Tudo sobre Marketing e Empreendedorismo

Google Ads e remarketing: saiba como configurar campanhas inteligentes

Combinar o Google Ads e remarketing pode trazer bons resultados, ao usar os recursos da ferramenta de anúncios para converter clientes que já tiveram contato

Usar o Google Ads e remarketing em conjunto pode ser uma boa opção para direcionar a mídia paga àqueles potenciais clientes que já mostraram interesse no produto. Assim, com a estratégia correta, pode ser mais fácil converter vendas.

Qual a relação entre Google Ads e remarketing?

Google Ads e remarketing são dois recursos essenciais para tentar uma nova abordagem com o lead. Em resumo, usa-se a ferramenta de anúncios para direcionar campanhas àqueles que já tiveram um contato prévio com a marca, mas não fecharam a compra.

Com isso, é possível utilizar as informações sobre as páginas que o potencial cliente acessou para ter uma nova chance de conduzi-lo ao fundo do funil de vendas

Quais funções do Google Ads auxiliam no remarketing?

O Google Ads conta com diversas funções que tornam mais simples a criação de anúncios, sendo algumas delas essenciais para quem quer aplicar o remarketing. A seguir, veja quais são as principais e como utilizar cada uma delas na sua estratégia.

Segmentação de público

Esse é um recurso muito útil ao criar uma campanha, porque permite selecionar o tipo de perfil ideal para cada anúncio. Dessa forma, é possível reduzir os custos da campanha, uma vez que os recursos são melhor aplicados. 

Ao segmentar de acordo com a palavra-chave utilizada, pode-se selecionar aqueles leads que estejam em um determinado ponto na jornada de compra. Ou seja, aqueles que estão no topo do funil em geral buscam por termos mais genéricos. 

Por sua vez, os potenciais clientes que já estão aptos para fechar a compra, podem fazer a pesquisa com base em palavras-chave long tail. Com esse direcionamento, o anúncio é mostrado para o público certo, o que aumenta as chances de conversão.

Anúncios responsivos

Um bom exemplo da união entre Google Ads e remarketing é a otimização dos patrocinados para obter o melhor desempenho. Assim, a ferramenta mostra sugestões para o título e descrição com base no histórico de pesquisas dos usuários. 

Recomendações do Google

Com esse recurso, quem vai anunciar recebe algumas dicas sobre a sua conta e campanha, para potencializar os resultados. Isso ocorre porque um dos objetivos do Google é entregar aos usuários aquilo que eles buscam. 

Para isso, nada melhor do que fazer chegar até eles o conteúdo que tem aderência ao que se busca, por isso, a ferramenta tenta direcionar a criação dos anúncios para que ocorra esse encontro.

Pessoa segurando celular com tela no Google Pesquisa
Google Ads e remarketing combinados podem direcionar os anúncios para o perfil certo. Imagem de Solen Feyissa no Unsplash

Como combinar Google Ads e remarketing em uma campanha?

Para unir Google Ads e remarketing em uma campanha, é preciso entender como configurar cada passo de uma campanha. Por isso, confira a seguir as principais etapas para criar anúncios de alto desempenho.

Faça a classificação do seu negócio

O primeiro passo antes mesmo de começar a criar uma campanha é verificar se o seu negócio está classificado da maneira correta. Há alguns segmentos que possuem categorias específicas, como por exemplo:

  • ensino;
  • varejo;
  • turismo;
  • imóveis. 

Isso auxilia no momento de direcionar o anúncio para o perfil correto de pessoa, uma vez que o buscador é capaz de fazer a busca semântica, ou seja, compreender a intenção de busca com base no contexto.

Ao classificar do modo correto o negócio, é possível evitar que o anúncio apareça para o público errado mesmo que hajam termos ambíguos.

Crie o anúncio

Uma vez que a página esteja classificada da forma correta, é hora de aplicar o Google Ads e remarketing de fato. Assim, para iniciar a configuração de uma nova campanha é preciso seguir os passos a seguir:

  • fazer login no Google Ads;
  • clicar em nova campanha;
  • caso a campanha seja voltada a vendas, selecione essa opção na caixa de metas;
  • selecione o tipo de campanha padrão e clique em continuar;
  • a seguir coloque os dados do anúncio, como estratégia e orçamento;
  • em configurações adicionais selecione anúncios dinâmicos;
  • vá em feed de dados e inclua os detalhes de acordo com o seu negócio;
  • na sequência, selecione o público e busque por listas de remarketing;
  • por fim, é só inserir o lance e salvar para concluir.

No caso de empresas que utilizam a função do Google Shopping, como as de varejo, por exemplo, é possível integrar o Merchant Center, a ferramenta de listas de produtos da plataforma. 

Com isso, os anúncios dinâmicos podem exibir os produtos com o link para uma promoção no e-commerce e assim facilitar a conclusão da venda.

Definir o valor por clique

Na configuração do anúncio, é possível fixar um valor por clique para cobrança do anúncio pelo Google Ads. Em resumo, quanto mais alto o lance por cada clique, a mídia aparece em maior evidência. 

Essa estratégia, no entanto, eleva o custo de aquisição de cliente, uma vez que se gasta mais para trazê-lo. Por isso, é importante levar em conta o ticket do produto à venda para verificar se essa opção é vantajosa. 

Já se optar por lances mais baixos, é viável manter o anúncio rodando por vários dias,. Com isso, a marca fica em evidência por mais tempo.

Monitore os resultados

Um passo importante ao utilizar Google Ads e remarketing é monitorar os resultados da campanha, assim, pode inclusive aumentar o orçamento caso ela tenha uma boa performance. 

Por outro lado, se observar que não atingiu os objetivos iniciais, é possível alterar as configurações, como a segmentação de leads.

Na ferramenta de anúncios é possível configurar painéis e relatórios com as informações que entende mais relevantes para a sua campanha. Dessa forma, pode visualizar o gasto médio, taxa de cliques e exposição para tomar as decisões com base em dados.

Tablet com SERP do Google na tela com pesquisa covid-19 map
Com o Google Ads e remarketing é possível segmentar o público que vai visualizar as mídias. Imagem de Obi – @pixel7propix no Unsplash

Qual a importância da tag no Google Ads e Remarketing?

A tag tem a função de monitorar os passos do visitante, por isso, é essencial para o Google Ads e remarketing. Ela funciona por meio de um código incluído no site que registra cada vez que um usuário acessa aquela URL.

A partir dela, é possível saber quais endereços o lead acessou e quais produtos visualizou, o que eleva as chances de direcionar o item certo no anúncio.

Como instalar a tag no seu site?

É possível incluir a tag do Google Ads na página de forma manual, mas as etapas variam de acordo com o CMS que utiliza. Outra opção é solicitar ao desenvolvedor do site para fazer essa adição.

No WordPress, por exemplo, esse processo é bem simples e pode ser feito mesmo por quem não tem muito conhecimento em programação, ao seguir as etapas a seguir:

  • no dashboard vá em aparência e em editar temas;
  • faça uma cópia de segurança do código da página, caso precise restaurar;
  • no arquivo header.php insira a tag após o código <head>;
  • salve e faça o teste na página.

Na hotmart, plataforma de vendas de cursos, o processo é ainda mais fácil, uma vez que no painel já consta um menu para o Google Ads dentro da opção pixel de rastreamento. Ao clicar nela, é só inserir o código da tag no campo correspondente.

A prospecção dinâmica tem o mesmo efeito do Google Ads Remarketing?

Google Ads e remarketing não são sinônimos de prospecção dinâmica, porque essa última é o resultado do trabalho da inteligência artificial do buscador. 

Em outras palavras, na prospecção dinâmica, a ferramenta de pesquisa busca compreender as preferências do usuário a partir dos termos buscados e páginas que acessou. Assim, com o tempo aprimora os resultados que apresenta a cada resposta. 

No caso do remarketing, por outro lado, o direcionamento se dá a partir de uma interação anterior com a página de quem anuncia. Portanto trata-se de um movimento mais direcionado uma vez que já se tem um alvo.

Pessoa digitando algo no notebook analisando dados e métricas em gráficos com duas canetas ao lado do teclado e caneca branca na frente das canetas
Para configurar o Google Ads e remarketing basta seguir alguns passos simples e colocar a campanha no ar. Imagem de Myrian Jessier no Unsplash

Quais as vantagens de aplicar Google Ads e remarketing?

Aplicar o Google Ads e remarketing é uma forma de aproveitar melhor os leads que a empresa consegue captar, ou seja, tentar uma nova abordagem para converter essas vendas.

Com essa medida, é possível complementar os esforços em gerar tráfego orgânico e trabalhar já com uma base de pessoas com interesse no produto que oferece. 

O uso do remarketing é mais vantajoso do que iniciar uma campanha do zero, em que será preciso definir um público com base em expectativas. Nesse caso, já existe uma base com os dados de pessoas que em algum momento tiveram contato com as suas redes. 

Nesse contexto, a conversão tende a ser mais alta, pois o público é bem mais seleto  e conhece ainda que de forma superficial a marca. Dessa forma, permite usar os recursos de anúncios de forma mais assertiva.

Com os recursos do Google Ads essa tarefa tende a ser mais simples, porque a própria plataforma auxilia na definição da campanha a fim de ter os melhores resultados. Afinal, quanto mais opções que atendam os interesses do usuário nas pesquisas, melhor.

O gestor de anúncios conta com opções de orçamento inteligente e otimização de título e demais elementos dos anúncios, de modo a torná-lo mais atrativo. Como resultado, é possível reduzir os custos com cada campanha.

Leia mais: artigos e notícias relacionados

Usamos cookies para melhorar sua experiência neste site. Ao continuar no site, você concorda com essas condições. Sim Mais detalhes