Tudo sobre Marketing e Empreendedorismo

Público-alvo: como definir o seu?

O público-alvo é aquele que conversa com a sua empresa e compra os seus serviços. Hoje existem várias maneiras de definir esse grupo. Aliás, esse é um ponto essencial quando se fala em marketing, vendas e lucros em geral.

Guia Rápido

O que é público-alvo?

Trata-se das pessoas quem têm interesse nos produtos ou serviços que a sua firma oferece. Assim, é nesse grupo que você precisa focar na hora de montar as suas estratégias de marketing.

Esse público é essencial para que uma empresa cresça e tenha sucesso em suas vendas. São essas pessoas que compram e geram lucros para a sua marca. Por isso, para defini-los, é preciso juntar dados sobre consumo, preferências, entre outros.

Não é à toa que esse é um processo bastante complexo e exige muita pesquisa e análise de informações. Mas, várias empresas já entenderam a importância dele para conhecer seus clientes. Portanto, todo negócio que deseja crescer no mercado, precisa saber para quem ele vende.

laptop com a parte onde fica o espaço para CD apresentando notas de 200 saindo, como se fosse o caixa de um banco
Foto: O público-alvo precisa ser definido para que uma empresa obtenha sucesso no mercado. Imagem: de Steve Buissinne no Pixabay.

Quais variáveis que interferem na segmentação do seu público-alvo?

Ao definir para quem quer vender, os dados se tornam muito amplos, caso não sejam segmentados. Por isso, é preciso ver o que tem mais a ver com a marca. Então, existem algumas variáveis que podem ser importantes nesse momento:

  • Geográficas;
  • Demográficas;
  • Psicográficas;
  • Comportamentais.

Todos esses pontos ajudam a entender como o seu público se comporta. Portanto, esses dados trazem materiais essenciais para criar estratégias de relacionamento. Assim, contribuem de forma direta para a fidelização e engajamento das pessoas que seu negócio deseja alcançar.

1 – Geográfica

Para compreender o seu público-alvo você pode segmentá-los por meio da geografia. Assim, falando de um comércio local essa variável faz todo sentido. Então, a segmentação geográfica ajuda a coletar dados sobre:

  • País;
  • Região;
  • Estado;
  • Cidade.

Saber se é um local rural ou urbano, densidade, clima e entre outros pontos, também é importante. No entanto, mesmo que os negócios virtuais tenham mais liberdade territorial, conhecer esses aspectos acima também pode ajudar na hora de montar uma estratégia de atração e venda.

Foque no público local

O marketing local é mais usado para quem tem lojas como farmácias, restaurantes ou algo parecido. Ou seja, as empresas de bairro precisam ter foco e comunicação com as pessoas da região. Assim, a iniciativa pode ajudar a achar os clientes em potencial mais próximos. 

2 – Demográfica

Esse tipo de segmentação é uma das mais importantes quando se fala de conhecer seu público-alvo. Logo, com base em informações dos dados populacionais, é possível entender melhor quem são as pessoas que podem agregar no seu negócio. Assim, vale a pena analisar questões como:

  • Idade;
  • Gênero;
  • Família;
  • Renda.

Dá para separar por relacionamento também, por exemplo, se são solteiros, casados e possuem filhos. Lembre-se que quanto mais você conhece o seu público, maiores são as chances de criar estratégias assertivas para aumentar os lucros da sua marca.

Conheça a sua persona

O momento ideal para definir a sua persona é ao conhecer os dados demográficos. Assim, significa que se deve pensar em qual seria a representação perfeita dos clientes. Ainda mais tendo em vista que esse processo é todo baseado em informações que são reais.

Várias personas para usar

Quando se coleta os dados é possível notar que tem mais de uma definição para um perfil. Portanto, isso leva a criar mais de uma persona por vez e muitas empresas fazem isso. Mas, essa ideia precisa ser executada com cuidado e deve ser com foco em:

  • Conteúdo;
  • Abordagem.

Não se deve tirar o foco do seu projeto ao fazer várias personas de uma vez. Por isso, só as use quando as necessidades de um cliente não forem as mesmas que a dos outros. Deve-se ter atenção para ver quando seus comportamentos são diferentes.

seis pessoas diversas em fila uma atrás da outra com a mão levantada e fazendo o sinal de joinha
Foto: Considere mais de uma persona para o seu negócio de acordo com sua abordagem.  Imagem: de Freepik no Freepik.

3 – Psicográfica

A ligação é feita com base na personalidade de cada um dos seus clientes. Ou seja, se refere ao seu modo de pensar, com relação a vários assuntos diferentes. Então, é possível separar o seu público-alvo com os noções de:

  • Valores;
  • Crenças;
  • Opiniões;
  • Interesses.

Pode incluir o estilo de vida de cada um, por exemplo, se são pessoas criativas ou românticas. Envolve também suas preocupações e sentimentos constantes. Dessa forma, é possível conhecer a fundo seu público e isso te permite a criar um laço emocional de maneira mais efetiva com ele.

Estilo de vida do seu público

Nem todas as pessoas seguem a mesma rotina e possuem os mesmos interesses. Então, a experiência de compra de cada um, será diferente pela forma que vivem. Negligenciar isso é um erro que pode custar muito para o seu negócio.

Faça avaliações sobre como essas pessoas se comportam ao fazer suas compras. Veja se há uma frequência em um certo período de tempo. Dessa forma, torna-se mais fácil de explorar quais são as suas necessidades do dia a dia.

4 – Comportamental

De acordo com a segmentação de marketing, as pessoas se dividem em grupos. Mas, elas contam com um padrão para a forma que se comportam. Por exemplo, a maneira que comunicam com a marca e o quanto são leais.

Pode ter relação com a quantidade de vezes que um cliente usa um produto. Ou seja, se é frequente ou não, mas também em quais benefícios a marca leva até ele. Por fim, inclui status de usuário e se são regulares, ex-visitantes ou consumidores em potencial.

O que muda para empresas B2B e seu público-alvo?

As variáveis são diferentes para esse caso, já que envolvem aspectos empresariais. Por isso, o foco é no segmento de atuação, faturamento e número de funcionários. O B2B significa business to business ou empresa para empresa.

Na relação B2C, significa que o contato é entre empresa e consumidor. Então, a mudança está nas maneiras de atrair esse público. Dessa forma, os conceitos são outros para que se tenha uma boa negociação. 

Veja exemplos de público-alvo B2C e B2B

Com o B2C é preciso especificar quem são os consumidores que se procura. Por exemplo, se são homens, mulheres, idade e moradores de uma capital ou não. Mas, em relação ao B2B, o foco está se a empresa é micro ou de grande porte, quanto faturam e onde estão situadas. 

Por que você deve definir o público-alvo?

A resposta é simples, sem conhecer o público não é possível montar uma estratégia de marketing ou vendas eficiente. Além disso, o objetivo é não perder tempo com alguém sem interesse em sua marca. Assim, sua intenção é procurar pelas pessoas que podem:

  • Aumentar as vendas;
  • Gerar divulgação dos produtos.

Ao conhecer as pessoas que podem curtir ou já gostam do seu negócio, fica muito mais fácil fidelizá-los. Ainda, esse processo é importante na hora de tornar esse grupo verdadeiros defensores e promotores da sua empresa.

Importância do público-alvo na estratégia de marketing

A comunicação assertiva é essencial para que possa ter os seus lucros. Quem deseja crescer o seu negócio, precisa fazer o plano para achar os clientes certos e na hora ideal. Dessa forma, os seus produtos precisam dar a sensação de conversar com os fregueses.

Com todos os dados que coletar do seu público-alvo, torna-se mais fácil ter essa conversa. Então, a importância está em criar estratégias que se voltam a esse objetivo. Assim, as campanhas vão chegar a todos os clientes que tem potencial de comprar. 

Marketing de massa

Sua intenção é trazer impacto ao máximo de usuários possível, de uma vez só. Ou seja, não há um público ou persona, apenas foco em clientes em potencial. Contudo, serve para conseguir retorno ao levar a marca para um grande número de pessoas.

laptop ligado com um símbolo de carrinho de supermercado no centro. De fundo tem-se um tom de azul celestial
Legenda: O público-alvo precisa ser escolhido para aumentar as suas vendas. Imagem: de 3D Animation Production Company no Pixabay.

Quais os principais benefícios ao definir o público-alvo?

Entre as suas vantagens, a que mais se leva em conta é o aumento de vendas. Assim, com essa definição, é possível melhorar os seus processos de conversão. Além disso, suas estratégias se mantém alinhadas aos clientes e tem outros pontos positivos:

  • Aprimora ofertas;
  • O planejamento é mais eficiente.

A linguagem que seus consumidores usam, junto com os seus interesses, são o que levam a desenhar os planos mais eficientes. Portanto, todas as ações são feitas com base nos desejos dos clientes. Então, investir em ofertas e promoções torna-se mais seguro.

Todos os seus planos irão se voltar a essa definição, mais tarde, na hora das vendas. É a forma de não investir na mesma tendência para todos os clientes ao mesmo tempo. Traz ações com foco e que são eficientes o bastante para render lucros.

Qual a diferença entre público-alvo e persona?

Mesmo que pareçam ser os mesmos conceitos, têm uma grande diferença entre ambos. Assim, pode-se dizer que são duas ferramentas para o Marketing. Por isso, mostram com quem a marca precisa se comunicar e como precisa ser feito.

O público-alvo é um segmento do mercado, com aspectos iguais e que direciona a empresa. Contudo, a persona é o cliente ideal que tenha a descrição de perfil e comportamentos que a marca almeja. Então, um lado é genérico e o outro aprofundado.

Conceitos complementares do Marketing

Dentro da persona, leva-se em conta tudo o que é complexo no ser humano. Mas, o público, é como uma mira para que as marcas a atinjam. Por isso, ambos são usados em estratégias diferentes para se pôr em prática.

Ao definir a posição no mercado ou na segmentação de mídias pagas, usa-se o alvo. No entanto, a persona será usada para o Marketing de conteúdo. Ou seja, social media e relacionamento, que costumam ter interação com todos.

A importância de saber a sua persona

Trata-se de algo fundamental para ter total sucesso em suas vendas. A ideia é conhecer para quem deseja fazer suas vendas e como seus produtos podem melhorar a vida dessas pessoal. Assim, a empresa também deve achar formas de resolver os seus problemas e tirar dúvidas.

Confira 5 dicas para definir o seu público-alvo

Existem alguns meios para que encontre as pessoas certas para comprar seus produtos. Portanto, saber como fazer esse processo, é a primeira etapa de sua estratégia de Marketing. Dessa forma, o que se pode fazer é investir em:

  1. Usar dados reais e não apenas percepções;
  2. Olhar o mercado antes de tudo;
  3. Ser específico;
  4. Analisar os hábitos de compras;
  5. Manter o público atualizado.

Não escolha os seus clientes apenas com o pensamento de que vai dar certo. É preciso investir em pessoas novas, em dados reais e ter atenção ao mercado. Deve-se agarrar a todas as oportunidades para conseguir manter o seu negócio.

Amplie a sua análise de dentro para fora do seu negócio

O público-alvo é muito amplo e a melhor estratégia é ter atenção à sua empresa. Por exemplo, se a marca é relevante e se os produtos possuem a qualidade desejada. Assim, torna-se fácil convencer as pessoas a comprarem por satisfação.

Sua melhor opção é olhar sua equipe, para reconhecer seus pontos fortes e fracos. Depois, buscar as maneiras para que o cenário se torne adequado para trabalhar. É hora de chegar aos clientes e mostrar a personalidade da marca e oferecer seus serviços.

Existe um passo a passo para definir o seu público-alvo?

Dá para traçar o seu plano de várias formas diferentes para fazer sucesso. Mas, algumas maneiras tendem a dar mais resultados do que as outras. Portanto, o segredo está em acompanhar essas etapas:

  • Pesquisar o mercado;
  • Conhecer o negócio;
  • Definir as bases de segmento;
  • Identificar se os segmentos servem para a sua marca.

Com esses passos é possível colocar em prática toda a sua estratégia. Assim, é um processo que conta com análises e criação de um bom plano para os segmentos. Quanto mais completo for, melhores são as chances dos projetos funcionarem.

Podem ajudar a pensar de forma prática quando é o momento de usar a persona ou o público. Mas, serve até mesmo para quem ainda não começou sua empresa e precisa de um início. Além disso, ao fim dessa definição, é possível vender e criar outros planos. 

mulher sentada em uma mesa com vários relatórios com gráficos espalhados.
Legenda: O público-alvo precisa ser escolhido com base em variáveis de segmento. Imagem: de DCStudio no Freekpik.

1 – Pesquisa de mercado para definir o seu público-alvo

Um passo para dar a princípio, é a análise completa de todo o mercado. Por exemplo, ao conhecer o seu produto, precisa saber qual será a solução dele para se destacar. Então, há algumas questões práticas para que possa usar:

  • Como os concorrentes atuam?
  • Do que os consumidores precisam?
  • Quais necessidades não recebem atenção?
  • Quais as tendências do mercado?

Todas essas perguntas servem para abrir um leque de oportunidades. Dessa forma, é possível fazer pesquisas e pegar os dados de alguma fonte, como entrevistas ou até mesmo de institutos, jornais e entre outros meios de conhecer pessoas.

Fique de olho na concorrência

O seu público-alvo pode ser bem parecido com o de algum concorrente. Por isso, é preciso pensar em questões que leve a conhecer as outras empresas também. Um exemplo é ver quem tem os pontos fracos e fortes entre as outras companhias.

Pegar a estrutura dos preços que as outras empresas oferecem, também é uma grande ajuda. Assim, torna-se mais fácil escolher o valor do seu produto e decidir se será mais barato que outros. Por fim, procure visitar as lojas e sites de outras marcas para saber tudo.

Seja criativo no seu negócio

Muitos clientes se atraem por aqueles que chamam mais atenção aos produtos. Por isso, pensar em boas campanhas, que mostrem carinho e cuidado com o público, é essencial nesse momento. 

2 – Conheça o seu negócio ou produto

É preciso olhar para dentro para que os seus resultados sejam eficazes. Portanto, ao conhecer os seus concorrentes, também saiba tudo sobre a sua empresa. Assim, ganha-se a chance de entender as soluções que eles entregam.

Importância da proposta de valor para o seu público-alvo

Essa proposta é um elemento que o Marketing possui e serve para dar destaque a um negócio. Dessa forma, seu objetivo é posicionar seu produto ou marca como melhor do que a concorrência. Portanto, a intenção é mostrar aos clientes que seus itens oferecem aquilo que eles precisam.

O seu uso pode gerar engajamento com as pessoas que têm interesse na sua empresa. Mas, o mais importante é que seja eficiente e para isso, precisa de uma boa execução. Então, existe um padrão para ter esses resultados e gerar mais clientes.

Colha o feedback dos seus clientes

A opinião de seus consumidores precisa ser ouvida para saber se seus produtos ou serviços são bons. Portanto, o melhor é ter atenção caso tenha alguma reclamação, mas também se atente a comentários positivos. Essa parte da estratégia serve para descobrir como sua marca é vista pelo público.

3 – Defina as bases de segmentação do público-alvo

Nesse momento é preciso lembrar das variáveis citadas e passar a botá-las em prática. Assim, é necessário traçar o perfil dos usuários que usam seus produtos ou serviços. Logo, precisa ser o mais específico possível para decidir:

  • Idade;
  • Gênero;
  • Região.

Identifique quais são as faixas etárias que têm mais chances de fazer uma compra de sua marca. Mas, também precisa saber se tem alguma parte do mercado que não tem muita concorrência. Então, aproveite todas as oportunidades que forem surgindo nesse processo de análise.

Cruze as variáveis para gerar novos segmentos

Sua definição de público-alvo precisa ser a mais completa possível. Por isso, ao unir uma variável a outra, tem-se perfis mais fáceis de identificar em meio aos consumidores. Assim, as suas chances de fazer conversões e vendas se tornam mais altas.

Dá para investir ao máximo nesses cruzamentos, sempre com base no que deseja achar. Por exemplo, unir a faixa etária com o estilo de vida, caso seus produtos se voltem a pessoas mais saudáveis.

Homem em pé segurando um laptop e apontando para uma tela com vários gráficos. Próximo a ele tem-se uma mesa com 4 pessoas sentadas prestando atenção na apresentação
Legenda: Para definir o público-alvo é preciso coletar vários dados em pesquisas. Imagem: de DCStudio no Freekpik.

4 – Identifique se os segmentos são atrativos para a sua marca

Quando se faz a divisão, é preciso procurar o que vai valer mais a pena, entre os segmentos. Portanto, não basta apenas investir em qualquer um, é preciso pesquisar direito. Dessa forma, tem algumas questões que você precisa levar em conta:

  • Gera lucro?
  • Não vai desaparecer com o tempo?
  • A marca alcança esses segmentos com o uso de estratégias?
  • Quais são as barreiras de entrada e saída?

O ideal é que possa ver qual é o potencial que esse segmento traz dentro do mercado. Nem sempre dá para contar com os dados dos clientes, como as informações psicográficas e comportamentais. Essas são mais difíceis de acertar apenas com pesquisas a respeito.  

Usar formulários para conhecer seus clientes ajuda a estabelecer o segmento ideal. Mas, uma boa estratégia é perguntar se há produtos que podem se encaixar nele. Ainda, pense em quais ofertas podem ser oferecidas aos consumidores mais tarde.

5 – Selecione um ou mais segmentos-alvo

Ao fazer sua análise sobre a atração dos segmentos é preciso achar o público-alvo da sua marca. Além disso, deve-se anotar todos os aspectos para que sua equipe também saiba com o que vão lidar. Assim, tal ação também torna o acesso mais fácil para os colaboradores.

Não é preciso se limitar a apenas um segmento para fazer o seu trabalho. Mas, é essencial que crie uma estratégia própria para todos eles, de forma individual. Contudo, caso tenha vários produtos, todos podem se direcionar para locais diferentes nesse momento.

Potencialize suas vendas

Com o Marketing, sempre tem novidades e novas formas de melhorar suas vendas. Portanto, dá para unir várias técnicas para trabalhar de maneira ainda mais eficaz para sua empresa. Então, as suas metas podem ser atingidas com mais facilidade.

Os segmentos são úteis para que o seu negócio cresça e atinja quem precisa. Dessa forma, seja com B2B ou B2C, eles vão servir para aumentar suas vendas. Por isso, não precisa por limite as suas ideias e deve-se usá-las ao máximo nesse momento. 

6 – Defina a estratégia e posicionamento para cada segmento-alvo

Sua última etapa é achar uma posição dentro do mercado atual. Contudo, se a marca possui mais de um público-alvo, é preciso ter posicionamento para todo segmento. Assim, deve ter uma maneira de traçar suas estratégias de forma especial para os usuários.

Esse plano envolve os 4 Ps do marketing e ajuda a ver como a marca vai agir. Ou seja, a maneira de se apresentar aos consumidores e como definir uma comunicação com eles. Então, atingir o público é algo que precisa ser feito com cuidado, com ótimas estratégias de ação.

4 Ps do Marketing na sua estratégia

Trata-se de um conceito que envolve quatro pilares para que toda estratégia de marketing tenha sucesso. Assim, seu nome também pode ser conhecido como mix e eles já são ideias bem antigas. Por isso, se misturam entre: 

  1. Preço;
  2. Produto;
  3. Praça;
  4. Promoção. 

Funcionam como uma ferramenta para orientar o seu planejamento. Além disso, também o torna mais eficaz dentro do mercado, para que se tenha mais lucros. Então, é algo que ajuda a sua marca a atingir o objetivo final, crescer. 

Canais de venda do seu negócio

Um canal de venda é o local em que a marca oferece seus itens para os clientes. Portanto, a sua escolha é um processo muito importante e que pode afetar a sua estratégia inteira de vendas. Em resumo, um negócio que não conhece seu público não consegue tomar uma boa decisão nesse sentido.

Quais ferramentas ajudam a definir o público-alvo?

Não é preciso usar apenas a imaginação para conseguir essa definição, na verdade isso nem é recomendado. Logo, existem várias ferramentas ou plataformas que oferecem essa ajuda. Além disso, costumam ser bem práticas para ajudar nessa tarefa que por si só já é complexa.

Google Trends

Serve para mostrar onde está o interesse das pessoas, em algum período especial. Dessa forma, é possível ver o que tende a crescer e a durar pelos próximos meses. Portanto, sua análise ajuda a ver as oportunidades que o mercado tem a oferecer.

Google Analytics e ferramentas de Social Analytics

Para quem deseja fazer análise de dados que vem da WEB, essa ferramenta é uma boa opção. Ela é ótima para que conhecer seu público-alvo de forma bem completa. Por exemplo, o Google Analytics identifica qual o perfil, aspectos e até mesmo os interesses desse grupo. 

Formulários online

Dá para fazer pesquisas de mercado direto com os consumidores, de forma bem fácil. Assim, pode-se usar o Typerform, Google Forms ou outros para chegar aos seus clientes. Dessa forma, eles ficam livres para opinar sobre sua marca, serviço e produtos.

O que fazer para se diferenciar dos seus concorrentes?

A sua marca também precisa ter uma personalidade para atingir os seus clientes. Por isso, ela deve se destacar e mostrar aos consumidores que sua relação é próxima. Então, foque em alguns pontos:

  • Valores;
  • Tom de voz;
  • Gerar impacto nas pessoas.

Esses aspectos precisam estar presentes em todos os seus canais. Assim, essa é uma forma de mostrar para seu público o que é a sua marca e no que ela acredita. Isso faz com que esse grupo sinta-se mais próximo do seu negócio.

Você já definiu o público-alvo do seu negócio?

Isso é essencial para que sua empresa tenha resultados positivos. Lembre-se que não é possível criar uma forma de comunicação eficaz se seu negócio não sabe para quem falar. Por fim, conhecer seu público-alvo é um dos primeiros passos para tornar essas pessoas defensoras da sua marca.

Seja o primeiro a ser notificado, sempre que um novo artigo ser publicado

Deixe uma resposta

Usamos cookies para melhorar sua experiência neste site. Ao continuar no site, você concorda com essas condições. Sim Mais detalhes