Tudo sobre Marketing e Empreendedorismo

Patente: entenda a importância de registrar a sua invenção e como isso afeta a sua empresa

Com a patente de um produto registrada, uma empresa pode ter exclusividade no mercado com sua invenção e obter muitos lucros pela sua criação

A patente de um produto pode fazer uma empresa ganhar autoridade e ficar em destaque no mercado pela sua criação. Então, saiba quais são os passos para registrar sua invenção e fazer com que essa ideia gere lucros para o seu negócio.

O que é uma patente?

Uma patente é o título legal perante a lei que garante o direito legítimo e exclusivo sobre uma invenção, seja métodos de produção, marca ou produtos. Dessa forma, o responsável, assegura que a sua criação tenha a devida proteção contra:

  • plágio;
  • outras pessoas ou empresas registrem a invenção como sua;
  • produção e venda sem autorização;

Entre outros aspectos que envolvam a comercialização de algo que não seja de sua autoria. Assim, evita o uso indevido dos direitos de propriedade intelectual das pessoas e lucrar de forma ilegal com tais itens.

Patentear a sua invenção, além de evitar o roubo da sua criação, também estimula o mercado a sempre inovar. Afinal o governo garante a proteção dos direitos para que o responsável seja o único a lucrar pelo seu produto ou método.

A competitividade cresce e com ela o mercado também tende a buscar se inovar para que muitas empresas não fiquem para trás. Ou seja, ser único no mundo corporativo significa estar à frente da concorrência e como resultado, mais destaque e aumento nas receitas.

Para que ela serve?

Ela serve para garantir a proteção de uma invenção, desde produtos simples até projetos de desenvolvimento, como aplicativo para designer e muitos outros. Desse modo, evita que outras pessoas possam usá-la sem a devida autorização..

Isso é vital para que os autores de uma criação tenham a liberdade de explorá-la da melhor forma e vender à sua maneira. Por isso, muitas empresas tomam esse cuidado e tratam de patentear suas invenções para sair na frente no mercado e lucrar.

A pesquisa 

Essa pesquisa por patente é crucial para o processo de registro, visto que é algo muito amplo em relação ao que está incluso nela. Por esse motivo, é vital que essa busca seja feita com atenção e bastante cuidado.

Nesse processo, você irá verificar se há algum item com proteção da lei para que o seu não seja um plágio. O INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) ajuda na sua pesquisa e como conduzi-la, caso esteja tudo certo, poderá seguir com o registro.

O que é o INPI?

Esse é o órgão responsável por expedir o documento de registro de patenteamento para dar ao criador total direito sobre sua ideia. Assim, o governo concede a ele condições legais para que faça o uso do seu produto sem que outras pessoas possam tomar posse.

Qual o valor de uma patente?

O valor de uma patente irá variar de acordo com o que irá registrar. Isso significa dizer que não há um preço fixo, mas você deve entender que uma pessoa física ou jurídica tem impacto direto nesse fator. Então, entre no site do INPI e confira a tabela para saber mais.

Qual é a importância de ter uma patente?

A patente de um produto ou método de produção pode garantir a sobrevivência de uma empresa, visto que isso permite explorar a ideia de forma exclusiva. Todo esse processo custa muito dinheiro, por isso é crucial ter proteção legal.

Na história de todo o setor comercial, muitas marcas dominaram o mercado por causa dos inventores que puderam trabalhar suas ideias. Assim, ganharam autoridade e destaque no ramo em que atuaram por muitos anos e fizeram muito dinheiro com a inovação.

Sem patentear as criações, isso não seria possível, pois elas seriam pioneiras, mas não seriam as únicas na produção do produto. Contudo, veja nos próximos cinco tópicos o quão importante é fazer o registro de toda invenção que você tiver para o seu negócio.

Patente: A imagem mostra um homem com algumas sacolas de compras e na mão uma pedra para o rosto
A patente de um produto é o primeiro passo para fazer com que sua ideia seja lucrativa. Imagem de Cup of Couple no Pexels.

Garantir a prática da inovação

A inovação é crucial para que uma empresa consiga alcançar o seu público-alvo e causar um grande impacto na vida deles com seus produtos. Isso porque vender algo diferente da maioria dos seus concorrentes põe a sua marca na posição de maior destaque comercial.

É nesse momento que entra a importância de patentear a ideia para que ela seja somente sua e saia na frente dos demais. Com isso, além de ter a devida proteção, será uma prática e parte das suas estratégias, uma vez que entende o quão benéfico é inovar.

Ter exclusividade no mercado

Ao criar um produto inovador e diferente do que há no mercado, a sua empresa fica em uma posição de muito destaque no mercado. Ou seja, pensar fora da caixa é mais do que uma simples maneira de encontrar soluções, também ajuda a trazer boas invenções. 

Isso significa que ao conquistar esse posto, o seu negócio poderá crescer mais. Logo, patentear a sua criação é crucial para que isso aconteça, uma vez que só você terá acesso a sua ideia inovadora.

Sem chances para a concorrência

A concorrência pode tentar trabalhar com algo similar, mas não da mesma forma, pois sua invenção tem proteção da lei. Desse modo, sua equipe pode trabalhar de forma contínua para fazer com que o produto permaneça em destaque e exclusivo no mercado.

Colocar a empresa na liderança

Vender mais com o marketing digital pode fazer com que uma empresa consiga alcançar o topo, no entanto, isso não é tudo. Uma marca só fica na liderança com inovação, visto que patentear suas criações, trará menos riscos de ter concorrentes à altura.

Incentivar um trabalho contínuo

Patentear as suas invenções únicas faz com que a sua empresa continue com o trabalho de inovação para continuar no topo do mercado. Visto que, esse posto de marca que oferece algo único é um prato cheio para conquistar clientes e ter os melhores resultados.

Gerar competitividade

Patentear uma invenção não garante só a exclusividade da sua ideia, também faz com que outras empresas busquem inovar os seus produtos para:

  • não ficar para trás no mercado;
  • oferecer o melhor para seus clientes;
  • superar os concorrentes.
  • crescer e ganhar destaque.

Esses são alguns dos pontos que resultam de registrar suas ideias e que geram competitividade. Quem ganha com tudo isso é o consumidor, visto que as empresas sempre estão em busca de melhorar seus produtos com novas invenções.

Qual a diferença entre patente e marca?

A patente dá o direito de uso ao criador de uma invenção, já a marca é a identificação da origem de algo. Seja um serviço, produto ou conteúdo, para saber a diferença entre eles, um exemplo disso são as redes de fast-food que contam com;

  • Burger King;
  • McDonald’s;
  • Bob’s

Entre outras, ou seja, são empresas que atuam no mesmo ramo e que possuem atribuições com muita semelhança, mas que são marcas diferentes. Visto que elas usam um bom marketing para startups que faz com que ganhem autoridade no mercado e atraiam clientes.

Patente: A imagem mostra um produto para o rosto e ao lado dele algumas flores na cor rosa.
Patente e marca são diferentes, ao passo que a marca identifica a origem do produto. Imagem de Misolo Cosmetic no Pexels.

Quais são os tipos de patentes que existem?

Os tipos de patentes que existem são as de invenção e os modelos de utilidade. No entanto, para registrar, cada uma possui uma forma diferente que irá variar de acordo com a categoria em que a sua invenção se encaixa.

Patente de invenção (PI)

Nessa categoria são registradas somente as invenções que tenham aplicação na indústria e sem precedente anterior, ou seja, algo inovador, seja processos ou produtos. Contudo, a sua validade é de vinte anos a partir da data da solicitação.

Patente de modelo de utilidade (MU)

O modelo de utilidade é a categoria que conta com modelos que já existem, mas que mudam o conceito nas formas de uso ou fabricação. De modo que a proposta visa adequar melhorias para qualquer aspecto que as envolva.

Alguns exemplos dessa inovação são as tesouras para quem é canhoto da mão e também os modelos novos de lacre. Contudo, o registro tem validade de 15 anos a partir da data de sua solicitação.

O que pode levar a fazer uma patente?

A patente é o processo natural para qualquer nova invenção que tenha aplicação na indústria, seja para resolver problemas ou apresentar melhores formas de uso. Contudo, para mostrar isso de uma forma mais explicativa, considere os seguintes fatores.

  • Produtos que sejam novidade no mercado;
  • criações com avanços em tecnologia;
  • modelos de utilidade que apresente melhorias nas formas de uso e fabricação;
  • qualquer criação que tenha atividade inventiva.

Esses dados dão uma ideia das coisas que você pode patentear e fazer a sua empresa ganhar destaque no nicho que atua. Por outro lado, a lei deixa claro que tudo aquilo que fere a ética e outros aspectos danosos não valem para registro.

Patente: A imagem mostra vários objetos de prata etiquetados sobre uma mesa
A patente de qualquer produto que possa ser comercializado pode ser registrada. Imagem de Rachel Claire no Pexels.

Como fazer a solicitação de uma patente?

Para solicitar uma patente, o primeiro passo é o site do INPI para averiguar as informações, depois disso consultar o manual do usuário. Isso é vital para que tudo fique mais claro na sua mente desde o começo do processo e seguir com os passos, como:

  • fazer a busca para saber se sua ideia já existe;
  • no caso de estar disponível, pague a guia (GRU)
  • salve o número do processo para pode acompanhar;
  • reúna todo o conteúdo da sua invenção junto com o comprovante da GRU pago;
  • entre no e-Patente e preencha o formulário;
  • você pode acompanhar os detalhes no sistema de buscas;
  • na revista de propriedade industrial você saberá quando ela for publicada.

Essas são as etapas que deve seguir para registrar a sua invenção e ter o direito legal no mercado sobre ela. Então, leia com muita atenção para que não deixe passar nenhuma informação deste artigo.

Usamos cookies para melhorar sua experiência neste site. Ao continuar no site, você concorda com essas condições. Sim Mais detalhes