Tudo sobre Marketing e Empreendedorismo

O que são infográficos e como usar na sua estratégia de marketing?

Os infográficos se enquadram nos conteúdos explicativos que tem como base dados visuais e verbais com o uso de imagens, gráficos e outras mídias. Por isso, esse meio é crucial para o plano de marketing de vários tipos de negócios nos dias atuais.

Cada tipo tem um fim, então, você deve ficar atento para fazer uso do melhor modelo e atrair a sua audiência por meio de dados relevantes do seu nicho. Por fim, é um conteúdo informativo e precisa ser claro, objetivo e direto ao ponto, entenda mais neste artigo.

O que são infográficos?

São conteúdos visuais que fazem uso de textos verbais e não verbais que se misturam entre imagens, ilustrações, sons, vídeos, entre outros. Nesse sentido, são um ótimo exemplo de mídia que mescla design e texto, de forma que um completa o outro. Assim, facilitam o entendimento do leitor do seu material e sua mensagem, por isso, você deve pensar em todos os pontos na hora da sua criação.

A palavra infográfico nasceu da soma dos termos info, de informação e gráfico, que são as representações visuais que o compõem. Esses meios de comunicação estão presentes na rotina de todas as pessoas, isso porque podem ser encontrados em materiais como:

  • Ebooks;
  • Jornais;
  • Revistas;
  • Livros;
  • Noticiários;
  • Redes sociais.

Na internet, o uso de infográficos é comum quando a mensagem que se quer comunicar é mais complexa que o usual. Dessa forma, ele prende a atenção do leitor e faz com que o mesmo compreenda a informação de um modo mais fácil e com recursos visuais adequados.

Como surgiram os primeiros infográficos?

Os primeiros datam da pré-história, onde se fazia o uso de dados visuais para um saber mais amplo. Ou seja, antes mesmo da criação da escrita já existiam mapas para retratar uma dada região com os seus principais aspectos. Nesse sentido, o primeiro exemplo do uso desse material é na Turquia, na cidade de Çatal Hüyük, uma pintura feita na parede no ano 6200 a.C. e evoluiu com o tempo para uso atual.

Evolução dos infográficos na história

Em 1626, o pesquisador Christoph Scheiner publicou diagramas para traduzir os detalhes de uma pesquisa que fez sobre o sol. Dessa forma, com o passar do tempo, os infográficos se tornaram cada vez mais populares, de modo principal, para compor estatísticas. Outro exemplo é o livro The Commercial and Political Atlas de William Playfair, que data de 1786, com dados gráficos sobre a economia da Inglaterra no século XVIII.

William é considerado o pai dos gráficos estatísticos modernos e criou os modelos:

  • Série temporal;
  • Circular;
  • De barras.

Mais tarde, em 1686, Edmund Halley criou o modelo com duas variáveis e em 1701, o mapa de contorno baseado em dados. Já Florence Nightingale criou em 1858 o gráfico coxcomb. Em resumo, todos estes estudiosos deram origem ao infográfico que se vê hoje. Mas, com a evolução da tecnologia são muito mais distintos, informativos e completos por conta das ferramentas disponíveis para a sua criação.

Infográficos do século 20

No século XX, novos modelos de infográficos surgiram, conforme a lista que você verá em seguida:

  • 1915 – Alfred Leete – pôster;
  • 1972 – Otl Aicher – pictogramas;
  • Anos 70, 80 e 90 – Peter Sullivan – infográfico para jornais.

Em 1915, o pôster de Leete foi usado no London Underground com uma série de dados textuais e gráficos como nos moldes atuais. Já em 1972, Aicher criou os pictogramas que é uma imagem simples que representa uma ação, como os símbolos por modalidades das olimpíadas usados a partir da edição de Munique. Por fim, Sullivan fez uso desses gráficos em jornais pela primeira vez nos anos 70.

Durante a Guerra do Golfo, no ano de 1990, como não havia fotografias, a saída foi o uso de meios gráficos para fazer a captura do momento histórico. No entanto, as representações gráficas surgiram com a chegada do Windows 95 e o Macintosh, que aumentou o uso de elementos visuais em jornais. Eles também proporcionaram a criação de sites, a soma dos recursos de mídia para tratar informações e uso de vetores como meio de expressão.

Gráficos informacionais em jornais

Em 1997, os jornais já tinham boa parte do seu conteúdo com pelo menos um infográfico para representar alguns assuntos longos, entre eles:

  • 96% eram mapas;
  • 63% gráfico de barra;
  • 52% gráfico de linha;
  • 37% gráfico circular;
  • 33% pictórico;
  • 15% em 3D.
Pessoa usando mouse do PC com caneta na mão sobre mesa de madeira
Os infográficos são meios de comunicação que mesclam imagens e textos como meio de produção de conteúdo. Imagem de Vojtech Okenka no Pexels

Como se deu a evolução dos infográficos com a transformação digital?

Tudo mudou com a transformação digital dos meios que se conhece hoje e com o infográfico não poderia ser diferente. Então, a chegada da Internet e outros recursos ligados à tecnologia permitiu que os infográficos fossem migrados para o ambiente digital com muito mais recurso do que no momento em que foram criados como som e imagem.

Para que servem os infográficos?

O principal fim é fazer com que o leitor faça a digestão de um grande número de dados de forma mais simples. Nesse sentido, eles podem ser úteis para:

  • Explicar um processo complexo;
  • Fornecer uma visão geral rápida de um assunto;
  • Resumir um post blog ou relatório longo;
  • Exibir resultados ou dados de uma pesquisa;
  • Conscientizar sobre um problema ou causa;
  • Comparar ou contrastar várias opiniões.

De forma resumida, os infográficos são ótimos para explicar com a mescla de textos e imagens um assunto muito longo que você levaria muito tempo para expor somente com palavras.

Marketing

Esse recurso tem uso por profissionais de marketing, de modo principal, para quem atua no digital. Isso porque, ele pode ser um meio para:

  • Captar e-mails;
  • Aumentar o engajamento;
  • Reter clientes em seu site.

Para a captação via e-mail, os infográficos podem ser usados como isca digital, por exemplo, em troca do contato. Nesse sentido, ele oferece dados úteis sobre a sua marca e ajuda a estreitar os laços com a sua audiência ou criar novas conexões. Ainda assim, ele aumenta o engajamento por ser um material mais fácil de ser compartilhado e fortalece o branding do negócio com o uso de conteúdo de valor.

Outro ponto vital é que esses recursos visuais ajudam o usuário a ficar mais tempo no site enquanto consome o conteúdo da imagem. Por isso, eles devem ser atrativos com bons textos e figuras selecionadas.

Estratégias de marketing e os infográficos

Os infográficos são excelentes para aumentar o tráfego do seu site. Assim, uma das estratégias que você pode usar com o seu público é apresentar apenas uma parte dele e o restante por meio do uso de QR Code que leva o leitor direto para o seu site. Para que assim ele consiga consumir o conteúdo completo em troca dos seus dados em uma landing page ou pop-up, por exemplo.

Consultores e freelancers

Para consultores e freelancers, os infográficos podem ser um meio de simplificar os cronogramas. Sejam eles para um cliente, ou até mesmo para o andamento de um projeto interno do seu negócio. Dessa forma, os clientes terão um meio moderno de visualizar suas propostas, checar os relatórios de progresso, bem como, você terá mais argumentos visuais para fortalecer o seu plano.

Pequenas empresas e empreendedores

Empresas de pequeno porte e empreendedores também contam com esses recursos, porém, com o objetivo de alcançar novos públicos e estimular saber sobre a marca no mercado. Além disso, podem criar o material na sua estratégia de marketing de conteúdo com dicas e listas que são muito bem aceitas pelos clientes. Por fim, outro método de uso dos infográficos é no material de apoio no treinamento interno.

Governos

Um exemplo de uso do infográfico pelo governo são os censos. Afinal, são muitas as informações coletadas nesse método de pesquisa, porém, ele deve ser simples de ser entendido pela população como um todo. Alguns dados que se repetem nesse tipo de documento são:

  • Sexo;
  • Faixa etária;
  • Taxa de desemprego;
  • Regiões mais populosas, entre outras.

ONGs

Esse tipo de estabelecimento costuma usar os infográficos para promover eventos, assim como, aumentar o engajamento da população para determinadas causas. Dessa forma, eles facilitam a compreensão da audiência quando usados em campanhas de redes sociais, cartazes e páginas de doação, por exemplo. Servem também para fazer um plano de ação, mostrar o impacto para um angariador de fundos e destacar resultados.

Educadores

Os educadores podem usar os infográficos para tornar o seu conteúdo memorável entre os alunos, além de facilitar o processo do saber de um modo geral. Afinal, garante o aprendizado por meio da mescla de dados gráficos e textuais ao mesmo tempo.

Pessoa com notebook no colo com smartphone na mão sentada em sofá ao lado de cama no seu quarto
Empreendedores, pequenas e médias empresas podem usar os infográficos na sua estratégia de marketing digital. Imagem de Liza Summer no Pexels

Como são os recursos visuais dos infográficos?

Para que os infográficos se tornem meios completos, é necessário o uso de linguagens distintas na sua criação. Afinal, cada tipo tem o seu papel no processo para uma comunicação rápida e clara. Nesse sentido, confira os principais e seus aspectos.

Linguagem verbal

A linguagem verbal costuma ser usada quando as imagens se tornam ineficientes para uma explicação. Dessa forma, ao invés de usar um elemento que possa ser mal interpretado ou não compreendido, se faz uso da escrita ou do texto falado, como em uma locução, por exemplo. Afinal, nem tudo que é reproduzido em um infográfico deve ser traduzido em imagens. Isso costuma ocorrer com temas abstratos e amplos.

Os principais usos da linguagem verbal se dão por meio de:

  • Blocos de textos;
  • Legendas;
  • Títulos;
  • Valores e quantidades, quando expressados em números.

Vale ressaltar que estes textos não podem ser muito longos, uma vez que, o seu objetivo é auxiliar na compreensão e não passar a mensagem completa. Senão, ele se transforma em uma página de livro e perde o sentido original.

Linguagem esquemática

Elementos abstratos fazem parte da linguagem esquemática. Por isso, remetem ao movimento e contam com muitas setas e esquemas para transmitir a mensagem. De modo geral, essa linguagem faz uso de tabelas, gráficos, diagramas e linhas na representação dos infográficos.

Linguagem pictórica

São representações mais literais e simples de objetos ou ações do mundo físico. Nesse sentido, se faz o uso de fotos realistas ou ilustrativas e icônicas. Porém, para este tipo de linguagem é importante ter cuidados especiais na escolha das figuras. Isso porque, pessoas diferentes podem ter visões diversas de um mesmo elemento e isso pode distorcer a mensagem que o seu infográfico quer transmitir.

Vale ressaltar que a interpretação tem base na sua cultura pessoal e valores que não devem ser tomados como absolutos e dificultar o processo de comunicação.

Quais os principais tipos de infográficos?

Todos os dias novos meios de comunicação surgem, de modo principal, por conta da evolução da tecnologia. Assim, novos recursos são somados aos infográficos, o que os tornam mais completos e acessíveis, além de permitir explorar novas formas de transmitir dados e informações. Confira em seguida os três principais tipos de disponíveis.

Estáticos

O infográfico estático costuma ser o modelo mais fácil de ser encontrado, mas isso não significa que são simples de serem criados. Assim, o processo para elaborá-lo é desafiador no sentido de trazer inovação para quem consome o conteúdo sem recursos adicionais como som e vídeo. Por fim, as informações textuais costumam ser o elemento principal para entender a mensagem, basta tomar cuidado com o excesso.

Este tipo de infográfico deve ser muito organizado, com fontes adequadas e espaços de respiro para que tudo funcione em harmonia na transmissão dos dados.

Animados

No modelo animado de infográficos, a mobilidade das informações pode ser melhor organizada, isso porque, conta com som e vídeo na sua criação. Além de recursos em 3D que proporcionam mais facilidade no processo de absorver o que é transmitido. Mas, é vital ficar atento às possíveis falhas técnicas, o que não acontece no modelo estático.

Os profissionais que atuam com animação e modelagem 3D apresentam um custo alto na sua contratação, já que o nível de criação é complexo e trabalhoso. Porém, isso não significa que são difíceis de compreender. Estes tipos aliados à locução, por exemplo, justificam o crescimento em massa das redes sociais.

Interativos

Os infográficos interativos são manipuláveis, ou seja, exigem interação para fazerem sentido. Dessa forma, o usuário pode “transitar” no conteúdo da forma que achar melhor. Por isso, é necessário um vasto conhecimento técnico, além de saberes de programação e animação para a criação deste tipo de material.

Qual o passo a passo para criar infográficos?

Agora que você já conhece a história, conceito e tipos de infográficos, confira um passo a passo para criar um que seja aplicável no seu negócio ou estratégia de marketing. A fim de aumentar o engajamento do público atual e atrair novos possíveis clientes.

1- Como definir o objetivo do infográfico?

Porque e para quem você deve produzir este tipo de conteúdo são as primeiras perguntas que você deve fazer antes de começar o seu projeto. Para isso, é necessário que conheça muito bem o seu público-alvo, bem com a sua persona, afinal são conceitos distintos dentro do marketing digital.

Pessoa segurando caneta enquanto analisa dados em folha de relatórios impressa sobre mesa com notebook diante dela
Faça escolhas assertivas dos elementos, textos e figuras para criar os seus infográficos. Imagem de Lukas no Pexels

Quem é a persona do seu infográfico?

Persona, nada mais é, que o seu cliente ideal. Por isso, você deve saber o sexo, idade, região, hábitos de consumo, bem como, de que forma o seu produto ou serviço resolve os problemas dele no dia a dia. Ou seja, o que torna o seu negócio a sua primeira opção no mercado em meio a várias marcas. Assim, você consegue desenhar o tom de voz a ser usado, abordagem, linguagens, estilo e tudo mais que envolva a criação dos infográficos.

Qual a solução oferecida pelo seu infográfico?

O passo seguinte é escolher um problema que o seu material vai sanar e criar o plano com base nesse dado. Vale ressaltar que esse tema deve ser relevante para a sua audiência e não para você, só assim o seu público chegará até o seu conteúdo final.

Que tipo de retorno você pretende ter com os infográficos?

Este retorno deve estar alinhado com o seu plano de marketing. Ou seja, se a sua estratégia é ter mais seguidores, aumentar a autoridade ou potencializar as vendas, por exemplo, você deve criar os infográficos com foco no seu objetivo.

Onde seu infográfico será veiculado?

Mais uma vez você deve ter em mente a persona e o tipo de retorno que pretende com esse plano. Assim, consegue direcionar qual a melhor plataforma se encaixa na estrutura do seu negócio, bem como, em qual delas terá um resultado mais efetivo.

2- Como fazer a coleta de dados para os infográficos?

Para que qualquer plano de negócio ou de marketing tenha sucesso, é vital ter as informações necessárias para a sua criação, logo, com os infográficos não poderia ser diferente. Afinal, eles precisam ser materiais ricos para trazerem algum tipo de relevância para a audiência. Por isso, a coleta de dados é um passo crucial para o resultado final.

Vale lembrar que as informações devem ser coletadas em fontes confiáveis para evitar qualquer tipo de falha na comunicação e devem ser variadas. Então, esse é o momento conhecido como “chuva de ideias”, onde quanto maior o número de informações você conseguir coletar, melhor e mais rápida será a criação do seu infográfico.

3- Selecione os dados e redija seus infográficos

Agora é o momento de selecionar tudo o que pesquisou na jornada de coleta de dados e manter somente o que realmente importa. Então, como o objetivo é chamar a atenção do leitor, apenas os melhores conteúdos serão aproveitados. Lembre-se que deve escrever para o público e não para você. Logo, organize as informações em blocos de texto para que você mantenha tudo pronto para o próximo passo para criar infográficos.

4- Crie um esboço para os seus infográficos

Faça um rascunho de todos os dados coletados e organizados nos passos anteriores para você ter uma noção de como vai dispor para o leitor. Defina a posição das imagens, como serão feitos os textos, bem como, as áreas de respiro para melhorar o visual. Por isso, é crucial criar uma hierarquia das informações para que os fatos sigam uma cronologia e torne a leitura mais atraente. Esse é o momento de cuidar de cada detalhe.

5- Como criar os infográficos?

Você pode usar a ferramenta que melhor te atenda para a criação dos infográficos, porém, independentemente de qual selecionar, leve em conta alguns pontos que merecem cuidado:

  • Layout;
  • Uso das cores;
  • Tipografia;
  • Tamanho;
  • Ilustrações;
  • Respiro.

Para criar um layout adequado você deve ter foco no fluxo natural da informação. Assim, você terá em mente qual a melhor forma de apresentar os dados. Já com relação ao uso das cores, pense em uma paleta que tenha ligação tanto com a sua marca, quanto com o tema que quer abordar. A tipografia deve ser legível e ter estilo para atrair e manter a audiência. Assim como o tamanho deve acompanhar o local de veiculação.

As ilustrações dos infográficos devem ser visíveis, além de variadas. Por fim, pense com cuidado nas zonas de respiro para facilitar o consumo do conteúdo e não torná-lo cansativo. Você pode criar modelos como estatísticos, informativos, cronograma, de processo, geográficos, de comparação, hierárquicos, lista, bem como, currículo.

Notebook com tela de dados de relatórios aberto sobre mesa com marca textos na mão e folhas impressas abaixo do PC
Os infográficos ajudam a potencializar o alcance do seu conteúdo, bem como, aumentar as vendas se usados de forma correta. Imagem de RODNAE Productions no Pexels

6- Faça revisões e testes em seus infográficos

A fase de revisão e testes é crucial para checar se o seu plano foi bem executado. É nesse momento que você faz os ajustes necessários para deixar o material perfeito. Então, leia e releia quantas vezes forem necessárias, verifique a ortografia e disposição dos elementos.

7- Gere tráfego e leads com seus infográficos

Agora que o seu infográfico está perfeito é o momento de distribuí-lo em forma de conteúdo. Por isso, você deve incluir uma Call To Action (CTA) alinhado à sua estratégia e promovê-lo nas plataformas determinadas no seu plano de marketing. Mas, não deixe as redes sociais e a mídia paga de fora dessa veiculação, afinal, elas são uma das maiores formas de engajamento da atualidade.

Melhores ferramentas para infográficos

Existem várias ferramentas no mercado para criar infográficos, dentre elas há uma lista com as principais e que são gratuitas como você verá em seguida:

  • Ion;
  • Visme;
  • Piktochart;
  • Venngage;
  • Easel.ly;
  • Genially.

Basta escolher a que melhor atende às necessidades da sua estratégia, fazer um cadastro e iniciar o seu projeto de forma imediata. De modo geral, elas apresentam modelos pré-prontos ou é possível iniciar o seu projeto do zero.

Dicas para fazer infográficos

Confira agora quatro dicas para a criação dos seus infográficos que você não deve deixar passar:

  • Não padronize o seu infográfico, afinal, você é livre para criar conteúdo;
  • Limite o tamanho para no máximo 700 pixels;
  • Use banco de imagens gratuito para os elementos gráficos;
  • Ferramentas como embed codes fazem a integração com o seu blog.

O que fazem os bons infográficos?

Um infográfico, quando bem feito, é capaz de apresentar dados completos de forma concisa e de modo altamente visual. Além disso, contam histórias por meio de informações, o que as tornam fáceis, envolventes e educativas. De maneira diferente dos gráficos, os infográficos concentram de forma fluida o fluxo de vários elementos.

Seu principal objetivo é mostrar para as pessoas dados de modo equilibrado entre textos e imagens. Embora os gráficos tenham essa função, na maioria das vezes, é preciso vários deles para explicar um mesmo ponto e o infográfico consegue fazer essa integração em um único projeto. Vale lembrar que deve-se ser simples e assertivo para um bom resultado.

Qual a diferença entre um gráfico e um infográfico?

O gráfico representa dados por meio de números, combinando formas geométricas e legendas que resultam em uma curva, um círculo, barras ou linhas. O infográfico, por sua vez, traz a combinação de dados gráficos, imagens e textos informativos.

Quais erros você deve evitar ao criar infográficos?

Existem alguns erros que você deve ficar atento no momento de criar os seus infográficos, então, veja em seguida uma lista com oito deles para ficar atento:

  • Uso de imagens irrelevantes;
  • Muito texto;
  • Inconsistência;
  • Gráficos repetitivos;
  • Falta de pesquisa do público-alvo;
  • Sobrecarga de cor;
  • Design confuso;
  • Títulos chatos.

As imagens devem ter relação com o tema principal do seu infográfico. Isso porque, se a imagem destoar, o leitor perde o interesse, já se usar muito texto, o infográfico perde a sua essência. Confira todos os dados para evitar inconsistências, assim como, evite a repetição de gráficos. Pesquisar o público-alvo é vital, afinal, você está escrevendo para eles, já as cores carregadas podem dispersar a sua audiência.

O design confuso é o resultado de um planejamento ruim. Por fim, evite títulos chatos para fazer com que o seu material seja encontrado por quem realmente precisa do seu conteúdo.

Folhas com resultados impressos sobre mesa de madeira para análise de dados
Os infográficos têm o objetivo de sintetizar assuntos extensos ou complexos e torná-los mais fáceis de serem consumidos. Imagem de RODNAE Productions no Pexels

Vale a pena usar infográficos na sua estratégia de marketing? 

O infográfico ganhou ainda mais destaque com a chegada do marketing de conteúdo visual e sua gama de ferramentas. Por isso, hoje são os queridinhos para a maioria dos profissionais da área. Nos dias atuais, com a criação de plataformas para gerar esse tipo de recurso é mais fácil desenhar esse material para qualquer estratégia de forma prática, rápida e gratuita.

A estratégia dos infográficos é um modo de melhorar o SEO e o engajamento do seu conteúdo, por isso, você deve sempre considerar o seu uso em seu plano de marketing. Basta alinhar a sua criação aos objetivos do seu negócio, da campanha e do seu cliente final.

Leia mais: artigos e notícias relacionados

Usamos cookies para melhorar sua experiência neste site. Ao continuar no site, você concorda com essas condições. Sim Mais detalhes