Tudo sobre Marketing e Empreendedorismo

7 estratégias de links internos para gerar resultados

Os links internos representam uma mina de ouro em potencial, tanto por agregar ao seu plano de marketing e SEO, quanto pela autoridade em conteúdo pela ótica do usuário. Conheça a importância da técnica e sete estratégias que dão resultados a valer.

O que são links internos?

Pense na raiz de uma árvore, ela tem sua base, assim como diversas ramificações, ora mais grossas, ora mais finas. Trazendo essa analogia ao cenário digital, as linkagens internas são essas ramificações.

São vários links que remetem sempre ao seu site, diferente do que se observa com os externos, que levam ao usuário para o domínio de terceiros. O seu website então é a raiz central e é por meio das ramificações que ele se torna rico em conteúdo para os motores de buscas e para os visitantes.

Quais os tipos de links existentes?

Para trabalhar com esses elementos em seu site, você pode escolher ou mesclar os dois tipos existentes. Considere como ponto de partida o seu objetivo de marca para fazer a escolha adequada. Os dois tipos de links internos são:

  • Navegacionais, que são elaborados no esqueleto de navegação do site;
  • Contextuais, que são os que linkam a outros conteúdos da mesma página.

O uso de links navegacionais confere mais facilidade à experiência de navegação do usuário. Já o uso de links contextuais precisam de uma referência, isso significa que são usados quando a sua página já tem bastante conteúdo para realizar essa linkagem.

Qual a função de um link?

Para as empresas que criam estratégias de marketing de conteúdo, trabalhar com link interno é fundamental. A função deles, de modo básico, é agregar valor à sua página, bem como a experiência de uso. Ao final disso está a jornada de compra.

Para que serve um link?

Os links internos servem para aumentar o tempo de permanência na página. Dessa forma, o usuário é munido de informação relevante e se sente seguro para uma potencial aquisição do seu produto ou serviço. Além disso, serve para gerar visibilidade ao seu domínio, por sua vez, colabora com as estratégias de SEO para um bom ranqueamento frente aos motores de busca.

Como os links internos afetam a sua posição no Google?

Quando o tema é Google, os bastidores são as estratégias de SEO adotadas. O buscador valoriza páginas que adotam links internos. No entanto, eles não são distribuídos de forma aleatória, o que chama a atenção do mesmo é justamente o método empregado.

Para tanto, a sua estratégia deve ser atualizada, isto é, sempre ser alimentada. Quando o Google monitora a web em busca de conteúdo relevante, coloca seus robôs spiders para trabalhar.

Os spiders “farejam” links que agreguem à experiência de busca do usuário. Logo, se o uso de link interno é planejado, os robôs entenderão o recado e indicarão ao Google que a sua página é relevante. Dessa forma, acontece o aumento no ranqueamento da página.

Principais vantagens do uso de links internos

Além do benefício vinculado ao Google, o uso de links internos conferem outras vantagens à sua página. Pense que a estratégia de SEO do seu website deve ir além do básico, ou seja, aumentar o tráfego orgânico e o ranqueamento. Quando a estratégia de SEO abraça o uso de link interno, outros benefícios reais acontecem. O resultado dessa soma, então, é o aumento das vendas, por exemplo.

Melhorar a UX

A user experience (experiência do usuário) é um ponto crucial a considerar. Os links internos demonstram a autoridade, bem como a relevância da sua página. Logo, isso a torna atrativa para o que cliente em potencial permaneça nela e dessa forma, ele pode extrair todas as informações de que necessita. 

Impulsionar conteúdo estratégico e novo

O uso de link interno também é relevante quando está atrelado ao que já faz sucesso em seu site. Ou seja, as atualizações que você promove nos conteúdos devem sempre fazer referência ao seu carro-chefe (e ele pode ser mais de um). Quando os links internos são associados dessa forma, o Google entende sua importância e isso potencializa a chance da rápida indexação.

mulher sentada, trabalhando com seu laptop no colo
Os links internos são a fonte extra de informação ao usuário, o que faz com que ele fique mais tempo na sua página. Imagem de Vlada Karpovich no Pixabay.

Mover seus possíveis clientes pela jornada de compra

Não se pode negar que no frigir dos ovos todas as estratégias têm um único objetivo, a venda. Claro que ela não pode ser feita de forma explícita, a sua página deve ser a isca que o cliente em potencial morde.

Quando a navegação se torna rica ao usuário é muito provável que o próximo passo dele seja a jornada de compra. Isso pode acontecer com links internos, por exemplo, que levam o visitante a um contato com a equipe de vendas.

Como se dá o processo de auditoria dos links internos?

O processo de auditoria dos links internos é o sinal verde que libera a sua estratégia ao mercado, ou seja, faça a auditoria do seu conteúdo, a fim de evitar erros ou retrabalho que prejudiquem a sua estratégia.

Há no mercado hoje diversas ferramentas que auditam os links, independente da sua escolha, todas fornecem relatórios de análise. Considere então como pontos de melhoria o que essas plataformas indicarem como:

  • As páginas órfãs ou os links nofollow;
  • Os links quebrados e de redirecionamento.

Os relatórios de análise também apontam soluções ao cenário detectado. Invista então em uma ferramenta antes de soltar o plano de link interno em sua página.

7 estratégias de links internos para impulsionar seus resultados

Após a auditoria, você certamente já deu um upgrade no seu planejamento no uso de link interno. Aprecie a seguir mais 7 estratégias que darão resultados em todo o seu trabalho de SEO.

1- Aprimore o texto-âncora

Por texto-âncora entenda o conteúdo em que o link interno estará presente. Em primeiro lugar, descarte o óbvio, ao usar expressões como “clique aqui”, você trabalha com mais do mesmo. Afinal, tem muitas páginas que usam o mesmo termo. 

Use conexões exatas, ou seja, quando o usuário clica no link interno é direcionado a algo, de fato, relacionado com a palavra clicada. Lembre que o Google está de olho e gosta daquilo que é estrategicamente natural.

2- Forneça conteúdo recomendado

A dica aqui concentra esforços em qualidade, assim como em relevância. O conteúdo precisa fazer sentido à necessidade do cliente em potencial. O trabalho com materiais recomendados é um filtro que vai trazer apenas o que realmente importa. E você pode fazer isso manualmente, ao distribuir os links internos pelo texto ou por meio de plugins. 

3- Crie uma hierarquia de links internos

A dica número 3 reforça a importância do planejamento no trabalho. Documente todos os links internos que você já tem disponível, isso estabelece uma hierarquia que pode ser por recorrência, assim como por importância. 

A hierarquia facilita a visualização do que deve ser linkado com frequência. Um exemplo é o menu de navegação. Ele é “fixo” na página e deve ser usado como link interno de recorrência.

4- Equilibre a distribuição dos links internos em cada página

Qualidade não significa quantidade e essa máxima deve ser o lema para a distribuição de links. De nada adianta você lotar uma página com links internos e eles não serem de nenhuma relevância real para aquele conteúdo.

Distribua de modo organizado os links, mescle os conteúdos e páginas principais com pautas atualizadas. Isso mostrará ao Google a coerência da sua estratégia e dessa forma, tornará seu site relevante.

5- Use a navegação com links internos nas páginas importantes

A navegação é uma das galinhas dos ovos de ouro na sua estratégia. A visibilidade da navegação é considerada para o uso do link interno. O cabeçalho, o rodapé, bem como as barras laterais que alguns sites possuem devem ser fonte de linkagem.

Isso porque são altamente expostas. Você pode definir, por exemplo, links de Call to Action (CTA). O Google entende essa linkagem como uma das mais importantes, no entanto, faça esse trabalho com sabedoria e preze pela qualidade.

6- Use suas páginas relevantes para impulsionar um conteúdo importante

Mais do que ninguém, você sabe aquilo que faz sucesso na sua página e que culmina na jornada de compra. Portanto, foque os links internos nos recursos que aumentam a sua lucratividade. Invista, por exemplo, em landing pages com conteúdos exclusivos, esse plus alimenta o cliente em potencial e o incita à compra.

pessoa trabalhando no seu notebook
Realizar a auditoria dos links internos é o último passo antes de “soltá-los” na web. Imagem de rawpixel.com no FreePik.

7- Limite o acesso ao conteúdo em no máximo 3 cliques

A última dica é uma boa atividade de SEO. Ela indica que o conteúdo deve estar, no máximo, a 3 cliques de distância, ou seja, “próximo” do usuário. Isso porque, caso o visitante precise clicar “infinitamente” para chegar ao que interessa, ele não o fará, além disso, o robô do Google entende isso como desfavorável.

Invista na hierarquia que facilita a vida do usuário e desse modo, torna a experiência de navegação mais rápida. Lembre que a impaciência do cliente quando “medicada” de modo correto, aumenta a sua chance de venda.

Como usar os links internos na sua estratégia de marketing digital?

A sua estratégia de marketing digital deve contar com o uso de links internos. Os motivos para isso você viu acima, assim como vislumbrou as ações que vão maximizar os resultados. Como reforço, não se esqueça que:

  • Ter uma estratégia de link interno não é algo complexo;
  • Planejamento é fundamental;
  • Foque sempre na qualidade, pois ela alimenta a experiência do usuário;
  • Mantenha a atualização periódica.

Uma dica extra é considerar o WordPress (WP), uma vez que ele pode facilitar a sua vida. O WP conta com formatação adequada ao SEO, bem como com ferramentas que automatizam o seu trabalho. Use os links internos para maximizar sua presença na web, assim como se destacar frente aos players. A partir disso, observe resultados de médio e longo prazo.

Seja o primeiro a ser notificado, sempre que um novo artigo ser publicado

Deixe uma resposta

Usamos cookies para melhorar sua experiência neste site. Ao continuar no site, você concorda com essas condições. Sim Mais detalhes