Tudo sobre Marketing e Empreendedorismo

O que é e-mail marketing e como usar essa técnica do jeito certo no seu negócio ?

O e-mail marketing é uma forma da empresa contatar seus clientes por meio de mensagens automatizadas. Dessa forma, a marca consegue aproximar os seus contatos com um conteúdo nichado e direto, que varia de acordo com o seu público-alvo.

Guia Rápido

O que é e-mail marketing?

É uma estratégia de conversar com os clientes de forma direta por meio de envios de e-mails personalizados. Nesse sentido, é comum que as marcas invistam em ferramentas que tornam o processo automático.

O marketing da empresa precisa definir uma série de objetivos para desenvolver um conteúdo. Além disso, é com base nisso que ele vai montar os e-mails que serão enviados aos contatos, ou seja, é uma forma de alimentar seus clientes com conteúdo relevante.

Vale ressaltar que essa prática deve ser feita com cuidado, porque os e-mails podem incomodar o destinatário. Portanto, é preciso de um plano bem elaborado e uma equipe de Marketing de Conteúdo responsável.

Canal de comunicação direta

Os e-mails são enviados apenas para as pessoas que já possuem o seu contato vinculado à empresa. Nesse sentido, trata-se de uma comunicação direta com quem está interessado no seu produto ou serviço. 

Esse tratamento com o cliente deve ser, antes de tudo, humanizado e interessante para o leitor. Com isso, você aproxima a pessoa da cultura da sua marca e faz com que ela fique mais confiante para comprar.

pessoa usando o laptop e, na sua tela, tem o nome inbox com o desenho de uma caixa de e-mail
O e-mail marketing permite uma comunicação direta e rápida com seu lead. Imagem de Rawpixel no Freepik.

Por que usar e-mail marketing na sua estratégia? 

O e-mail é uma das mídias mais usadas no mundo e está ligado a outros meios que existem. Nesse sentido, ao criar uma conta em uma rede social ou em um blog você, geralmente, usa-o. Ou seja, é um meio indispensável. 

Um dos motivos para usar a estratégia do e-mail marketing é a garantia do alcance, isto é, quando bem feito. Dessa forma, por ser um canal direto as pessoas vão receber seus envios, por mais que algumas não leiam. 

Essa tática de marketing é muito boa devido às suas múltiplas possibilidades de ser feita. Portanto, a marca pode adaptar os conteúdos de acordo com o seu produto ou serviço e fazer vários testes com diferentes layouts.

Principais benefícios

O retorno de investimento (ROI) da estratégia é alto em comparação aos outros tipos de marketing. Afinal, demanda pouco dinheiro para começar e as taxas de captação das pessoas e conversão em vendas é alta. 

Existem ferramentas de automação gratuitas e, além disso, a tática é uma forma barata de fazer nutrição de leads. Portanto, conheça mais dos principais benefícios para a sua marca a seguir.

1 – Como ter um grande alcance com o e-mail marketing?

Os envios de conteúdo na estratégia de e-mail marketing devem ser feitos com base nos contatos próximos da sua marca. Nesse sentido, as métricas são uma boa forma de entender se o público que recebe o conteúdo interage ou não.

Você precisa focar em enviar conteúdo para um público selecionado e já captado pelo marketing. Portanto, cuidado para não enviar uma quantidade abusiva de e-mails, porque isso vai afastar seu público. 

Os e-mails podem ter links de interação e botões de compartilhar o conteúdo, dessa forma, ele se espalha de maneira orgânica. Com isso, você vai gerar autoridade e aumentar sua rede de contatos. 

Essencial para usuários de internet

A pessoa que navega pela internet precisa do e-mail para todas as ações que ela toma. Dessa forma, por ser um canal de comunicação essencial ele deve fazer parte da sua estratégia de marketing.

Pelas redes sociais os usuários podem não ver o seu post, mas no e-mail é certeza de que o envio será recebido. Portanto, foque em aumentar a rede de contatos que interage com o conteúdo produzido. 

Número de usuários de e-mail

Segundo a Statista, existem quatro bilhões de pessoas que usam o e-mail nos dias atuais. Com isso, os números possuem previsão para aumentar cada vez mais nos próximos anos. 

2 – Alcance previsível com o e-mail marketing 

O e-mail marketing possui um alcance previsível em relação aos outros meios de mídia. Por isso, caso não tenha nenhum erro de digitação todos os contatos vão receber os envios da marca. 

É preciso tomar cuidado para que os e-mails não sejam classificados pelo sistema como spam. Dessa forma, já que você sabe que o contato vai chegar no usuário, envie-os na dose certa.

Os usuários que não gostarem da sua abordagem podem colocar seu e-mail como abusivo ou como spam. Portanto, tenha cuidado na hora de automatizar os processos para não irritar seu cliente. 

Recebimento da mensagem

A mensagem vai ser recebida e você pode, além de tudo, conferir essa questão por meio de ferramentas de métricas. Com isso, com base na interação dos seus clientes consegue verificar quais contatos manter ou retirar da sua campanha. 

É uma tática que precisa de constante manutenção, afinal, as pessoas mudam conforme seus interesses. Portanto, garanta que sua lista de contatos tenha leads que estejam de acordo com a sua marca.

3 – O e-mail marketing tem formato flexível

A estratégia de e-mail marketing é uma das mais flexíveis que existem, porque o espaço criativo é muito livre. Nesse sentido, você pode personalizar os seus enviod da forma que quiser. 

É preciso que o conteúdo enviado esteja de acordo com a imagem da sua marca, tanto em layout quanto em linguagem. Dessa forma, qualquer ramo de negócio consegue aplicar essa estratégia, já que sua liberdade criativa é grande. 

As interações no conteúdo também são muito relevantes para fazer com que o cliente expanda seu interesse na marca. Portanto, crie materiais interativos que vão enriquecer os seus e-mails. 

Use a identidade do seu negócio

Foque nas paletas de cores da sua marca, assim como no modo que você trata seus clientes. Nesse sentido, a identidade do negócio é construída por meio dessas comunicações.

O cliente precisa bater o olho no e-mail e já saber que é da sua marca e, para isso, você deve ter uma boa equipe de marketing. Portanto, é importante que suas criações sigam um padrão.

pessoas trabalhando em uma mesa com um laptop e um tablet
Coloque a identidade de sua marca no e-mail marketing para que os leads se identifiquem. Foto de Peoplecriattions no Freepik.

4 – Como ter um alto retorno financeiro com o e-mail marketing?

Você consegue ter um alto retorno financeiro com o e-mail marketing por meio da economia dos recursos. Nesse sentido, busque automações gratuitas e trabalhe sempre com criatividade. 

Essa estratégia é um meio barato de entrar em contato direto com o seu cliente, ou seja, se o conteúdo for interessante o retorno é garantido. Dessa forma, acompanhar as métricas e aperfeiçoar os envios é um passo longo para o sucesso financeiro. 

Os e-mails não precisam estar diretamente relacionados às vendas, eles devem gerar vontade e conforto no leitor. Com isso, não foque tanto no seu produto, mas sim na capacidade da sua marca de satisfazer o cliente. 

ROI do e-mail marketing 

Segundo a Litmus, para cada um dólar aplicado nas campanhas o retorno é de 42 dólares, em média. Contudo, vale dizer que isso varia de acordo com o segmento da marca e do serviço que ela oferece. 

O importante é que se trata de um investimento pequeno com chances de conversão enormes. Portanto, com um bom plano financeiro você vai gerar uma boa receita para a sua empresa.

Ajuste o orçamento da sua campanha

A campanha precisa ter um orçamento claro e, sobretudo, pronto para ser ajustado quando necessário. Dessa forma, analisar as métricas e conferir os retornos com frequência vão permitir você remanejar os recursos do jeito certo. 

5 – Canal próprio com o e-mail marketing 

O e-mail marketing é uma forma de fazer um canal próprio da sua marca para os seus contatos. Nesse sentido, você decide quem vai receber os conteúdos, qual a frequência dos envios, entre outras coisas. 

No caso das redes sociais e outras formas de mídia você depende do algoritmo para alavancar seu conteúdo. Por sua vez, os e-mails são uma forma de atingir com maior precisão o seu público. 

A sua marca vai, ao longo do tempo, aperfeiçoar a lista de contatos até o ponto que grande parte dos e-mails sejam de usuários interessados em comprar. Portanto, isso gera autoridade e sensação de proximidade em termos de cultura e confiança. 

Ativo da sua empresa

Entenda o seu canal de contatos como um ativo da sua empresa que precisa ser gerenciado. Nesse sentido, cuide da manutenção e qualifique cada vez mais seus clientes. 

Trata-se de uma rede única que só a sua marca vai ter, ou seja, você começa a gerar um nicho e nutrir ele com conteúdos relevantes. Desse modo, esse ativo tem um grande potencial de crescimento e melhorias. 

Como usar o e-mail marketing na sua estratégia?

Para usar o e-mail marketing na sua estratégia você deve traçar objetivos claros com sua equipe. Além disso, as campanhas são uma forma de aproximar o seu cliente e criar laços afetivos com eles. 

Os planos devem ser bem definidos tanto para o orçamento quanto para o conteúdo em si. Nesse sentido, faça pesquisas sobre os interesses do seu público para entender o que ele quer consumir. Confira a seguir as principais formas de usar as estratégias na sua marca. 

1- Uma forma de estreitar o relacionamento com o seu público

Estreitar o relacionamento com o seu público é, antes de tudo, gerar laços por meio de um tratamento humanizado. Dessa forma, os usuários precisam se sentir valorizados pela marca por meio do conteúdo.

Não se trata de uma oferta desenfreada de produtos e serviços, mas sim de uma proposta de facilitar a vida do cliente. Além disso, a linguagem precisa ser adaptada aos interesses do seu nicho e isso pode ser feito por meio de personas.

A imagem da sua marca é algo muito importante e, sobretudo, o que vai garantir sucesso na sua campanha. Portanto, não fuja da lógica do seu negócio e faça aquilo que tem relação com os serviços da sua empresa. 

Conteúdos úteis

Escrever conteúdos úteis é o caminho certo para uma boa campanha de envios de e-mails. Nesse sentido, você pode fazer mensagens relacionadas às dúvidas mais frequentes dos seus clientes.

Também é possível fazer bons contatos para colocar links nos seus e-mails, ou seja, expandir o conteúdo para além do canal. Portanto, o foco deve ser nutrir os clientes com coisas que realmente fazem diferença no dia deles.

Apresente soluções

Os clientes não precisam ser bombardeados com ofertas uma atrás da outra, ou seja, dose bem o que vai ser oferecido. Além disso, garanta que o seu conteúdo seja a solução para os problemas que o usuário tem e deseja resolver.

pessoas sentadas trabalhando em seus respectivos laptops
Use o e-mail como uma ferramenta para nutrir seus leads e mostrar o diferencial da marca. Imagem de Rawpixel no Freepik.

2 – Como promover seu conteúdo com o e-mail marketing?

O e-mail marketing é, além disso tudo, uma forma de promover o seu conteúdo que é feito em outros canais de comunicação. Por isso, faça links que permitam que o usuário navegue pelas suas outras mídias. 

Isso pode ser feito por meio de botões de redes sociais ou links externos e internos. Além disso, a criação de uma newsletter também é uma das formas de garantir a expansão das suas produções. 

Os e-mails devem ter uma boa frequência de envios para que os usuários se acostumem com a marca. Contudo, é preciso se cuidar para que não seja feito um volume incômodo de publicações. 

Leve os clientes para o seu site ou blog

Os e-mails são uma boa estratégia de fazer o cliente navegar pelo seu site ou blog e você deve fazer links para isso. Além disso, faça um plano editorial para que tenha sempre conteúdos relevantes para interagir com seu cliente. 

As redes sociais também são uma boa forma de levar o seu visitante para o site ou blog que possui. Portanto, faça com que todos os meios de mídia e comunicação estejam interligados uns com os outros.

Produza conteúdo com frequência

Os calendários editoriais são uma forma que você garante a produção de conteúdo com frequência. Contudo, cuidado para que os posts e envios sejam feitos com qualidade, ou seja, não deixe o volume de conteúdo atrapalhar a qualidade. 

3 – Um meio de nutrir e educar leads com o e-mail marketing 

Os leads são os visitantes do seu site ou blog que já não são mais desconhecidos e precisam ser nutridos e educados. Nesse sentido, para que a compra aconteça é preciso que um processo de amadurecimento aconteça com essas pessoas. 

Você pode fazer isso com uma série de conteúdos relevantes e informativos que vão fazer com que seu cliente entenda melhor seu produto. Dessa forma, é preciso ter calma com os leads e fazer com que eles avancem no funil de vendas de forma saudável. 

Esse é um canal muito direto para fazer essa nutrição e educação dos seus clientes. Portanto, use a estratégia de e-mail marketing para fazer conversar com seus leads de forma sincera e humanizada. 

Inbound marketing

O Inbound Marketing é uma forma muito importante de atrair clientes que se interessam pelo seu produto ou serviço. Nesse sentido, você atrai seus usuários com estratégias de SEO, Marketing de conteúdo e gatilhos como o Call to Action.

É preciso fazer com que a equipe de marketing planeje como educar os leads com base nos seus interesses. Portanto, garanta que o lead esteja nutrido e qualificado antes de passar para a abordagem de venda.

4 – Como vender com e-mail marketing?

O e-mail marketing também pode ser usado para as ofertas diretas de produtos e serviços. Dessa forma, os usuários já nutridos e qualificados vão gostar de receber informações sobre preços e questões relacionadas à venda. 

Isso é um jeito de fazer com que as suas vendas digitais cresçam de um modo saudável e informativo. Nesse sentido, por mais que o objetivo principal dos e-mails seja educar os clientes, você também consegue fazer conteúdos mais diretos. 

Ofereça ofertas e descontos

Existem produtos que você pode trabalhar em cima de ofertas e descontos para os clientes mais próximos. Dessa forma, desperta a sensação de que o cliente está sempre em vantagem quando escolhe a sua marca.

As vendas precisam fazer sentido para os clientes e isso é construído com bom conteúdo e assuntos claros. Portanto, trate de ofertar soluções que vão melhorar o dia a dia do seu contato. 

Transforme os leitores em compradores

Os leitores comuns que navegam pelo seu site ou recebem seus e-mails precisam ser transformados em compradores. Para isso, foque na qualidade do seu conteúdo e nas relações que ele tem com o seu produto ou serviço.

5 – Pós-vendas com o e-mail marketing 

Dentro das táticas do Inbound Marketing o momento de pós-venda no e-mail marketing é essencial. Nesse sentido, envie para o cliente pesquisas relacionadas ao nível de satisfação dele com o produto ou serviço adquirido.

Isso faz com que a pessoa se sinta mais próxima da marca e, sobretudo, abre margem para que você oferte upgrades de um serviço ou novos produtos. Com isso, trabalhar com os clientes já convertidos é uma necessidade das empresas.

Lembre-se que o contato pós-venda tem que ser muito relevante, ou seja, não envie coisas que não se relacionam com a cultura da marca. Portanto, você vai ter um meio de manter os clientes mais fiéis e vai fazer eles comprarem de novo.

Novos conteúdos e ofertas relevantes 

Os novos conteúdos devem ser enviados aos poucos para os clientes já consolidados. Com isso, você consegue engajar essas pessoas por meio das novidades e pode ofertar promoções ou outros serviços. 

É importante que você não deixe o cliente de lado após a venda, afinal, dúvidas acerca do que foi comprado podem surgir. Por fim, foque sempre na interação direta e humana por meio dos e-mails e suas possibilidades de interação.

dois homens dando as mãos como forma de cumprimento
O e-mail marketing deve ser usado no pós-venda para manter os clientes conectados com a empresa. Imagem de Yanalya no Freepik.

Quais tipos de e-mail marketing você pode incluir na sua estratégia?

Os e-mails que divulgam os produtos e suas promoções são úteis, mas não são a única opção e você pode pensar em outros tipos. Nesse sentido, a sua estratégia deve conter vários planos, como uma newsletter ou até mesmo mensagens de confirmação de compra. 

Vale dizer que os conteúdos, sobretudo os de ofertas, devem ser enviados com cuidado, ou seja, não faça spam. Portanto, tenha uma equipe de Marketing de Conteúdo para monitorar todo o processo.

Use o modelo conforme a sua necessidade

Aproveite a liberdade que os e-mails te dão para fazer conteúdos adaptáveis a cada situação. Nesse sentido, você pode ter materiais únicos para cada tipo de produto ou serviço.

As produções feitas, embora possam ser diferentes, devem ter um padrão que garanta a identidade da marca. Portanto, você deve unir as cores da sua empresa ao layout e organizar os blocos de texto e imagem de forma criativa. 

O que são newsletters?

Newsletters são uma das formas mais comuns de se fazer e-mail marketing e consistem no envio periódico de algum conteúdo. Dessa forma, funciona como um jornal ou como um grupo de produção sobre determinado tema. 

Existem alguns tipos de newsletter que colocam todo o conteúdo no corpo do e-mail, bem como, também é comum encontrar textos mais curtos. Nesse sentido, o restante do conteúdo fica nos links que vão levar o leitor ou assinante até o blog da marca.

Pelo fato de ser uma produção frequente e tradicional as pessoas começam a adicionar a newsletter na rotina. Portanto, é uma boa maneira de fazer parte do dia a dia dos clientes de forma interativa. 

Formato mais tradicional

Newsletters são o formato mais tradicional usado nas campanhas e estratégias, porque têm alta taxa de conversão. Com isso, é um jeito fácil de engajar clientes por meio de conteúdos interessantes. 

Cuidado para não perder o foco da marca em relação aos temas que são discutidos no seu período. Portanto, tente sempre trabalhar a cultura da empresa e fazer links com outras mídias.

Como usar o e-mail marketing para atualizações do blog?

O blog é uma forma de fazer e-mail marketing similar as newsletters, ou seja, são conteúdos atualizados com frequência. Nesse sentido, ter um blog com um bom cronograma editorial e assuntos relevantes é essencial.

Você pode criar um serviço de assinatura, gratuito ou pago, para que as pessoas acessem conteúdos do seu blog. Com isso, aqueles clientes engajados na marca vão estar sempre lendo novas produções.

Outra questão são as opções de compartilhamento, os blogs podem ser ligados às redes sociais e aos e-mails enviados. Portanto, faça boas redes internas e externas de interação entre os textos.

Entrega de conteúdo de valor

Um conteúdo de valor é aquele que desperta o interesse do cliente em navegar, cada vez mais, na cultura da sua marca. Nesse sentido, você deve analisar o que é mais relevante para o seu segmento. 

Os temas vão variar de acordo com as novidades e as modas de cada setor de negócio. Portanto, mantenha-se sempre atualizado em relação ao próprio nicho de clientes para enviar conteúdos de valor. 

O que são e-mails promocionais?

E-mails promocionais são aqueles que têm como objetivo único e exclusivo a venda de um produto. Dessa forma, não são usados para gerar, nutrir e qualificar leads, porque trabalham com ofertas.

O e-mail consiste em uma mostra de preços, comparações entre produtos da marca ou até mesmo links para sites de compra. Além disso, você pode fazer uma sessão específica para descontos. 

Vale dizer que o foco sempre será a venda, então, não fuja do assunto que é sempre o produto. Portanto, trata-se de um tipo de e-mail que deve ser enviado com menor frequência por ser mais apelativo. 

Abordagem comercial

É possível fazer esses envios de forma humanizada, contudo, foque na abordagem comercial antes de tudo. Nesse sentido, trabalhe esses envios com clientes já mais educados e com maior chance de conversão. 

A equipe de vendas não pode perder tempo com leads que ainda não foram educados e nutridos pelo marketing. Portanto, faça uma lista de contatos específica para esses disparos de e-mails.

mulher segurando um tablet, acessando a página de e-mail
Use os e-mails promocionais para criar ofertas exclusivas para seus leads e aumentar as chances de vendas. Imagem de Rawpixel no Freepik.

Como usar o e-mail marketing para os e-mails editoriais?

O e-mail marketing também tem como ferramenta os editoriais que consistem na exposição da marca e suas opiniões. Dessa forma, as vozes que falam pela empresa assinam essas produções e dão suas visões sobre determinada coisa.

Sempre que alguma polêmica surge no setor em que a marca atua é interessante que ela se posicione. Nesse sentido, os e-mails editoriais são uma ótima forma de dizer para o cliente que você se preocupa com os problemas da área. 

As empresas usaram essa tática em situações horríveis como a pandemia, porque foi preciso mudar o jeito de operar e vender. Portanto, não é um tipo de e-mail muito comum, mas que não pode deixar de existir quando necessário.

Branding

O branding é o que diferencia e cria a identidade da empresa em relação às outras, ou seja, é a imagem. Nesse sentido, as estratégias e campanhas de produção de conteúdo precisam garantir a clareza das ideias e da cultura da marca. 

Para fazer isso é preciso de um planejamento de marketing especializado, assim como, uma boa manutenção. Afinal, nenhuma marca fica parada no tempo e mudanças vão surgir, ou seja, é preciso se adaptar sem perder a essência.

O que são e-mail marketing transacionais?

E-mails transacionais são um tipo que consiste em textos simples que indicam a finalização de uma compra ou a assinatura de um serviço. Nesse sentido, eles têm o objetivo de informar o cliente que as coisas deram certo. 

Você pode fazer com que esses e-mails venham com alguma oferta adicional, mas é preciso tomar cuidado. Afinal, o cliente acabou de consolidar uma compra e deve se atentar a ela antes de tudo. 

O importante é que essa estratégia não seja carregada de informações e traga só o necessário. Portanto, são e-mails de transação, para complementar a interação entre marca e cliente. 

E-commerce

Em geral, os casos mais frequentes dessa prática estão no e-commerce, afinal, ele trabalha com muita confirmação de compra. Além disso, as lojas virtuais usam esse recurso para avisar que o carrinho do cliente está com produtos ou foi esvaziado. 

Produtos deixados no carrinho de compras

Muitas vezes os clientes se esquecem de finalizar uma compra que não é tão urgente. Dessa forma, ter um e-mail que avisa ao usuário que o seu carrinho não está vazio é ótimo para fechar vendas. 

O que são fluxos de nutrição?

Na etapa de nutrição de leads você tem os fluxos que são envios automáticos de e-mails a partir de alguma ação do usuário. Dessa forma, vai aprofundar o lead no seu funil por meio de uma série de interações.

Esses e-mails são como um complemento e podem ser usados, por exemplo, após um download ou compartilhamento. Nesse sentido, os leads vão ser nutridos e esse fluxo deve ser programado.

O amadurecimento do cliente é um aspecto importante do marketing, afinal, muitos produtos precisam mostrar o seu valor ao público. Portanto, ter um bom fluxo de nutrição dos seus leads é essencial, mas faça na dose certa. 

Automação 

Vale dizer que o processo de nutrição de leads e o seu fluxo funcionam de forma automática. Nesse sentido, tenha envios programados para cada ação interativa do cliente com o produto ou serviço.

É possível enviar mais conteúdo, uma oferta, um formulário ou até mesmo uma confirmação de cadastro. Portanto, trabalhar a criatividade para nunca deixar o lead sem rumo é a chave do sucesso.

Aumente a produtividade com automação

Ser produtivo por meio da automação é fazer com que todos os seus contatos recebam o e-mail que lhe cabem. Nesse sentido, existem várias ferramentas que ajudam no processo, mas é preciso tomar cuidado para não perder o caráter humano da abordagem.

pessoas em reunião traçando estratégias por meio de um cartaz com diversos post-its
Crie um fluxo de nutrição com o e-mail marketing com informações relevantes para os leads. Imagem de tirachardz no Freepik.

Como usar o e-mail marketing para fazer pesquisas?

O e-mail marketing é um contato direto com o seu cliente e, sobretudo, a criação de um laço de confiança. Nesse sentido, é uma boa estratégia para fazer pesquisas sobre os seus clientes e usuários. 

Após uma compra, procure enviar um questionário básico para o cliente com o objetivo de saber sua satisfação. Além disso, você promove no cliente a ideia de que ele é valorizado dentro da marca por causa da abordagem pós-compra. 

Os carrinhos de compra também são ótimos para as pesquisas em termos de produto. Com isso, enviar e-mails e avisar ao cliente que o produto que ele deixou de comprar está em promoção, por exemplo, vai gerar novas ações de busca.

Colher dados

A prática de colher dados é essencial para o marketing e, sobretudo, no meio digital do tipo e-commerce. Nesse sentido, usufruir dos e-mails com cuidado nunca é demais e possui um bom retorno de investimento.

Os e-mails são usados para quase tudo que é feito na internet em termos de cadastro, ou seja, é uma informação muito valiosa. Portanto, a partir do seu contato você consegue alavancar outros dados e estreitar a relação.

Como planejar uma campanha de e-mail marketing para a sua empresa?

Para começar a planejar uma campanha de e-mail marketing é necessário recorrer a algumas perguntas básicas. Além disso, decida tudo com antecedência para que as adaptações sejam menos frequentes. 

Os seus objetivos, os conteúdos produzidos, o cronograma editorial, as métricas que vão acompanhar o processo, tudo isso é essencial. Com isso, trabalhe essas características em cima da persona e dos outros fatores adicionais.

Confira o passo a passo

Não é uma tarefa simples e você precisa de uma equipe competente tanto em marketing quanto em venda. Nesse sentido, confira o passo a passo com os tópicos que vão te dar a base necessária para começar sua campanha.

1 – Quais são os objetivos da sua campanha de e-mail marketing?

Uma campanha de marketing por meio dos e-mails tem várias possibilidades de objetivos. Com isso, defina a sua da forma mais clara possível antes de começar a tomar qualquer atitude. 

Você pode vender mais, educar seus clientes sobre novas questões da área, aumentar o nível de satisfação no pós-venda, por exemplo. Dessa forma, tenha em mente que o e-mail marketing não consiste apenas em vendas. 

Determinar com exatidão o seu objetivo torna os outros aspectos mais fáceis de serem definidos e adaptados. Portanto, não fuja do plano e siga as métricas para manter uma lógica na sua estratégia. 

Função na sua estratégia

As campanhas de marketing não vivem só de e-mails, ou seja, entenda qual é a função exata deles no meio de todo o negócio. Dessa forma, analise as questões estratégicas de modo macro e micro para colocar cada coisa no seu lugar. 

Os e-mails são uma parte importante das táticas de comunicação, afinal, a partir deles você consegue interligar vários outros canais de interação. Portanto, a função tem que estar bem delimitada desde o início.

2 – Você conhece a sua persona e com quem vai se comunicar?

A persona é a pessoa semi fictícia que vai guiar toda a sua campanha, porque ela é o cliente ideal. Nesse sentido, entenda quem é o seu consumidor e quais são as suas dores, para ajudar a curá-las.

Os conteúdos devem ser pensados para a persona e isso inclui interesses de temas e a linguagem do texto. Com isso, ela te ajuda a não fugir do nicho de pessoas mais prováveis de se tornarem clientes fiéis. 

E-mails possuem uma grande margem para criatividade e isso permite que qualquer persona seja atingida de forma efetiva. Portanto, conhecer ela e saber quais são os seus problemas é muito importante. 

Perfil do cliente

Defina um perfil do cliente ideal para que você trabalhe em cima dessas características. Nesse sentido, você deve segmentar as pessoas que interagem com o seu mercado para chegar, cada vez mais, no alvo certo.

Quando você tem um perfil tudo se torna mais fácil, afinal, não perde tempo para tentar converter pessoas com baixas chances. Portanto, não tente atingir pela quantidade, mas sim pela qualificação dos clientes. 

3 – Como construir uma lista de contatos para e-mail marketing?

A lista de contatos é essencial para o e-mail marketing e você deve saber como vai colher os dados e como vai nutrí-los depois. Nesse sentido, perguntas e respostas, conteúdos interativos com links e outras coisas podem ser úteis. 

Ofereça algo em troca para que o cliente te dê a informação de uma forma natural. Além disso, trabalhe apenas com os e-mails que te autorizaram os envios e nunca invada o espaço deles. 

Caso essa prática seja feita de forma errada você pode cair na aba de spam e nunca vai ser lido. Portanto, o bom senso é o guia para essa etapa de criação de lista de contatos para a sua campanha.

Não pratique spam

Muitas vezes o spam acontece sem a intenção da marca, mas não deixa de te prejudicar. Com isso, entenda como funcionam os canais de e-mail que você trabalha para não cair nas suas diretrizes. 

A quantidade de e-mails enviados para um mesmo usuário deve ser programada de modo que não incomode o cliente. Portanto, dê tempo para que a pessoa respire entre um contato e outro. 

Autorização para envio de e-mails

Nunca envie e-mails para pessoas que não fazem parte da sua lista de contato e que nunca trocaram informação com a sua marca. Afinal, isso é considerado antiético e vai fazer com que os seus envios caiam no spam ou sejam bloqueados pelo usuário. 

4 – Como segmentar a sua lista de e-mail marketing?

O e-mail marketing demanda atenção especial para cada tipo de cliente que a marca trabalha. Nesse sentido, você não vai enviar o mesmo conteúdo para todos os seus contatos sem segmentar eles. 

A segmentação pode ser feita de várias formas como, por exemplo, qual etapa do funil o lead está ou qual a localização dele. Além disso, também pode se basear na faixa etária, gênero e até histórico de interação entre as partes. 

Os critérios variam de acordo com cada empresa e o seu tipo de produto ou serviço. Portanto, pense no tipo de e-mail e qual o melhor jeito de entregar ele para a persona que você deseja. 

Critérios de segmentação

São as características que vão diferenciar um cliente do outro em suas ações. Dessa forma, um mesmo produto pode atingir vários critérios ou funcionar apenas para um tipo deles. 

Faça pesquisas em relação à persona para que os e-mails sejam enviados para quem tem real interesse na sua marca. Portanto, desde as faixas etárias até o tipo de profissão podem ser critérios de segmento. 

Um e-mail para cada público

O ideal é que sua marca tenha um e-mail para cada tipo de público, embora em alguns casos seja possível ter mais de um para o mesmo envio. Dessa forma, você segmenta sua produção e não desperdiça tempo com desvios de interesses. 

5 – Qual o tipo de conteúdo ou ofertas que você vai enviar?

O conteúdo é a essência do e-mail marketing e você precisa saber com exatidão o que vai produzir e para quem vai enviar. Nesse sentido, identifique o tipo de mensagem e a persona que se relaciona com ela. 

E-mails como fluxos de nutrição para os seus leads podem ser compostos por conteúdos já existentes da sua marca. Dessa forma, você aproveita um blog ou uma rede social para fazer o link com esses envios. 

No caso dos e-mails transacionais e promocionais é preciso que você foque nos usuários mais interativos. Portanto, envie ofertas para quem realmente se interessa por elas por meio das personas. 

Conteúdo relevante

Não adianta produzir muito conteúdo e ele não ser nada relevante, ou seja, foco na qualidade. Além disso, quanto mais o seu envio atinge os interesses do leitor mais ele vai querer consumir sua marca. 

Faça pesquisas de nicho e entenda as dores e necessidades dos clientes para fazer conteúdos que resolvam esses problemas. Portanto, explique o valor da marca no dia a dia do usuário. 

mulher sentada, sorrindo e trabalhando no laptop
Envie para seus clientes conteúdos que sejam relevantes no momento. Imagem de drobotdean no Freepik

6 – Com que frequência enviar o e-mail marketing?

A frequência de envio do e-mail marketing é uma das coisas mais relevantes para o sucesso da sua campanha. Aliás, segundo a Campaign Monitor, as terças-feiras são os melhores dias para envios.

Claro que isso varia de acordo com o segmento da marca e que tipo de produto ou serviço ela oferece. Com isso, a frequência deve acompanhar o cliente de modo que não incomode nem desvie o seu interesse.

Faça vários testes para entender qual o melhor dia para o seu público receber o seu e-mail. Nesse sentido, as métricas de interação vão te ajudar a definir e potencializar seus envios. 

Taxa de abertura

A taxa de abertura é o número que indica a quantidade de pessoas que entraram em contato com a sua marca, seja assinando um serviço ou clicando em um link. Dessa forma, perceba os dias com maiores taxas de abertura para definir sua frequência. 

Veja as taxas de descadastros também, afinal, os dias vão te indicar a frequência de pessoas que desistem da compra ou do serviço. Portanto, acompanhar as métricas é essencial para que você faça seus envios na dose certa.

7- Quais métricas você analisar no e-mail marketing?

Acompanhe o sucesso da sua campanha no e-mail marketing por meio das métricas mais relevantes. Nesse sentido, confira algumas das taxas mais comuns entre todos os setores do mercado:

  • Taxa de conversão;
  • Taxa de cliques (CTR);
  • Bounce rate, ou seja, taxa de e-mails que voltam;
  • ROI, ou seja, retorno sobre o investimento;
  • Taxa de entrega e de abertura;
  • Taxa de cancelamentos ou descadastros.

Perceba que todas as métricas são uma relação entre o que você produz e a recepção dos seus clientes desse conteúdo. Portanto, entenda quais as mais relevantes para o seu produto em específico. 

Como você deve executar a sua estratégia de e-mail marketing?

Planeje a campanha antes de começar a tomar qualquer ação, ou seja, preveja para depois executar a sua estratégia. Para isso, tenha em mente os times de pessoas que vão compor sua empresa e as ferramentas de automação que serão usadas no processo. 

A execução é o momento de passar o que está no papel para a prática e, sobretudo, testar as várias opções de sua campanha. Portanto, tenha em mente que nem tudo vai sair como planejado e você deverá se adaptar a isso no meio da execução.

Principais passos

Saiba os primeiros passos para começar com base no que sua empresa é capaz de fazer, ou seja, não ultrapasse os limites. Para isso, confira a seguir uma série de princípios para começar a executar sua estratégia. 

1- Contrate uma ferramenta de e-mail marketing 

Tenha uma boa ferramenta de e-mail marketing para que sua estratégia seja automatizada. Além disso, busque fazer com que esses mecanismos repitam os padrões que mais funcionam dentro da sua marca.

Essas ferramentas podem ser aplicadas para o layout, o envio e o feedback dos usuários. Portanto, trata-se de um facilitador que vai fazer com que seu time fique focado no lado mais humano do negócio. 

As automações também servem para a questão das análises dos resultados, ou seja, as métricas que indicam se você está no caminho certo. Dessa forma, invista em boas ferramentas e tenha pessoas qualificadas para usá-las.

CAPEM

O Código de Autorregulamentação para a Prática de e-mail Marketing (CAPEM) oferece as diretrizes que sua campanha deve seguir. Nesse sentido, controle sua estratégia com base nesse código para que seus envios sejam sempre éticos. 

Desrespeitar esses parâmetros é fazer com que as pessoas criem desconfiança em relação à sua marca. Portanto, conheça o CAPEM e garanta que suas equipes saibam trabalhar com base nele.

2 – Como criar um modelo simples e responsivo de e-mail?

Crie um modelo simples e responsivo de e-mail com base nos recursos mais básicos que o espaço oferece. Nesse sentido, o layout do e-mail deve ser bom a ponto de funcionar em qualquer tela, seja no celular ou no computador. 

As imagens precisam ser pensadas e relacionadas com o conteúdo, além de terem um padrão tanto de tamanho quanto de design. Com isso, você cria uma identidade visual da sua marca por meio dos e-mails. 

Use templates diferentes para testar as possibilidades da sua produção e, sobretudo, tenha várias versões de uma mesma ideia. Portanto, teste e aplique o que mais funciona ao longo do tempo com base na receptividade dos seus clientes. 

3 – Por que personalizar os envios de e-mail marketing? 

O e-mail marketing é um tratamento especial do cliente, ou seja, é preciso personalizar os envios para cada tipo de pessoa. Dessa forma, você gera laços e faz com que eles se sintam parte da marca. 

Faça espaços com dados do usuário como, por exemplo, uma chamada de uma oferta com o nome do cliente. Nesse sentido, qualquer variação no e-mail que indique algo único do usuário é válida. 

Aproximar a marca do cliente

Os clientes querem se sentir próximos da marca, ou seja, a identificação é o que garante uma fidelidade. Portanto, faça com que as pessoas entendam a cultura da sua empresa e se sintam representadas por ela. 

O que você não pode esquecer no check-list do seu e-mail marketing?

Busque fazer check-lists para cada etapa do processo de envio, ou seja, desde a concepção até a prática. Com isso, você tem tanto um controle geral quanto um específico para cada ponto da sua estratégia. 

Tópicos essenciais

Faça as listas de checagem com base nas principais atividades executadas pelas suas equipes. Para isso, confira a seguir algumas das mais relevantes em todos os setores do mercado.

Planejamento da campanha de e-mail marketing 

A etapa de planejamento exige que você pense em uma série de princípios que devem ocorrer sem erros. Nesse sentido, a check-list vai te ajudar a controlar as coisas mais importantes, confira os seus fatores a seguir.

Persona

Defina sua persona em primeiro lugar, porque a chave da comunicação é saber com quem você  fala. Dessa forma, todas as suas mensagens vão ser destinadas às pessoas certas desde o início da campanha. 

Segmentação

Busque segmentar o seu público para saber os diferentes tipos de perfis que compram da sua marca. Com isso, você consegue direcionar cada tipo de conteúdo específico para o cliente certo e também alavancar novas pessoas interessadas. 

Conteúdo

Entenda qual conteúdo deve ser produzido, ou seja, os tipos de e-mails e os seus assuntos. Além disso, faça com que as produções indiquem as ideias e cultura da marca para criar uma identidade visual e ética. 

Calendário

Tenha um cronograma editorial e um calendário de envios dos seus e-mails para não confundir seu público. Afinal, eles precisam de um padrão de recebimento que facilite a visualização e a interação. 

Como definir o horário de disparo do seu e-mail marketing?

Defina o horário de disparo do seu e-mail marketing com base nas métricas de interação dos seus clientes. Além disso, entenda a sua persona e veja quais são os dias e horários mais ociosos dela. 

O que é e como criar um outline?

A prática de fazer um esboço e organizar o seu conteúdo é chamada também de outline. Assim, crie o seu com base nas etapas de tudo o que compõe o e-mail tanto esteticamente quanto em termos de interações práticas. 

Etapas de criação

Faça um outline com base nas etapas mais comuns de criação para ter um layout intuitivo e que represente sua marca. Nesse sentido, confira a seguir as principais coisas para se atentar no momento de gerar seu esboço. 

1 – Produza o texto do e-mail

Os conteúdos publicados em seu e-mail são os textos que estão contidos neles, ou seja, defina-os antes de tudo. Afinal, as outras etapas vão girar em torno do seu material e do tema que ele trata. 

Faça com antecedência para que os possíveis problemas de criação sejam resolvidos antes que todo o material esteja pronto. Portanto, economize tempo e faça com que os ajustes sejam apenas questões pontuais para não ter que alterar todo o conteúdo.

Régua de comunicação

A régua de comunicação é a série de assuntos que vão fazer parte daquela produção de conteúdo. Nesse sentido, ela existe para que você não desvie do objetivo e, muito menos, do tema tratado nos envios. 

2 – Pense em 5 assuntos e escolha 1 para sua estratégia

Os tópicos que vão guiar o assunto da sua estratégia precisam ser certeiros em relação ao público que eles vão atingir. Dessa forma, recomenda-se que você pense no mínimo cinco assuntos para escolher o melhor. 

3 – Sempre revise o conteúdo do e-mail marketing

Revise o seu conteúdo do e-mail marketing com base nas diretrizes que foram definidas no começo da campanha. Com isso, garanta que tudo que foi feito em termos textuais estejam no tom da sua marca para que não haja uma quebra de linguagem. 

Ortografia e gramática

Erros ortográficos e gramaticais são um problema quando passam pela revisão e chegam no leitor final. Nesse sentido, tenha uma leitura que busque resolver esses erros e só aceite aqueles que são propositais, ou seja, desvios que agradem um certo nicho de leitores. 

página de um dicinário sendo mostrada pela perspectiva de uma lupa, onde o foco está na palavra economic
Revise todo o texto do seu e-mail para evitar erros de interpretação e gramática. Imagem de fabrikasimf no Freepik.

4 – Crie o layout do e-mail marketing 

Depois de todas as questões textuais bem resolvidas é preciso que você crie o layout do e-mail. Assim, busque relacionar o caráter visual com as produções verbais para que gere uma harmonia interessante para o leitor. 

Estrutura do e-mail

Faça uma boa estrutura do e-mail de modo que o cliente identifique que ele é da sua marca. Nesse sentido, por mais que seja preciso ter tipos diferentes de layouts para os tipos de mensagens, é necessário que eles sigam um padrão lógico de identidade. 

Como criar o layout do e-mail marketing? 

Para criar o layout do e-mail marketing de modo efetivo é preciso seguir o passo a passo da check-list. Dessa forma, confira a seguir o que deve ser feito para garantir uma boa imagem da sua marca:

  • Revise o texto e o layout com o conteúdo pronto;
  • Faça envios de teste para verificar a efetividade;
  • Analise o assunto do e-mail;
  • Veja se as imagens estão de acordo com o conteúdo;
  • Teste o funcionamento dos links. 

Depois desses parâmetros bem analisados e testados você está pronto para lançar o seu layout. Portanto, entenda que tudo é um processo longo e que demandam uma frequente manutenção mesmo depois de lançado. 

Como segmentar o envio do e-mail marketing segundo o seu planejamento?

Segmente o envio dos e-mails de acordo com o que foi planejado na construção do seu conteúdo. Dessa forma, você garante que as pessoas certas receberão os tipos ideais de envio.

Conheça o seu público 

Entenda quem é o seu público e porque ele deve receber o seu e-mail na sua caixa de entrada. Nesse sentido, qualifique as pessoas de acordo com os seus interesses mais fortes e suas dores. 

Ajuste o plano se necessário

Tenha em mente que ajustes precisam ser feitos em todas as etapas do processo. Portanto, esteja pronto para que você possa mudar as rédeas do negócio caso algo não esteja indo de acordo com o esperado. 

Analise o resultado da sua campanha de e-mail marketing 

O check-list não é o fim das conferências de que tudo está dando certo ou não, é preciso também ficar de olho nos resultados. Dessa forma, a análise é de extrema relevância no marketing e com os e-mails não é diferente. 

Taxa de abertura

A taxa de abertura é o número que indica quantas pessoas abriram os e-mails enviados pela sua campanha. Desse modo, você consegue entender a relevância do seu conteúdo e analisar métricas que te indicam em qual tipo de mensagem focar. 

Taxa de clique

Defina o que vai ser o Call to Action (CTA) do seu texto, ou seja, o que vai fazer com que ele clique em algo após abrir seu e-mail. Dessa forma, a taxa de clique é o número que indica quantas passas realizaram a ação.

Taxa de conversão

Após o clique é preciso que o usuário tome a ação que a sua campanha definiu como objetivo. Então, a taxa de conversão é o número que indica quantas pessoas fizeram o que o e-mail queria.

Como criar uma copy que engaje o seu e-mail marketing?

Para criar copys que engajam o seu e-mail marketing é necessário que você foque nas ações que o seu leitor precisa realizar. Dessa forma, tenha em mente que a mensagem precisa ser clara e ter relação direta com o CTA que você objetivou no início. 

Não use textos longos

Os textos precisam ser curtos, ou seja, faça um conteúdo que vai direto ao assunto proposto. Afinal, se você enrolar demais o leitor vai ficar frustrado por não chegar na informação que deseja e vai largar o conteúdo. 

A revisão, neste caso, deve se ater para que somente o necessário fique no corpo do texto. Além disso, é preciso que o conteúdo seja analisado dentro de um layout para que todos os blocos de informação sejam analisados. 

Use a linguagem adequada

Cada e-mail vai demandar um tipo de linguagem diferente, porque o público e o tema vão mudar junto ao interesse. Então, vise criar um laço de conversa humanizada para gerar conforto no leitor.

Gatilhos mentais

Os gatilhos mentais são as características que vão fazer o cliente tomar uma decisão sobre o produto ou serviço. Dessa forma, trabalhe com a urgência do produto, a promoção de pouco tempo e a falta do produto no mercado. 

CTA

As chamadas para a ação precisam estar relacionadas diretamente com o objetivo do envio. Dessa forma, ela funciona como uma ferramenta que vai chamar a atenção do leitor para o que realmente importa no e-mail.

homem usando o celular. Na imagem também há uma ilustração com ícones de mensagem, conversa e coração aparecendo
Use gatilhos mentais e CTA em seu e-mail marketing para que o lead faça uma ação. Imagem de Rawpixel no Freepik.

Quais as principais ferramentas de e-mail marketing do mercado? 

Agora que você sabe o que é o e-mail marketing e como aplicar ele na sua empresa, conheça ferramentas que vão potencializar esse processo. Dessa forma, as automações facilitam a vida da marca e fazem com que ela foque no lado mais humano.

MailChimp

O MailChimp é um software que auxilia nos envios de e-mails, criação de listas de contatos, segmentação dos contatos, relatórios de resultado, entre outros fatores. Além disso, trata-se de uma ótima ferramenta em relação ao custo-benefício. 

RD Station

A marca RD Station é um software que automatiza os disparos de e-mails e também cria landing page para o seu negócio. Além disso, ele tem as métricas do lead scoring e do tracking para que você acompanhe seus resultados com precisão.

Em termos de custo, é possível adquirir várias versões do produto, da mais barata até a mais cara. Nesse sentido, você pode contratar essa ferramenta de acordo com a realidade financeira da sua marca.

GetResponse

O GetResponse é uma plataforma que permite a automação de e-mails de uma maneira bem simples. Nesse sentido, ela possui uma versão gratuita que não expira e, caso goste do serviço, pode fazer um upgrade para o premium. 

Quais erros evitar no e-mail marketing?

É preciso tomar muito cuidado com os erros dentro do e-mail marketing, porque eles podem custar caro. Nesse sentido, evite comprar listas prontas, afinal, é difícil que ela seja confiável. 

Busque evitar envios com uma frequência abusiva para os seus clientes, eles vão se sentir incomodados. Além disso, nunca prometa algo que você não consegue entregar, porque isso gera frustração. 

Como aprimorar a sua estratégia de e-mail marketing?

Para aprimorar sua estratégia de marketing por meio dos e-mails é preciso que você faça, sempre, testes de duas opções no mínimo. Além disso, deve oferecer uma série de opções para que o cliente escolha a que for melhor para ele.

Configure os fluxos de automação, ou seja, segmente o que vai ser automático e o que vai ser manual na sua campanha. Dessa forma, as coisas vão fluir com maior facilidade sem que você perca o tratamento humanizado. 

Como criar uma estratégia de e-mail marketing para o seu negócio?

Para criar uma estratégia de e-mail marketing para o seu negócio você precisa, antes de tudo, definir seus objetivos com a estratégia. Além disso, entenda bem qual é a pessoa que você quer atingir com essas metas e como vai chegar até ela.

Após colocar tudo em prática é necessário fazer a manutenção e o acompanhamento da sua tática por meio das métricas. Dessa forma, ver os resultados e adaptar as novas criações aos feedbacks do seu público é essencial para ter uma campanha de sucesso.

Seja o primeiro a ser notificado, sempre que um novo artigo ser publicado

Deixe uma resposta

Usamos cookies para melhorar sua experiência neste site. Ao continuar no site, você concorda com essas condições. Sim Mais detalhes