Tudo sobre Marketing e Empreendedorismo

Como funciona o marketing de guerrilha?

Usar o marketing de guerrilha é ótimo para as empresas, ainda mais por ser uma estratégia inovadora. Além disso, também tem custos baixos, já que dá para apelar para as campanhas simples, apenas com o uso de criatividade dá para criar algo original e eficaz.

Seu aspecto marcante é usar o choque para impactar o público-alvo de alguma maneira. Portanto, tem um grande leque de ideias para se aproveitar com esse método, dessa forma, basta aprender a usá-lo e se empenhar nas criações.

O que é marketing de guerrilha?

É uma estratégia muito usada por empresas para fazer a promoção de algum produto ou serviço. Além disso, essas propagandas são feitas de uma forma pouco convencional, ou seja, são campanhas que tendem a ser um pouco mais:

  • Inesperadas;
  • Feitas com mais criatividade.

A ideia de usar esse método é conseguir dar uma experiência melhor ao consumidor. Por isso, a tendência é que seja algo memorável, a fim de garantir que seja bem-sucedida. Assim, pode ser uma publicidade produzida de maneira criativa ou apelar para algo mais agressivo, além disso, a intenção é ter um impacto maior na ação sobre o público e investir pouco. 

Por que investir no marketing de guerrilha?

O marketing de guerrilha cresce mais a cada dia, já que a ideia é ter uma promoção maior e com poucos gastos. Assim, os motivos para investir nele é pela forma de criar um conteúdo chamativo. Ou seja, torna-se difícil de ser ignorado pelos usuários e isso tende a valer a pena. Criar alguma reação no consumidor é uma ótima solução para atraí-lo. Dessa forma, a ideia é fazê-lo pensar a respeito de seus hábitos pessoais e também prioridades.

7 dicas para criar uma estratégia de marketing de guerrilha eficaz

O marketing de guerrilha é aquele que causa algum impacto no consumidor. No entanto, deve-se lembrar que este pode ser bom ou ruim, conforme o modo que fizer a promoção. Dessa forma, surge a necessidade de tomar alguns cuidados para evitar um mau efeito sobre o público. 

1 – É importante conhecer os clientes?

A primeira etapa para conseguir acertar nas ações de guerrilha é saber mais detalhes sobre seus clientes. Assim, deve-se conhecer a respeito das pessoas que vão sofrer o impacto de seus anúncios. Além disso, os consumidores em potencial e os atuais contam dentro desse método.

Descobrir qual é a persona do seu público pode ajudar nessa estratégia. Dessa forma, tem mais garantias de que a campanha não seja um fracasso por não atingir os valores dos clientes.

2 – O marketing de guerrilha não foge das suas origens

Não é preciso seguir apenas uma fórmula para fazer o marketing de guerrilha. Por exemplo, as campanhas podem ser bem diferentes de uma para a outra e serem:

  • Engraçadas;
  • Provocativas;
  • Desafiadoras.

O ideal é que se mantenha dentro de seus segmentos, por exemplo, se a marca fala com uma linguagem leve, deve continuar nela. Assim, ajuda a não fugir das origens e ainda consegue chegar até o público, a fim de deixá-lo interessado no conteúdo.

3 – As parcerias fazem parte do marketing de guerrilha?

Usar o co-marketing pode ser muito útil dentro do método de guerrilha, ou seja, a ideia é se unir com alguma empresa para fazer a promoção ou criação de conteúdo. Além disso, tem até mesmo certas vantagens para se aproveitar como:

  • Tem alcance maior;
  • Os custos são reduzidos;
  • Reconhecimento do mercado.

Não é preciso investir em algo complicado demais para que se faça sucesso. Assim, dá para fazer algo bem criativo e até mesmo alfinetar algum concorrente, caso seja possível. 

4 – Como ser original?

Um dos detalhes mais importantes do marketing de guerrilha é oferecer algo original. Assim, o ideal é não fazer apostas em ideias que já deram certo antes, um ponto essencial é atrair os clientes com algo que ainda não foi visto por eles.

Dá para se inspirar em um plano de marketing que teve algum sucesso quando aplicado. Mas, elas precisam ser apenas uma base para aguçar a criatividade e atrair algo novo. Contudo, deve-se ter cuidado para não ficar com fama de imitador de outras marcas.

pessoa sentada, desenhando gráficos em seu caderno
O marketing de guerrilha visa atrair o máximo de pessoas com base em mensagens chocantes. Imagem de rawpixel.com no Freepik.

5 – O marketing de guerrilha foca muito na execução

Mesmo que não haja problemas ao planejar, dá para cometer erros no momento da execução. Portanto, quando for decidido o que será essencial para atrair e causar o impacto no público, é preciso pensar no depois. Então, cada detalhe sobre como fazer a ideia ser um sucesso deve ser levado em conta.

É importante que eles sejam planejados com parceiros e que tenham a presença deles na hora de arquitetar a execução. Dessa forma, é o momento ideal para dividir alguma tarefa e decidir como irá funcionar para atrair clientes. Além disso, uma boa maneira de fazer com que dê certo é na criação de um checklist para que não se percam no processo. 

6 – Provocar emoções nos clientes

As táticas do marketing de guerrilha são feitas para criar alguma emoção nos clientes. Mas, ao desenvolver uma estratégia para usar esse método, deve-se ter noção de qual sentimento quer causar. Dessa forma, uma campanha pode ficar entre ser algo com teor:

  • Sério;
  • Leve;
  • Chocante.

Uma campanha séria pode ser usada para levar alguma informação que seja urgente. Por isso, nesses casos, o tema precisa ser relevante o suficiente para ser repassado aos outros. Então, tem chances de não ser o momento ideal para fazer a promoção de algum produto.

A hora de se promover com seus produtos ou serviços tende a ser mais descontraído. Portanto, não é preciso que cause sensações de choque, raiva ou angústia nas pessoas. É essencial que a marca não fique associada a esse tipo de emoção pelo público. 

7 – Como avaliar os resultados do marketing de guerrilha?

Dá para usar algumas ferramentas de monitoramento para saber os resultados do seu marketing de guerrilha. Dessa forma, dá para fazer um acompanhamento melhor da repercussão que conseguiu nas redes sociais, por exemplo. Tem algumas ótimas opções para escolher e deixar o serviço mais fácil:

  • Quintly;
  • LikeAlyzer;
  • Iconosquare.

As redes sociais são um ótimo lugar para fazer a promoção de algum produto. Elas têm um grande número de usuários e é útil para fazer o famoso ‘boca a boca’, já que esse é o seu poder. 

Usar as métricas que já tinha da empresa antes de fazer a campanha, ajuda a saber o seu desempenho com a estratégia. Assim, dá para fazer uma comparação e descobrir se teve sucesso, além de servir para saber o que deve mudar e o que pode continuar. Por fim, caso ainda não faça análises desses dados, o ideal é começar o quanto antes.

Cases de sucesso do marketing de guerrilha

Existem algumas empresas que fazem marketing de guerrilha e que ficaram muito famosas. Assim, certas marcas, até mesmo bem conhecidas, obtiveram sucesso ao atacar negócios concorrentes. Tem até mesmo rixas que tornaram-se esperadas pelo público, por exemplo:

  • Burger King e McDonald’s;
  • Uber e Lyft.

Não são apenas as brigas que fazem sucesso, mas tem parcerias que também são conhecidas. Assim, marcas famosas também usaram esse método para fazer a promoção de algum conteúdo.

Burger King e McDonald’s

Esses são concorrentes muito famosos e que já duram há anos. Assim, é possível dizer que algumas de suas “brigas” são parte do marketing de guerrilha. Houve uma ação interessante no ano de 2015 e foi uma iniciativa do Burger King, em que uma carta aberta foi enviada por meio de um anúncio via:

  • New York Times;
  • Um vídeo;
  • Hotsite.

Foi uma proposta de trégua, com a intenção de juntar dois lanches populares e criar apenas um. Seu nome seria McWhopper, com cada ingrediente com base nas proporções originais. O sanduíche serviria para celebrar o Dia Internacional da Paz, assim, a ideia era que ele fosse vendido em uma lanchonete construída no caminho entre as duas sedes. 

O McDonald’s recusou a proposta, mas o Burger King conseguiu o que queria. Portanto, colocou-se em uma posição de liderança, nobreza e com grande empenho pela paz.

Como a Netflix usou o marketing de guerrilha?

Mesmo a Netflix que tem grande fama, usa estratégias de guerrilha para se promover. Por exemplo, houve a época em que anunciou a estreia da nova temporada de uma de suas séries originais, Orange Is The New Black, um de seus sucessos, ganhou uma fachada de prédio em Paris com a aparência de uma prisão. 

Trata-se do cenário principal da produção e houve atrizes em trajes de prisioneiras para a divulgação. Dessa forma, elas simulavam conversas, malhação e entre outras atividades comuns, o que conquistou a atenção do público.

Um outro momento em que esse marketing de guerrilha foi usado, direcionou-se para a série House of Cards. Assim, durante as eleições presidenciais, a Netflix criou um comitê de campanha para o personagem principal, que é um político. 

homem de social, sentado, trabalhando em seu laptop
O marketing de guerrilha pode ser feito com uma mensagem simples. Imagem de rawpixel.com no Freepik.

Coca-Cola e seu marketing de guerrilha

A Coca-Cola é uma marca bem emblemática para as técnicas de marketing de guerrilha. Dessa forma, existe muito conteúdo da empresa produzido com a intenção de provocar outras. Além disso, tem vídeos no YouTube que mostram o quanto suas ações foram grandes e atrativas para o público.

Mesmo com uma mensagem simples, é possível gerar impactos nas pessoas. Por exemplo, houve uma ação em que só precisou de uma máquina de refrigerantes instalada em uma universidade. A marca passou o seu recado e engajou muitos dos estudantes ali por perto. 

Outra tática simples foi feita no Dia dos Namorados, também com uma máquina que só liberava a bebida caso os casais se beijassem na sua frente. 

Warner Channel

Uma ideia brilhante em que o marketing de guerrilha foi usado direcionou-se para a série The Flash. Dessa forma, a estratégia foi comentar ‘first’ (primeiro) em vários posts de entretenimento com o uso da página oficial. Contudo, atraiu a atenção do zero e fez sucesso, já que as pessoas notaram que era para fazer a divulgação. Além disso, usar a alusão para a rapidez do personagem foi bem interessante.

Médecins du Monde

Conhecida também como ‘Médicos do Mundo’, essa é uma ONG na França que atua de maneira humanitária. Contudo, em uma ação, ela se tornou um caso de sucesso para o marketing de guerrilha. Dessa forma, a ideia virou algo melhor do que apenas fazer o uso de:

  • Anúncios;
  • Cartazes.

As campanhas para conscientizar as pessoas também foram deixadas de lado nesse momento. Assim, eles distribuíram barracas bem fáceis de montar para pessoas desabrigadas. Mesmo que não pareça algo grande, isso fez com que o governo se movesse para resolver o problema de ter tantas tendas espalhadas na cidade.

Várias pessoas conseguiram ser realocadas para abrigos de emergência, onde puderam suprir as suas necessidades básicas. Foi uma das melhores soluções para resolver o problema que a Médecins poderia ter encontrado para alertar autoridades e população.

Uber e Lyft

No Brasil, essa disputa ainda não é tão clara quanto de maneira internacional. Assim, essas duas empresas fazem o serviço de transporte e o marketing de guerrilha tem grande uso aqui. Um exemplo foi o Lyft distribuindo bigodes rosas, que é a cor da marca por entre os seus motoristas. Portanto, foi uma maneira de ajudar a diferenciar os seus carros daqueles que pertencem ao concorrente.

Como uma resposta, o Uber fez várias ações que se voltavam para convencer os motoristas do Lyft a trocarem de plataforma. Além disso, os bigodes rosas também foram um ponto comentado para que conseguissem ganhá-los para si. Então, foi uma maneira divertida e eficaz para que os dois apps ficassem em evidência e chamasse atenção para ambos.

A HBO usou bem o marketing de guerrilha?

Essa plataforma é bem conhecida pela qualidade de seus conteúdos, mas as estratégias também são ótimas. Assim, durante a promoção de uma de suas séries, The Sopranos, colocaram os braços para fora do porta-malas de vários táxis em Nova York. No momento em que as pessoas achavam que tinha algo errado, viam o para-choque com o anúncio. 

O marketing de guerrilha no mundo digital

Um dos lados positivos do marketing de guerrilha é que ele não precisa se limitar a ações físicas, portanto, também é muito prático caso seja posto dentro do mundo digital. No entanto, é preciso aproveitar as oportunidades que surgem para aplicá-lo. 

Vale a pena potencializar o conteúdo da marca?

Fazer com que o conteúdo viralize é um dos pontos principais para ter sucesso. Por isso, o método de guerrilha tem eficácia para alcançar esse efeito de maneira prática. Contudo, dá para unir a outras estratégias, como o e-mail marketing para que ganhe mais força.

Canais para alcançar a persona

É preciso apostar no efeito de guerrilha para atrair o máximo de pessoas possíveis. Por isso, saber quais são os canais que o seu público se concentra é essencial. Além disso, tem certos detalhes para se levar em conta ao pensar neste tópico:

  • Local;
  • Hora.

Para funcionar bem, esses pontos também precisam ser considerados, já que é preciso chegar ao público. Dessa forma, pessoas que gostam do tema que será oferecido, tem mais chances de gerar engajamento para a marca.

homem sentado, trabalhando no seu computador pessoal
O marketing de guerrilha pode ser feito com baixo custo, já que a criatividade é mais importante. Imagem de DCStudio no Freepik.

O marketing de guerrilha e seu efeito a longo prazo

Uma ação pode deixar para trás algum tipo de legado para a marca. Então, também deve ser aproveitado, ainda mais no momento de colher os frutos das campanhas. Portanto, algumas ideias têm chances de causar mais sucesso e gerar vendas para a empresa, mas, é sempre preciso pensar em como será visto com o passar do tempo.

Alguma mensagem que foi positiva para a época de lançamento, pode virar algo negativo. Por exemplo, muitas ações feitas na internet são difíceis de cair no esquecimento dos internautas. Então, alguma brincadeira que foi feita de uma maneira descontraída, a princípio, pode virar piada de mau gosto mais tarde. 

Qual a importância da interatividade?

O marketing de guerrilha tem uma essência ideal para usar no marketing digital. Assim, muitas pessoas gostam de participar de algo, portanto, é mais fácil impactá-las com um recurso interativo. Além disso, é ótimo para dar motivação quando elas podem ter contato direto com o conteúdo. Dessa forma, elas deixam de ser apenas espectadoras para poder curtir direito o que lhe é mostrado.

Todos os recursos do marketing podem ser úteis para as ideias interativas. O objetivo é incluir e deixar o público mais engajado para que as ações deem mais resultados positivos. A guerrilha leva mensagens fortes que têm sucesso para incentivar os consumidores a pensar e agir de alguma maneira. Então, usar esses conceitos é ótimo para colocar em seu negócio, muitas ações são iguais umas às outras, por isso, ser o diferencial é vantagem.

Use o marketing de guerrilha para alavancar seu negócio

Chamar atenção do público pode ser um grande problema para as empresas nos dias atuais. Mas, é para isso que existem as ideias para causar impactos nas pessoas para atraí-los. Dessa forma, é uma boa maneira de conseguir lidar com situações recorrentes como:

  • Concorrência;
  • Informações de todos os lados;
  • Distração fácil das pessoas.

O uso do marketing é essencial para trabalhar com esses desafios e conseguir clientes. Por isso, as empresas podem adotar o método e desenvolver boas ações. Além disso, a técnica é útil para os negócios que querem investir menos.

Leia mais: artigos e notícias relacionados

Usamos cookies para melhorar sua experiência neste site. Ao continuar no site, você concorda com essas condições. Sim Mais detalhes