque isso não atrai cliques e ainda aumenta sua taxa de rejeição.

Usar palavras-chave e busca semântica

É ideal incluir as palavras-chave ao longo do texto sem forçar o seu sentido. Por isso, a semântica é um dos quesitos mais importantes no SEO e a falta dela pode ser entendida como prática de Black Hat.

O que é uma title tag no SEO?

Title Tag ou Título SEO é a forma que o título do seu texto aparece na SERP do motor de busca. Em suma, deve conter a sua palavra-chave e informar sobre o conteúdo da página em questão.

Esta etapa é bem importante para os robôs como o Googlebot. Isso porque, ele irá analisar o sentido geral da sua obra e indexar no ranking do buscador e você pode fazer testes com diversas tags.

Use uma tag atrativa no SEO

Uma dica para criar um bom título é fazer algo natural, que não pareça ao usuário que é apenas mais um site. Logo, este deve atrair o clique do mesmo, então, é ideal que seja curto e direto, além de claro.

Vale destacar que este não é o título do seu texto, mas sim o que vai aparecer no HTML. Assim, há regras e limites de caracteres diferentes para cada parte do seu texto e do seu snippet.

Como funciona a meta description no SEO?

A meta description é a parte do texto que aparece no snippet do seu site. Por isso, é uma descrição que faz um breve resumo sobre o que o usuário vai achar ao entrar na página em questão.

Também deve ser atrativo, como o title Tag, porque estes são os primeiros contatos do lead com sua marca. Além disso, deve conter sua palavra-chave em negrito, para que fique ainda mais nítido o tema.

Fator de ranqueamento

O Google não usa esta parte do snippet para classificar o seu material. Em contrapartida, é algo que ajuda o seu conteúdo a atingir as pessoas, por isso merece uma atenção especial na sua produção.

O que são heading tags?

As heading tags são as marcações no corpo do texto ou os títulos e subtítulos, para ser mais específico. Desse modo, funcionam de forma hierárquica, porque há o H1, principal título e após eles H2 e H3.

Como funcionam as heading tags

O H1 é o responsável por convencer o internauta a ler o seu texto. Então, há apenas um H1 em todo o texto, que deve estar em destaque e em maior tamanho a partir da entrada do usuário na sua página.

Já no caso dos H2, são os subtítulos principais, que vão nortear o sentido do parágrafo. Assim, os H3 devem estar inclusos neste subtítulo e são usados para completar o sentido do primeiro e aliviar a experiência da leitura.

Há ainda o H4, que deve estar incluso em um H3. Da mesma forma, servem para aumentar o espaço entre os blocos de texto e, de quebra, espaçar um pouco mais os parágrafos do seu artigo.

Como funciona a estrutura de URLs para SEO?

Esta etapa é alvo dos robôs dos buscadores, então, deve seguir algumas regras para melhorar o posicionamento orgânico. Desse modo, deve conter um breve resumo sobre o sentido do texto, além de:

  • Texto curto e direto;
  • Conter a palavra-chave;
  • Relacionar com o título.

Você deve evitar inserir qualquer texto que não tenha a ver com o seu destino. Da mesma forma, é preciso que o usuário consiga entender o sentido do conteúdo apenas com a leitura da URL.

Erros mais comuns para escolher a URL

O abuso de diretórios é um erro muito comum e que você deve evitar ao máximo. Isso porque, ele aumenta o número de caracteres que não vão influenciar em nada no seu resultado.

É ideal evitar o uso de números ou até mesmo letras maiúsculas na URL do seu site. Com isso, você aumenta a chance de melhorar o posicionamento do seu site por meio do uso de SEO.

URL descritiva

Usar este tipo de URL é melhor para seu site com o robô e mais ainda com o usuário. Assim também, uma boa dica é seguir este padrão: nomedosite.com/palavra-chave ou nomedosite.com/blog/palavra-chave.

Qual a melhor forma de usar SEO para Google Imagens?

É ideal usar imagens para conseguir melhorar o posicionamento da sua página no SERP. Por outro lado, é preciso seguir algumas dicas para que estas imagens impacte de forma positiva seu plano de marketing.

Uma boa dica é salvar a imagem no seu PC com a palavra-chave do artigo. Em síntese, isso ajuda a rankear, porque ao subir a mesma no seu site ela irá apresentar este texto e aparecer como resultado aos usuários.

A imagem deve ter uma legenda com a palavra-chave também contida no texto. Logo, o URL da mesma deve estar otimizado com SEO para ajudar na melhoria da sua posição orgânica.

Descrição da imagem no SEO

É ideal usar uma descrição ou texto alternativo na imagem para que esta apareça para pessoas com deficiência visual. Além disso, este é um fator que o robô analisa ao indexar e ranquear seu site.

Como os links internos interferem no SEO?

Uma das formas que o SEO impacta nos seus resultados é a partir do uso de linkagem interna. Em suma, a principal função é criar mais acessos em seu site e levar o usuário à próxima etapa do seu funil.

É preciso entender que a prioridade do marketing digital é fechar novos negócios. Por isso, oferecer mais conteúdo que possa importar ao cliente é uma forma de trazer ele à consciência da sua marca cada vez mais.

Hierarquia das páginas no SEO

Outra forma de ajudar o Google a achar seu material é o uso destes links internos. Desse modo, ele consegue fazer uma análise da hierarquia do seu site e você ainda pode analisar o interesse dos seus leads a partir dos seus acessos.

Topic Clusters

É uma estratégia de SEO moderna que trabalha com materiais à parte do seu conteúdo principal. Ou seja, é uma hierarquia bem similar àquela dos H1, H2 e H3, mas com artigos completos.

Para dar um exemplo melhor, imagine um conteúdo sobre otimização e nele há um breve texto sobre URL. No entanto, para aumentar meus acessos, pode criar um artigo apenas para este tema e usar seu destino como um link interno.

O que são Rich Snippets?

É uma forma de exibição do seu conteúdo diferente da convencional na SERP. Assim, traz alguns dados como avaliações ou até mesmo preço de um produto, no caso de um site de vendas.

A técnica pode aumentar a taxa de cliques no seu material e não é muito difícil de fazer. Enfim, é possível usar algumas aplicações grátis ou até pagas para incluir estas informações em sua Rich Snippet.

Google Developers

Este é um plugin que te ensina a inserir um código no seu HTML para exibir estes dados na SERP. Portanto, você usa sua base de dados para ver o que quer exibir e como inserir esta informação.

Schema Markup

No caso do Schema.org, é possível fazer esse mesmo processo. No entanto, pode ser um pouco mais difícil de usar para alguns usuários que têm menos prática com este tipo de serviço.

Quality Rater Guidelines do Google

Estas são diretrizes que o Google publica para seus avaliadores externos. Por sua vez, estes avaliadores são pessoas contratadas para analisar o desempenho do site de buscas na entrega de bons resultados ao público.

pessoa analisando gráficos em um laptop e tablet ao mesmo tempo
Legenda: Use bons snippets com otimização em SEO para conseguir mais acessos e melhor posição orgânica. Imagem de George Morina em Pexels.

Qual a função dos Featured Snippets?

Este é o resultado que aparece acima dos demais links na posição orgânica do buscador. Afinal, ele oferece o que o Google entende como melhor resposta e mostra no que é chamado de posição 0 do motor de buscas.

O resultado por ser exibido em forma de resposta, que é a mais comum, mas também como uma lista enumerada. Em conclusão, é a melhor maneira de conseguir mais cliques, porque nele consta o endereço do conteúdo em que está contido.

Autoridade sobre o tema pesquisado

As empresas conseguem ótimo retorno com esta técnica de SEO, afinal, é a principal maneira de se tornar uma referência no assunto. Portanto, não é preciso estar na primeira posição da SERP se você estiver acima dela.

O que é Google EAT no SEO?

O EAT é a parte do Google responsável por medir a UX de quem acessa sua página. Dessa forma, faz parte do algoritmo principal do motor de buscas e é preciso entender sua importância.

Diretrizes para estratégia de conteúdo

Estas são as diretrizes que o Google usa para classificar um determinado conteúdo. Então, ele irá analisar alguns pontos do conteúdo, como você pode ver de forma detalhada na lista a seguir:

  • Expertise de quem escreveu sobre o assunto (E);
  • Autoridade no tema (A);
  • Confiabilidade do texto (T).

Os dados acima irão ajudar o buscador a definir a relevância do material. Logo, avaliadores externos é que vão fazer esta análise e passar as informações aos motores de busca, no caso, o Google.

YMYL e o impacto no e-commerce

As páginas YMYL são as páginas que o Googlebot entende como algo que pode impactar sua vida ou suas finanças. Com isso, o buscador entende como YMYL os sites sobre saúde ou até mesmo plataformas de investimento.

Como é o SEO off page ou fora da página?

Esta é uma das melhores formas de gerar mais tráfego para a sua página, sem dúvida alguma. Mas, este tipo de otimização é mais difícil de conseguir e muitas vezes demanda algum tempo para acontecer.

Controle sobre a otimização

Vale destacar que esta tática de SEO é quase impossível de controlar. Isso porque, não depende de você, e sim de terceiros, a decisão de linkar um material seu como um bom destino.

Mesmo difícil, há algumas técnicas que podem ser interessantes para o seu negócio. Por isso, é possível investir em Link building ou até mesmo Guest Postings para melhorar sua linkagem.

Qual a importância do link building?

O link building é uma das melhores formas de melhorar o posicionamento da sua página no SERP. Além disso, ainda é capaz de te tornar mais popular e trazer novos acessos ao seu site.

A principal importância é a criação de uma rede que leve outros sites até o seu. Da mesma forma, o robô também percorre este caminho e cria uma relação dos links de destino com o seu artigo e vice-versa.

Como funcionam o link building

Esta tática consiste em criar autoridade a partir desta rede de páginas ligadas à sua por meio de links externos. Desse modo, o tráfego do site principal oferece uma parcela ao seu, o que ajuda na estratégia de SEO de sua empresa.

O que é um backlink de qualidade no SEO?

Um backlink de qualidade é, de modo bem simples, conseguir que sites confiáveis cite sua página como uma fonte ou parceiro. Com isso, é possível aumentar sua credibilidade com esta prática.

Vale destacar que citar ou ter seu link citado por sites não confiáveis pode prejudicar sua estratégia. Isso porque, o Google pode entender como uma ação de Black Hat e punir sua página.

Principais características de bons backlinks

A principal característica de um bom backlink é a coerência do texto base. No entanto, a confiança, como citado acima, é um diferencial, mas também a relação do site parceiro com o ramo do seu negócio.

Avaliação de links do Google

É ideal conseguir backlinks de sites bem avaliados para dividir autoridade com os mesmos. Ou seja, páginas populares e bem posicionadas são uma boa maneira de alavancar seu material.

Majestic SEO

O Majestic é uma ferramenta que te auxilia no seu plano com SEO, porque consegue mensurar a qualidade dos backlinks de uma página. Então, é uma boa forma de guiar sua estratégia.

Qual a diferença entre links dofollow e nofollow?

Estes são os dois tipos de link externo ou backlink que você pode receber no seu site. No entanto, a principal diferença é que apenas os links dofollow são medidos pelo robô dos motores de busca.

No caso dos links nofollow, são mais comuns em locais como comentários em blogs e o robô não acessa ele nem divide autoridade do artigo principal com o mesmo. Mas, são úteis porque geram tráfego de novas pessoas.

É preciso ter cuidado com o uso de links nofollow em excesso. Afinal, o Googlebot pode entender também como tática de Black Hat, o que não é nada interessante para seu plano de marketing digital.

Conheça as principais técnicas de link building

Há algumas formas de fazer uma boa captação de backlinks de qualidade. Desse modo, as principais técnicas foram listadas e é possível encontrá-las abaixo para entender como traçar seu plano de marketing:

  1. Link Baiting;
  2. Link Juice;
  3. Guest Post;
  4. Menções, além de redirecionar links quebrados.

Todas estas são boas práticas de White Hat que você pode usar para acelerar o processo de ranqueamento. Por isso, há um resumo abaixo de cada uma destas técnicas que podem ser usadas sem medo.

Link Baiting e Link Juice

A primeira, que é a mais óbvia, consiste em criar um bom conteúdo para que os sites incluam sua página sem que você prospecte. Por outro lado, Link Juice diz respeito à parcela de engajamento que grandes sites oferecem.

Guest post

É uma técnica de parceria, onde um site pode produzir conteúdos no outro e usar sua URL como destino. Por isso, esta é também uma das formas mais eficazes de conseguir mais acessos.

Menção à marca

O fato de um site citar o seu como referência já ajuda o robô do Google a te avaliar melhor. Nesse sentido, nem é preciso haver um link de saída, embora você possa pedir gentilmente a inclusão.

Link building de links quebrados

Esta é uma boa forma de conseguir mais acessos, mas é um pouco mais difícil. Afinal, você pode identificar links que não existem mais em grandes sites e sugerir à administração do conteúdo a troca por um de destino seu.

Quais são as principais ferramentas de Link Building?

Algumas aplicações vão te ajudar a analisar métricas sobre troca de links. Desse modo, é possível ver se o texto base é confiável e qual o número de cliques na URL de destino, por exemplo.

Majestic

Este é um aplicativo pago, mas que pode oferecer bons dados e métricas bem completas. Todavia, analise se o investimento vai valer a pena e use-a à favor da sua estratégia de SEO.

Link Explorer da Moz

No caso do Link Explorer, é possível analisar a relevância de um site ou um conteúdo nos motores de busca. Por outro lado, também precisa de um investimento, porque é uma ferramenta paga.

SEMrush

É tida por muitos usuários como a melhor ferramenta para análise SEO. Afinal, ela oferece a opção de uma análise detalhada por domínio, mas pode ser uma aplicação um pouco mais cara.

O que é um SEO Técnico?

O termo refere-se a todas as otimizações que você pode fazer dentro de uma determinada página. Então, vai incluir tanto as técnicas de SEO, quanto os dados de processamento da página.

Guia de otimização de mecanismos de pesquisa

A estratégia de otimização da sua marca deve seguir um padrão. Desse modo, é preciso entender as mudanças estruturais que podem ser feitas, aliadas à uma boa prática de escrita.

1 – Sitemap

Este é um código em texto que você pode criar para ajudar o Google a indexar sua página. Além disso, existem ferramentas que podem te auxiliar com isso, como o Search Console da própria empresa.

De modo geral, o sitemap deve conter alguns pontos sobre o seu site. Com isso, a estrutura dos seus artigos pode ser montada, como se fosse uma árvore genealógica, embora o próprio Googlebot faça essa varredura.

Indexação das páginas

O robô pode cometer algum erro e não indexar todas as suas páginas. Então, usar o sitemap é uma forma de garantir que tudo será indexado para entrar no ranking da SERP do buscador.

laptop ligado com tela mostrando a página principal do Google
Legenda: Use técnicas de link building aliados ao SEO para melhorar o rankeamento. Imagem de 377053 em Pixabay.

2 – O que é o recurso Robots.txt?

Este é outro tipo de código em formato de texto, mas que possui uma similaridade. Isso porque, você deve inserir este documento no diretório raiz do seu site, diferente do recurso sitemap.

Rastreamento do Google com Robots.txt

O código deve conter as páginas que o robô não deve entrar ou rastrear. Entre estas, é possível adicionar formulários de acesso ou até áreas irrelevantes dentro do site da sua marca.

Verifique se o Robots.txt está na página correta

No caso de sua página não aparecer entre os resultados do Google, veja se há algum erro no Robots.txt da mesma. Assim, corrija para que este não bloqueie a busca pelo seu site nos mecanismos.

3 – SEO e UX, como se relacionam na estratégia de marketing digital?

Devido aos avanços e updates dos últimos anos nos motores de busca, é preciso focar cada vez mais na experiência dos leitores. Afinal, é necessário otimizar um conteúdo que seja importante e não qualquer material.

Elementos importantes na experiência do usuário

Alguns pontos devem ser levados em questão na hora de trabalhar o SEO na sua página. Desse modo, foi criado uma lista que detalha os elementos que seu site deve contar para oferecer uma boa UX:

  • Utilidade;
  • Aparência;
  • Tempo de carregamento;
  • Valor, além de confiabilidade.

É preciso pensar várias formas de deixar o seu site cada melhor, do ponto de vista do leitor. Em outras palavras, otimizar é preciso, mas de nada adianta se o material não agradar o público-alvo.

Relacionamento com o usuário

Um bom texto e uma estratégia que favorece sua interação com os leads é ideal para a relação com estes a longo prazo. Da mesma forma, é preciso treinar uma equipe para um atendimento mais humanizado possível.

4 – Qual a importância da velocidade de carregamento?

Este é um fator que o Google leva em conta na hora de classificar a sua página. Então, um ponto que você pode focar é melhorar o domínio e usar imagens de menor tamanho, por exemplo.

Google PageSpeed Insights

A ferramenta é oferecida aos usuários pelo próprio buscador para medir a velocidade da página. No entanto, também apresenta bons insights, como diz seu nome, de como melhorar e otimizar seu conteúdo.

5 – O que é e para que serve o Google mobile-first index?

Devido à grande parte dos leitores usarem aparelhos móveis, o Google começou a ranquear melhor os sites que são otimizados para tal. Por isso, é uma outra forma de aprimorar ainda mais sua UX.

Importância de um site responsivo para o Google

É preciso investir em uma tecnologia que permite ao seu site se adaptar a tamanhos e formatos diferentes de tela. Ou seja, páginas que podem ser abertas por vários dispositivos tendem a estar nas primeiras opções.

URL mobile

A técnica consiste em uma alternativa à página responsiva. Nesse sentido, muitas empresas investem em um destino diferente para quem usa celular ou tablet, mas também no SEO.

Dynamic Serving

Já no caso do Dynamic Serving, é possível ter a mesma URL para ambos acessos. Mas, o que vai mudar é o CSS de cada uma, como também o HTML da página em questão a ser otimizada.

6 – Como funciona a auditoria de SEO?

A auditoria de SEO é uma análise completa de todos os dados que compõem um site ou página. Dessa forma, é importante para quem pretende melhorar a posição orgânica do seu site.

Erros de SEO que a auditoria deve apontar

Este é um procedimento complexo e muito minucioso, que analisa a página em si e até sua estrutura. Ou seja, é capaz de identificar alguns pontos negativos, como mostra a seguinte lista:

  • Lentidão de processamento;
  • Páginas com bloqueio.

O processo pode ainda apontar erros no rastreio ou até nas linkagens internas e externas. Além disso, você pode usar outros aplicativos para aliar com a auditoria para traçar os próximos passos do seu plano.

Screaming Frog

Esta é uma das melhores ferramentas na hora de auditar seu site como um todo. Nesse sentido, analise seus relatórios e veja o que está bom e o que deve ser melhorado de imediato no site.

imagem de uma pessoa analisando gráficos em um computador, enquanto segura um celular com uma das mãos
Legenda: Uma auditoria de SEO permite melhorar seu site como um todo e guiar os próximos passos de uma estratégia. Imagem de Photo Mix em Pixabay.

O que é SEO Local?

É um tipo de otimização de SEO, porém, é voltado para oferecer resultados filtrados por região. Assim, tenta compreender a intenção da pesquisa de acordo com a localização do indivíduo.

Mesmo que não esteja entre os melhores ranqueados, pode ganhar posições no caso de uma busca local. Ou seja, o algoritmo trabalha para exibir respostas relevantes e mais próximas que puder para o leitor.

Qual a importância das palavras-chave locais?

Este tipo de formato de busca é importante para direcionar o buscador ao melhor resultado do usuário. Logo, se alguém pesquisa por um supermercado ou um posto de gasolina mais próximo, o Google irá entender que são buscas locais.

Variações das palavras-chave no SEO Local

Caso a pessoa pesquise sobre uma empresa e use o nome de uma cidade em seguida, o robô filtra pela palavra-chave citada. Ao passo que você percebe isso, sua produção deve ser baseada no SEO local para ter melhor posicionamento.

Como funciona o Google Meu Negócio no ranqueamento SEO Local?

Esta ferramenta pode ser um diferencial para o posicionamento orgânico do seu site no Google. Isso porque, nela você pode criar um perfil virtual para o seu negócio e adicionar vários dados, como:

  • Localização;
  • Horário de funcionamento;
  • Melhores períodos para visita.

Além dessas vantagens, ainda é possível inserir aplicações para interagir com o público e receber feedbacks. Da mesma forma, ele ainda permite que você solicite mais avaliações para sua página com apenas um clique.

Mantenha o seu cadastro atualizado no Google Meu Negócio

É fundamental para seu marketing digital manter todos os dados do seu negócio mais atualizados e recentes possível. Igualmente, investir em mais formas de otimizar facilita que sua marca apareça acima dos resultados orgânicos.

Incluir todos os dados no seu perfil no Google Meu Negócio permite ainda que seus leads vejam fotos dos seus produtos. Portanto, é uma aplicação grátis e que traz muitos benefícios para seu ranqueamento.

Quais os principais fatores de ranqueamento Google?

Alguns pontos são considerados cruciais pelo robô do Google para ranquear ou não um endereço. Por este motivo, existem três que são os mais importantes para ganhar posições na SERP:

  • Relevância;
  • Proximidade;
  • Destaque ou preeminência.

Vale destacar que todos devem atuar como um conjunto na sua estratégia. Além disso, é preciso entender de forma mais detalhada os principais pontos sobre cada um desses fatores.

Relevância

Aqui é a etapa que analisa a relação entre a palavra-chave da busca do usuário e as páginas locais. Em síntese, é por isso que seu perfil deve ser o mais claro e completo possível no GMN.

Proximidade

É a etapa onde o algoritmo analisa a localização do usuário. Em seguida, faz a análise de relevância e local do seu negócio para inserir ele entre os resultados possíveis e mais próximos na SERP.

Proeminência

Aqui é o ponto que analisa a popularidade do seu negócio para que ele ganhe ou perca posições no ranking se for o caso. Dessa forma, mede as avaliações e feedbacks dos usuários no seu perfil do Google Meu Negócio.

Qual a melhor forma de usar o SEO nas Redes Sociais?

Uma das maneiras de usar o SEO nas redes a favor do seu negócio é compartilhar links que levem até seu site. Portanto, a estratégia é capaz de gerar engajamento e mais divulgação gratuita desse material.

Principais Redes Sociais

As redes onde há maior número de perfis comerciais são o Facebook e o Instagram. Por isso, nestes locais é possível compartilhar conteúdos com links que vão complementar seu plano de marketing digital.

Outra rede muito comum entre as empresas é o LinkedIn. Mas, neste local você deve focar mais em marketing de conteúdo, devido ao perfil de pessoas que usam esta rede social com mais frequência.

1 – Como fazer publicações de qualidade com SEO?

É ideal usar o SEO aliado a outras técnicas de escrita, como o copywriting. Por isso, é importante que todo material seja bem feito e relevante para atrair mais audiência qualificada.

Seja consistente na produção de conteúdo

Crie um cronograma de postagens de acordo com o fluxo de pessoas que te visitam. Assim, é possível ainda usar ferramentas que permitam programar essas publicações para obter um resultado ainda melhor.

mesa com um teclado sem fio e um tablet com a primeira página do Google aberta
Legenda: Divulgar conteúdos otimizados com SEO nas suas redes sociais é uma boa forma de atrair público qualificado. Imagem de Firmbee em Pixabay.

2 – O que é um conteúdo compartilhável?

O termo se trata de um material que seja confiável e bem escrito e de fácil acesso. Da mesma forma, ainda diz respeito à maneira com que o usuário pode usar este material, que deve ser a mais simples possível.

Você já deve ter visto algum site que tem um conteúdo muito bom, mas que há algumas travas na hora de dividir o material com outra pessoa. Então, essa é a prática que deve ser evitada pelo seu site na hora de compartilhar um artigo.

Aumente o alcance das publicações com SEO

Criar uma forma de compartilhar mais simples é a melhor estratégia grátis de marketing. Isso porque, na maioria dos casos, o leitor envia o texto para outra pessoa que também tem interesse no tema.

3 – Como ter um perfil otimizado?

Para otimizar o perfil comercial da sua marca com SEO é preciso ter uma boa descrição ou Bio. Além disso, faça posts que agreguem ao público, afinal, o foco deve ser a qualidade dos seguidores e não o número.

Use palavras-chave no perfil

Trabalhe as palavras-chave no perfil com base no produto que você oferece ou serviço. Do mesmo modo que ocorre nos buscadores, isso vai ajudar na hora de novas pessoas encontrarem sua empresa.

4 – Qual a melhor forma de promover o seu conteúdo?

É possível analisar os resultados que estão com maior número de acesso nos seus concorrentes. No entanto, use estas informações para criar novos materiais para a sua página.

Em geral, os melhores conteúdos tendem a atingir notas melhores nos buscadores. Por este motivo, você pode promovê-los para tentar ranquear melhor e criar uma boa imagem sobre sua marca na mente dos leads.

O que é Google News

É uma ferramenta que mostra o que há de mais novo nas redes, seja notícias ou atualizações sobre um tema específico. Então, é uma boa aplicação para ajudar na criação de artigos.

Como funciona o Google Alerts

O Google Alerts é uma ferramenta onde você pode ativar notificações sobre novos artigos que citem algum tema escolhido. Dessa forma, retorna com um alerta ao e-mail cadastrado e também pode ser um aliado do seu plano de SEO.

Como acompanhar as mudanças do algoritmo do Google?

Algumas outras aplicações podem te notificar sobre possíveis mudanças e atualizações no algoritmo principal do maior buscador do mundo. Por este motivo, confira a seguinte lista de ferramentas que são úteis neste sentido:

  • Chrome UX Report;
  • Web Vitals Extension;
  • Page Speed Insights.

É ideal ainda que você analise todos os pintos e siga os avanços da estratégia de SEO. Como resultado, pode fazer atualizações On Page, além de conseguir mais backlinks de sites que surgiram depois do seu.

Siga perfis relevantes sobre SEO

Você pode usar esta mesma tática e ficar ciente dos avanços por meio de perfis que estudem o tema. Então, use o seu perfil da forma certa e crie laços com outros que sejam relevantes sobre SEO.

Quais as principais tendências do SEO?

Devido aos avanços nas formas de pesquisa dos usuários, é normal surgirem também novas tendências e práticas de SEO. Em conclusão, uma lista foi criada com os pontos mais importantes, que são:

  • Pesquisas por voz;
  • Otimização de imagens;
  • Criação de conteúdo em vídeo.

Estas táticas são avanços e novas formas do algoritmo ranquear seu conteúdo. Porém, é preciso usar algo que tenha relação com sua persona para não encher seu texto de conteúdo fraco.

1 – Incluir o conteúdo em vídeo na sua estratégia SEO

Uma tendência do SEO e que é realmente eficaz para ranquear o seu conteúdo são os vídeos. Afinal, o usuário tende a permanecer mais tempo em sua página para consumir o material. 

Apoio visual à pesquisa do usuário

Esta tática é uma forma de reforçar o que você falou no texto, mas com palavras e opiniões de terceiros. Mas, escolha bem o material que será usado e inclua no decorrer do conteúdo em locais que tenham relação com o vídeo.

2 – Como usar a rolagem contínua em conteúdos mobile com SEO?

Você pode usar este recurso em favor da sua estratégia de marketing digital. Isso porque, a primeira página da SERP exibe quatro vezes mais resultados para os usuários, como se houvessem quatro em uma só.

Isso ajuda os profissionais de SEO a conseguirem mais cliques mesmo sem estar nas primeiras posições. Além disso, com um simples toque em “veja mais” é possível ver ainda mais materiais relevantes.

Carregamento automático dos links

O recurso ainda permite que não haja interferência entre o site que vai carregar e o que está aberto. Por isso, ele irá carregar tudo de forma automática e sem prejuízos ao usuário, o que ajuda na UX.

3 – Qual a importância de otimizar o conteúdo com SEO em vários formatos?

O principal ponto que deve te levar a otimizar o conteúdo para todos os formatos é a facilidade de acesso. Com isso, é mais fácil que o Google te indique como relevante se você oferecer várias formas de ser encontrado pelo robô e pelos leitores.

SEO para iniciantes

Caso seja iniciante, siga as dicas presentes neste artigo e inicie os estudos a respeito de SEO. No entanto, cumpra as etapas da forma certa e jamais opte por técnicas de Black Hat, porque isso pode prejudicar até o futuro da sua marca.

Monte uma estratégia SEO para o seu negócio

É possível atingir bons números em uma busca local com uma boa estratégia de marketing digital. Portanto, alie o SEO com o uso das ferramentas de métricas e análises do próprio Google para alavancar seus negócios.

Trace as metas a curto, médio e longo prazo e invista em compartilhamento de materiais em redes sociais. Assim, você garante uma presença sólida da sua marca nos buscadores e na mente dos seus leads.

Seja o primeiro a ser notificado, sempre que um novo artigo ser publicado

Deixe uma resposta

Usamos cookies para melhorar sua experiência neste site. Ao continuar no site, você concorda com essas condições. Sim Mais detalhes