Tudo sobre Marketing e Empreendedorismo

Por que as palavras-chave são essenciais nas estratégias de marketing digital?

As palavras-chave são o principal mecanismo de pesquisa de um usuário em um buscador como o Google, por exemplo. Nesse sentido, elas são uma ou mais expressões e são definidas para otimizar a busca de um usuário na internet. 

Elas são usadas nas estratégias de SEO (Search Engine Optimization) que fazem parte das boas práticas do Marketing Digital. Assim, os termos-chave estão presentes na otimização de um texto dentro de uma produção de conteúdo focada em atrair clientes. 

O que são palavras-chave?

As palavras-chave são, antes de tudo, o principal modo de pesquisa para estabelecer uma relação entre o usuário e o conteúdo. Nesse aspecto, elas também são uma forma de conversar com o algoritmo do buscador para determinar questões como:

  • Mostrar ao Google do que se trata a sua página, site ou blog;
  • Ranquear o seu artigo e ganhar posições nas buscas;
  • Enviar as suas produções para as pessoas que realmente se interessam.

Tenha em mente que se a sua empresa faz uma escolha correta de PCs, a sua comunicação com os usuários será mais efetiva. Afinal, as principais dúvidas acerca do seu produto ou serviço serão solucionadas por uma simples pesquisa no Google.

Elas são, além de tudo, um ótimo modo de gerar tráfego orgânico para o seu canal de comunicação. Portanto, aplique-as nas estratégias de marketing para ter um conteúdo otimizado e que gera valor, autoridade, além de identidade para a sua marca. 

Qual a importância das palavras-chave para seu negócio?

A importância das palavras-chave para o seu negócio está no fato de que ele será reconhecido pelas pessoas certas. Nesse sentido, elas fazem com que a interação da sua empresa no mundo digital seja feita com base em interesses em comum entre as partes.

O Marketing de Conteúdo do seu negócio é extremamente impactado por esses termos na hora de planejar suas táticas de escrita. Então, é importante que todos eles tenham sentido em relação ao seu produto, serviço ou a identidade da sua marca. 

Entenda que quanto mais assertiva a sua equipe for na escolha das PCs, maior o desempenho do conteúdo publicado. Portanto, elas contribuem tanto para converter vendas diretas quanto para aumentar a visibilidade do seu negócio no mercado. 

Como usar as palavras-chave de forma estratégica?

Para usar as palavras-chave de forma estratégica é preciso, antes de tudo, definir o objetivo do seu conteúdo. Após isso, tenha uma autocrítica sobre o que você quer levar ao público e a razão disso tudo, além das seguintes ações:

  • Segmente as palavras de acordo com a etapa do funil de vendas;
  • Foque em resolver a dúvida e não enrole o seu leitor;
  • Calcule a quantidade de termos usados no artigo.

O buscador faz a ponte entre a sua produção e o público, portanto, entenda quais são as regras do seu algoritmo. Contudo, não faça um conteúdo para agradar um robô, tenha foco em humanizar a sua marca e construa textos de qualidade com as PCs certas.

Use as personas da sua empresa para trabalhar a linguagem e o tom de voz do seu conteúdo. Assim, as palavras certas vão aparecer conforme os dados do público são analisados pela equipe.

Como fazer uma lista de palavras-chave?

Faça uma boa lista de palavras mais buscadas por meio das ferramentas que o próprio buscador (Google) oferece. Nesse sentido, use o Keyword Planner para entender quais os termos positivos e negativos para o seu negócio. 

Pesquise as palavras-chave negativas para ter uma noção do que não deve se usar no seu contexto de mercado. Com isso, você descobre, de forma automática e intuitiva, uma série de termos mais adequados ao seu repertório de produtos e serviços.

Outra forma inteligente de definir as suas palavras é simular pesquisas, ou seja, pensar como o usuário que está em busca de algo. Assim, tem-se uma boa noção de como a sua empresa deve atuar para chegar aos termos que têm relação com a sua marca.

Interpretação da palavras-chave

Distribua as PCs de forma coerente no seu texto para que elas sejam interpretadas pelo buscador como relevantes. Afinal, jogá-las no conteúdo sem planejamento é passível de punição e perda de posições no ranqueamento. 

imagem de um tablet mostrando a página inicial do google
Simule pesquisas no Google para encontrar as suas palavras-chave ideais. Imagem de PhotoMIX-Company no Pixabay.

Como escolher as palavras-chave do meu conteúdo?

Escolha as palavras-chave do seu conteúdo com base em princípios do marketing e ferramentas especiais. Nesse sentido, não comece uma seleção de termos antes de ter em mente o motivo da produção do material e as personas que ele deseja atingir.

Faça uma escolha de quais meios de comunicação o seu conteúdo vai ser exposto e compartilhado. Afinal, isso também vai te ajudar a definir melhor as suas PCs, pois cada mídia tem suas próprias regras e você não quer errar.

A sua lista é o pontapé inicial para uma visão geral do que é mais adequado ou não para o seu artigo. Portanto, use-a para delimitar o que será utilizado em cada tipo de produção por meio dos fatores a seguir.

Persona

Defina as palavras-chave com base na sua persona para que o seu texto chegue nas pessoas certas. Nesse aspecto, esse personagem fictício que representa o seu cliente ideal é o que vai determinar se o seu conteúdo tem valor ou não. 

Pense sempre em como a sua persona pesquisaria no buscador uma solução para uma dúvida ou problema. Após isso, elenque quais são os termos mais usados e replique-os de acordo com o contexto do seu negócio para atingir a maior quantidade de usuários possível.

Objetivo da estratégia

A definição de um objetivo da estratégia de produção de conteúdo é essencial para a escolha das PCs. Nesse sentido, a meta da empresa pode ser desde a geração direta de vendas até a expansão da marca e seus conceitos no meio social desejado. 

Os termos acompanham as necessidades do texto, ou seja, o que ele quer informar para quem pesquisa. Então, o objetivo deve ser claro para todos os membros das equipes envolvidas na campanha de marketing da sua empresa.

Pesquise a concorrência

A concorrência é de extrema importância para a sua definição de palavras-chave. Afinal, você consegue identificar não só o que funciona, mas também o que está em falta no segmento do seu negócio.

Preencha as lacunas deixadas pelos seus concorrentes e garanta um ranqueamento melhor com base nisso. Dessa forma, seu conteúdo vai aparecer para mais pessoas, pois suas palavras serão mais assertivas e não tão genéricas. 

Use ferramentas práticas

Faça uso de ferramentas práticas para auxiliar a automação do processo e conduzir com maior exatidão a definição das palavras-chave. Por exemplo, o SEMrush oferece insights sobre o seu negócio e as escolhas de otimização.

O Google Trends também é uma boa forma de entender quais os termos mais populares do momento. Além disso, existe o UberSuggest que faz a sugestão das palavras com base no seu conteúdo e nas especificidades do seu negócio. 

Head tail keywords

As head tail keywords são as PCs mais curtas, genéricas e possuem maior concorrência. Então, ao usar o termo “Marketing Digital” como algo central do seu conteúdo, ele certamente concorrerá com muitas outras produções.

Isso confere ao texto maior dificuldade de ranqueamento, ou seja, uma disputa maior por espaço. Então, as head tails são palavras mais gerais que precisam ser trabalhadas de forma bem estratégica, para não resultarem em um posicionamento negativo do seu site.

Long tail keywords

As long tail keywords são as palavras-chave que são mais longas, específicas e pontuais. Por exemplo, ao usar o termo “Marketing Digital para empresas de T.I”, você cria uma segmentação de uma head tail para concorrer com um menor número de conteúdos.

Elas são importantes e devem ser trabalhadas com muito cuidado, pois ramificar demais um conteúdo pode diminuir a sua visibilidade. Afinal, ele será direcionado a uma quantidade menor de pessoas. 

Volume de busca

O volume de busca é a quantidade de vezes que a palavra em questão foi usada em pesquisas no Google. Nesse aspecto, ele guia a forma de disputa por espaço dos conteúdos na SERP

Dificuldade de ranqueamento da palavra-chave

Quanto maior for o volume de busca das suas palavras-chave, maior será a dificuldade de ranqueamento delas. Então, use as bases mais genéricas para trabalhar as especificações que vão garantir uma posição melhor no buscador em um prazo mais curto. 

pessoa usando o tablet e o celular ao mesmo tempo, para avaliar gráficos
Identifique o volume de busca das suas palavras-chave para determinar quais são as head tail e long tail. Imagem de PhotoMIX-Company no Pixabay.

CPC

O custo por clique é uma forma de remunerar os conteúdos que geram cliques e tráfego para um site. Nesse aspecto, é uma métrica feita pela divisão do total gasto no anúncio pelas interações (cliques) que ele recebe.

Uma boa escolha de palavras-chave vai gerar maior receita nas campanhas e as suas bonificações. Então, trata-se de uma decisão que afeta o retorno de investimento da sua empresa. 

Coloque-se no lugar da sua audiência

Tenha relações de interação com a sua audiência e coloque-se no lugar dela para entender como ela se comunica. Dessa forma, você se aproxima e compreende a linguagem que se enquadra melhor na forma de conversar com o seu público-alvo

Considere o estágio no funil de vendas

O estágio do usuário no funil de vendas vai determinar quais são as palavras principais para usar na sua campanha. Assim, no topo do processo é preciso escolher termos mais gerais que respondam a dúvida da pessoa. 

No meio do funil, o indivíduo já considerou a sua empresa como possível solução para ele. Então, use termos e palavras-chave que justifiquem o motivo de sua marca ser a melhor resposta para a dor dele. 

A última etapa do funil é aquela na qual o lead está prestes a fechar a compra e tomar a decisão final. Portanto, estreite a relação com ele e faça o uso de palavras que demonstram a diferença do seu produto perante a concorrência. 

Como usar as palavras-chave nas redes sociais

Use as PCs nas redes sociais com base na linguagem de mídia específica que você escolheu. Nesse sentido, os usuários do Facebook não possuem o mesmo comportamento que os perfis do Instagram, por exemplo.

Defina qual é a sua persona dessa rede e após isso, faça uma seleção das palavras que melhor garantem uma interação entre cliente e empresa. Assim, você se aproxima do seu público de uma maneira saudável sem desrespeitar os algoritmos dessas mídias. 

O que são intenções de busca que usam palavras-chave?

As intenções de busca são fatores de ranqueamento que indicam qual o desejo do usuário ao pesquisar no buscador. Nesse aspecto, existem três principais tipos que determinam essa intenção:

  • Navegacional;
  • Informacional;
  • Transacional.

Compreenda o que o seu cliente deseja para oferecer a ele uma resposta direta ao ponto. Afinal, a escolha das suas palavras-chave possui total relação com o objetivo de busca do usuário. 

É claro que se trata de uma tentativa de determinar as intenções, porém, a complexidade do ser humano é tanta que se torna algo bem difícil. Portanto, confira mais a fundo as características de cada tipo de intenção.

Navegacional

A pesquisa navegacional é aquela que o usuário procura por algo específico, direto e nominal. Nesse sentido, trata-se de uma pessoa que deseja encontrar um site e não quer digitar o seu domínio de forma direta. 

Ela pode ser feita para encontrar marcas, serviços ou redes sociais com o Google de intermediador. Portanto, é uma busca bem simples de alguém que já sabe o que deseja acessar. 

Informacional

A pesquisa informacional é aquela que o usuário busca uma informação sobre algo. Nesse aspecto, qualquer dúvida se enquadra nesse processo e existem palavras-chave importantes para esse tipo de procura. 

Termos como “quando”, “o que”, “quais”, “por que”, indicam uma pesquisa informacional. Então, é um bom tipo de busca para quem produz conteúdo com o foco em guias, receitas, dicas, entre outras questões que geram informações das mais variadas. 

Transacional

A pesquisa transacional é aquela que o usuário já entendeu o que deseja e busca diretamente o produto para comprar. Por exemplo, o uso dos termos “comprar tênis Nike azul” indicam esse tipo de processo.

É uma busca que possui relação com aquisição e é muito trabalhada pelo e-commerce. Portanto, essa é uma das principais formas de pesquisar conforme a intenção do usuário, mas vale lembrar que existem outras alternativas não citadas. 

pessoa sentada, publicando alguma texto no wordpress
O WordPress é uma ferramenta que ajuda na análise do uso das palavras-chave dentro do conteúdo. Imagem de StockSnap no Pixabay.

Qual a relação entre conteúdo e palavras-chave?

A principal relação entre conteúdo e palavras-chave é o SEO (Search Engine Optimization) que consiste na otimização para motores de busca. Nesse sentido, o objetivo é sempre um melhor ranqueamento no buscador por meio da:

  • Definição de termos essenciais para a campanha;
  • Utilização de ferramentas de automação como o Ahrefs;
  • Concretização de interação com uma CTA (Call To Action).

Isso tudo está relacionado ao Marketing de Conteúdo que consiste na estratégia de atrair e educar clientes com produções que geram valor. Assim, as PCs são essenciais para que essa prática funcione, pois elas direcionam o que se publica às pessoas corretas.

As palavras devem ser usadas em todo tipo de produção, seja um simples texto ou até mesmo um ebook. Além disso, elas também são uma ferramenta importante para as redes sociais e qualquer outro meio de comunicação digital. 

Use as palavras-chave na produção de conteúdo com muito cuidado, pois elas são ferramentas de atração. Dessa forma, se um termo puxa um leitor para um site ou blog que não tem relação com o que ele busca, ele irá se frustrar.

Como usar as palavras-chave de forma estratégica no conteúdo

Realize um uso decente das palavras-chave no seu conteúdo por meio de conceitos do SEO. Nesse sentido, confira os principais pontos para garantir uma produção otimizada para o buscador:

  • Use uma palavra-chave por conteúdo;
  • Ramifique a sua palavra em long tails;
  • Faça uso moderado dos termos selecionados;
  • Não deixe as palavras selecionadas atrapalharem a leitura.

Busque alinhar as decisões da sua equipe de marketing com as ferramentas de otimização de conteúdo. Com isso, você terá profissionais na sua empresa que trabalham com base em dados concretos, insights valiosos e SEO bem feito.

Faça uso de PCs secundárias e tags que tenham relação com o termo primário do seu conteúdo. Dessa forma, caso os usuários busquem por elas, eles vão encontrar, da mesma forma, o seu site ou blog nas páginas principais da SERP

O que são palavras-chave negativas?

As palavras-chave negativas são aquelas que não possuem relação alguma com o tema da sua produção de conteúdo. Dessa forma, elas são meios de verificar o que não deve ser feito na escolha dos termos que buscam ranquear o seu texto no Google.

Elas são uma forma de você avisar ao buscador aquilo que não deseja que faça parte do seu material. Com isso, o algoritmo bloqueia esses termos selecionados para que não sejam relacionados ao seu texto na pesquisa de um usuário.

As PCs negativas são um ótimo jeito de encontrar as positivas para a sua campanha. Afinal, elas permitem insights relativos e trazem outros benefícios como:

  • Evitam investimento em anúncios que contém palavras negativas;
  • Impedem que o seu conteúdo seja enviado para desinteressados;
  • Segmentam o seu texto e o público-alvo dele.

Um bom planejamento de Marketing de Conteúdo precisa ter listas tanto de palavras negativas quanto positivas. Além disso, é importante que essas informações estejam disponíveis para todos os envolvidos nos processos, mesmo que sejam de outro time.

Como encontrar as palavras-chave negativas?

Faça uso de ferramentas de otimização SEO para encontrar palavras-chave negativas para o seu conteúdo. Nesse sentido, o próprio Google oferece o Keyword Planner que funciona muito bem para encontrar termos indesejados.

Coloque-se no lugar do usuário que realiza a busca e entenda quais resultados ele não gostaria de ver. Assim, fica claro o que atrapalha a relação entre a empresa e o cliente dentro do contexto do buscador e evita os termos relativos a esse problema. 

Interaja com o seu público e analise a concorrência para entender o que não deve ser usado. Afinal, é bem provável que você encontre casos de sucesso, mas também exemplos concretos do que não fazer dentro da realidade do seu tipo de negócio.

homem sentado, analisando gráficos no seu laptop
Uma boa estratégia SEO é feita com base em métricas que podem ser resgatadas no Google Analytics, por exemplo. Imagem de StockSnap no Pixabay.

SEO e palavras-chave, qual a relação?

Uma boa estratégia de marketing usa o Search Engine Optimization (SEO) para saber posicionar as palavras-chave dentro de um conteúdo. Assim, tem-se uma noção lógica que agrada tanto o algoritmo quanto os usuários que consomem os textos.

Quando o uso dos termos de ranqueamento está alinhado às estratégias de SEO é certeza de um bom resultado. Para isso, é importante que a equipe se atente à questões como:

Tenha em mente que esses tópicos são modos de otimizar o seu conteúdo, além de estruturar a relação entre a pesquisa e o seu site como resposta. Além disso, garanta que o seu texto tenha uma hierarquia funcional, ou seja, foco nas subdivisões.

É importante que as PCs apareçam nos seus:

  • Títulos;
  • Subtítulos;
  • Nas legendas das imagens.

Tome cuidado para não fazer um uso excessivo desse termo, pois o Google e o seu algoritmo podem considerar que se trata de um spam.

Um uso irresponsável das palavras-chave faz com que o seu site ou blog perca posições no ranqueamento. Então, confira mais a fundo sobre como usar as questões do SEO alinhadas aos termos corretos.

Meta descrição

A meta descrição é o texto que aparece para o Google como um resumo do que o usuário vai encontrar na sua página. Nesse sentido, ela é um grande fator de ranqueamento, pois deve ser atrativa e conter os termos adequados.

Uma descrição também precisa estar otimizada em SEO para que o buscador entenda o seu valor. Então, não basta pensar em um conteúdo atrativo se ele desrespeita os parâmetros do algoritmo do Google.

URL

A URL da sua página é o endereço dela e deve referenciar o conteúdo proposto. Assim, busque colocar as palavras-chave no espaço dela para garantir ao usuário uma experiência adequada. 

Ela será importante para os links internos e externos, afinal, quanto melhor a URL, maior será a possibilidade de você ser citado por outros sites. Dessa forma, o visitante não se frustra ao clicar em um link com um endereço que não representa o conteúdo de origem.

SEO Title

O SEO Title aparece nas pesquisas do Google e nos compartilhamentos do conteúdo. Nesse sentido, é importante não confundi-lo com o título do artigo, embora em alguns casos eles possam ser os mesmos.

Lembre-se de colocar a palavra-chave nesse título, pois ele será o ponto de contato inicial do usuário. Dessa forma, ele precisa representar o conteúdo que o visitante verá pela frente. 

Title Tag

A Title Tag é um título que pode ser o mesmo que o H1 na hierarquia do seu texto. Além disso, o seu objetivo é garantir que o visitante entenda a proposta do conteúdo e permaneça até o final. 

O uso das palavras de busca no Title Tag é de extrema importância e, sobretudo, quanto mais a esquerda, melhor. Dessa forma, o usuário entende logo de cara do que se trata o texto e decide se irá continuar ou não com a sua leitura.

Principais erros ao usar esta estratégia de palavras-chave

Um dos principais erros ao usar esta estratégia de palavras-chave é a quantidade excessiva de termos e repetições. Com isso, o texto fica com aspectos negativos que atrapalham o ranqueamento e a satisfação do usuário, como:

  • Falta de naturalidade do conteúdo;
  • Muitos destaques tiram o sentido da ênfase;
  • O artigo agrada o algoritmo, mas não satisfaz o público.

O uso das PCs com base em achismos também é um erro grave. Nesse aspecto, muitas empresas deixam de contratar profissionais do Marketing de Conteúdo e usam termos inadequados que atrapalham o ranqueamento.

Usar palavras-chave irrelevantes

Não coloque no seu texto uma série de palavras-chave que nada agregam ao seu conteúdo, ou seja, que são irrelevantes. Nesse sentido, você pode até agradar o algoritmo, mas vai atrapalhar a experiência do leitor. 

Escolher apenas palavras-chave head tail

Tenha muito cuidado ao definir a sua lista de palavras, pois ela precisa conter tanto head tails quanto long tails. Dessa forma, você tem uma visão geral e outra mais específica acerca do que consiste o seu artigo e a linguagem da sua marca.

Essas primeiras possuem uma grande concorrência pelo fato de que são genéricas e abordam vários conteúdos ao mesmo tempo. Assim, um texto apenas com elas será muito difícil de ranquear dentro dos moldes do buscador. 

mulher analisando gráficos no laptop, enquanto toma uma caneca de chá
Use as ferramentas de automação para potencializar a sua pesquisa de palavras-chave. Imagem de Tumisu no Pixabay.

Focar em palavras-chave específicas

Não foque apenas nas long tails, assim como é o caso de quem usa somente head tails no seu texto. Nesse sentido, entenda que os dois tipos de palavras-chave são complementares para uma estratégia de marketing eficaz.

O uso que tem como foco apenas um tipo de PC atrapalha também a otimização em SEO. Então, mostre ao algoritmo exatamente quais são os termos primários e secundários, assim como a sua hierarquia e posicione-os de forma adequada no texto.

Não monitorar as tendências de pesquisa 

As tendências mudam muito rápido e se você não monitorá-las vai acabar perdido no tempo. Desse modo, é importante que seja feita uma análise do contexto atual do nicho com o qual você deseja se comunicar. 

Garanta feedbacks por meio de questionários e formulários para identificar a satisfação do seu público com o seu conteúdo. Assim, você avalia o que caiu ou não em desuso pelos seus visitantes.

Ferramentas de palavras-chave

Use as principais ferramentas de palavras estratégicas para otimizar a sua produção e facilitar a vida da sua equipe de marketing. Nesse sentido, conheça os principais meios para realizar a sua escolha de termos.

Google AdWords

O Google Adwords, agora conhecido como Google Ads, é um serviço pago que indica palavras-chave para anúncios. Além disso, ele determina o CPC (Custo por Clique) desses termos e a relevância da propaganda gerada.

Ele é funcional para vários tipos de produções de conteúdos como textos, ebooks e até vídeos que são postados no YouTube. Para usá-lo, basta ter uma conta no Google e contratar o serviço. 

SEMrush

O SEMrush é uma ferramenta de pesquisa de PCs, bem como, faz análise de dados e métricas, como o CPC. Além disso, uma função especial da plataforma é a verificação de backlinks que existem na sua página. 

Tudo isso é muito importante para o ranqueamento do seu conteúdo, pois você mantém apenas os links que geram valor a ele. Por fim, ele possui uma versão gratuita com funções limitadas, além de opções pagas com vários mecanismos de análise e insights.

Keywordtool.io

O Keywordtool.io é uma ferramenta que te permite encontrar palavras-chave e analisar os seus dados, como o volume de busca. Além disso, ela permite que você segmente a pesquisa para cada mídia em específico, como o Google, Youtube ou Bing. 

Ele possui ferramentas especializadas em Instagram, Amazon, eBay, entre outros sites. Por fim, possui versão gratuita e opções pagas que possuem mais recursos de busca. 

Google Trends

O Google Trends é uma ferramenta que ajuda as equipes de marketing a entenderem o que é tendência para a sua companhia. Nesse sentido, ele permite que você se mantenha atualizado de acordo com cada termo em específico.

Ubersuggest

Conheça o Ubersuggest, uma ferramenta poderosa para você verificar as palavras mais relevantes de acordo com o seu negócio. Além disso, ela permite que você analise a sua concorrência por meio dos domínios.

A melhor forma de usar as palavras-chave na sua estratégia de marketing

Entender a relevância do uso das palavras-chave é o primeiro passo para usá-las da melhor forma na sua estratégia de marketing. Afinal, quem não tem essa noção dedica pouco esforço à seleção dos termos e o seu uso nos textos. 

Tenha em mente qual o objetivo da sua produção de conteúdo, assim como qual é a persona deste material. Dessa forma, você trabalha a linguagem e o tom de voz correto nos seus artigos, além de garantir benefícios como:

  • Conteúdo com boa legibilidade e alinhados ao público;
  • Maiores chances de conversões e exposição da marca;
  • Postagem do conteúdo nas mídias mais relevantes.

Lembre-se de usar as ferramentas ao seu favor e estude as tendências com constância para não ficar desatualizado. Assim, você garante uma boa seleção de palavras-chave e se adapta aos contextos de publicação de cada tipo de conteúdo.

Seja o primeiro a ser notificado, sempre que um novo artigo ser publicado

Deixe uma resposta

Usamos cookies para melhorar sua experiência neste site. Ao continuar no site, você concorda com essas condições. Sim Mais detalhes