Tudo sobre Marketing e Empreendedorismo

O que é o ciclo de vida de um produto e como ele funciona?

Entender o ciclo de vida de um produto é compreender o tempo de ação do negócio. Isto é, quando é fundamental promover ou divulgar as etapas do processo de vendas. Saiba tudo o que é necessário sobre o tema e como desenvolver uma estratégia de sucesso.

O que é o ciclo de vida de um produto ou CVP?

Também conhecido por CVP, este é um conceito de administração que ajuda a compreender a vida útil de um produto e dessa forma, permite que as tomadas de decisões sobre ele aconteçam de forma assertiva. A vida útil, por sua vez, compreende desde o estudo sobre o lançamento do produto até o momento encarado como a “retirada da prateleira”. O CVP é dividido em quatro fases, a saber:

  • Introdução;
  • Crescimento;
  • Maturidade;
  • Declínio.

Esse conceito surgiu no mercado na década de 60 por meio do economista alemão, Theodore Levitt. Radicado nos EUA, Levitt estudou por muito tempo em Harvard sobre o comportamento do consumidor e como este afeta o CVP. Por fim, entenda mais sobre as suas fases e sua relevância para a área do marketing a seguir.

Qual a importância do ciclo de vida de um produto para o marketing?

Compreender cada fase do ciclo de vida de um produto é fundamental, em especial, para o marketing. Isso porque é a partir dessa área que as decisões comerciais vão ao encontro dos objetivos da empresa. A estratégia do “Go to Market” tem o tempo correto de ação e um “modus operandi” diferente para cada fase do CVP. Quando existe o alinhamento adequado, a marca consegue se beneficiar ao atingir dois pontos a seguir.

Os estágios do ciclo de vida de um produto podem ser prolongados

O ideal para qualquer produto no mercado é fazer sucesso durante a fase de introdução, se posicionar durante o crescimento, saber inovar no período de maturidade e dessa forma, evitar o declínio. Quando a empresa, por sua vez, trabalha com o marketing de modo correto junto ao ciclo de vida de um produto, as duas principais fases do CVP são prolongadas e dessa forma, a receita é beneficiada.

Segmento de mercado

Imagine que o CVP é um termômetro que indica a “temperatura ideal” do produto, ou seja, ele está sadio enquanto cresce ou está maduro. Com a aferição constante, a empresa consegue reavaliar suas ações de marketing e dessa forma, se antecipar ao que é novidade e assim, consegue autoridade frente aos concorrentes, ou seja, a liderança do segmento. 

O ciclo de vida de um produto ajuda a satisfazer o público?

Não é mais novidade o poder de compra, bem como de opinião, do target a partir da revolução digital. A inovação, por sua vez, está no momento adequado de ação frente a necessidade desse consumidor. Por isso, entender quando é o melhor momento de chegar junto ao cliente, faz a diferença entre adotar “x” ou ‘y” estratégia. Lembre-se que a movimentação das ações acompanha a fluidez das demandas do público.

Os 4 estágios do ciclo de vida de um produto

Como visto acima, Theodore Levitt é o pai do conceito do ciclo de vida de um produto, que contempla quatro fases. Há autores que incluem uma etapa antes da introdução, chamada de desenvolvimento, momento este em que o produto está no setor de Tecnologia & Inovação da empresa.

Além da fase de introdução, algumas marcas incluíram a fase de saturação, que antecede o momento do declínio, isso é muito comum em organizações do setor de tecnologia.

Introdução do CVP

Compreende o momento de lançamento ao público da novidade fabricada, ou seja, o produto inicia a jornada do CVP. É comum que nessa fase o ganho seja menor, ao passo que o investimento em marketing seja maior. Isso porque é necessário divulgar o produto ao target e para tanto, conhecer bem o público-alvo ajuda a diminuir o déficit em ganhos e claro, em gastos.

prateleira de um supermeracdo
O ciclo de vida de um produto é um conceito que entende a vida útil de um bem. Imagem de Oxana Melis no Unsplash

Crescimento é o 2º estágio do ciclo de vida de um produto?

Ao chegar na segunda fase do ciclo de vida de um produto, há o aumento de receita e a realidade em escalonamento da produção. Isso acontece porque o crescimento é o momento da explosão do item, ou seja, ele agora é conhecido frente ao target. É importante que as estratégias de marketing continuem atuantes, a fim de elevar a mercadoria para o próximo nível, a maturidade e com isso, se destacar frente aos players.

Maturidade do CVP

“Vende-se mais, mesmo que não na mesma intensidade”. Essa é a frase que pode resumir a maturidade do ciclo de venda de um produto. Existem autores que explicam essa fase como o “item que se vende sozinho”, ou seja, os esforços são mínimos, pois ele já tem um público fiel

Só que é aqui que os esforços continuam, a fim de estender essa fase o maior tempo possível e dessa forma, permitir que a receita aumente ainda que em escala menor. Nessa conta, o resultado possível é prolongar o CVP do produto e evitar o seu declínio.

Declínio do CVP

Os motivos que fazem o declínio do ciclo de vida de um produto aparecer são vários, entre eles a própria superação da tecnologia ou o avanço dos players. O fato é que nessa fase do CVP, a empresa deve escolher um de dois caminhos possíveis: ou ela investe em soluções que permita ao item recomeçar ou descontínua a mercadoria do mercado, isso acontece com as famosas “queimas de estoque”.

Como integrar o ciclo de vida de um produto ao marketing digital?

Integrar o ciclo de vida de um produto às estratégias de marketing digital exige atenção, pois cada fase do CVP requer um esforço diferente. Não é que exista uma receita de bolo que todas as empresas seguem e conseguem os mesmos resultados, o que existe é estudo de mercado e do target, a fim de apoiar cada etapa do CVP de forma estratégica. De modo básico, o que se observa é:

  • Fase de introdução compreende as estratégias de skimming;
  • Etapa de crescimento trabalha com o branding e os atributos;
  • Fase de maturidade opera com as inovações possíveis;
  • O declínio é marcado pela redução de gastos ou a retirada do produto.

Expectativa dos clientes x ciclo de vida de um produto

Tudo que é visto é lembrado e logo, tudo que provoca desejo, desperta a atenção. Por sua vez, é na fase de introdução do CVP que as estratégias de skimming e penetração são trabalhadas. É o momento de investimento pesado em divulgação, a fim de despertar a curiosidade. Nesse caso, um bom exemplo de ação fica por conta do uso das landing pages, aliada a um dispositivo de automação. 

Tração e demanda de um produto

Após o lançamento, é preciso trabalhar com a explosão do produto, ou seja, iniciar a fase de crescimento. Para tanto, o gerenciamento de marca e o conteúdo são duas aliadas importantes. O objetivo nessa fase do CVP é se manter em alta, por meio do próprio feedback do target e com ele, aguçar mais gente a estar perto do seu produto. Use todo o poder das redes sociais para colocar a “marca na mente” do seu público-alvo.

Posicionamento da marca

Com o alcance da fase de crescimento, a ação de manter a “marca na mente” do consumidor é necessária. Para isso, é preciso gerar autoridade e assim, reforçar o diferencial do produto frente aos concorrentes, destaca-se o branding, junto a ações de co-marketing. O objetivo é que os próprios clientes divulguem a marca e “minimizem” o seu esforço, logo, o momento é de captar os “brandlovers”.

mulher de pé atendendo um cliente
O declínio no ciclo de venda de um produto indica queda nas receitas. Imagem de Patrick Tomasso no Unsplash

O ciclo de vida de um produto ajuda na expansão da empresa?

Essa expansão pode acontecer junto ao momento da maturidade do produto no CVP. Nessa fase, é comum falar em multi esforços do marketing, a partir de um planejamento minucioso, que atue em várias frentes, a saber por exemplo: 

Use o ciclo de vida de um produto de forma estratégica no seu negócio

Depois de ler esse conteúdo, você pode imaginar como a sua empresa vai formatar o CVP ideal do seu produto. O caminho precisa ser muito bem delimitado, a fim de evitar retrabalho, bem como potencializar o investimento nos momentos certeiros. Por isso, recorde que:

  • O marketing é um aliado para o ciclo de vida de um produto perfeito;
  • Estudar o seu nicho e o target é essencial antes de uma introdução ao mercado.

Com esses dois pontos reforçados, elabore um cronograma com a estimativa de toda a vida do produto. Reúna junto ao marketing, os esforços de administração, vendas e finanças para ter um plano ideal de ação. Dessa forma, a empresa tem estabilidade para iniciar o CVP e dessa forma, mais chance de emplacar, alavancar, assim como manter um item de sucesso como fonte de receita da empresa ou marca

Usamos cookies para melhorar sua experiência neste site. Ao continuar no site, você concorda com essas condições. Sim Mais detalhes