Tudo sobre Marketing e Empreendedorismo

Guia de otimização para mecanismos de busca

A otimização para mecanismos de busca consiste em uma série de ações que visam obter uma posição de destaque nos motores de busca. Nesse sentido, por menores que sejam, elas podem melhorar a experiência do usuário e trazer bons resultados.

Tais mudanças são práticas de SEO que tornam o conteúdo mais acessível e ajudam na tarefa do algoritmo de procurar e indexar uma página. Desse modo, traz mais visitantes, ou seja, mais tráfego orgânico para o seu site.

Guia Rápido

O que são mecanismos de busca?

São softwares que têm como função buscar e organizar conteúdos na web. Assim, quando um usuário digita um termo, que pode ser uma palavra ou trecho de uma música, por exemplo, trazem uma relação de sites que tratam do assunto. 

O Google é o mecanismo de pesquisa mais comum, usado por milhões de pessoas todos os dias. Mas, há outros buscadores com função similar, tais como:

Em comum, eles fazem buscas em todos os domínios da internet e retornam ao usuário uma lista com as opções que mais atendem. A classificação é feita conforme o grau de relevância da página, bem como, o quanto se aproxima do assunto.

Como funcionam os mecanismos de busca?

Eles são organizados a partir de um algoritmo, ou seja, uma série de ações executadas em sequência. Em resumo, quando o usuário digita um termo e clica em pesquisar, ele realiza os seguintes processos:

  • Busca por termos que coincidam com a pesquisa;
  • Leitura dinâmica dos conteúdos para localizar sinônimos;
  • Ordenação dos resultados de acordo com o grau de similaridade.

Tudo isso é feito em milésimos de segundos. Isso porque, o sistema faz a leitura dos códigos das páginas, a fim de encontrar os termos buscados. Por isso, a otimização para mecanismos de busca ajuda a ranquear melhor uma página.

notebook com a tela inicial do google sendo mostrada
A otimização para mecanismos de busca torna a página mais simples para a leitura do algoritmo de buscas. Imagem de Juan Marcel Francia no Pixabay

Como colocar o seu site no Google?

A princípio, ao publicar uma página na web, ela é rastreada pelo Google. Mas, por vezes, pode ocorrer algum erro que dificulta a indexação. Para ter certeza de que um site consta no índice do buscador, é possível fazer uma checagem simples:

  • Na barra de pesquisas, digite “site:”;
  • Insira a URL da página principal e clique em pesquisar;
  • O Google vai retornar todas as páginas daquele domínio que estão indexadas. 

Caso não encontre, uma das formas de reverter a situação é enviar um sitemap. Esse é um tipo de arquivo que envia as informações de um domínio como arquivos, páginas e vídeos ao Google. 

A função desse recurso é a otimização para mecanismos de busca. Ou seja, ele facilita a leitura pelos robôs de buscas e faz com que o website passe a aparecer nas pesquisas. 

Também é preciso pensar em atender os usuários que acessam por dispositivos móveis. Afinal, boa parte das pessoas usa esse tipo de aparelho no dia a dia para entrar na internet. Por isso, esse é um critério que passou a ter mais importância no rankeamento.

Você precisa de um especialista SEO?

Para os aspectos mais técnicos, contar com a ajuda de um especialista pode fazer a diferença. Afinal, um profissional de SEO pode avaliar questões como hospedagem, links quebrados e outros elementos capazes de atrapalhar o desempenho.

Ele ainda pode dar sugestões de como colocar em prática ações de otimização do conteúdo. Contudo, é preciso buscar por alguém de confiança e com experiência na área. Por isso, o ideal é procurar informações sobre projetos anteriores que tenha conduzido.

Otimização para mecanismos de busca: o Google localiza seu conteúdo

Algumas práticas recomendadas pelo Google tornam mais fácil a localização da página pelo buscador. Nesse sentido, entre as medidas mais eficazes estão, por exemplo:

  • Produzir conteúdo útil e com fontes confiáveis;
  • Escolher palavras-chave com base em termos com maior volume de buscas;
  • Usar sinônimos e termos similares;
  • Criar links rastreáveis, ou seja, que contenham o código <a href >;
  • Seguir as políticas sobre direitos autorais. 

Outros pontos para se preocupar na otimização de mecanismos de busca é criar páginas responsivas. Isso porque, um dos fatores que contam na ordem dos resultados é a velocidade de carregamento

Google e páginas que ele não deve rastrear na otimização de mecanismos de busca 

Nas configurações de um site é possível incluir um código para indicar páginas que não desejam que o buscador localize. Para isso, é preciso incluir um arquivo com o termo robots.txt

Isso serve para que as pesquisas não retornem páginas em subdomínios, por exemplo. Também há a opção de usar o código noindex para que o endereço não apareça na busca. Mas, o usuário com o link direto consegue acessar o conteúdo nesse caso.

Já para informações confidenciais, como dados pessoais armazenados, o ideal é usar um recurso com maior segurança. Isso porque, as opções acima não impedem que sistemas que não seguem as políticas de exclusão consigam acessar as páginas.

Como usar métodos seguros para informações confidenciais?

Para os dados sensíveis, a melhor forma de protegê-los é por meio da restrição de acesso. Por exemplo, pode criar uma página com proteção por senha, que permita a visualização apenas por pessoas autorizadas.

A depender do tipo de informação e sua criticidade, outra opção é mantê-los fora do site. Desse modo, é possível evitar a ação de softwares mal intencionados que busquem roubar dados confidenciais. Entre os registros que requerem mais cuidado estão:

  • Informações pessoais de clientes;
  • Dados de pagamento, como número de cartão;
  • Registros de e-mail;
  • Informações de funcionários;
  • Dados contábeis de empresas. 

Com a vigência da Lei Geral de Proteção de Dados, o responsável por armazenar informações pode ser penalizado em caso de vazamentos. Por isso, o ideal é solicitar apenas o que for essencial e tomar medidas de segurança para evitar problemas.

Otimização para mecanismos de busca para e o seu conteúdo

Fazer com que seu site seja encontrado pelo buscador e fique entre as primeiras posições é o objetivo das técnicas de SEO. Nesse sentido, confira algumas das principais dicas para a otimização de mecanismos de busca. 

Permita que o Google veja suas páginas da mesma forma que os usuários

Habilitar a página para que o Googlebot tenha acesso ao JavaScript, bem como, aos arquivos de imagens, ajuda na leitura. Com isso, a pesquisa é muito mais rápida e o site pode ter um melhor rankeamento. 

Uma ferramenta que pode ajudar nesse processo é o Google Search Console. Por meio dela, é possível verificar se uma página está indexada e solicitar que seja incluída nas pesquisas. Além disso, ela mostra possíveis erros nos códigos para correção.

Crie títulos exclusivos e precisos

Ter um título claro em cada uma das páginas de seu domínio torna mais fácil a busca. Isso porque, o algoritmo faz a leitura desse elemento para identificar do que trata aquele endereço. Por isso, o ideal é optar por termos curtos, com uso da palavra-chave. 

Nas configurações, o título fica delimitado pelo código <title>. Assim, para cada sessão do site, é possível criar um nome, de acordo com o assunto que trata. Esse também é um elemento que chama a atenção do usuário para acessar o domínio.

homem sentado com notebook no colo, pesquisando algo no google
Uma das formas de otimização de mecanismos de busca é a criação de títulos objetivos para que a pesquisa seja mais fácil. Imagem de Firmbee no Pixabay

Controle snippets e links de títulos

Snippets são caixas de texto que aparecem em destaque entre os resultados dos mecanismos de buscas. Nelas ficam algumas informações reunidas, como título da página e uma breve descrição do conteúdo, de acordo com o termo buscado.

O que aparece como link nesse espaço, em geral, é o título atribuído à página. Por isso, é tão importante a escolha, porque é um fator que pode levar o usuário a acessar. No caso de um website sem esse elemento, o Google pode buscar o H1 interno, por exemplo. 

Caso o termo que o buscador escolher para substituir o título for maior do que o espaço, vai aparecer incompleto. Com isso, há menos chances de que a pessoa visite aquele domínio.

Use tag de meta descrição

A meta descrição é um resumo muito conciso do que o leitor vai encontrar no texto. Para os buscadores, ela é útil porque ajuda na checagem do conteúdo, isto é, se atende à pesquisa. Além disso, pode fazer parte do snippet e antecipa ao usuário do que trata a página. 

Essa é uma das ações para otimização para mecanismos de busca recomendadas. Isso porque, ajuda a posicionar o site e ainda pode aumentar as chances de acesso ao conteúdo.

Benefícios das tags na meta descrição

Incluir tags de meta descrição pode melhorar a posição nos resultados de pesquisas. Afinal, além do título, o buscador faz uma varredura em todos os elementos da página em busca de termos que atendam a busca do usuário. 

Esse também é um diferencial para a audiência. Assim, ela tem uma prévia do que vai encontrar ao acessar, o que pode levá-la a clicar no link. Desse modo, é essencial que a descrição seja clara e tenha relação com o que será tratado.

Use marcação de dados estruturados

O uso de dados estruturados consiste em códigos que são adicionados para dar maior detalhe ao buscador. Isso é muito útil para páginas comerciais, por exemplo, que podem evidenciar:

  • Detalhes de um produto;
  • Avaliações de clientes;
  • Horário de funcionamento. 

Tais informações também podem fazer parte dos snippets quando estes estão disponíveis na pesquisa. Além de auxiliar os motores de busca, também ajuda os possíveis clientes a saberem mais sobre o seu negócio.

Como usar a otimização para mecanismos de busca para ranquear no Google?

As técnicas de SEO ou otimização de mecanismos de busca são práticas recomendadas pelo próprio Google. Nesse sentido, refletem de forma exata o que o buscador espera encontrar em uma página. 

Elas fornecem um guia completo de medidas para colocar em ação. Tudo isso, a fim de obter uma posição mais alta nos resultados das buscas. Afinal, o foco principal da plataforma é organizar os dados na web e dar ao usuário a melhor experiência. 

Ao otimizar os elementos textuais e os códigos do site, a leitura pelo robô é muito mais rápida. Assim, ele privilegia as que têm um conteúdo completo e ao mesmo tempo, leve e simplificado.

Otimização para mecanismos de busca e como organizar a hierarquia do seu site

Entender a forma como os robôs de busca fazem o rastreio das informações é essencial para saber como organizar o seu site. Nesse sentido, essa é uma parte crucial na otimização de mecanismos de busca.

Entender com os buscadores usam as URLs

Para que seja possível rastrear itens ou conteúdos diferentes é preciso que cada um contenha uma URL única. Afinal, esse é o primeiro fator de pesquisa para que o algoritmo reconheça uma página.

Ao adicionar um complemento após a barra, por exemplo, https://jorgemoreno.net/ubersuggest/, o buscador entende como uma nova URL. Desse modo, é possível diferenciar uma nova seção dentro do mesmo domínio.

Outro fator muito importante é a segurança de uma página. Por isso, a indicação é possuir um endereço iniciado por https://. A letra s ao final indica que o site possui um certificado de segurança, o que garante que o domínio, de fato, lhe pertence.

A navegação é importante para os motores de busca

Ter uma estrutura interna que facilite a localização das informações ao usuário é uma das formas de otimização de mecanismos de busca. Isso porque, o próprio bot de pesquisa tenta compreender qual a relevância de cada item.

Muito embora ele seja capaz de indexar várias páginas de um mesmo domínio, vai sempre buscar mostrar aquelas que são mais importantes. Além disso, quando um visitante encontra as principais informações ao seu alcance, pode ficar por mais tempo no website.

Navegação com base na página inicial

Ao criar um site, é preciso pensar na melhor forma de estruturar as seções. A princípio, o primeiro contato do usuário é por meio da página inicial e a partir dali, segue para conteúdos mais específicos.

De acordo com a finalidade de um website, por exemplo, para venda de produtos, ele pode ter mais categorias. Afinal, quanto mais links ele tiver que passar para encontrar o que busca, maiores as chances do visitante desistir e sair.

É preciso pensar em formas de tornar mais fácil o caminho do usuário. Por isso, o ideal é criar poucas sessões, apenas para delimitar assuntos principais como:

  • Página principal;
  • Temas gerais, tais como: notícias, marketing, SEO;
  • Na sequência, os conteúdos em si.

Essa é uma boa forma de otimização de mecanismos de buscas, porque o buscador entende como mais relevante o que está próximo da página principal.

tela inicial do wordpress
Na hora de criar um site é preciso pensar na otimização de mecanismos de buscas para estruturar as páginas. Imagem de pixelcreatures no Pixabay

Listas de navegação estrutural

Esse recurso traz uma coluna ou linha na parte superior, com os links para retorno à página inicial e outras sessões. Isso torna a navegação do usuário muito mais simples dentro do site.

Em termos de programação, o recomendado é usar dados estruturados. Trata-se de um tipo de arquivo que esclarece ao buscador as relações entre as páginas. Com isso, ele detém mais informações para entregar o resultado mais correto ao visitante. 

Crie uma página de navegação simples para os usuários

Os usuários buscam a informação do modo mais simples. Por isso, é essencial deixar os principais links de fácil acesso na página principal e evitar criar redes muito complexas. Além disso, outros cuidados para melhorar a navegação pela página são:

  • Evitar o excesso de cliques para chegar ao conteúdo;
  • Usar links de texto ao invés do JavaScript;
  • Não remover links quebrados;
  • Criar uma lista de páginas bem organizada.

Estas são ações voltadas ao usuário que acessa o domínio. Mas, para auxiliar os mecanismos de busca, é possível incluir um sitemap. Nele, podem constar as atualizações, bem como, as correlações entre as páginas. 

URLs simples que passam a informação ao usuário   

Um cuidado importante para a otimização para mecanismos de busca é a nomenclatura de arquivos e documentos no site. Isso vai refletir na URL mostrada ao usuário, que deixará mais claro do que trata aquele conteúdo.

URLs fazem parte do resultado de busca

Esse elemento vai aparecer logo abaixo do título nos resultados de pesquisa. Portanto, o indicado é evitar o uso de códigos ou numerações. Ao invés disso, use termos que constam na página, como “Dez melhores apps para edição”, por exemplo.

Por que fazer a otimização para mecanismos de busca para seu conteúdo?

A otimização não fica restrita apenas a elementos da estrutura de um site. Ao contrário, o conteúdo apresentado também deve ser pensado para facilitar a localização. Isso porque, os mecanismos de busca são capazes de fazer a leitura de termos internos. 

Outro ponto é que o Google usa o histórico de interações para entender se o material é relevante. Assim, as ações como número de cliques e tempo de acesso do usuário servem como termômetro para isso. Então, confira algumas formas de melhorar esse aspecto.

Deixe o seu site interessante e prático

Oferecer um conteúdo útil ao visitante, fará com que ele tenha uma experiência positiva. Isso pode trazer maior interação com a sua página, por meio de curtidas ou comentários. Além disso, se achar interessante, pode dividir com outras pessoas por meio de:

  • Blogs;
  • Envio de links por apps de mensagens;
  • Redes sociais;
  • E-mail.

Nesse contexto, o conteúdo de valor se autopromove. Ou seja, é capaz de levar o usuário a atuar como veículo de divulgação da sua página. Com isso, pode obter mais tráfego para o domínio sem precisar investir em anúncios.

Entenda o que o seu público quer

Uma das formas de otimização de mecanismos de busca é usar os termos com maior volume de buscas. Desse modo, consegue direcionar o conteúdo para aquilo que o público tem interesse.

Existem diversos recursos que permitem fazer uma busca detalhada de palavras-chave. Entre eles, o Google Ads oferece opções de termos relacionados ao seu nicho, por exemplo. Além dele, outros programas com função similar são:

Na própria página de pesquisas do Google, ao digitar um termo de pesquisa, a função de autocompletar pode dar boas ideias. Afinal, as sugestões que aparecem ali são de expressões mais buscadas.

Conquiste a confiança da audiência

Os visitantes querem saber quem é o responsável pela produção do conteúdo. Por isso, é interessante manter uma sessão que fale sobre o criador ou a empresa por trás da página. Isso ajuda a dar autoridade, ou seja, demonstrar que tem conhecimento sobre o tema. 

De acordo com o nicho em que atua, as exigências são diferentes. Por exemplo, uma página de compras deve se preocupar em fornecer uma conexão segura. Afinal, o consumidor ao fazer uma compra terá que informar seus dados. 

Outro ponto essencial é cuidar da origem das informações que compartilha. Publicar fatos incorretos ou que se pautem em notícias falsas podem comprometer a imagem perante o público-alvo.

Deixe claro do que se trata o site

Mostrar ao público a especialidade da página também confere mais credibilidade. Mesmo que trate de assuntos diferentes, pode reunir colaboradores com experiência em cada área. Assim, consegue a otimização para mecanismos de busca dentro do seu segmento.

mulher sentada, trabalhando no laptop
Criar conteúdo voltado ao que o público busca é uma das formas de otimização de mecanismos de busca. Imagem de Ekaterina Bolovtsova no Pexels

Providencie conteúdo o suficiente sobre seu tema principal

Ter uma posição de destaque em um nicho de atuação requer a produção de conteúdo de forma constante. Mas, é essencial que o material gere interesse na audiência. Para isso, deve atender a alguns requisitos básicos:

  • Estar atualizado;
  • Ter base em conteúdos confiáveis;
  • Conter referências externas de sites bem posicionados.

Isso vai garantir que, ao chegar à sua página, o usuário encontre aquilo que precisa. Desse modo, pode ainda descobrir materiais relacionados que sejam úteis e até mesmo recomendar a outras pessoas.

Evite anúncios que distraem o público

Os anúncios que aparecem podem ser próprios ou externos, ou seja, quando terceiros pagam pelo espaço. Mas, eles não devem se sobrepor ao conteúdo, nem dificultar o acesso do usuário. 

Nesse contexto, é preciso cuidar do local onde ficarão expostos para não impedir que o visitante acesse um link, por exemplo. Isso pode gerar uma experiência ruim e levar à saída da página.

Use os links de forma inteligente

Inserir links no texto pode direcionar o usuário a endereços externos (artigos de referência) ou dentro de seu próprio site. A segunda opção é uma boa forma de reter a atenção do visitante e levá-lo a conhecer mais. 

Para a otimização para mecanismos de busca é preciso que os links tratem de temas similares. Afinal, se o buscador identifica que não há correlação entre as páginas, entende como uma forma de burlar o algoritmo. Então, o site pode perder posições nas buscas.

Como fazer otimização para mecanismos de busca para imagens?

Os recursos visuais são elementos muito importantes, porque ajudam a gerar interesse no leitor. Mas, para que sejam efetivos, é necessário ter atenção a itens como tamanho, formato e descrição. 

Todos esses aspectos impactam na forma como os mecanismos de busca interpretam e indexam a sua página. Por isso, vale a pena cuidar para usar as imagens de forma estratégica.

Use imagens HTML

Ao incluir uma imagem em seu site é importante usar o código html correspondente. Isso ajuda na otimização de mecanismos de busca ao mostrar a presença da mídia na página. Para isso, são usadas as extensões <img> ou <picture>. 

Com o código <picture>, inclusive, é possível delimitar opções de tamanhos de telas diferentes. Isso garante uma melhor adaptação de acordo com o dispositivo usado para acesso. 

Ajude os motores de busca a encontrar sua imagem

Uma forma de tornar mais fácil a localização das imagens pelo buscador é por meio do sitemap. Dá para incluir os dados das mídias no arquivo relativo ao domínio ou criar um específico apenas para elas. 

Nesse caso, o administrador consegue adicionar alguns dados adicionais. Entre eles, de contato e licença de uso, por exemplo. Cada URL pode conter até mil tags de imagens. Nelas, é preciso conter a descrição do arquivo e o endereço de localização.

Um cuidado importante é verificar se a URL onde a imagem está hospedada está indexada. Isso pode ser feito por meio do Google Search Console e garante que ela seja visualizada da forma correta na página.

Use formatos de imagem padrão

Para a otimização para mecanismos de busca é essencial que as imagens estejam no formato adequado. Em geral, os principais tipos de arquivos de mídias aceitos são:

  • JPEG;
  • GIF;
  • PNG;
  • BMP;
  • Ou WebP.

Para tornar a busca mais rápida, o ideal é usar no nome do arquivo o tipo de extensão correspondente. Além disso, busque padronizar o tamanho das mídias, para que se adaptem também a dispositivos móveis.

Qual a importância de tornar o seu site responsivo para mobile?

O uso de smartphones e tablets já é muito popular, afinal, boa parte das pessoas usam esses dispositivos para acessar a internet. Com foco nesse público, o Google passou a valorizar páginas mobile friendly, ou seja, adaptáveis a esse formato.

Escolha uma estratégia para mobile

Há três estratégias para adaptar um site para a exibição em dispositivos móveis. A mais recomendada é o web design responsivo. Ele funciona a partir de uma configuração que envia o mesmo código html a todos os aparelhos. 

Com isso, ao detectar o mesmo, o modo de exibição de altera de acordo com o dispositivo de acesso. Uma segunda forma é a exibição dinâmica. Nesse caso, é dada ao usuário a opção de trocar o modo de visualização. 

Uma terceira forma de fazer é criar URLs diferentes para uso em computadores ou aparelhos móveis. No entanto, essa opção não é recomendada pelo Google, porque é mais difícil de implementar e manter.

Configure sites para mobile que sejam indexados com precisão

Qualquer que seja a estratégia adotada é preciso fazer as configurações corretas. Isso garante que o buscador entenda quando exibir um formato diferenciado ao usuário. Isso é feito de formas diferentes para cada modelo:

  • Para o web design responsivo, inclua a tag meta name=”viewport”;
  • Na exibição dinâmica, o uso do cabeçalho HTTP Vary indica quando alternar;
  • Já no caso de diferentes URLs, é preciso indicar uma tag para referência.

É essencial que todos os recursos sejam rastreáveis, para que o buscador identifique que a página é compatível com esses formatos. Por isso, na etapa de otimização de mecanismos de busca, verifique arquivos do tipo robot.txt, que bloqueiam o acesso.

homem sentado, usando o celular
Na otimização de mecanismos de busca, a adaptação a dispositivos móveis é essencial. Imagem de Matheus Bertelli no Pexels

Promova o seu site

A promoção de conteúdo da sua página ajuda a aumentar o fluxo de visitantes. Assim, além do tráfego natural, vindo das pesquisas, é possível alertar os usuários quando há uma novidade.

Destacar no blog quando adicionar um novo artigo pode alertar os seguidores para conferir. Além disso, invista em estratégias offline, como incluir o endereço em um cartão de visitas ou na assinatura de e-mail. 

No caso de negócios físicos, a empresa pode reivindicar o perfil no Google Maps. Assim, terá mais visualizações por parte de usuários que buscam opções semelhantes na região. 

Sites de Redes Sociais

Ter um perfil nas principais redes sociais pode ser uma boa forma de promover o conteúdo. Por meio delas, é possível compartilhar links que direcionam à sua página. Mas, o uso dessa estratégia requer alguns cuidados:

  • Opte por divulgar os conteúdos mais relevantes, ao invés de qualquer atualização;
  • Não entre em esquemas para divulgação artificial.

Tanto os mecanismos de busca como os algoritmos de redes sociais são voltados para identificar condutas que indiquem spam. Por isso, ações automatizadas podem ter o efeito reverso do que se espera. 

Na otimização de mecanismos de busca é sempre importante focar na atração natural. Assim, sua página pode ter um crescimento constante e não sofrer sanções.

Aproxime dos membros da comunidade relacionados ao seu site

Fazer parte de comunidades dentro do seu nicho é uma boa forma de alcançar mais pessoas. Afinal, esse é um público já segmentado, que tem interesses em comum. Assim, a participação em fóruns, por exemplo, pode ser benéfica. 

As dúvidas e discussões que surgem ali podem, inclusive, servir como base para a criação de conteúdo. De novo, como em qualquer estratégia, é essencial manter uma postura anti spam.

Nesse contexto, evite apenas enviar links para sua página. Ao contrário, dedique algum tempo para a participação e se surgir a oportunidade, convide os interessados a visitar o seu site.

Comportamento do usuário e desempenho do site nas pesquisas

Boa parte dos mecanismos de buscas oferece ferramentas para análise de desempenho do site. O Google Search Console, por exemplo, é uma solução do principal buscador online que pode auxiliar nesse processo.

Analise o seu desempenho de pesquisa

O Google Search Console ajuda a identificar possíveis erros que possam atrapalhar o desempenho nas pesquisas. Nesse sentido, ele indica partes da página que têm problemas para rastreamento, bem como:

  • URLs duplicadas;
  • Quais as pesquisas que remetem à sua página;
  • Notificações relativas a política de spam.

Esse recurso indica como está o volume de buscas e o que pode melhorar. Portanto, é uma etapa muito importante para quem está em busca de um melhor desempenho nos motores de busca.

Cheque o comportamento do usuário no seu site

Outra opção para gestão é o Google Analytics. Nessa ferramenta, o administrador de uma página tem a chance de ver um relatório completo sobre os acessos dos usuários.

A partir dele, pode extrair muitas informações para ajudar na otimização de mecanismos de busca. Entre os dados que se pode obter estão:

  • Origem dos visitantes da página, se por meio de pesquisas orgânicas ou anúncios;
  • Tempo de permanência no site;
  • Número de sessões pelas quais o usuário navegou;
  • Conteúdos com maior volume de acessos;
  • Palavras-chave mais buscadas.

Com esses registros, fica mais fácil avaliar se as mudanças feitas para otimizar o conteúdo deram resultado. Também podem indicar boas oportunidades de elementos com boa performance para investir na promoção.

Quais são os tipos de SEO para otimização de mecanismos de busca? 

O SEO on page e off page são os dois tipos de estratégias para otimização de mecanismos de busca. Ambos podem ser aplicados de forma conjunta, uma vez que se complementam. 

Neste primeiro, o foco está em aplicar as técnicas dentro da própria página. Ou seja, são melhorias no conteúdo que o visitante acessa. Entre as ações indicadas estão, por exemplo:

  • Uso de palavras-chave no título;
  • Escrita simples e objetiva;
  • Conteúdo direcionado ao nicho;
  • Imagens leves para um carregamento rápido;
  • Links para páginas dentro do seu site.

Já o SEO off page se relaciona com itens que estão fora do seu domínio web. Ele serve, principalmente, para gerar autoridade. Nesse sentido, algumas das práticas mais comuns nessa estratégia são:

  • Guest post, ou seja, publicar artigos em outros sites;
  • Obter menções ao seu conteúdo em outras páginas;
  • Compartilhamento das postagens;
  • Promoção em redes sociais ou comunidades.

Todas essas ações têm como objetivo a otimização de mecanismos de busca. Afinal, quanto mais o conteúdo se torna relevante dentro do seu nicho, o algoritmo tende a classificá-lo nas primeiras posições.

Condutas para evitar na otimização para mecanismos de busca

Algumas táticas tentam burlar o algoritmo em busca de avançar nas posições nas pesquisas. Embora possam trazer resultados imediatos, ao ser identificado, pode gerar sanções à quem se utiliza desse artifício. 

De acordo com o caso, isso pode levar a perda de alcance da página, ou mesmo à remoção do site do índice de resultados. Entre as ações que podem ser interpretadas como nocivas estão:

  • Esquemas de troca de links, quando há um número excessivo de backlinks;
  • Incluir palavras-chave ocultas no texto para performar melhor;
  • Comentários como spam em blogs ou comunidades.

Entenda o que é SEO, se aprofunde em seu estudo e aplique suas técnicas de forma natural, conforme as diretrizes dos buscadores. Desse modo, é possível atingir um crescimento natural e de forma segura para o site.

notebook em cima da mesa, mostrando um gráfico de linhas
Analisar os dados de interação pode mostrar se a otimização de mecanismo de pesquisa deu resultados. Imagem de Negative Space no Pexels

Como aplicar a otimização para mecanismos de busca no seu site?

O primeiro passo para colocar em prática essa estratégia é definir os objetivos e o público-alvo. A partir disso, pode estudar quais são os principais termos de busca dentro daquele segmento.

Isso vai orientar todo o seu plano de marketing, voltado para aquilo que os usuários buscam encontrar. Cada um dos elementos deve conter uma relação clara com o assunto, desde o título, meta descrição e URL. 

Essas ações facilitam a localização da sua página pelos motores de busca. Afinal, a pesquisa é realizada em milésimos de segundos. Por isso, quanto mais simples estiver o acesso aos dados, mais eficaz é o resultado.

Otimização de mecanismos de busca e experiência do usuário

Um dos focos principais do Google é fornecer ao usuário uma boa experiência. Isso inclui não apenas retornar as pesquisas de forma rápida, mas com qualidade. Portanto, é preciso se preocupar em:

  • Oferecer conteúdo de valor;
  • Ter fontes confiáveis;
  • Possuir autoridade no segmento;
  • Oferecer um site responsivo e com rápido carregamento;
  • Adaptação à visualização em dispositivos móveis. 

O comportamento dos usuários em um site é o principal indicador utilizado. Assim, se há uma alta taxa de rejeição, o algoritmo passa a entender que o domínio não agrada os visitantes. Desse modo, pode perder posições no rankeamento.

A própria plataforma oferece recursos para avaliar o desempenho de sua página. Então, é essencial avaliar os pontos críticos para otimização de mecanismos de busca

Por que a otimização para mecanismos de busca é importante?

Estar entre os primeiros colocados nas pesquisas é essencial para atingir um bom público. Afinal, poucas pessoas acessam conteúdos que estejam muito além da segunda página de resultados.

Para isso, é preciso oferecer aquilo que os buscadores mais valorizam. Nesse sentido, as diretrizes deles servem como guia para as práticas tidas como boas. Aliás, como o sistema está em constante mudança, é bom se manter sempre atento ao que há de novo.

Aproveitar os recursos da plataforma é um bom passo para fazer um diagnóstico do que melhorar. Mas, caso precise, considere contar com o auxílio de um especialista na área para criar uma estratégia de sucesso.

Seja o primeiro a ser notificado, sempre que um novo artigo ser publicado

Deixe uma resposta

Usamos cookies para melhorar sua experiência neste site. Ao continuar no site, você concorda com essas condições. Sim Mais detalhes