Tudo sobre Marketing e Empreendedorismo

O que é copywriting? Use as palavras a favor do seu negócio e venda ainda mais

O copywriting consiste em uma série de técnicas de escrita que têm como objetivo converter o leitor em cliente. Nesse sentido, seja para vender um produto ou assinar um serviço digital, trata-se de uma tática muito usada por canais de comunicação e uma equipe de marketing.

Guia Rápido

Você sabe o que é copywriting?

A técnica de copywriting consiste em escrever de forma a induzir uma ação por parte do leitor. Dessa forma, trata-se de um mecanismo de persuasão para que você venda cada vez mais com base na escrita.

É uma área muito explorada pelo marketing e pela produção de conteúdo, ou seja, as pessoas estudam a fundo o uso do texto. Portanto, do layout até a escolha das palavras em negrito, esses elementos podem ser um diferencial para gerar uma conversão ou compra.

Como surgiu a técnica do copywriting?

O termo “copy” foi utilizado pela primeira vez pelo pensador Noah Webster, em 1828, significava a imitação de algo original na escrita. Então, a partir dessa noção, os profissionais da mídia definiram copywriting como um redator de anúncios. 

A relação entre copywriter e redator publicitário era direita, afinal, era a prática de escrita para vendas em jornais e outros impressos. Contudo, com o advento da internet esse termo precisou ser repensado devido ao seu uso no Marketing Digital.

Diferença entre redação publicitária e copywriting

O copy é um processo de escrita persuasiva que converte de maneira mais intensa o leitor. Dessa forma, ele se diferencia da redação publicitária que é, sobretudo, uma venda direta e menos apelativa que se dá mais rapidamente e sem muita aproximação.

Vale dizer que os dois, apesar de diferentes, não são totalmente distintos e esse primeiro deriva desse segundo. Portanto, é interessante pensar que um se alimenta do outro como complemento.

Principal objetivo da técnica

O principal objetivo dessa técnica de escrita persuasiva é a conversão, ou seja, educar o cliente sobre a necessidade do serviço ofertado. Portanto, trata-se da ação de compra ou assinatura de um serviço.

4 pessoas em reunião. 3 delas estão sentadas com notebook no colo, enquanto uma está em pé apresentando um quadro recheado de post-its
Legenda: O copywriting pode ser otimizado por ferramentas como o WordPress. Imagem de Austin Distel no Unsplash.

Qual a relação entre copywriting e marketing de conteúdo?

O copywriting é uma das estratégias de Marketing de Conteúdo adotadas pela equipe de uma empresa. Portanto, são dois conceitos antigos que se reinventam com a passagem do tempo, à medida que as tecnologias vão evoluindo.

Conceito de marketing de conteúdo

O Marketing de Conteúdo é uma estratégia de persuasão a longo prazo que visa educar os clientes em relação ao serviço prestado. Dessa forma, trata-se de uma aproximação ideal da pessoa compradora por meio de uma criação de identidade.

Essa identificação gera um conforto no usuário e faz com que ele não se sinta invadido pela marca. Portanto, as empresas usam essa área para gerar confiança e se tornarem referência no assunto em que elas atuam. 

Como o copywriting atua no marketing de conteúdo

O copywriting é parte essencial do Marketing de Conteúdo, pois é o que faz o leitor decidir tomar uma ação. Nesse sentido, é ele que vai fazer com que a estratégia de educar o cliente a longo prazo funcione. 

Esse tipo de estratégia de marketing não visa, geralmente, a compra imediata. Portanto, é necessário caminhar por todas as etapas do funil de vendas para que você tenha consumidores educados acerca do produto ou serviço.

Como criar uma estratégia de copywriting?

Para criar uma estratégia de copywriting é necessário, sobretudo, escrever bem. Porém, a prática não se resume apenas a isso, é preciso pensar em alguns preceitos que não podem faltar no seu copy, como:

  • Engajar o leitor com conteúdo relevante;
  • Criar um laço entre cliente e marca;
  • Gerar ações de engajamento por parte dos leitores.

Você pode usar essas técnicas para um artigo, um e-mail ou até mesmo para uma produção audiovisual. Portanto, o foco deve ser na construção de uma interação orgânica e saudável entre cliente e marca.

Transforme seu leitor em cliente

O processo para um leitor se tornar cliente pode ser demorado e demanda paciência por parte da equipe de Marketing. Portanto, pense em copys que tenham a cara da marca e que passam essa sensação de proximidade com o usuário.

Mais conversões

Quem conseguir aplicar esses preceitos básicos em sua estratégia é bem provável que suas conversões aumentem bastante. Além disso, é bom ter em mente outros aspectos essenciais de um bom copy, confira na sequência do artigo.

1- Faça uma pesquisa para sua estratégia de copywriting 

A pesquisa no copywriting é o ato de estudar e entender quais os pontos mais relevantes do assunto que você vai trabalhar. Além disso, compreender as demandas do público também é parte desse processo. 

Para que vire uma referência no assunto que deseja usar para educar o seu público é necessário muito esforço. Portanto, vise sempre aperfeiçoar os detalhes do conteúdo produzido. 

Verifique qual o interesse do seu público 

O público consiste nas pessoas que vão consumir seu conteúdo e, posteriormente, irão virar clientes. Dessa forma, é essencial fazer pesquisas em relação a sua audiência e seus anseios para que você possa criar materiais interessantes efetivos.

mulher sentada enquanto usa seu laptop. A mesa onde ela se encontra possui um pequeno vaso de planta em cima de um bloco de notas, um óculos de grau, um celular e dois lápis
Legenda: Um copywriting bem otimizado garante um texto bem persuasivo. Imagem de Corinne Kutz no Unsplash

2- Trace o objetivo da estratégia de copywriting 

Toda estratégia de copywriting precisa de um objetivo bem delimitado e uma série de planos para chegar a ele. Nesse sentido, com base na sua persona e no seu conteúdo, determine de modo claro o que você deseja com a sua escrita persuasiva. 

O objetivo deve ser algo bem definido, contudo, é preciso estar apto para mudar os detalhes dessas metas. Afinal, a reação do público leitor é que vai guiar as tomadas de decisão da equipe de conteúdo para que se atinja as expectativas. 

Crie uma linha editorial

A linha editorial é uma maneira bem completa de guiar as ações da sua estratégia sem perder o foco do objetivo. Dessa forma, é preciso definir as datas e horários das publicações, assim como uma frequência média.

É preciso tirar um tempo para verificar o feedback do conteúdo feito, ou seja, analisar as métricas. Com isso, você produz e analisa ao mesmo tempo, de modo que não fique sem material e, sobretudo, esteja sempre se aprimorando.

Siga o plano

Um bom objetivo e uma linha editorial são ferramentas para que siga o plano com exatidão. Portanto, é importante não se perder no processo e não desviar do caminho traçado no início, ou seja, as mudanças têm que ser delicadas e pontuais. 

3- Pense em um conteúdo exclusivo para o seu público

A produção de conteúdo é uma área que precisa se reinventar sempre, dessa forma, busque um modo exclusivo de conversar com o seu leitor. Com isso, você vai gerar afinidade e uma identidade diferente e, por fim, atrair mais clientes e gerar um nicho.

O copywriting é uma construção a longo prazo e, sobretudo, uma escrita inteligente e humana. Dessa forma, evite tópicos automáticos e que se repetem em vários outros meios de comunicação. 

Use informações inéditas e relevantes

O seu conteúdo deve ser único e isso é feito com informações inéditas, além de relevantes. Então, pesquise com base no seu objetivo que tipo de tema vai engajar o seu leitor de modo exclusivo. 

Acompanhar as métricas faz com que se tenha um feedback da relevância do seu material. Assim, estude e analise suas produções com frequência para aperfeiçoar, bem como, gerar valor único. 

Fique atento ao que rola no seu nicho

Um conteúdo rico e original é sem dúvidas uma das melhores formas de convencer um grupo de pessoas a tomar determinada decisão. Portanto, é sempre bom estar atualizado sobre o que está em discussão na área em que sua marca atua para que você lance tópicos relevantes.

4- Otimize a sua estratégia de copywriting 

O copywriting é uma estratégia que precisa ser otimizada e você deve usar as mecânicas da tecnologia para isso. Nesse sentido, estude questões como as melhores maneiras de disparar seus conteúdos e como garantir que eles vão ser vistos pelo seu leitor.

Entender as ferramentas de buscas, como o Google, é essencial para um bom resultado no seu copy. Então, é preciso ter profissionais que compreendam como publicar o material e como ele vai chegar de forma efetiva nas pessoas. 

Use o SEO no seu conteúdo

O Search Engine Optimization (SEO), traduz-se em Otimização para Mecanismos de Busca, é a forma de melhorar o seu conteúdo em relação aos buscadores. Com isso, se possui um bom SEO no seu time, suas produções vão alcançar mais usuários.

As páginas de pesquisa do Google, por exemplo, vão ranquear melhor o material em seus resultados. Dessa forma, dominar os algoritmos e o modo de operar dos motores de busca é um passo importante na produção de copys.

5- Faça análises recorrentes na sua estratégia

As métricas são os dados que permitem você acompanhar o resultado dos seus posts. Dessa forma, um serviço de copywriting não se encerra na produção, ou seja, ele demanda uma boa manutenção.

É possível ver e manter o que está funcionando, assim como retirar o que não engaja tanto. Além disso, as análises são o que vão lhe fazer entender se sua estratégia oferece os resultados esperados ou não.

Saiba que elas devem ser feitas com uma frequência grande, afinal, as métricas estão sempre se atualizando conforme o que é feito. Portanto, garanta que seus dados estejam em dia para não perder tempo na hora de mudar os planos. 

Acompanhe as métricas de perto

Uma forma de acompanhar as métricas de perto é usar ferramentas como o Google Analytics. Além disso, também pode criar formulários para interagir com seu leitor e gerar feedbacks de nível de satisfação. 

O importante é, antes de tudo, entender que você deve ver seu conteúdo de modo crítico e construtivo. Dessa forma, é preciso estar aberto às mudanças que podem fazer com que seu material engaje cada vez mais de acordo com as métricas. 

Quais as principais técnicas usadas no copywriting?

Conhecer as principais técnicas usadas no copywriting vai te ajudar muito a começar sua produção. Nesse sentido, deve garantir que, passo a passo, o seu conteúdo cumpra os pontos propostos nos objetivos.

Garanta que a sua campanha seja bem sucedida

Para que sua campanha seja de sucesso, a sua equipe vai precisar insistir nos pontos que constituem os textos. Nesse sentido, as principais técnicas e o uso devido delas vão guiar você de modo bem-sucedido no copywriting.

pessoa sentada usando o notebook
Legenda: A escrita persuasiva é uma troca de conversa que gera a compra no mercado digital. Imagem de Sigmund no Unsplash.

1- Você conhece o seu público-alvo?

Parte do objetivo da escrita persuasiva é entender que tipo de leitor você quer atingir com seu copy. Dessa forma, conhecer o público é o primeiro passo para que seu texto seja melhor e chegue em mais pessoas. 

Definir a idade, o sexo e outras características é ideal para que chegue, cada vez mais, perto de um bom nicho. Além disso, as métricas podem te ajudar a entender melhor quem é o seu leitor. 

O público-alvo, quando bem definido, te guia para o sucesso dos seus textos que vão conversar com cada um dos leitores. Portanto, o foco deve ser em tratar de modo pessoal os seus clientes e gerar afinidade sempre.

Defina sua persona

Você precisa definir a sua persona para começar a produzir textos que buscam converter e gerar ações. Nesse sentido, criar pessoas quase reais com estilos de vida bem definidos é ideal para que se tenha uma ideia, com base em dados, do seu cliente perfeito.

Existem modos de fazer isso a partir de serviços automáticos, porém, veja com muito cuidado a questão humana. Dessa forma, após definir a persona, foque em tratá-la com humanidade, ou seja, aproximar sem invadir.

2- Defina a linguagem e tom certos para o seu copy

A definição da persona permite que você veja como deve se comunicar com o seu cliente. Para isso, é preciso entender a linguagem do copy e o tom certo de modo que não tenha barreiras de:

  • Termos;
  • Línguas;
  • Jargões. 

Trata-se de um jeito de aproximar o seu leitor ou cliente por meio da identidade de comunicação. Portanto, é de suma importância que se tenha em mente como deve se dirigir ao seu público no sentido do tom da conversa. 

3- O que são títulos matadores?

Para criar uma rápida interação com o seu leitor é preciso que o título seja matador, ou seja, interessante e objetivo. Afinal, ele é o contato inicial do cliente com o seu texto e deve gerar nele a ação de continuar a leitura. 

Os títulos devem ir direto ao assunto e, sobretudo, ter relação direta com a essência do tema tratado. Dessa forma, o usuário já entende, antes de ler, o que ele vai encarar no seu artigo.

É importante que não seja apelativo demais, ou seja, é tudo uma questão de dose certa para gerar a ação desejada. Portanto, bons títulos são o caminho certo para que seu texto seja algo do interesse da sua persona. 

A primeira impressão do leitor

Caso o título não chame a atenção do leitor é bem provável que ele não vá ler seu texto. Além disso, a primeira impressão é a que fica, logo vale a pena ter um cuidado especial.

As técnicas para isso variam, seja pelo tema ou pelo contexto de publicação. Portanto, analise cada caso de forma isolada para chegar a uma noção de qual será o melhor título para o seu artigo.

4- Como criar conexão com o leitor?

A ideia de escrever para gerar venda não é somente ofertar um produto ou um serviço, você precisa criar conexão com o leitor. Para isso, os conteúdos devem ser pensados para que ele de fato se identifique com o tema. 

O objetivo final é, sobretudo, a venda, mas o caminho até que ela se concretize é longo e merece atenção. Dessa forma, gerar conexão é colocar o usuário no mundo da sua marca para que ele se sinta parte dela. 

Relação de confiança entre você e o cliente

A produção de conteúdo deve ser feita de modo que o cliente se sinta confiante em relação a você. Com isso, para construir esse laço é preciso pensar a escrita de modo humano e interativo.

O leitor precisa entrar no seu mundo e buscar, cada vez mais, educar-se segundo as suas produções. Portanto, garanta que ele esteja de acordo com os assuntos que trata a sua campanha.

Gere um conteúdo humanizado 

Muitas marcas acabam se perdendo ao tentar produzir muito conteúdo, logo, todos ficam padronizados e sem humanidade. Dessa forma, garanta que seu leitor se sinta em uma conversa com o texto e não em contato com algo robótico ou padrão.

5- Use verbos de ação na sua estratégia de copywriting

Os verbos de ação, ou verbos no imperativo, são aqueles que vão indicar que o leitor precisa tomar uma decisão em relação ao que está lendo. Dessa forma, você gera cliques e interações por meio do sentido de indução à ação.

Evite tempos verbais que não dão sentido de que a ação praticada pelo visitante precisa ser imediata. Além disso, essa prática ajuda o cliente a continuar na sua página e interagir com outros conteúdos, ou seja, ele vai navegar pelas publicações feitas pela sua marca.

Título, intertítulo e CTA

Os verbos de ação têm que ser aplicados em todas as partes do texto e os títulos são uma delas. Portanto, tente sempre indicar ações imediatas com palavras como “entenda’’, ‘’veja’’ e ‘’descubra’’.

Para os intertítulos, siga a mesma lógica e fortaleça a ação que propôs no título. Desse modo, use verbos como “avalie”, “compare” e “estude” para gerar a ação e, sobretudo, evite termos óbvios como “clique aqui”.

Na Call to Action (CTA) junte as informações que deu ao leitor de forma resumida e, por fim, chame-o para tomar a ação que deseja. Portanto, essa é uma forma de conseguir que o cliente faça o que você quer.

Evite excessos

Fique sempre atento aos excessos, ou seja, não coloque muitos verbos que indicam ação. Nesse sentido, defina uma boa dosagem e espalhe-a ao longo do conteúdo para que não incomode o seu leitor.

em cima de uma mesa estão dispostos quadrados com as letras formando a palavra SEO
Legenda: Você pode usar o WordPress para testar seus títulos e subtítulos de acordo com o SEO. Imagem de Pixabay no Pexels.

6-  Faça comparações na sua estratégia de copywriting 

Comparar é um modo de esclarecer algo para o seu leitor e funciona muito bem no copywriting. Desse modo, caso precise introduzir novas ideias ao seu público, faça isso com um material já existente. 

Busque sempre conectar diferentes conceitos para gerar novos e garantir que o usuário entenda de modo fácil o que é dito. Contudo, evite usar a concorrência para comparar, afinal, isso gera um clima ruim entre as partes e também incomoda o possível cliente. 

Analogias e metáforas

Os recursos para construir comparações são formas de dizer e relacionar várias ideias, por exemplo, as analogias e as metáforas. Nesse sentido, você pode inserir uma linha de raciocínio com elementos que a sua persona deve conhecer.

7- Como usar números e pesquisas na sua estratégia de copywriting?

Os números são uma boa estratégia para o copywriting devido a sua precisão na hora de informar. Nesse sentido, um título pode indicar quantas dicas têm um artigo ou a quantidade de produtos de uma lista, além disso, você também deve:

  • Ter boas referências sobre o que é dito;
  • Fazer uma longa pesquisa;
  • Citar dados e fontes.

Você conseguirá conduzir, sobretudo, o nível de confiança do leitor em relação ao que é dito. Portanto, as pesquisas, os números, os dados e as fontes são essenciais na prática de escrita do seu copy.

8- Esteja preparado para antecipar as objeções à sua copy

As objeções são as dúvidas que vão surgir pelo leitor por parte do conteúdo que você envia para ele. Nesse sentido, é sempre bom tentar antecipar essas questões para que sua copy seja completa. 

Busque observar quais são os pontos fracos do seu texto para que seja possível prever os questionamentos. Dessa forma, as informações que não estão tão claras ou, sobretudo, incompletas, precisam de mais atenção.

Antecipe os questionamentos do leitor

O leitor sempre vai ter outras interpretações sobre o seu texto, ou seja, dúvidas vão surgir e você deve antecipar elas. Para isso, é preciso que veja sempre o seu conteúdo com um olhar crítico. 

Um artigo que gera pouca interação pode ser incompleto e isso faz com que as pessoas percam o interesse nele. Portanto, prever essas questões é garantir que ele vai informar seu leitor e gerar ação.

Identifique o que impede seu leitor de comprar

O modo como apresenta o produto pode impedir o seu leitor de comprar, logo, identifique isso. Com isso, garanta que todas as informações sobre o seu produto estão disponíveis de modo fácil para o seu possível cliente.

9- Como está a sua capacidade de persuasão na copy?

O pensador Robert Cialdini, em seu livro “As Armas da Persuasão”, indica uma série de preceitos que devem acompanhar o seu copywriting. Nesse sentido, confira quais são e como usá-los. 

Leis fundamentais

Antes de listá-los é preciso entender que esses conceitos devem ser usados na dose certa. Desse modo, cuidado para não encher seu texto e gerar o oposto do esperado por meio dessas leis:

  • Reciprocidade;
  • Prova social;
  • Autoridade;
  • Escassez;
  • Afeição;
  • Coerência.

Os tópicos se referem a ações que vão fazer com que o seu cliente se sinta à vontade ao consumir sua marca. Por exemplo, a reciprocidade que consiste na troca de valor entre as partes. 

3 pessoas em pé e duas sentadas, com uma delas usando um laptop. Todas estão encarando o computador, como se estivessem assistindo a alguma coisa
Legenda: O storytelling e as técnicas de linguagem estão ligadas ao SEO e fortalecem sua escrita. Imagem de Canva Studio no Pexels

10- Você sabe o que é storytelling?

O storytelling é uma das partes que constituem o copywriting e significa contar histórias. Nesse sentido, essa prática visa criar fortes laços com o seu leitor por meio de comoção e persuasão. 

Você pode interagir com seu cliente de várias formas e o storytelling é um modo criativo e sensível de fazer isso. Então, busque criar um sentimento de superação e engaje seu leitor com base na sua história. 

Lembre-se que essa prática é, antes de tudo, um jeito de conversar e criar conexão com o usuário. Portanto, não faça de qualquer jeito e pense bem em como aproximar as pessoas da sua marca com histórias incríveis. 

Tome cuidado para não exagerar

O mais importante no processo de contar histórias é não forçar a barra, ou seja, fazer algo real e direto. Além disso, evite usar o recurso com muita frequência, pois ele vai perder o sentido e não vai criar conexão com o leitor.

11- Faça perguntas que terão respostas positivas

As estratégias de copywriting variam de acordo com o que você deseja causar no seu cliente. Contudo, é importante agir sempre no sentido positivo em relação às perguntas presentes no seu artigo.

Busque questões simples que funcionam como uma pré-afirmação, ou seja, aquelas que as pessoas vão responder de forma positiva e concordar com sua marca. Portanto, atente-se para que não sejam feitos levantamentos que permeiam uma dúvida no ar. 

12- Escreva como você fala na sua estratégia de copywriting

O texto escrito não condiz com o modo como se expressa, ou seja, busque sempre escrever do jeito que fala. Nesse sentido, o seu conteúdo vai soar mais natural e vai facilitar a leitura para os visitantes. 

Caso seu texto esteja muito preso às normas, por exemplo, vai afastar o público da sua marca. Afinal, não é preciso que você escreva de um jeito acadêmico, mas sim de acordo com a sua audiência. 

Use um texto mais natural 

O texto natural é aquele que vai fazer com que o leitor se sinta em uma conversa informal com a marca. Dessa forma, usar esse tipo de conteúdo no copywriting garante que seu usuário se sinta à vontade. 

É como se a sua empresa fosse alguém próximo que recomenda um produto ou um serviço. Portanto, essa afinidade impede que o cliente se sinta enganado e gera um bom laço que pode render uma compra. 

Fique atento à linguagem

Você precisa ficar atento à linguagem da sua marca, ou seja, se ela está em diálogo com o seu cliente. Para tal, entenda as gírias e termos do seu nicho para que seja cada vez mais fácil se aproximar do seu público. 

13- Um copy deve dar ênfase ao tópico principal do texto

É importante que o seu texto tenha um tópico principal e que você foque nele o tempo todo. Para isso, introduza o assunto chave logo no começo e vá, aos poucos, reforçando as ideias centrais do artigo. 

O copywriting busca educar as pessoas em relação ao produto ou serviço de uma marca, então, deixe claro o que quer ensinar. Além disso, desviar muito da temática principal gera desinteresse e abandono de leitura. 

A conclusão também é muito importante e nela deve-se, sobretudo, retomar o ponto central do texto em forma de resumo. Portanto, deixe claro para o leitor durante todo o artigo o que ele precisa compreender. 

home e mulher sentados em uma mesa e usando cada um seu respectivo computador
Legenda: Os copys com interação e feedback do público são importantes para a sua estratégia. Imagem de Canva Studio no Pexels

14- Como vender benefícios e a experiência com copywriting? 

A experiência é a parte passional do seu produto que vai fazer com que o cliente se aproxime da marca e, além disso, os benefícios são a parte racional. Nesse sentido, busque um equilíbrio entre as razões que vão fazer o usuário comprar da sua empresa. 

Note que as vantagens são uma relação racional que gera a aquisição, pois a pessoa não se sente enganada. Portanto, ele precisa sentir que comprar de você é algo benéfico.

Conexão emocional

Não só de razão vive o homem e você deve, além de tudo, gerar conexão emocional com o seu cliente. Nesse sentido, busque o que vai fazer com que seu produto construa laços sentimentais com o comprador. 

Seja com o storytelling ou com uma linguagem específica, essa conexão precisa ser criada se você quer se destacar. Portanto, trabalhe com a razão e com a emoção na dose certa, bem como, de um jeito harmônico. 

Explore o seu diferencial

Procure sempre ter um diferencial em relação aos seus concorrentes para que alcance o emocional do cliente. Nesse sentido, caso a diferença não esteja no produto, distingue-se ao tratar as pessoas de forma especial.

Como é uma copy perfeita?

O copywriting é uma prática que está em constante transformação e não existe um modelo pronto que seja perfeito. Nesse sentido, você consegue ter exemplos de copys que deram muito resultado em determinada época. 

Vale ressaltar que isso não significa que a mesma estratégia vai funcionar sempre, ou seja, é preciso se reinventar. Dessa forma, é importante que tenha repertório e saiba se adaptar ao que cada caso vai demandar da sua marca. 

Para ser um copy de sucesso é preciso muito esforço para tentar várias formas diferentes de se comunicar. Portanto, existem alguns pontos que não podem faltar no seu texto, confira a seguir. 

Pontos para abordar no texto

Tornar-se um copywriter requer que você tenha muita criatividade e capacidade de adaptação. Dessa forma, confira as dicas mais comuns presentes nos trabalhos de copys:

  • Estimule sua capacidade criativa;
  • Seja autoridade no assunto;
  • Atue com persuasão;
  • Foque na objetividade.

Desenvolver essas competências é o fator que vai te levar para o sucesso na produção de bons textos. Portanto, a perfeição é somente uma meta que vai te fazer buscar se aperfeiçoar mais e mais. 

Quais são os gatilhos e elementos mais importantes do copywriting?

Confira quais são os gatilhos mais importantes do copywriting, mas tenha em mente que você não precisa aplicar todos de uma vez só. A princípio, tem-se a urgência que consiste em criar no leitor a ideia de necessidade de tomar uma ação imediata. 

Depois, tem-se a conexão que consiste na construção da ideia de que o seu conteúdo está ajudando o leitor. Além disso, o terceiro gatilho é o da especificidade, ou seja, os detalhes que vão facilitar a leitura do seu cliente. Os outros elementos são:

  1. Transformação;
  2. Exclusividade;
  3. Reciprocidade;
  4. Aprovação social;
  5. Afeição ou afinidade;
  6. Compromisso e coerência;
  7. Autoridade. 

Use com sabedoria e economia os gatilhos e espalhe-os no texto de modo que facilite a vida do usuário. Por fim, cada um vai ter um peso diferente de acordo com o objetivo de cada copy feito. 

Mescle os elementos na sua copy

Cada elemento deve ser espalhado estrategicamente na sua copy, ou seja, misture bem eles. Para isso, defina quais você vai usar e faça um cálculo com base no número de palavras do seu texto.

Você não precisa usar todos

Não é preciso usar todos os elementos citados de uma vez só, afinal, isso varia de acordo com o texto. Portanto, se usar em excesso vai acabar prejudicando o seu artigo e o leitor.

4 pessoas sentadas em uma mesa de reunião, com diversos computadores e relatórios espalhados
Legenda: O Marketing de Conteúdo precisa do copywriting para compor suas campanhas de expansão da marca. Imagem de Mikael Blomkvist no Pexels

Quais erros você deve evitar na sua estratégia de copywriting? 

Cometer erros é algo comum na caminhada do copywriting e você deve evitá-los a todo custo. Por exemplo, não revisar um texto produzido e já soltá-lo para publicação é um grande erro.

Produzir algo muito pesado também é um equívoco, evite encher seu conteúdo de muitos termos técnicos. Além disso, falar só do produto, não prender o visitante e exagerar nos clichês são erros muito frequentes.

Seja flexível e ajuste o plano se necessário

Busque sempre ajustar o plano conforme a necessidade, ou seja, seja flexível e esteja disposto a mudar. Nesse sentido, tenha sempre vários planos e acompanhe de perto as métricas.

Como otimizar suas páginas com SEO e copywriting?

Para otimizar suas páginas com SEO e copywriting, você deve focar nos princípios que unem as duas práticas. Nesse sentido, entenda e aplique os preceitos a seguir em seu conteúdo:

  • Faça Call to Action (CTA);
  • Invista em User Experience (UX);
  • Delimite suas palavras-chave;
  • Tenha bom link building;
  • Crie textos fáceis de ler.

Quando essas práticas são bem feitas, os mecanismos de busca, como o Google, vão ranquear bem os seus artigos. Portanto, atente-se ao aplicar o SEO no seu conteúdo para ter bons resultados.

Melhore o ranqueamento do seu conteúdo

Estratégias bem aplicadas vão melhorar o ranqueamento do seu conteúdo. Além disso, é importante acompanhar com frequência seus resultados para aprimorar cada vez mais suas métricas. 

Técnicas SEO

As técnicas SEO precisam de um planejamento longo e contínuo, ou seja, devem ser feitas por quem entende do processo. Portanto, busque profissionais qualificados para adequarem seu conteúdo aos moldes dos buscadores. 

Copywriting é o mesmo que manipulação?

O copywriting não é uma manipulação quando feito de modo correto, ou seja, é uma forma de agradar e não enganar. No entanto, a escrita persuasiva ainda é alvo frequente de críticas em relação aos seus possíveis abusos. 

O que fazer para se tornar um copywriter?

Para se tornar um copywriter você deve consumir muito conteúdo relativo ao tema e aplicar nos seus textos. Nesse sentido, trabalhe suas habilidades todos os dias em diferentes tipos de materiais para aperfeiçoar seu conhecimento. 

Livros, sites e cursos

Existem muitos livros que tratam o tema de maneira lúdica e que vão te ajudar a se dar bem no copy. Confira algumas obras que são recomendadas para estudantes dessa área:

  • Gabay’s Copywriting Compendium de Jonathan Gabay;
  • Marketing de Conteúdo Épico de Joe Pulizzi;
  • As Armas da Persuasão de Robert Cialdini.

Por último, saiba ainda que você também pode procurar cursos que falam sobre o tema. Por fim, interagir com outras pessoas da área é muito importante e pode agregar muito ao seu aprendizado. 

O que é microcopy?

Para quem não sabe, o microcopy consiste em textos que acompanham o conteúdo principal de maneira sutil, como as legendas das imagens. Nesse sentido, trata-se de uma informação adicional que vai ajudar a garantir a conversão. 

Crie a sua estratégia de copywriting

Agora que você conhece as principais questões sobre copywriting é preciso aplicar com sabedoria na sua marca. Portanto, reveja os conceitos, produza conteúdo e alie sua estratégia aos seus resultados para estar sempre em evolução na sua escrita.

Seja o primeiro a ser notificado, sempre que um novo artigo ser publicado

Deixe uma resposta

Usamos cookies para melhorar sua experiência neste site. Ao continuar no site, você concorda com essas condições. Sim Mais detalhes