Tudo sobre Marketing e Empreendedorismo

Google Shopping: o que é, como funciona e como atrair público para o seu e-commerce

O Google Shopping funciona como um marketplace dentro do próprio buscador. Aliás, ele possui pontos importantes que o levam a ser uma das principais plataformas de vendas. Por isso, conheça mais como ele funciona e aumente os resultados do seu e-commerce.

Guia Rápido

O que é Google Shopping?

É uma plataforma que funciona como uma vitrine virtual dentro do próprio Google. Então, permite não só que o usuário pesquise, mas que faça compras em apenas um local. Assim, parecido com outros sites como:

  • Zoom;
  • Buscapé;
  • Meu preço.

O que se assemelha entre eles é o fato de juntarem marcas, preços e fretes diferentes, tudo em um só lugar. Assim, facilita a experiência de quem quer fazer a melhor compra com um bom desconto.

A maior diferença dele é que você não precisa entrar em uma página diferente para acessar essa loja. Afinal, no próprio motor de busca, ao pesquisar por algo, dá para encontrar muitos anúncios. Mas, vale lembrar que ele mesmo possui uma aba para vendas também.

De forma simples, é um shopping online que reúne diversos produtos de lojas diferentes. Aliás, estas cadastram os seus itens no Merchant Center. Com isso, a plataforma oferece um serviço simples ao consumidor, onde ele pode selecionar filtros para a sua escolha.

pessoa sentada segurando um celular em uma mão e um cartão de crédito em outra, parecendo estar efetuando uma compra
Foto: Com o Google Shopping o cliente pode buscar por um produto e efetuar a compra. Imagem de tirachardz no Freepik.

Como funciona esse serviço do Google?

Em uma aba do Google, o cliente deve pesquisar por algum tipo de produto de seu interesse. Em seguida, vai aparecer fotos em destaque, de vários itens do nicho pesquisado.

Só que cada um possui preço, marca e frete diferentes. Perceba até que esses anúncios aparecem antes mesmo do que os links patrocinados do site. Ou seja, projetaram uma interface que favorece a compra, por chamar a atenção dos clientes.

Para efetuar a compra, basta clicar no link desejado e seguir as instruções. Assim, em poucos minutos você pode saber mais sobre o produto e efetuar a aquisição com alguns cliques.

Anúncios com base em informações e não palavras-chave

Caso acesse a aba Shopping, será aberta uma página mais completa e com mais informações sobre o item pesquisado. Em geral, o Google vira uma espécie de Marketplace.

Nessa página, a pessoa pode acessar filtros que ficam na parte esquerda. Lá, as buscas podem ser refinadas de acordo com o gosto do cliente. Afinal, ele pode definir alguns interesses, por exemplo:

  • Cor;
  • Preço;
  • Marca;
  • Loja.

Note, então, que os itens não são mais exibidos pelas palavras-chave. Do contrário, vai depender do que o comerciante informou à plataforma sobre o produto. Assim, quanto mais o anunciante oferecer informações, melhor será a relação com as buscas.

Comparador de preços

O comparador de preço permite com que o cliente veja quais as oscilações de valor do mesmo produto, em lojas distintas. Portanto, aquele que oferece o custo mais baixo pode sair em vantagem nesse caso. Mas, nem sempre esse é o fator determinante da compra.

Quanto custa para anunciar no Google Shopping?

Antes de 2020, esse era um serviço pago, em que o anunciante deveria usar o Google Ads para fazer as publicidades. Mas, depois, a plataforma se tornou gratuita. Porém, ainda se deve criar uma conta no Merchant Center para fazer ajustes e configurações.

Depois dessa mudança, os anúncios começaram a aparecer em primeiro lugar quando o consumidor faz uma pesquisa. Aliás, eles se misturam entre resultados orgânicos e pagos logo no topo da página.

A decisão de tornar gratuito esse sistema de vendas foi tomada para dar mais oportunidades às pequenas lojas. Mas, existe também a questão de deixar a plataforma mais competitiva, já que concorrentes como a Amazon já haviam dado esse passo.

Crie uma conta no Google Merchant Center

Fazer uma conta no Google Merchant Center é muito importante para começar a anunciar. Então, entre no site da plataforma e clique em Primeiros Passos. Em seguida, irá aparecer os dados que devem ser preenchidos para concluir seu cadastro.

Conta Google obrigatória

Vale lembrar que é obrigatório ter uma conta nesse motor de busca. Por isso, caso não tenha, busque fazê-la antes de ir para o Google Shopping. Afinal, você deve conectá-la para começar a criar seus anúncios.

Quais os principais benefícios do Google Shopping para as empresas?

Essa é uma ferramenta que pode ser mais eficiente que outras, como o Facebook. Isso porque, ela está ligada diretamente ao Google e leva o usuário para o produto de forma mais ágil. Além disso, ela é mais barata que outras estratégias.

Desde que foi anunciado que seria gratuito, o site abriu as portas para que pequenas empresas pudessem competir com os grandes. Aliás, para se manter de forma grátis, o vendedor precisa cumprir os requisitos da plataforma.

De uma forma abrangente, as possibilidades com esse sistema são diversas. Até porque, ele aumenta a rapidez e facilidade do usuário ao realizar algumas ações decisivas no processo de compra, que são:

  • Encontrar o item desejado;
  • Decidir qual a melhor opção;
  • Adquirir o item.

Isso traz uma vantagem para a empresa, que é ter mais pessoas em contato com seu site e de forma orgânica. Além disso, a maior parte que clicar no anúncio já se mostra bem interessada. Por isso, a chance de fazer uma venda é alta.

Existem ainda outros benefícios que o Google Shopping oferece para o anunciante. Por isso, confira a seguir nove motivos do porquê investir em anúncios nesse sistema e o que ele agrega ao vendedor.

pessoa sentada usando o laptop na mesa. Ao lado desse último tem uma xícara de café e um bloco de folhas de papel
Foto: O Google Shopping é uma plataforma comparativa de produtos, como uma vitrine. Imagem de rawpixel.com em Freepik.

1 – Maior tráfego na sua loja virtual

Já que os anúncios são exibidos em primeiro lugar ao buscar por um produto, é normal que chame a atenção das pessoas. Por isso, a taxa de cliques também pode crescer. Isso porque, o usuário tem um acesso rápido e fácil a informações essenciais.

Ao ver a imagem e preço do produto, caso a pessoa se sinta atraída, com certeza irá clicar para conhecer mais. Assim, gera tráfego para a loja, e potencializa a taxa de conversão.

O digital como primeiro passo do processo de compra do brasileiro

Uma pesquisa feita pela State of Search Brasil mostrou que os motores de busca são o primeiro passo para uma possível compra de um brasileiro. Aliás, isso se aplica até mesmo quando ela será feita em uma loja física.

A  loja ser vista em primeiro lugar é essencial para que aqueles que querem comprar algo achem a marca. Assim, as chances de fazer uma venda é muito maior. Bem como, traz mais reconhecimento para seu negócio.

Mudança dos hábitos de consumo

Com o Covid-19, o mercado digital aumentou as vendas em projeções inesperadas. Isso porque, como as pessoas estavam em casa, elas passaram a acessar mais a internet. Com isso, um novo hábito de consumo surgiu e hoje muitos ainda preferem comprar online.

2 – Leads mais qualificados com o Google Shopping

Quando uma pessoa pesquisa por um produto, como “fogão” no motor de busca, ela já está em um ponto avançado do funil de vendas. Afinal, se ela pesquisa, existe um interesse de compra por trás. Por isso, poucas informações podem fazê-la comprar, como;

  • Número de parcelas;
  • Preço
  • Avaliações.

Observar essa oportunidade de venda e criar um relacionamento com o cliente é muito importante. Assim, o Google Shopping traz leads qualificados, porque é um lead em potencial de fechar negócio com a empresa.

Estágio avançado no funil de vendas

O funil de vendas nada mais é que o processo de fechar um negócio. Ou seja, ele vai desde a captação do cliente até a venda final. Com ele, dá para descobrir como está a oportunidade para vendas ou como a sua conversão de leads está.

Existem processos diferentes para cada empresa, mas no geral, elas funcionam de forma semelhante. Assim, eles se dividem em três passos, em que o comprador do Google Shopping se encontra entre as duas últimas, que são:

  • Topo
  • Meio;
  • Fundo do funil.

O primeiro é quando o usuário descobre a empresa e reconhece a marca. Em seguida, é a etapa em que o anunciante precisa descobrir qual a necessidade do cliente. Logo após, vem uma proposta de venda atrativa para que ele seja convencido.

3 – Mais conversões com o Google Shopping

Esses anúncios convertem mais do que os que são publicados no Display do Google ou na rede de pesquisa. Isso porque, quem chega na sua página de vendas por meio do link já está em uma etapa avançada do funil. Ou seja, tem grandes chances de comprar.

Isso se explica por meio dos mecanismos que a plataforma Shopping oferece. Afinal, o usuário colocará os filtros de acordo com o seu gosto pessoal. Com isso, ele vai chegar a uma série de produtos semelhantes, onde o seu pode ser um deles.

O usuário pode fazer comparações e se gostar do seu item, ele irá clicar para entrar no site. Dessa forma, com todos esses passos, quando ele chegar na sua empresa estará mais certo da compra do que segundos antes de fazer a pesquisa.

Apesar dele estar em uma parte avançada e quase certo de comprar, ainda existem algumas coisas que podem atrapalhar isso. Por isso, a sua página de venda deve estar com ajustes bem feitos nos seguintes pontos:

  • Meios de pagamento;
  • Check-out;
  • Usabilidade.

Caso esses itens estejam desregulados, como por exemplo, o site é difícil de usar e possui páginas complicadas, a venda é perdida. Isso porque, o cliente pode perder o interesse ou a paciência e, com isso, buscar outra opção.

4 – Maior presença nas buscas

Existem algumas estratégias que o anunciante pode fazer para aumentar ainda mais o seu alcance. Isso porque, o Google Shopping permite compartilhar espaço com links patrocinados da empresa. Ou seja, é possível rodar duas campanhas ao mesmo tempo.

Com duas publicidades bem feitas e relevantes, a probabilidade de fazer uma venda é ainda maior. Mas, para isso, os dois anúncios devem estar com lances e configurações ajustadas e definidas. Além disso, eles precisam ser relevantes.

Com esses fatores alinhados, eles poderão aparecer ao mesmo tempo. Dessa forma, a exposição é maior e vai atrair ainda mais atenção e cliques. No geral, quanto maior presença a marca tiver nas buscas, melhores resultados ela pode ter.

Uso de links patrocinados para alavancar as vendas

Os links patrocinados nada mais são que outro tipo de propaganda no Google. Porém, dessa vez eles predominam no formato de texto comum e costumam ter um selo de “Anúncio”. Eles são os primeiros resultados a aparecer quando é feita uma pesquisa.

Pode-se dizer que é uma forma do site ficar bem ranqueado sem precisar do SEO, porque ele fica em primeiro lugar de forma paga. Investir nesse tipo de Marketing pode acelerar os resultados, além de que ele facilita a entender os interesses do seu público.

5 – O Google Shopping permite o monitoramento da performance dos produto

Uma das coisas que o próprio Google indica e que é um grande benefício, é o monitoramento de resultados. Então, ele guia o anunciante a verificar como está o desempenho da campanha. Isso pode ser visto nesses locais no Google Ads:

  • Página de grupos de produtos;
  • Simuladores de lances;
  • Página de dimensões;
  • Relatório de informações do leilão;
  • Página de produtos.

Cada análise é muito eficiente e bem detalhada e pode mostrar as marcas, produtos, características, categorias que geram mais conversões. No geral, tudo aquilo que é atribuído ao produto na hora do anúncio, servirá como pesquisa.

Além de todas essas informações, ainda é possível obter revelações sobre como o concorrente está performando. Dessa forma, dará para realizar comparações entre o mercado e reter as boas ideias para a sua empresa.

Relatório detalhado de vendas

Para acessar o relatório das campanhas no site do Google Ads há três sessões de relatórios. Assim, eles informam tudo por meio de dados muito específicos que ajudam muito em decisões futuras. Por exemplo, é possível ver quantos cliques um produto recebe.

Invista nos melhores produtos ou serviços

Escolha aquilo que as pessoas mais têm pesquisado. Para isso, use a plataforma Trends, onde basta buscar por uma palavra-chave. Dessa forma, você verá qual o volume de busca desse termo em regiões e tempos diferentes.

dois homens em pé com as mãos apoiadas na mesa. Nessa última há diversos relatórios com gráficos espalhados e um notebook
Foto: No Google Shopping é possível ter análises detalhadas sobre as vendas feitas. Imagem de pressfoto em Freepik.

6 – Maior controle financeiro

Por meio das análises feitas pelo Google Shopping, há a chance de fazer grupos com apenas os itens que convertem mais. Isso pode fazer com que o seu dinheiro seja melhor usado nos anúncios. Afinal, o maior investimento seria nos produtos mais vendidos.

Na prática, quando o anunciante faz uma publicação, ele define quanto que irá gastar nela. Nesse sentido, funciona mais ou menos como os links patrocinados. Então, quando o usuário clica no anúncio, um certo valor já cai na conta.

Os resultados, cliques e valores serão todos armazenados em um banco de dados que o vendedor pode acessar. Assim, ele consegue prever melhor os próximos passos do negócio, além de ter um melhor controle financeiro sobre eles.

Métrica para otimizar seu investimento em anúncios

Para melhorar ainda mais os resultados na internet, é importante saber usar bem as métricas do Google Ads. Afinal, elas indicam como está a performance de sua campanha. Assim, as principais são:

  • CTR, CPC e CPA;
  • Taxa de Impressão;
  • Índice de Qualidade;
  • Taxa de Conversão;
  • ROI, o Retorno sobre o Investimento;
  • Taxa de Rejeição.

É preciso que acompanhe todas com frequência. Dessa forma, caso precise fazer ajustes devem ser rápidos, para que o anúncio siga com bons resultados e seu investimento gere o retorno esperado.

7 – O Google Shopping aumenta as oportunidades do seu negócio

O Google é o maior motor de busca da internet. Afinal, é quase automático, quando se tem uma dúvida, ele ser o primeiro local que vem à mente. Aliás, é o mais importante que existe e é capaz de fornecer 22 recursos além da palavra original.

Esse buscador corresponde a mais de 90% das buscas na maior parte dos países. No geral, é o maior e mais acessado do mundo e não corre riscos de perder essa posição. Por isso, é tão importante ter uma loja nele.

Usar esses dados a seu favor é possível, porque são muitas as possibilidades existentes além da visibilidade. Apesar de a concorrência ser grande, a busca é enorme e ainda dá para ter muitos resultados.

Google corresponde há mais 90% das pesquisas da maioria dos países

Ele detém mais de 90% das pesquisas de maior parte do mundo. Aliás, são feitas cerca de três bilhões de buscas no mundo a cada dia. Então, o seu produto pode aparecer para milhares de pessoas diariamente.

Uma pesquisa realizada pela agência Hedgehog Digital, especialista em SEO, revelou que 93% dos brasileiros pesquisam no Google antes de comprar. Note, então, que a busca é um passo decisivo para finalizar a aquisição de um produto ou serviço.

8 – O Google Shopping favorece a experiência do usuário

Apesar de sites como o Zoom oferecerem um bom serviço, ainda assim, a experiência com o motor de busca do Google é melhor. Afinal, o usuário não precisa se direcionar a outra página e em apenas uma pesquisa recebe resultados do produto.

É o mesmo sistema que outros sites, só que entregue de forma mais rápida. Vale lembrar que, por ser mais antigo e presente no dia a dia das pessoas, o Google possui a confiança dos usuários. Por isso, é quase certo que o que eles veem lá pareça seguro.

Note ainda que, são diversas otimizações, melhorias e facilidades que ele oferece ao comparar preços. Então, são vários filtros e possibilidades que o usuário encontra para a tomada de decisão.

Tornar o processo de compra mais fácil

Com esse sistema a compra fica ainda mais fácil. Isso porque, o cliente não precisa ir de loja em loja pesquisar por modelos, preços e fretes diferentes. Afinal, com apenas uma busca ele receberá na tela todas essas informações.

O caminho é pesquisar, comparar os resultados e escolher o produto vencedor. Assim, esse processo demora poucos minutos, diferente de ir a um local físico ou de procurar site por site. A compra é mais fluida e a confiança no Google aumenta isso.

homem usando o notebook, enquanto segura um cartão de crédito. Ao lado dele há uma miniatura de carrinho de supermercado
Foto: A experiência de compra fica mais rápida com as comparações do Google Shopping. Imagem de igeab no Freepik.

9 – O Google Shopping fortalece a presença digital da sua marca

O Google Shopping permite que as empresas possuam mais visibilidade, mesmo os pequenos negócios. Aliás, por esse motivo é fundamental que a sua marca seja forte e característica. Por isso, lembre de definir:

  • Identidade visual;
  • Um bom site;
  • Criação de conteúdo de valor;
  • Definir o público-alvo;
  • Oferecer a melhor experiência do consumidor.

Vale lembrar que o buscador é a vitrine, mas o responsável por fazer as vendas e conquistar as pessoas é você. Por isso, use essa oportunidade da forma certa e fortaleça a sua presença digital.

Como é o passo a passo para cadastrar produtos no Google Shopping?

Para cadastrar um produto no Google shopping, é preciso, a princípio, acessar o site do Merchant. Em seguida, aperte em fazer login no botão que fica no lado direito da página no canto superior. Selecione a opção “Fazer login no Merchant Center”.

Feito isso, uma página vai aparecer e nela você deve preencher algumas informações para fazer o cadastro. Assim, depois que respondido todas as perguntas, clique em “Criar Conta”. Aliás, as questões estão relacionadas a:

  • Ferramentas de pagamento;
  • Informações comerciais;
  • Objetivos de conversão.

Ao terminar esses passos, siga para o painel de controle e informe os detalhes da sua empresa. Em seguida, informe a URL da sua página de vendas e confirme que ele é de sua propriedade. Isso é feito por meio do Google Search Console.

Na próxima etapa o frete deve ser definido, com base em quais regiões será entregue, o tempo do transporte e os custos. Vale lembrar que o consumidor terá acesso a essas informações, por isso, preencha com transparência.

Os passos finais se resumem a adicionar seus produtos à loja. Portanto, nessa parte a própria plataforma indicará o que deve ser feito. Aliás, quanto mais dados, menos dúvidas o cliente terá.

Como anunciar no Google Shopping?

Os anúncios pagos do Google Shopping funcionam de forma semelhante aos comuns, a diferença é que eles ficam no topo com um selo de “Patrocinado”. Vale lembrar que eles também aparecem no YouTube, Gmail e outros sites da empresa.

Para gerar essa publicidade no Google Ads, acesse a sua conta, a mesma que se usa no Merchant Center. Aliás, lembre-se de vincular as duas pelo painel de controles. Lá, basta ir em configurações e acessar “Contas Vinculadas”.

Isso vai gerar uma notificação quando o usuário retorna ao painel normal. Então, clique em “Visualizar” e aperte em “Aprovar”. Em seguida, vá no menu que fica no canto esquerdo e selecione “Campanhas” e depois “Novas Campanhas”.

É preciso definir uma meta para esse anúncio, para que assim a plataforma ofereça opções personalizadas. Ainda mais, os objetivos que mais viabilizam as campanhas são estes:

  • Vendas;
  • Leads;
  • Tráfego do site.

Na próxima etapa selecione “Shopping” e escolha a sua conta vinculada do Merchant Center e o país que deseja divulgar. Os próximos passos são guiados pelo próprio site.

Google Ads

Essa é uma antiga plataforma do Google que é responsável pela área de anúncios. Dessa forma, com ela é possível publicar de forma segmentada, para públicos específicos. Além disso, ele é vinculado a outros sites da mesma empresa.

Dicas para ter sucesso no Google Shopping

Para ter uma campanha de sucesso no Google Shopping é preciso se atentar bem aos detalhes. Isso porque, o anunciante precisa de algumas características para obter resultados, que são:

  • Precisão;
  • Criatividade;
  • Organização;
  • Conhecimento.

Ter esses pilares já é um grande passo para conseguir bons resultados. Além disso, mantenha os dados sempre atualizados na plataforma. Afinal, quando o usuário clica no anúncio ele espera que esteja com estoque.

Use títulos chamativos e use as palavras mais importantes. Vale lembrar que o limite de escrita é de 150 caracteres, mas, em algumas delas só é possível enxergar 70 ou menos. Então, adapte o melhor possível para todos os usuários, em especial, para celulares.

Conheça todas as políticas de publicidade do Google. Isso porque, caso o anunciante descumpra alguma regra estabelecida, a conta pode ser suspensa. Mas, caso não seja tão grave, o anúncio pode ser apenas reprovado.

São muitas as técnicas e detalhes que quando usados em conjunto, fazem qualquer anúncio bombar. Por isso, veja a seguir mais quatro dicas de como ter sucesso nos seus anúncios e nas suas vendas.

1 – Entenda sobre SEO

SEO significa Search Engine Optimization, que nada mais é que a otimização de mecanismos de busca. Nesse sentido, são um conjunto de métodos aplicados para influenciar os algoritmos dos buscadores a seu favor.

Com isso, a pessoa fica bem posicionada no ranking de uma palavra-chave específica. Então, naquela lista de páginas que aparecem quando pesquisam por algo, o seu site pode aparecer em primeiro lugar. 

É preciso otimizar os anúncios para que ele seja atrativo e ganhe da concorrência, afinal, inúmeras ofertas aparecem ao mesmo tempo. Portanto, é preciso que esteja atento a todos os detalhes, como:

  • Descrição;
  • Título;
  • Imagem;
  • Avaliação;
  • Preço.

Com todos esses dados bem estruturados, a apresentação do produto ficará muito melhor, seja no site ou no Google. Vale lembrar que o mercado está cada vez mais robusto, e os clientes procuram por coisas de qualidade e que tenham valor agregado.

Use as palavras-chaves da forma correta

Deixe as palavras-chave em evidência e busque por aquelas no quais as pessoas mais usam. Isso porque, quando elas são inseridas nos seus textos, a correspondência entre a pesquisa do usuário e do seu anúncio será maior.

mesa com um abajur em cima e várias folhas de papel espalhadas. Em cima da mesa há uma ilustração que mostra elementos importantes para o SEO como design e conteúdo
Foto: É importante usar o SEO no Google Shopping para garantir mais vendas. Imagem de creativeart em Freepik

2 – Invista em imagens com qualidade para o Google Shopping

Siga todas as recomendações que a própria plataforma indica. Afinal, as fotos são de suma importância para a compra, pois é por meio delas que o produto é avaliado. Aliás, com elas é possível alcançar resultados melhores. Por isso, fique atento a:

  • Tamanho da imagem;
  • Formato o arquivo;
  • Adequação da URL;
  • Use imagens positivas;
  • Nitidez sempre;
  • Mostrar o produto de todas as formas possíveis.

Coloque sempre mais de uma foto no seu anúncio, com todos os detalhes do item a ser vendido. Além disso, use fotos reais e não ilustrações ou desenhos. O fundo da foto tem que ter uma cor neutra para destacar o produto, por isso, a maior parte é branco.

Não amplie as imagens para chegar no tamanho ideal, afinal, pode mudar a forma dela ou ficar fora da proporção. Ainda mais, arquivos pesados demais vão baixar o ranqueamento no SEO. Por fim, não coloque marca d’água ou selos.

Chame a atenção do seu público

Saiba quem é o seu público-alvo para investir em fotos que atraiam a eles. Além disso, use as cores a seu favor, porque elas além de chamar atenção, passam uma mensagem indireta para eles.

Seja transparente na sua estratégia de venda

Não use imagens falsas ou que não sejam do seu produto. Afinal, por mais que dê certo no primeiro momento, logo será descoberto. Então, as pessoas irão avaliar negativamente e isso só irá piorar a situação, logo, sempre exponha a verdade.

3 – Observe a concorrência no Google Shopping

Conheça quem são os concorrentes diretos, que são aqueles que têm um nicho como seu e produtos iguais. Feito isso, defina então quem são os indiretos. Estes, que oferecem itens parecidos ou que satisfazem um mesmo desejo que o seu.

Feito isso, encontre aqueles onde a competição é mais acirrada. Neste caso, pode ser lojas próximas a sua ou com estratégias iguais. Em seguida, faça análises profundas sobre eles, e lembre-se de levar em conta:

  • Quais as avaliações das pessoas sobre a marca;
  • Como é a presença digital;
  • Qual a linguagem usada;
  • Como é a publicidade;
  • Quais as notícias sobre.

O objetivo maior dessa pesquisa é encontrar dados e informações que indiquem o que ela faz para se destacar. Dessa forma, o ideal é reunir todas as respostas e encontrar as soluções para os seus problemas.

Invista no seu diferencial

Tudo isso deve ser feito não com o intuito de copiar a concorrência. Pelo contrário, o interessante é que, a partir daquilo que foi colhido, o anunciante encontre os próprios diferenciais. Ou seja, saiba o que pode ser feito para se destacar diante dos outros.

Conhecer a persona da loja é essencial para esse avanço, já que são com elas que a marca deve se comunicar e chamar a atenção. Além disso, oferecer os melhores preços junto com uma ótima experiência de compra já é um grande passo.

4 – Aposte em preços promocionais no Google Shopping

Quando o seu item possui o selo de preço promocional, a oferta ganha um maior destaque e os clientes gostam de saber que vão economizar. Aliás, existe um jogo de cores, onde o que está mais barato aparece em verde, o que é positivo para as vendas.

Chame a atenção dos usuários para o seu site com valores promocionais. Para isso, basta enviar o preço mais baixo do item selecionando “[sale_price]”. Assim, aumenta a sua chance de conversão. 

Seja o primeiro a ser notificado, sempre que um novo artigo ser publicado

Deixe uma resposta

Usamos cookies para melhorar sua experiência neste site. Ao continuar no site, você concorda com essas condições. Sim Mais detalhes