Tudo sobre Marketing e Empreendedorismo

Google Ads: guia completo sobre a principal ferramenta para aumentar suas vendas online

O Google Ads é uma ferramenta essencial para quem deseja vender na internet. Além disso, ele dispõe de diversos recursos que ajudam a formular uma campanha completa e atrativa para cada canal e que consideram a jornada do cliente.

Guia Rápido

O que é Google Ads?

É uma ferramenta de publicidade do Google. Ela funciona de modo integrado com outras, como o Analytics e permite a criação de diversos tipos de anúncios online. Então, é um dos meios mais usados por quem deseja vender online.

Não se pode negar que a empresa assumiu importância essencial para o Marketing digital. Assim como as grandes redes sociais, o buscador do Google e outros apps são os mais usados no dia a dia, em especial em celulares.

De olho nisso, quem deseja expandir o seu negócio precisa conhecer essa ferramenta e os seus recursos. Afinal, ela permite fazer diversas configurações que seriam impossíveis em mídias tradicionais como a TV, o rádio e outdoors.

Como funciona o Google Ads?

Os anúncios vinculados a essa plataforma podem aparecer para os usuários em sites, links patrocinados e vídeos. Dessa forma, é o gestor quem define os principais dados de cada campanha para garantir que ela chegue ao público correto.

Por que você deve anunciar no Google Ads?

Anunciar na internet, de modo geral, já tem muitos benefícios para a sua empresa. Além disso, o Google é uma das plataformas mais usadas em vários países. Mas, os recursos que ela oferece são o seu grande diferencial:

  • Potencial;
  • O poder de segmentar as suas campanhas;
  • Investimento controlado;
  • Avaliação do ROI;
  • Custo baixo.

Investir em campanhas online permite um maior controle sobre os investimentos que vai fazer. Por exemplo, pode-se escolher pagar por clique, impressão ou visualização de cada anúncio. Ou seja, bem distinto da mídia tradicional, na qual não se pode ter exatidão.

Alcançar as pessoas certas nos momentos certos

Quando alguém pesquisa sobre um produto ou serviço, é porque ela já tem interesse em fazer uma compra. Então, ao segmentar por palavra-chave, por exemplo, o seu anúncio pode apresentar a solução que ela precisa no momento certo.

Conheça seu público-alvo

Além de poder fazer testes, o uso do Google Ads consegue melhorar o seu conhecimento sobre o público-alvo, ou mais precisamente, a sua persona. Desse modo, pode-se conhecer alguns de seus hábitos, frases que costuma pesquisar e conteúdos que consome.

Tudo isso é muito importante para exibir publicidade até mesmo em sites e vídeos que não contém temas diretamente relacionados ao produto. Em resumo, identifica-se o perfil estratégico ideal para se investir. 

1 – Qual o potencial do uso do Google Ads?

O fato é que o Google já se tornou o melhor, ou um dos melhores, buscadores. Portanto, não importa qual seja a dúvida, a maioria das pessoas prefere usar essa ferramenta e confia em seus resultados.

De acordo com o State Of Search Brasil, em 2021, 23% do grupo que respondeu à pesquisa buscou no Google antes de comprar. Aliás, esse é o primeiro passo antes de tomar a decisão de adquirir o produto ou serviço.

O maior buscador do mundo

Em 2019, a Statcounter fez um levantamento sobre a quota de mercado de mecanismos de buscas no Brasil. Assim, de acordo com os dados, o Google representa 96,7%, ou seja, está em primeiro lugar quase absoluto.

No mundo, ainda segundo essa pesquisa, a empresa representa 92,71% das buscas realizadas. Portanto, é uma ferramenta que tanto os que compram quanto os que vendem precisam usar.

Amplie o seu e-commerce

E-commerces de produtos físicos e digitais têm grandes chances de ampliar o seu negócio com anúncios no Google. Afinal, é o espaço em que as pessoas de várias regiões estão e a sua oferta pode ser muito mais alinhada com o interesse do cliente.

pessoa usando o tablet e o notebook ao mesmo tempo
Legenda: O Google Ads é ideal para promover os produtos do seu e-commerce. Imagem: Foto de Pixabay no Pexels

2 – Como se dá o poder de segmentação da plataforma?

Segmentar é poder escolher alguns critérios para tornar o seu público-alvo ainda mais específico. Além disso, permite definir quando e onde as suas campanhas vão aparecer para o usuário. Assim, usa-se:

  • Palavras-chave;
  • Tópicos e canais;
  • Público-alvo;
  • Onde os anúncios serão exibidos;
  • Idioma, idade e região geográfica;
  • Dispositivos como PCs e smartphones.

Quando se escolhe segmentar por dispositivo, pode-se definir se o anúncio vai aparecer em celular, tablet, laptop ou PC. Então, isso é útil para divulgar um aplicativo, por exemplo, que funcione em apenas um deles.

Exibição eficaz de anúncios

Além de levar em conta o momento de interesse, esse tipo de configuração torna a exibição mais eficaz. Ou seja, há mais chance de gerar uma conversão. Para o caso de um produto vendido em apenas uma região, não faria sentido desconsiderar o aspecto geográfico.

Atinja o público-alvo do seu negócio

Os dois exemplos anteriores mostram como segmentar é importante para atingir as pessoas certas. Portanto, faça uma boa pesquisa de público e leve em conta as características principais do seu produto para fazer essa configuração antes de anunciar.

3 – Controle de investimento em anúncios com o Google Ads

O Google Ads também permite ter um controle muito maior sobre quanto será investido em uma campanha. Dessa forma, difere muito dos meios de publicidade tradicionais, já que não havia como dizer o número exato de pessoas que veriam a mídia.

Com o uso dessa ferramenta, assim como as de redes sociais, é possível saber esse valor de investimento. Isso porque, eles são definidos de acordo com os principais custos, que são:

  • Cliques;
  • Impressões;
  • Conversões;
  • Visualizações.

Nesse cenário, o dono de um e-commerce paga para que os seus produtos apareçam para o público desejado. Além disso, ele pode investir uma porcentagem sobre as ações dos usuários sobre aquele anúncio. Vale lembrar que pode-se escolher um ou mais deles.

4 – Como avaliar o ROI com o Google Ads?

Basta analisar as informações que o Google AdWords, como era chamado, oferece sobre cada custo. Dessa forma, é possível identificar quais campanhas fazem sucesso e quais não apresentam bons resultados.

Métricas para avaliar o retorno dos seus anúncios

A ferramenta apresenta todos os dados de forma organizada. Assim, a maioria das interações entre o seu anúncio e o seu público ficam registradas. Portanto, as métricas do Google Ads para avaliar o ROI são os números de:

Esses são apenas alguns exemplos. Mas, a plataforma permite conhecer muito melhor o seu cliente. Por exemplo, em que ponto do seu site desistem da compra ou quanto tempo demoram a decidir adquirir o produto.

Ajuste o seu orçamento

Com essa análise, é possível planejar o seu investimento. Desse modo, caso um anúncio não esteja com bom resultado, mas outro esteja, pode-se direcionar o valor para o que está com melhor performance.

5 – Quanto custa anunciar no Google Ads?

O fato é que não há um valor definido, o custo de anunciar no Google varia de acordo com o alcance que você deseja e qual será o tipo usado. Por exemplo, por conversão, clique, palavra-chave.

Algumas palavras-chaves podem custar mais alto que outras por haver maior concorrência sobre ela. Além disso, é essencial ter alguém em sua equipe que de fato entenda sobre como organizar a campanha, caso contrário ela pode sair mais cara do que deveria.

Baixo investimento e muito retorno

É quase um consenso que investir em anúncios no Google Ads é muito mais em conta que nas mídias tradicionais. Além disso, o vendedor já consegue perceber o retorno sobre esse valor desde as primeiras campanhas.

Merchant Center

O Merchant Center é outra ferramenta do Google que permite que você crie uma vitrine online dos seus produtos com todos os dados de interesse do cliente. Assim, pode-se usar esse meio para promover a sua loja no Google Shopping, por exemplo.

Como criar uma conta Google Ads?

Basta ir à página de cadastro do antigo Google AdWords e escolher a opção para criar uma nova conta. Dessa forma, deve-se informar os dados solicitados para finalizar o cadastro da sua empresa.

Passo 1 – Crie uma conta Google Ads

Antes de tudo, é preciso ter uma conta no Gmail e um endereço de site. Assim, deve-se responder a um pequeno formulário e já simular o seu primeiro anúncio. Então, a ordem que a plataforma pede os dados é:

  • Abrir a página de cadastro e selecionar nova conta;
  • Informar o nome da empresa;
  • Definir o site para o qual os anúncios serão direcionados;
  • Escolher a sua principal meta de publicidade.

Você pode seguir até o fim para concluir a criação da conta e depois apagar essa campanha teste. Além disso, vale lembrar que o Google Ads oferece a opção de criar uma conta especialista ou modo inteligente.

Modo inteligente, versão simplificada da plataforma

A versão inteligente apresenta menos recursos, mas é mais indicada para quem ainda é iniciante com esse tipo de ferramenta. Assim, pode-se definir quais são os objetivos do seu anúncio e a plataforma cria a estratégia.

O modo especialista é para quem já entende as plataformas de anúncio e tráfego. Por isso, apresentam mais recursos, os quais permitem tornar a campanha mais específica para o seu público-alvo.

Passo 2 – Como configurar os dados da empresa no Google Ads?

Basta seguir a sequência da criação da conta. Dessa forma, indique o nome da sua empresa e o site dela. Assim, no cadastro, será mostrado uma imagem do endereço que você informou para confirmar.

Mantenha os dados atualizados

Depois de fazer esse primeiro cadastro, é possível alterar seus dados. Portanto, caso mude o site, nome da empresa ou objetivos de campanha, lembre-se de definir isso nas informações do perfil do seu negócio.

homem sentado em frente ao notebook, analisando uma série de relatórios
Legenda: Mantenha os dados da sua empresa atualizados no Google Ads. Imagem: Foto de Michael Burrows

Passo 3 – Como criar uma campanha no Google Ads?

A primeira campanha pode ser criada no momento da abertura da conta. Desse modo, basta seguir o formulário. Então, caso não tenha algo já planejado, pode criar isso apenas como um teste para entender como a plataforma funciona.

Defina o objetivo, canais e principais detalhes

Os objetivos podem ser ter mais inscrições, visitas, chamadas ou vendas no site. Em seguida, defina qual será o canal, Discovery ou Shopping, por exemplo. Por fim, ajuste detalhes como as datas, idioma, orçamento e opção para custo máximo.

Passo 4 – Como criar um grupo de anúncios no Google Ads?

Depois de definir todos os detalhes de segmentação, o Google Ads apresenta a opção de criar um grupo de anúncios. Assim, basta definir um nome para esse grupo, o lance padrão e acrescentar as palavras-chave.

As palavras-chave são essenciais para que a sua campanha chegue ao público desejado. Isso porque, quando elas pesquisarem pelo termo, o seu anúncio vai aparecer para elas. 

Caso ainda não saiba quais termos usar, o Ads tem um recurso de sugestão. Então, você informa um site e o seu produto ou serviço para ver as ideias de palavras-chave. Para escolher as melhores, leve em conta a intenção do seu anúncio.

Passo 5 – Inclua anúncios na sua campanha do Google Ads

O último passo é incluir os seus materiais de anúncio na plataforma. Dessa forma, é importante pensar em conteúdos que sejam atrativos e que tenham alto poder de convencer o usuário:

  • Design com sua identidade visual;
  • Textos persuasivos;
  • Vídeos atrativos.

As técnicas de Copywriting, por exemplo, costumam ser a melhor aposta tanto para os textos quanto para os vídeos de venda. Assim, caso não domine esse tipo de escrita, contrate um profissional da área.

O arquivo visual, seja o vídeo ou uma imagem, tem papel essencial nos meios digitais. Portanto, garanta que ele seja atrativo, identifique a sua marca e chame a atenção do possível cliente.

Como usar o Google Ads?

A ferramenta é uma das melhores para quem deseja vender online. Então, no modo inteligente ou especialista, não é muito difícil criar uma campanha. Mas, é preciso conhecer os principais recursos que ela oferece.

Plataforma intuitiva

De modo geral, assim como a maioria dos serviços do Google, o seu design e organização a tornam uma plataforma intuitiva. Além disso, a página de suporte da empresa tem a resposta para a maioria das dúvidas dos usuários.

1 – O que é uma rede de pesquisa no Google Ads?

É o anúncio em link patrocinado, por exemplo, que aparece nos primeiros resultados de busca. Eles são os mais simples de criar porque não exigem imagens, vídeos ou textos muito longos. Além disso, eles são mostrados nos resultados de pesquisa do:

  • Google Shopping;
  • Google Play;
  • Página do buscador;
  • Resultados de busca de grandes portais e sites da rede de afiliados.

Os sites que têm um mecanismo de busca interno, como o Terra, também exibem os anúncios do Google Ads em posição de destaque. De fato, é uma boa opção porque leva em conta que as pessoas já pesquisam por isso, ou seja, têm interesse.

Forma mais simples de fazer anúncios

Além de não exigir imagens, vídeos ou textos longos, não é preciso ter um cadastro no Google Meu Negócio. Portanto, é uma das formas mais simples de anunciar no Google e aumentar as suas vendas.

Teste os resultados das campanhas

Monitorar o volume de buscas da palavra-chave que vai usar é essencial. Isso porque, as que têm grande número de buscas são as mais concorridas, enquanto as que têm uma escala menor podem não gerar tanto retorno.

Nesses cenários, o vendedor precisa saber quais são as melhores opções. Assim, analise os resultados e invista na alternativa que apresenta melhor performance para o seu negócio.

2 – O que são indicadores de anúncios no Google Ads?

São os recursos visuais que o Google insere nos anúncios para identificar que se trata de um link patrocinado. Isso porque, a empresa visa ter transparência com os seus usuários sobre os conteúdos pagos. Dessa forma, já foram usados com essa função:

  • Etiqueta amarela;
  • O termo anúncio;
  • Site em destaque verde.

Hoje, apenas o termo anúncio indica o objetivo daquele site. Assim, pode-se observá-los ao pesquisar por um produto e ver os três primeiros e os três últimos resultados da SERP.

Talvez esse tipo de indicador se torne mais chamativo no futuro. Afinal, apenas o termo pode ser ignorado por muitas pessoas. De modo geral, ele não chama tanta atenção quanto antes.

notebook ligado com página de pesquisa sendo mostrada na tela
Legenda: Um indicador do Google Ads é o termo anúncio antes da URL do site. Imagem: Foto de cottonbro.

3 – Como é uma rede de display de anúncios no Google Ads?

É aquele tipo de anúncio que começa a aparecer após fazer uma pesquisa relacionada. Assim, usa formatos de imagem, vídeo, gráfico ou texto. Dessa maneira, ele é um dos mais elaborados e pode ser exibido para o usuário em:

  • Sites de diversos nichos;
  • E-mail do Google e outras aplicações da empresa;
  • App para mobile.

Pode-se dizer que eles atingem um público muito maior, já que não dependem da pesquisa da palavra-chave específica. Então, pessoas em diferentes momentos da jornada de compra e interesses são impactadas.

Intenção de buscas do usuário

Uma das principais vantagens e, ao mesmo tempo, desafios desse tipo de anúncio é que o usuário não precisa ter a intenção de comprar. Ou seja, é uma oportunidade para que ele conheça o seu produto, mas o público nem sempre pesquisa com esse objetivo.

4 – Campanhas mistas no Google Ads

Fazer campanhas no Google no formato mistas significa que as suas mídias vão aparecer em dois canais distintos, por exemplo, Youtube e Gmail. Assim, ao criar um anúncio na rede de pesquisa, a empresa pergunta se deseja usar o formato de pesquisa e display.

Ela é uma boa opção para quem deseja ampliar o seu público, porque visa aparecer o menor número de vezes para o mesmo usuário. Desse modo, enquanto estiver ativo, vai procurar por quem ainda não viu o anúncio.

Por outro lado, quem anuncia não tem um controle elevado sobre quanto será investido em cada canal. Então, nem sempre é a melhor opção de acordo com o seu tipo de público e negócio.

5 – Banners variados e um banco de imagens gratuitos

Há a opção de usar banners em diversos formatos que a empresa permite. Dessa forma, ela oferece opções de resolução para definir o que você deseja e qual mensagem quer passar. 

Com isso, é possível definir o formato que mais se adequa aos dispositivos móveis ou desktops, por exemplo. Assim, pode-se escolher o que melhor se adequa para o seu público e os aparelhos que mais usam.

Personalize seus anúncios

Mesmo sem ter um designer profissional na sua equipe, é possível usar imagens para tornar o seu anúncio mais personalizado. Para fazer isso, o Google Ads conta com um banco de imagens gratuito para você usar.

6 – Use o Canva para fazer templates de forma gratuita

O Canva é uma das ferramentas gratuitas mais simples e intuitivas para contribuir com o Marketing digital do seu negócio. De fato, ele dispõe de recursos úteis para criar posts e artes ideais para a sua campanha:

  • Templates prontos;
  • Várias opções de personalização: molduras, figuras e fontes;
  • Diversas cores e formatos de mídia.

Apenas com as opções gratuitas é possível criar designs únicos e atrativos. Além disso, o seu guia com templates para cada rede social e a chance de criar tanto imagens quanto vídeos o tornam um dos melhores aliados para quem não tem um designer profissional.

Seja criativo e aplique sua identidade visual

Um aspecto que não pode ser deixado de lado é a sua marca. Portanto, use as cores, símbolos e fontes característicos dela. Desse modo, quem já é seu cliente pode reconhecer e os que ainda não são podem ter a curiosidade despertada.

7 – Como fazer campanhas locais no Google Ads?

É preciso vincular o perfil da sua empresa ao Google Ads. Assim, o primeiro passo é ter uma conta cadastrada no Google Meu Negócio. Essa é a estratégia ideal para quem deseja aumentar as conversões em seu estabelecimento físico, por exemplo:

  • Restaurantes;
  • Lojas;
  • Hóteis;
  • Salões de beleza.

Basta, portanto, definir os locais que gostaria de promover. Dessa forma, os anúncios podem aparecer em diversos canais como o Maps, Rede de Pesquisa, Youtube, Gmail e Display.

As métricas do Google Ads para esse tipo de campanha incluem o número de chamadas ou cliques para consultar rotas. Além disso, ela vai aparecer para quem está perto do local no momento da pesquisa.

Os aspectos levados em conta são o raio de distância, as preferências do usuário e a concorrência. Aliás, a densidade populacional e a indústria presentes nesse percurso também estão entre os critérios.

pessoa usando o celular, com o Google Maps aberto
Legenda: A sua loja física aparece entre os primeiros resultados com as campanhas locais no Google Ads. Imagem de deepanker70 no Pixabay.

8 – Como usar o YouTube Ads na sua estratégia?

É possível usar o Youtube Ads para anunciar sua loja, serviços ou produtos. Para fazer isso, basta acessar o Ads e criar uma campanha com o objetivo de alcance e reconhecimento de marca.

Na tela seguinte, você poderá escolher qual é o formato que deseja fazer a publicidade. Então, basta selecionar de acordo com o seu objetivo e tempo de vídeo que quer em sua campanha.

Formatos de anúncios para o YouTube

Cada formato define o tempo de exibição e se o usuário terá a opção de ignorar ou não. Então, quanto menor a duração, mais atrativo ele deve ser para gerar uma conversão. De fato, os principais são:

  • Vídeos puláveis após cinco segundos;
  • Anúncios in-stream não puláveis: devem ter 15 segundos no máximo;
  • Bumper Ads: não podem ser ignorados e tem seis segundos de duração;
  • Masthead: aparece na parte superior da home do Youtube;
  • Discovery: aparece nos resultados relacionados, ideal para consideração de marca.

O Youtube é uma das redes mais acessadas todos os dias por pessoas de todas as idades e com interesses bem distintos entre si. Portanto, é uma oportunidade para várias empresas aumentarem o seu alcance e número de possíveis clientes.

9 – O que é Google Shopping e como aplicar no Google Ads?

É a opção ideal para quem vende vários produtos. Dessa forma, é possível exibir os produtos na rede de pesquisa com as informações relevantes para o interessado. Assim, algumas vantagens de usar essa ferramenta são:

  • Aumentar tráfego no site da sua loja;
  • Gerar leads qualificados;
  • Exibir seus produtos entre os primeiros resultados de pesquisa.

Outro fator que ajuda o usuário a ter mais interesse é que o anúncio pode exibir a avaliação e até alguns comentários de quem já comprou. Então, isso aumenta a confiança no produto e, caso sejam positivas, as chances de finalizar uma compra.

Cadastre os produtos no Google Merchant Center

Para conseguir mostrar uma descrição detalhada, é preciso fazer esse cadastro. Em síntese, consiste em usar o feed de dados, um arquivo .xml com as seguintes informações:

  • Preço;
  • Imagens;
  • Todas as especificações do produto.

Nesse caso, não é preciso adicionar palavras-chave, já que o Google é quem lê o arquivo e relaciona com as pesquisas dos usuários. Então, basta acessar a página do Merchant Center e criar esse cadastro.

Quanto mais informações dos produtos, melhor

Vale lembrar que é preciso adicionar todas as informações relevantes do produto. Por exemplo, se é um celular, é importante dizer qual é a marca, memória interna e RAM, processador e nome do modelo.

10 – Como fazer campanhas responsivas no Google Ads?

No site do Google Ads, o usuário consegue encontrar esse recurso. Dessa forma, as campanhas podem ter muito mais alcance, já que os celulares são os dispositivos mais usados no dia a dia. Então, veja um passo a passo simples de como configurar isso:

  • Abra o Ads;
  • Clique em anúncios e extensões;
  • Selecione o ícone de +;
  • Clique em seu tipo de anúncio gráfico;
  • Adicione as mídias;
  • Preencha outros dados sobre o produto e salve.

Esse tipo de recurso também ajuda a aumentar tráfego no site, já que os possíveis clientes conseguem ver a campanha no formato ideal para sua tela. Além disso, essa função vale para vídeos, imagens e textos.

Aumento das pesquisas e compras via dispositivo móvel

Hoje os celulares são muito usados para fazer compras online. Além disso, as pesquisas nele são mais rápidas e podem ser feitas em qualquer local e hora, por isso, é preciso deixar as suas campanhas responsivas.

Quando o usuário pode ver com detalhes o anúncio de um produto, há mais chances de que ele visite o site e finalize a compra. Mas, caso não seja assim, ele pode ignorar o seu produto e buscar outro.

11 – O que são campanhas call only?

São as que visam apenas receber chamadas telefônicas. Dessa forma, o usuário não vai ser direcionado a um site, mas sim a um número de telefone. Por isso, elas só aparecem em dispositivos que podem realizar a ligação como celulares e alguns tablets. 

Opção para quem não tem um site

Essa é uma opção para empresas que não têm um site e que prezam pelo atendimento presencial. Desse modo, o cliente pode entrar em contato para tirar dúvidas, realizar uma compra ou até mesmo marcar a hora de ir ao local. Por exemplo:

  • Consultórios;
  • Restaurantes;
  • Hóteis e pousadas.

Outra vantagem é que o cliente é incentivado a fazer um contato mais direto. Então, ele pode ser mais resolutivo e fechar a venda. Por isso, até mesmo negócios que têm um site também podem investir neste tipo de anúncio.

Um novo canal de venda

Com esse recurso de campanha do Google Ads, o seu negócio tem uma presença online e ainda mantém práticas mais tradicionais de venda. Portanto, é uma ótima opção para empresas que não tem um site ainda ou que não pretendem criá-lo.

homem sorrindo, sentado com um laptop a sua frente e fazendo uma ligação ao mesmo tempo
Legenda: O Google Ads também direciona para chamadas de telefone. Imagem: Foto de Andrea Piacquadio no Freepik.

12 – Como usar o Remarketing no Google Ads?

É preciso usar esse termo fornecido pelo Ads entre as tags das páginas do seu app ou site. Dessa forma, quando uma pessoa acessar esses endereços, ela será lembrada sobre o seu produto em vários anúncios. Assim, os principais meios para isso são:

  • Vídeos do canal do Youtube;
  • Anúncios na rede de pesquisa;
  • Dispositivos que usaram o seu app ou site.

Além desses, há o remarketing padrão e o dinâmico. O primeiro é exibido quando os usuários navegam na Rede de Display. Já o segundo também aparece nessa rede, mas é criado de forma automática pelo Ads que interagiram com seu conteúdo antes.

Confira sempre a sua taxa de conversão

É importante conferir a sua taxa de conversão, porque ela pode demonstrar o comportamento do seu cliente antes de comprar. Por exemplo, a maioria das pessoas não faz a compra na primeira visita ao site.

Nessa situação, esse tipo de marketing é essencial. Afinal, ele vai lembrar ao usuário as vantagens de adquirir aquele produto que ele viu antes. Por isso, fazer campanhas no Google para pessoas que já ignoraram a oferta em um primeiro momento é tão fundamental.

Faça vendas recorrentes para seus clientes

Pessoas que já interagiram com a sua marca antes também podem ser público-alvo do remarketing. Afinal, caso a experiência tenha sido boa, há mais chances de que ele volte a comprar e até seja fidelizado.

13 – Como fazer anúncios com e-mail marketing no Google Ads?

A lista de e-mails dos seus clientes também é um canal de vendas. Dessa forma, pode-se enviar anúncios para a caixa de entrada. Nem todas mensagens precisam ter o objetivo de vender de forma imediata, elas podem ser também para:

Também é possível criar uma oferta especial para um grupo de clientes. Por exemplo, o grupo que comprou um determinado produto ou já está há um período com os seus serviços. 

Use a técnica de nutrição de leads

A nutrição de leads consiste em enviar conteúdos que sejam de interesse deles. Então, quando ele visita várias páginas do seu blog sobre o mesmo tema, por exemplo, é um sinal de que gostaria de receber conteúdo útil sobre isso.

Essa técnica ajuda a reduzir o ciclo de compra do usuário, já que ele terá mais dados para decidir mais rápido. Além disso, essa é uma das métricas de email marketing importante para aumentar a autoridade da sua marca diante do público.

Mantenha a sua base de leads atualizada

Sempre atualize a sua base de leads. Desse modo, pessoas que de fato têm interesse de compra manterão contato com sua empresa. Portanto, use essa técnica e aumente as conversões.

14 – O que são extensões de anúncios no Google Ads e como funcionam?

São as informações mais detalhadas sobre o produto sem que o usuário precise abrir o seu site para vê-las. Essa é uma estratégia importante para atrair leads mais qualificados, além de aumentar a sua credibilidade. As extensões que podem ser aplicadas aos anúncios são:

  • Preço;
  • Frase de destaque;
  • Sitelink e chamada;
  • Snippets estruturados;
  • Local e aplicativo;
  • Formulário lead.

O sitelink, por exemplo, mostra as páginas mais relevantes do seu blog. Assim, o usuário pode escolher essa opção direta. Já os snippets permitem dizer quais são as principais características e vantagens de adquirir o seu produto.

Vale destacar que adicionar esses dados nas suas campanhas não gera nenhum custo a mais. Além disso, são meios para que você deixe a oferta ainda mais atrativa, em especial se ela estiver entre os primeiros resultados de busca na Rede de Pesquisa.

Maior visibilidade e taxa de cliques

Usar esses recursos do Google Ads aumenta o número de visitas ao seu site. Aliás, as pessoas que decidem seguir para o seu domínio já têm dados relevantes para realizar uma compra, ou seja, há maior chance de que elas se tornem clientes.

15 – Como são os anúncios de aplicativos com o Google Ads?

São tanto os que aparecem dentro dos aplicativos quanto os que estimulam o usuário a baixar ou realizar uma ação nele. Em síntese, os principais objetivos dos anúncios em aplicativos são:

  • Instalar o app;
  • Motivar a interação dentro do aplicativo;
  • Divulgar campanhas em vários apps.

Empresas que possuem um aplicativo próprio, por exemplo, podem criar campanhas no Google Ads com o objetivo de atrair novos usuários. Além disso, podem incentivar quem já não usa há um tempo a interagir com ele novamente. 

Pode-se promover um aplicativo na Rede de Pesquisa, Rede de Display, Youtube e Google Play. Portanto, é uma forma de atrair mais pessoas com interesse em adquirir o seus serviços, conteúdo ou produto.

pessoa com o celular na mão, abrindo o Google Play
Legenda: Anúncios de apps do Google Ads também são exibidos nas lojas de aplicativos. Imagem de Victoria_rt no Pixabay.

Como funciona o Google Ads?

O Google Ads funciona como um leilão. Assim, quem faz o maior lance consegue o seu lugar de destaque na SERP. No entanto, não é o preço do anúncio que determina a sua posição na primeira página.

Em síntese, o sistema do Google realiza três processos. O primeiro é encontrar todas as campanhas relacionadas à palavra-chave pesquisada. Em seguida, ele exclui os que não foram aprovados. Por fim, exibe os anúncios com classificação alta no Ad Rank.

A empresa preza pela qualidade de seus conteúdos de modo geral. Portanto, é possível que uma campanha mais cara fique abaixo de outras que custaram menos se ele não entregar a melhor experiência para o usuário.

Como se determina a posição do anúncio?

Há, em resumo, três critérios para definir a posição do anúncio. Então, vale destacar que ela não é estática, porque o processo de análise é repetido a cada pesquisa. Assim, os critérios considerados são:

A publicidade no Google, portanto, usa a combinação do preço do anúncio por clique multiplicado pela qualidade da palavra-chave. Por isso, conhecer as estratégias de SEO também é essencial para suas campanhas.

O que é Ad Rank qual a sua relação com o índice de qualidade?

Ad Rank é a classificação que o Google utiliza para determinar a posição de um anúncio. Dessa forma, o sistema usa os critérios já citados para fazer a análise. Mas, esse processo não é feito de modo aleatório e leva em conta três aspectos:

  • Relevância;
  • Taxa de cliques;
  • Experiência na página de destino ou Landing Page.

Esses três aspectos funcionam de modo interligado, já que é o número de cliques quem determina a relevância do anúncio no Google Ads. Então, o feedback dos usuários para o sistema tem o maior peso para definir o índice de qualidade.

As Landing Pages, por sua vez, são essenciais para que haja uma conversão. Por isso, elas precisam ser diretas, claras e transparentes quanto à natureza do seu negócio e quanto ao uso de dados pessoais dos clientes.

Dicas para melhorar a experiência do usuário com a sua Landing Page

A Landing Page é a página de destino que está nas suas campanhas. Dessa forma, elas precisam oferecer a melhor experiência possível para usuários de diversos dispositivos em qualquer lugar. Portanto, confira dicas valiosas a seguir:

  • Explique os seus produtos ou serviços de forma clara;
  • Otimize a página para que ela tenha carregamento rápido;
  • Seja responsivo com mobile;
  • Ofereça uma página coerente com o anúncio.

Seguir essas orientações pode diminuir os custos com publicidade e aumentar o seu número de vendas com o Google Ads. Aliás, ela contribui não apenas para o índice de qualidade, mas para a posição do seu anúncio, já que os critérios afetam um ao outro.

Conheça a sua persona

A persona é uma representação fictícia de quem seria o seu cliente ideal. Assim, é essencial conhecê-la a fim de poder dialogar com ela e oferecer o que de fato precisa. Isso é importante para determinar o design, os dados relevantes e até a construção do produto.

Seja transparente e objetivo

Ir direto ao ponto sobre a sua empresa, serviços ou produtos é essencial para transmitir credibilidade. Então, além de criar um anúncio atrativo, seja coerente com ele na página de destino.

Como o Google calcula o valor do CPC?

O Custo por Clique real é um cálculo simples que usa o lance máximo e o índice de qualidade. Como o Google Ads funciona como um leilão, não é preciso pagar mais caro de fato, mas o suficiente para se manter na competição.

Por esse motivo, o lance e o índice de qualidade considerados para a sua campanha são os do anúncio que está em primeiro lugar no Ad Rank. Em síntese, o cálculo é o seguinte:

  • Custo por Clique Real = Ad Rank (sua posição) / Índice de qualidade (do anúncio em primeiro lugar).

Quando o valor do lance é o mesmo, a qualidade é o fator decisivo para subir de posição. Por isso, é essencial pensar tanto no CPC quanto na experiência do usuário. Desse modo, vale lembrar que isso pode significar conseguir um custo mais baixo.

Como é a estrutura do Ads?

É feita em três níveis, por isso, é essencial entender como cada um funciona e o que se pode fazer neles. Assim, o seu uso será muito mais vantajoso para criar a sua publicidade no Google.

Conta

Nesse primeiro nível, você cria a sua conta com um e-mail Gmail e senha para monitorar o faturamento e criar anúncios. Além disso, é possível vincular outras ferramentas do Google a fim de melhorar as análises de palavras-chave, por exemplo.

Campanhas

O segundo nível permite criar a primeira campanha e as seguintes. Assim, basta selecionar a opção e definir o tipo, bem como as segmentações para atingir o público-alvo. Vale lembrar que esses dados podem ser alterados depois.

Grupos de anúncios

Nessa etapa, você define o nome do grupo e insere as palavras-chaves relevantes para ele. Assim, será direcionado para a página de criação de um anúncio, na qual poderá criar o título, descrição e inserir mídias.

Como criar anúncios no Google Ads?

O primeiro passo é selecionar essa opção dentro da página do Google Ads. Em seguida, o anunciante precisa definir aspectos essenciais para que o seu anúncio seja atrativo para a sua persona. Então, ele vai precisar inserir nos campos indicados:

  • Título;
  • Palavras-chave;
  • Descrição.

É possível testar títulos e descrições, então, pode-se incluir várias opções para elas. Além disso, o sistema oferece um feedback sobre a qualidade do anúncio e sugere alterações. Aliás, caso não tenha ideia de títulos, ele também sugere algumas com base no seu site.

Depois disso, repita todo o processo para criar um novo anúncio para o mesmo grupo. Assim, lembre-se de que o design, bem como, o áudio ou texto devem ser persuasivos também.

mulher sentada em frente ao laptop. Próximo a ela também há um tablet no qual ela parece estar fazendo anotações. Na mesa também há revistas, canetas, e xícaras de café
Legenda: O Google Ads tem um banco de imagens para adicionar em seus anúncios. Imagem: Foto de ANTONI SHKRABA no Freepik.

Dicas para anúncios no Google Ads

Para ajudar a ser mais atrativo, veja algumas dicas a seguir. Elas são básicas para evitar que o usuário ignore ou se decepcione com a sua oferta. Portanto, é importante levar em conta:

  • Usar CTA, chamada para a ação: compre, conheça, inscreva-se;
  • Coerência entre anúncio e página de destino;
  • Uso de palavras-chave;
  • Inclua as extensões.

As extensões de preço, chamada, sitelink ou frase de destaque são valiosas para a decisão do clique do seu possível cliente. Assim, deixe a campanha completa e relevante para atrair mais leads.

Destaque seus diferenciais e seja criativo

O espaço da descrição ou a frase de destaque deve destacar as vantagens de comprar um produto ou serviço da sua empresa. Desse modo, exiba o que pode ser um ponto decisivo para a compra, por exemplo:

  • Promoção;
  • Frete grátis;
  • Desconto;
  • Pacotes e kits.

Em síntese, exponha os seus diferenciais. Assim, procure fazer isso de maneira original a fim de gerar um diálogo de confiança com o usuário. Portanto, evite frases genéricas e clichês.

Use Marketing Promocional

Marketing Promocional é um conjunto de ações que visa a interação do vendedor com seus clientes. Dessa forma, ele atua também no fortalecimento da marca, conquista de novos clientes e fidelização dos antigos.

Como configurar extensões de anúncio no Google Ads?

O primeiro passo é clicar em Anúncios e Extensões no Google Ads, em seguida escolher apenas Extensões e clicar no ícone de +. Desse modo, pode-se definir qual é a que deseja adicionar. Lembre as principais delas:

  • Snippets estruturados;
  • Preço e Sitelink;
  • Local e Chamada;
  • Frase de destaque.

Com essa sequência simples e pela qual não é preciso pagar a mais, seu anúncio ficará bem mais atrativo e confiável. Então, vale lembrar que essa configuração pode ser feita na hora da criação da campanha ou ativada após criar os anúncios.

Os snippets estruturados, por exemplo, mostram várias informações valiosas sobre o produto que está à venda. Afinal, pode-se incluir os dados técnicos sobre ele ou os serviços que o seu negócio oferece.

Como se dá o uso de palavras-chave no Google Ads?

É usado para fazer a correspondência entre os anúncios e as pesquisas feitas pelos usuários. Assim, quem anuncia precisa informar e talvez fazer um lance padrão para cada uma das palavras-chave 

Tipos de palavras-chave

Para manter os resultados de acordo com o público que deseja atingir, é preciso definir o tipo de correspondência entre a pesquisa e o anúncio. Desse modo, pode-se escolher entre as seguintes opções:

  • Ampla: pesquisa de frases parecidas ou variações relevantes;
  • De frase: pesquisa com a frase exata com termos antes e depois do termo chave;
  • Ampla modificada: pesquisa feita com termos próximos, mas não sinônimos;
  • Exata: pesquisa do termo chave exato apenas.

Nesse cenário, você e o seu time devem estudar e analisar qual faz mais sentido para o tipo de produto ou serviço que querem vender. Então, vale a pena fazer uma boa pesquisa de palavras-chave.

Como gerar relatórios personalizados no Google Ads?

Basta clicar em “Relatórios” e escolher essa opção. Em seguida, já é possível começar a análise do desempenho do seu grupo de anúncios. Desse modo, alguns pontos importantes são:

  • Conversões e receita;
  • Palavras-chave com melhor desempenho;
  • Interações pré e pós-clique.

Há diversas métricas que podem ser acompanhadas no Google Ads. Aliás, você pode criar um relatório personalizado também. Assim, pode-se definir as que são mais importantes para um produto, por exemplo.

Rastreie suas campanhas

Manter a atenção nas campanhas é essencial para repetir os acertos e evitar os erros na escolha. Por isso, analise também qual foi o comportamento do usuário em relação ao contexto.

Estratégia alinhada com o negócio

Defina as métricas e estratégias que façam sentido para a sua empresa. Desse modo, leve em conta os relatórios das que são relevantes para os seus produtos ou serviços a fim de melhorar e se conectar com o cliente.

Como usar o Google Ads para vender?

É preciso criar os anúncios e acompanhar os resultados em conversões. Dessa forma, você saberá se eles correspondem ao que era esperado. Então, também deve-se definir qual é o tipo de conversão que está medindo.

Configure o tipo de conversão

A conversão não é apenas a venda, mas sim a ação que deseja que o seu cliente tenha diante do anúncio. Assim, é possível configurar os seguintes tipos no Google Ads:

  • Site;
  • Aplicativo;
  • Ligações telefônicas;
  • Importação.

Depois disso, é possível selecionar a categoria de ação como assinatura, compra ou solicitação. Além disso, adicione a tag global e o snippet de evento na página de conversão.

O último passo pode ser feito tanto por você quanto por um desenvolvedor. Então, caso não entenda muito bem sobre as configurações do site com tags, contratar um profissional é importante.

mulher loira, sentada em uma mesa cheia de sacolas. Ela está sorrindo para o laptop enquanto segura um cartão de crédito nas mãos, aparentando estar fazendo compras
Legenda: O Google Ads facilita tanto as vendas online quanto as da loja física. Imagem: Foto de Andrea Piacquadio no Freepik.

3 apps para potencializar sua estratégia de anúncios

Os apps funcionam como um complemento que ajudam a gerenciar as suas campanhas. Desse modo, é possível fazer alterações, automatizar tarefas e até mesmo estudar mais sobre o Ads. Então, conheça os seguintes aplicativos:

  1. Google Partners;
  2. Ads Editor;
  3. Scripts.

Partners é ideal para agências que trabalham com o Google Ads. Assim, ele permite estudar, realizar alguns testes e conseguir um certificado. Ter esse documento é vantajoso para as empresas, já que mostra que ela de fato entende sobre essa plataforma.

O Ads Editor serve para fazer a gerência da sua conta, editar campanhas online ou offline e fazer o upload depois. Além disso, ele é do Google e é gratuito, mais um aliado para seus anúncios.

Já o Scripts é ideal para quem deseja usar configurações avançadas. Dessa forma, ele permite criar relatórios e emitir alertas. Mas, esse app é ideal para quem entende um pouco sobre codificação ou tem um profissional na equipe.

Integre os aplicativos com o Google Ads

Ao fazer esse ajuste ficará mais ágil na hora de configurar as definições das suas campanhas. Por isso, integre os apps importantes para o seu tipo de estratégia e negócio.

1- Ads Editor e a estratégia Google Ads

O Ads Editor é ideal para empresas que possuem contas grandes para criar campanhas. Isso porque, ele é uma ferramenta de edição em massa, a qual permite que se edite vários anúncios com as ações:

  • Mover itens;
  • Editar textos;
  • Desfazer edições.

Em síntese, ele é essencial porque agiliza todo esse processo de alteração. Afinal, imagine quanto tempo levaria para configurar todas as mudanças com apenas um anúncio por vez. 

Gerencie grandes contas Google Ads

Caso o seu negócio tenha várias campanhas em andamento, esse app pode facilitar muito a edição e revisão delas. Por exemplo, as principais vantagens em integrá-lo ao Ads são:

  • Fazer alterações online ou offline;
  • Criar edições em massa;
  • Revisar as edições antes de publicar.

Sem dúvida, trabalhar offline é um dos diferenciais do app. Assim, para fazer isso, deve-se baixar a campanha primeiro. Então, quando terminar as edições, basta fazer o upload completo para o Ads.

2 – Como usar o Scripts?

Antes de tudo, basta acessar o app e integrá-lo a sua conta na plataforma de anúncios. Ela usa o código JavaScript para realizar as diversas ações em suas campanhas. Desse modo, o ideal é ter alguém que já entenda sobre ele.

Aplicativo para automatizar tarefas

Com o app, é possível automatizar várias tarefas, o que economiza tempo. Assim, é ideal para quem gerencia grandes campanhas e levaria horas para editar uma por vez. Então, pode-se fazer as seguintes mudanças de modo automatizado:

  • Alterar lances;
  • Pausar grupos de anúncios;
  • Adicionar palavras-chave.

Caso uma palavra-chave esteja com um alto CPC, por exemplo, pode-se pausá-la por um dia. Dessa forma, você consegue aproveitar melhor o orçamento da campanha. Além disso, o app conta com uma biblioteca de scripts para ajudar você a criar o seu roteiro.

3 – O que é Google Partners?

É um programa que visa estreitar os laços entre profissionais que trabalham com o Google e a empresa. Assim, o objetivo é tornar os Partners mais especializados nos serviços que ele oferece com:

  • Educação e insights;
  • Acesso e suporte;
  • Reconhecimento e recompensas.

Há três níveis de participação: membro, parceiro e Partner Premier. Então, cada nível tem um conjunto de vantagens distintas e oportunidades para entender mais sobre a plataforma. 

Para se tornar um desses parceiros, é preciso cumprir os requisitos e se inscrever. Dessa forma, alguns deles se referem a desempenho, gastos e certificações da sua empresa.

Certificação para agências

Após realizar os treinamentos e testes, você ou a sua agência conseguem o selo do Google Partners. Assim, é um certificado que garante que conhece muito sobre o setor e pode ajudar outras pessoas ou empresas a crescer com ele.

4 – Como usar o Google Tag Manager?

O primeiro passo é acessar o site desta plataforma e usar a sua conta Google para acessá-la. Em seguida, configure a conta e o contêiner que deseja gerenciar. Por fim, instale o gerenciador de Tags no seu site.

Google Tag Manager é um gerenciador de tags para sites, IOS ou Android. Desse modo, ele permite criar apenas código para todas as páginas. Assim, sempre que precisar instalar um novo código, basta fazer isso com a ferramenta. 

É um ponto positivo para quem não tem um desenvolvedor ainda, já que o processo fica bem mais simples. Além disso, pode-se integrá-lo a outros serviços do Google como o Analytics para conhecer o comportamento do usuário no seu site.

5 – Google Adsense e monetização do seu site

O Google Adsense é o recurso que permite ganhar dinheiro com a exibição de anúncios no seu site. Então, basta adicionar o código para as suas páginas e o sistema define o layout personalizado sem precisar de nova alteração. As principais vantagens de usá-lo são:

  • Monetizar o seu site;
  • Exibir anúncios de outros;
  • Ter ganhos variáveis.

Fora isso, o Google seleciona apenas os anúncios que geram mais receita para exibir no site. Além disso, o sistema mostra campanhas que sejam ligadas ao seu nicho, ou seja, serão relevantes para o seu público.

Por fim, você não é obrigado a aceitar qualquer anúncio. Assim, pode configurar e bloquear os que não deseja em seu site. Aliás, defina os que são mais adequados para o seu domínio. Em síntese, é um recurso em que tem controle sobre o que será exposto.

O que é e como conseguir um cupom Google Ads?

É um código promocional que a Google oferece a fim de incentivar a criação de anúncios da sua empresa. Então, eles têm um prazo para expirar e não podem ser transferidos para outro CNPJ. 

São importantes para negócios que ainda não investem em campanhas com o Ads ou estão com um orçamento baixo. Desse modo, o Google Ads busca melhorar também os seus resultados com objetivo de que você volte a investir.

Receba um código promocional

Há pelo menos três formas de obter esse cupom e aproveitar na sua primeira campanha. Aliás, são ações bem simples e que podem melhorar os seus resultados, por exemplo:

  • Primeiro cadastro no Ads;
  • Agências parceiras do Google;
  • Uso da plataforma.

Quando conseguir uma delas, você receberá um e-mail com o código do cupom e todos os dados para o uso. Desse modo, confira o prazo de validade e aproveite o quanto antes para testá-lo. 

1 – Cupom da plataforma Google Ads

É um incentivo para o usuário que está no primeiro contato com a plataforma. Assim, visa ajudar quem ainda não tem um orçamento para começar, mas quer experimentar e saber como funciona.

Por esse motivo, quando realizar a abertura da sua conta, tenha algo em mente para anunciar. Desse modo, você não perde o prazo e já consegue obter bons resultados na prática.

Gratuito na primeira experiência com o Google Ads

Basta fazer o primeiro cadastro da sua conta que, em seguida, receberá um e-mail com o código do cupom para resgatar. Então, é a única das opções em que não é preciso pagar nada antes de receber a promoção.

mulher de cabelo castanho, sorrindo, sentada em uma mesa de restaurante usando o laptop e o celular ao mesmo tempo
Legenda: O Google Ads oferece cupom para criar a sua primeira campanha. Imagem: Foto de Andrea Piacquadio no Freepik.

2 – Como conseguir um cupom com uma agência parceira?

As empresas com certificação Partner recebem cupons para distribuir e incentivar o uso da plataforma de anúncios. Desse modo, é preciso prestar atenção em quais são elas e acompanhá-las. Além disso, antes de concorrer à promoção, confira os requisitos:

  • Certificações;
  • Desempenho;
  • Gastos.

Cada cupom pode variar os requisitos, por isso, é essencial manter a atenção com essas parcerias. Aliás, em especial as empresas que investem em publicidade podem oferecer mais cupons.

Programa Google Partner

É um programa para agências e empresas que trabalham com os serviços da Google e desejam estreitar suas relações com ela. Desse modo, realizam treinamentos, testes e recebem um certificado que atesta o seu conhecimento.

Por esse motivo, elas são adequadas para incentivar o crescimento de outros negócios. Afinal, de fato entendem como o Google funciona e podem contribuir para o seu desenvolvimento.

3 – Dobre os crédito do Google Ads

Ao usar o Google Ads, você pode receber um incentivo para continuar. Desse modo, é possível receber o dobro do que investe em anúncios algumas vezes. Por exemplo, se investe R$ 250, ganha um cupom com o mesmo valor. 

Para oferecer isso, o sistema acompanha quanto o seu negócio gasta com publicidade. Assim, após atingir um limite na sua barra de progresso, recebe a promoção. 

Isso indica que quanto mais usar a plataforma, há mais chances de receber esse cupom. Ou seja, não é preciso fazer um esforço tão grande, já que a sua empresa já pretendia investir em campanhas online.

Outro ponto vantajoso é que permite ter um orçamento maior que o de costume. Desse modo, é possível conhecer o potencial do seu negócio com um pouco mais de investimento.

4 motivos para usar o Google Ads

Como você viu até agora, o Google Ads é uma das principais ferramentas para gerenciar suas campanhas e ampliar o seu negócio. Então, pode-se dizer também que os principais motivos para usá-lo são:

  1. Resultados imediatos;
  2. Alta taxa de conversão e vendas;
  3. Palavras-chave ideais para sua campanha;
  4. Atrair clientes de todas as etapas do funil de vendas.

Vale lembrar que o Google é o buscador mais usado no Brasil e no mundo. Além disso, boa parte das pesquisas são feitas pelo celular, ou seja, acontecem com muito mais frequência e rapidez.

A variedade de interesses e produtos presentes em lojas online também permite que o seu negócio se destaque. Aliás, há muitos recursos para torná-lo mais atrativo e confiável para os usuários.

Com isso, investir em anúncios para Rede de Pesquisa ou Rede de Display significa estar muito mais próximo dos seus possíveis clientes. Portanto, entenda cada motivo de forma detalhada a seguir.

Aumente suas vendas com o Google

O seu público se torna muito maior ao investir em anúncios online. Aliás, pode-se definir qual região objetiva alcançar. Assim, é uma forma de aumentar suas vendas tanto de produtos físicos quanto digitais.

1 – Resultados imediatos com o Google Ads

Mesmo que o seu orçamento não seja tão alto, é possível ter resultados de modo imediato com o Google Ads. Afinal, as campanhas podem ter vários objetivos e não apenas a venda direta. Em síntese, alguns exemplos das conquistas que se pode ter com anúncios são:

  • Chamadas;
  • Vendas;
  • Visitas à loja física;
  • Reconhecimento e alcance da marca. 

Fora isso, há um aumento de visitas ao seu site e maior conhecimento sobre seus produtos ou serviços. Desse modo, crie páginas de destino atrativas, rápidas para carregar e responsivas com mobile. 

Invista em links patrocinados

Os links patrocinados são os primeiros três que aparecem no topo de resultados da SERP e os três últimos também em alguns casos. Neles, é possível adicionar extensões como frases de destaque, sitelink e preços dos seus produtos.

Eles são o tipo de anúncio mais simples, porque não exigem outras mídias como imagens, vídeos ou textos grandes. Portanto, é uma opção mais barata de um modo geral que você pode aplicar na sua estratégia.

2 – Alta taxa de conversão e vendas

Diferente das mídias tradicionais, é possível segmentar o público que deseja alcançar. Além disso, pode-se conhecer o comportamento do usuário em relação a compra de um determinado produto. Assim, as principais vantagens de anunciar na internet são:

  • Leads qualificados;
  • Anúncios em canais de interesse do usuário;
  • Diversos formatos de anúncio.

Segmentar por região, palavras-chave, idade, tópicos ou canais permite chegar a quem de fato tem interesse no que você vende. Desse modo, o número de conversões será muito mais alto. 

Fora isso, é possível acompanhar as métricas e saber em que ponto sua campanha pode melhorar. Então, com as adaptações para atender a demanda, há mais chances de aumentar seus lucros.

Os formatos de anúncio do Google Ads dão a chance de atingir o usuário em diversos canais. Por exemplo, apps, vídeos no Youtube, Gmail e blogs. Portanto, vale a pena criar vários tipos de anúncios.

mulher sentada confortavelmente, com o notebook aberto no colo e usando o celular
Legenda: O Google Ads permite anúncios em diversos canais. Imagem: Foto de Liza Summer no Freepik.

3 – Como descobrir novas palavras-chave com o Google Ads?

Usar os termos mais pesquisados aumenta a chance de ter mais exibições e cliques em seu anúncio. Por isso, o Google oferece ideias para ajudar nesse aspecto, caso ainda não tenha boas referências. Assim, siga estes passos para ver quais palavras usar:

  • Acesse o planejador de palavras-chave;
  • Selecione a opção para descobrir novas palavras-chave;
  • Veja o volume de pesquisas e previsões.

Vale lembrar que pode-se definir também o nível de correspondência entre a palavra-chave e o termo pesquisado para exibir um anúncio. Desse modo, é um aspecto essencial para que seus produtos apareçam para o público que de fato tem interesse.

Melhore o SEO da sua campanha

O SEO e o Google Ads têm objetivos bem distintos, mas unir os dois pode melhorar seus resultados. Então, entenda as principais estratégias não só para ter uma boa posição no Ad Rank, mas também para aumentar o índice de qualidade da página de destino.

4 – Atraia potenciais clientes em todos os estágios do funil de vendas

O antigo Google AdWords também conta com o recurso para exibir uma sequência de anúncios. Desse modo, pode-se criar uma estratégia de funil de vendas, a qual está muito ligada a jornada do cliente:

  • Aprendizado e descoberta;
  • Reconhecimento do problema;
  • Consideração da solução;
  • Decisão de compra.

Esse recurso também é essencial para fazer o remarketing dos seus produtos e incentivar o usuário a conhecer mais sobre ele. Desse modo, você pode alcançar pessoas em qualquer fase da jornada.

A estratégia que leva em conta essas etapas também tende a ser mais bem-sucedida. Afinal, o cliente vai ter tempo para pensar sobre o problema, possível solução e decidir pelo seu produto.

Isso é bem diferente de insistir apenas com ofertas apelativas ao cliente. Então, estude bem a sua persona a fim de usar as melhores táticas para se comunicar com ela e gerar vendas.

Quais os principais erros que iniciantes cometem com o Google Ads?

Falta de planejamento e usar apenas uma estratégia são apenas alguns exemplos dos erros mais comuns. Isso ocorre pela falta de atenção ou estudo mais profundo sobre a plataforma.

Nesse cenário, é possível perder dinheiro e até a credibilidade do seu público. Dessa forma, o ideal é que se pesquise bastante e saiba qual será a sequência de passos a ser seguida.

Evite erros para ter mais resultado

Observar o erro de outros é muito útil para identificar o que você pode evitar. Por isso, saiba o que não fazer nas suas estratégias de anúncio a seguir e tenha melhores resultados para o seu negócio, mesmo se for um iniciante.

1 – Falta de metas definidas e um planejamento

Investir em uma campanha sem saber qual é o seu objetivo atrapalha até mesmo a análise de resultados. Mas, o provável é que você tenha prejuízos e não lucros. Portanto, considere estes aspectos no seu plano:

  • Orçamento;
  • Concorrência;
  • Interesses e problemas da sua persona;
  • Período;
  • Objetivo da campanha.

Conhecer a sua persona e o quanto está disposto a investir para atingir uma determinada meta é essencial. Além disso, é importante entender como está a sua concorrência a fim de criar algo que possa ser o seu diferencial no mercado.

Sem um plano não há resultado

Não definir bem as metas vai dificultar bastante o seu processo de crescimento. Além disso, não estruturar um plano para manter o contato com o lead como o remarketing, por exemplo, não trará resultado.

Faça um plano personalizado

Segmentar a sua campanha no Google Ads é a melhor forma de criar um plano mais eficaz e personalizado. Por isso, após estudar a sua persona e o que é adequado para o seu negócio, leve em conta os seguintes fatores:

  • Local;
  • Idade;
  • Comportamento;
  • Dispositivos.

Caso já tenha um anúncio que não foi tão bem, analise os pontos que podem ter afastado seus possíveis clientes. Por exemplo, a página de destino, a relação entre a palavra-chave e o termo pesquisado ou os canais em que ele foi exibido.

2 – Usar somente o funil de vendas na estratégia

O funil de vendas é uma boa estratégia, mas deve-se pensar nele como um todo. Assim, muitos acabam por focar apenas no fundo e esperam que haja conversões de vendas. Mas, quem já está nesse mercado há mais tempo sabe que não é isso que ocorre.

Nessa etapa, as pessoas já passaram pela jornada de descoberta, consideração e decisão sobre a compra. Por isso, na verdade, as conversões de venda tendem a ser menores que as do topo do funil, quando há mais pessoas interessadas em aprender.

Use estratégias variadas

Algo que pode ajudar a entender a sua audiência é usar táticas distintas. Dessa forma, pode-se analisar as métricas de cada uma e fazer as adaptações necessárias. Por isso, aplique:

  • Remarketing;
  • Testes;
  • Use chamadas para ação;
  • Incentive outros tipos de conversão como chamadas e visitas.

Também invista em anúncios para promover um app ou aumentar o alcance e reconhecimento de marca. Assim, o cliente pode entender mais sobre o seu negócio.

imagem de pessoa usando o laptop e o tablet ao mesmo tempo. Ela parece analisar os gráficos e o calendário mostrado nas telas
Legenda: Faça análise dos resultados da sua campanha do Google Ads e diversifique as táticas. Imagem: Foto de Pixabay

3 – Quais os outros erros mais comuns com o uso do Google Ads?

Há muitos outros erros que se pode cometer ao usar o Google Ads, em especial no início. Mas, há recursos disponíveis que fazem grande diferença nos resultados e pelos quais não é preciso pagar a mais. Então, não usar as seguintes funções é um erro grave: 

  • Extensões;
  • Snippets estruturados;
  • Usar o mesmo grupo de anúncios para produtos distintos;
  • Segmentar a campanha.

Outro erro comum é não acompanhar as métricas com o objetivo de analisar e reformular o seu anúncio. Além disso, misturar campanhas de Rede de Pesquisa e Rede de Display também pode atrapalhar os seus resultados.

Use landing pages relevantes

Por fim, um erro que vai afetar de forma negativa o seu índice de qualidade é usar a home do site como página de destino. Afinal, ela não tem coerência exata com a chamada do anúncio e poucos usuários vão fazer o esforço extra de procurar o produto indicado.

Quais as premissas básicas do Google Ads?

Há critérios essenciais para que as suas metas sejam alcançadas. Então, os seus avaliadores que são tanto o cliente quanto o sistema do Google, leva em conta os seguintes aspectos:

  • Definir as palavras negativas, ou seja, as que não têm a ver com seu anúncio;
  • Usar as extensões;
  • Não usar CPC sem dados suficientes;
  • Observar a jornada de compra;
  • Fazer anúncios direcionados;
  • Usar todos os recursos.

Todos são critérios que consideram tanto os interesses do cliente quanto do vendedor. Além disso, usar todos os recursos permite criar um anúncio mais detalhado, claro e relevante. Ou seja, ele tem mais chances de chamar a atenção, receber confiança e gerar conversão.

Segmentar e tornar o anúncio responsivo para mobile também aumenta a chance de uma conversão. Portanto, use tudo que está disponível a fim de garantir a melhor experiência para o usuário.

Como otimizar os seus anúncios no Google Ads?

O primeiro passo é estudar o produto ou serviço que deseja vender e como os usuários se comportam diante dele. Por exemplo, alguns critérios que vão guiá-lo para otimizar um anúncio são:

  • Região;
  • Horário e dia da semana;
  • Faça um orçamento compartilhado;
  • Adicionar e negar palavras-chaves.

Caso o objetivo seja aumentar as vendas em uma loja física, por exemplo, o ideal é definir qual é a sua região de atuação. Desse modo, pessoas mais próximas vão ver, o que não faria sentido para quem está em outro estado.

Por outro lado, caso o anúncio fosse para promover um app para celular, o ideal é segmentar por dispositivo também. Assim, ele não seria exibido em laptops, tablets ou PCs. 

O dia da semana também faz diferença para a conversão. De fato, há produtos que vendem mais no fim de semana, antes ou após o horário comercial. Portanto, preste atenção nisso também.

Mantenha-se informado sobre as atualizações

A empresa Google, com frequência, traz novas funções e recursos para suas plataformas. Além disso, as exigências de qualidade costumam aumentar diante da concorrência elevada. Por isso, é preciso se manter informado para adaptar suas próximas campanhas.

Mais visibilidade com o Google Meu Negócio

O Google Meu Negócio é mais uma ferramenta que vai tornar o perfil da sua empresa muito mais completo na internet. Desse modo, há várias vantagens em fazer o cadastro nela, por exemplo:

  • Alcance;
  • Reconhecimento de marca;
  • Manter-se atualizado e como um forte concorrente;
  • Ganhar autoridade e confiança;
  • Chance de integrar com outros serviços Google;
  • Atrair novos clientes e fidelizar os antigos.

Quando ele está ativo, assim que alguém pesquisar o seu negócio, vai aparecer um perfil completo. Nele, pode-se incluir o link do seu site, número de telefone, breve apresentação e algumas ofertas de produtos ou serviços.

Também pode-se colocar uma foto e o endereço físico. Além disso, deixar espaço para a avaliação de clientes ajuda a aumentar a confiança do usuário. Portanto, crie um perfil para sua empresa no Google Meu Negócio.

Como usar o Google Ads na sua estratégia de vendas?

Até aqui já deu para perceber que o Google Ads é muito importante para quem quer crescer no mundo digital. Então, há diversas formas de gerar conversão para o seu negócio. Em síntese, leve em conta os seguintes fatores para uma campanha de sucesso:

  • Pesquise suas palavras-chave;
  • Anuncie seus produtos ou serviços;
  • Faça CTAs;
  • Defina um orçamento;
  • Escolha o tipo de anúncio e os canais de exibição;
  • Use links patrocinados;
  • Aplique as extensões;
  • Integre outros serviços do Google.

Vale lembrar que com o cadastro de uma conta, talvez você ganhe um cupom para realizar a sua primeira campanha. Além disso, é um espaço de venda em que os resultados são imediatos para valorizar a sua marca.

Use o Google Ads

Estude bastante e tenha um bom plano para atingir a sua meta. Mas, agora você já sabe bastante sobre essa ferramenta valiosa para o seu negócio e pode aplicar todas as dicas para obter o sucesso desejado.

Seja o primeiro a ser notificado, sempre que um novo artigo ser publicado

Deixe uma resposta

Usamos cookies para melhorar sua experiência neste site. Ao continuar no site, você concorda com essas condições. Sim Mais detalhes