Tudo sobre Marketing e Empreendedorismo

Topic Clusters e a sua função dentro da estratégia de SEO

Os Topic Clusters representam hoje a cereja do bolo para a estratégia de SEO. Ao analisar o cenário competitivo que a presença virtual impõe, é preciso considerar essa ação. Conheça-os e saiba como implementar essa dinâmica no seu trabalho de marketing digital.

O conceito de Topic Clusters

Imagine a coluna vertebral, ela é formada pela espinha dorsal, unida às vértebras e também acoplada às costelas. Elas, juntas, sustentam o corpo humano, assim, analogia à parte, os topic clusters são a atual coluna de uma página de conteúdo.

O material parte de um ponto principal e é dividido em tópicos, a saber os links internos. Isso permite que o usuário navegue por mais tempo no site, aumenta o tempo de permanência, assim como a taxa de cliques, além de potencializar o cenário de compra.

Como trabalhar com os Topic Clusters?

Como qualquer estratégia, os topic necessitam de planejamento. Leve em conta o objetivo principal da marca ou empresa, tal como a definição da régua de mensuração dos resultados. Só assim é possível ter consistência em seu plano, mas considere a organização dessa ideia como um triângulo, que contempla:

  • Página pilar;
  • Clusters;
  • Links internos.

Essa organização passa a mensagem clara ao buscador que, por sua vez, capta a relevância da página. Dessa forma, otimiza os resultados de busca e melhora a performance no ranqueamento do site.

Como os Topic Clusters interferem no futuro do SEO?

Antigamente, a busca do usuário era 100% centrada no que ele digitava. O Google, assim como outros buscadores, evoluiu os mecanismos com o passar do anos e centrou suas ações na experiência de pesquisa.

Em suma, fazer uma busca nos dias de hoje vai além da digitação do que se quer. Os robôs conseguem entender a intenção de compra. Dessa forma, ampliam, assim como especificam, os resultados ao usuário.

O SEO, por sua vez, ganhou ainda mais relevância. As estratégias para melhorar a visibilidade, tal como o ranqueamento de uma página, formam um leque e é aí que estão os topic clusters.

Eles atuam como conectores, isto é, o pilar que é ampliado por meio dos links internos. Para os buscadores isso significa organização, assim como a ampliação de informações. Ele processa esse dado e entende que a sua página é um bom caminho ao usuário.

Dessa forma, otimiza a visibilidade dela, de modo que o visitante a encontre nos primeiros resultados de busca. Isso é ser consistente e ir além do óbvio, como em uma reação em cadeia, que trabalha em prol do algoritmos.

LSI

Um dos algoritmos considerados é o LSI, ou seja, o Latent Semantic Indexing, sua tradução é Indexação Semântica Latente. É o sistema que permite a correta conexão de termos. Para o Google, assim como outros buscadores, ele colabora com a “leitura de pensamento”.

A partir da digitação de um termo de busca, o LSI trabalha para aumentar as conexões possíveis a partir dos termos. É como uma peneira que filtra o que realmente importa para o usuário. Quanto mais inteligente for a conexão entre os conteúdos, melhor será o posicionamento da página. Para isso, pense na interligação dos textos.

EAT

É o significado da junção, em inglês, dos termos expertise, autoridade e confiabilidade. De modo básico, o Google EAT é a peneira do buscador para livrar o usuário de conteúdos ruins. Ou seja, os repetitivos, imprecisos e até ladinos, não são o que o visitante busca. 

Também pode ser interpretado como uma motivação para a qualificação do seu conteúdo, isto é, quanto mais rico e efetivo ele for, maior é a chance de reconhecimento pelo trabalho de contexto. De modo geral, o Google usa essa peneira para conteúdos que envolvam finanças e questões de saúde, por exemplo.

tablet mostrando a página inicial do google
Os Topic Clusters são conteúdos adicionais a partir de links internos de uma página. Imagem de PhotoMIX-Company no Pixabay.

De que forma deve ser a estrutura de um Topic Cluster?

Organização é a palavra que define a estrutura dos Topic Clusters. Quando se faz a analogia deles à coluna vertebral, indica-se que algo precisa ser ligado à outro, a fim de fortalecer a estrutura. Dessa forma:

  • Os conteúdos se tornam ricos;
  • A página relevante;
  • Por sua vez, o trabalho de SEO ganha boas métricas.

Saiba a seguir como se estrutura a coluna vertebral do Topic, a fim de atingir seus objetivos de marca ou empresa.

Post pilar

A espinha dorsal dos Topic Clusters é o post pilar. Analise os posts do seu site e elenque como pilar aquele que é mais amplo. Ele deve virar um leque com as dúvidas do assunto e dessa forma, gerar outros posts em links internos. Leve em consideração a relevância do texto dentro da estratégia de SEO. Prefira os textos “head tail”, pois são amplos de modo suficiente, a fim de sustentar outros sub-conteúdos.

Combine a quantidade de informações com uma leitura convidativa, use elementos, como os infográficos. Isso faz o usuário continuar na página e por consequência, clicar nos links internos para saber mais. 

Uma dica para elencar um post pilar é a técnica do arranha céu. Significa que o texto escolhido deve ter a possibilidade de sempre ser atualizado, a partir de tal técnica, ele sempre se destaca frente aos conteúdos dos players.

Clusters

Uma vez que o post pilar já está escolhido, pense nos clusters em si. Isso é, defina quais são os conteúdos que agregam informação ao texto principal. Em conjunto, eles atendem aos requisitos do buscador e por isso, ganham relevância no ranqueamento.

Pense na especificidade de conteúdo, ou seja, o quão detalhista ele tem que ser. Um cluster precisa destrinchar informações, de modo a tornar aquele sub-conteúdo do pilar mais rico. Para isso, por sua vez, o post pilar deve abranger todos os clusters.

Em média, o número de Topic Clusters considerado varia de 10 a 30. Os textos clusters são menores do que o pilar post. Para descobrir quais clusters casam à estratégia, trabalhe bem com a sua keyword, pense nas dúvidas e nas informações complementares necessárias.

Linkagem interna

A linkagem interna é um processo de retroalimentação entre o post pilar e os Topic Clusters. Entenda que isso prevê os conteúdos recheados deles e esse é um dos pontos que ajudam a página a ranquear nos motores de busca.

Não são tão importantes quanto os backlinks, mas são extremamente necessários como complemento de uma boa estratégia de SEO. A ideia da linhagem interna é propiciar conexão, nesse sentido, o post pilar deve conter gatilhos, por exemplo, o “saiba mais” para levar o leitor aos clusters. Tal como esses últimos devem ter links ancorados ao post pilar, de preferência, com exatidão a palavra-âncora.

Lembre-se que os links internos indicam a organização da sua página para os buscadores. Dessa forma, devem ser estruturados de maneira coerente.

Como aperfeiçoar sua estrutura de Topic Clusters

Para estruturar os Topic Clusters você pode usar uma planilha, a fim de exibir a correlação do post pilar com os clusters. No entanto, existem meios para facilitar esse trabalho. O HubSpot tem um mecanismo para organizar tal estratégia. Ela atua para deixar a visualização da tela entre post pilar e clusters intuitiva.

Com isso, você consegue mensurar quais são os clusters que contribuem para os resultados de SEO e por outro lado, quais deles devem ser revistos.       

Como organizar o seu blog em clusters de conteúdo?

Para organizar a sua página em clusters de conteúdo, em primeiro lugar, organize todos os seus textos. Assim, você terá a visualização exata para filtrar o que já está pronto para ser um post pilar, bem como aquilo que será aprimorado.

Depois disso, foque nas palavras-chave dos materiais eleitos como post pilar. É a partir delas que você conceberá o leque de informações que serão os clusters. Para executar tudo isso, no entanto, pense no planejamento do seu conteúdo.

homem com dois dedos, subindo uma escada em miniatura, onde tem-se escritos os números de 1 a 4
Os Topic Clusters ampliam o pilar post como se fosse um escada em que a cada clique a mais do usuário, uma nova fonte de informação se abre. Imagem de 8photo no FreePik.

Planeje o conteúdo

O planejamento do conteúdo implica no que traz relevância para a sua marca ou empresa, por exemplo:

  • Quais são as dores do seu cliente? 
  • O que ele anseia quando busca na internet? 

Esses são exemplos de perguntas que podem nortear os conteúdos a serem criados. Desenvolva um calendário anual, saiba por períodos o que deve ser trabalhado, de modo a ir ao encontro dos objetivos propostos. 

A partir disso, crie materiais amplos que serão trabalhados com grupos de conteúdo, ou seja, os Topic Clusters. Dessa forma, você confere assertividade ao que é produzido, o que impacta diretamente nos resultados das estratégias de SEO.

Como usar os Topic Clusters na sua estratégia de marketing?

Planejar é preciso, bem como organizar, esses são os pontos de partida para incluir os Topic Clusters na sua estratégia de marketing. Além disso, não se acomode, atualize sempre o seu conhecimento sobre o universo dos motores de busca.

A tendência é o contato mais humanizado possível e isso vai além dos esforços que antes eram 100% concentrados nas palavras-chave. Portanto, mapeie bem o conteúdo que possui, assim como o que você deseja produzir, além disso:

  • Invista em autoridade por meio de conteúdos autorais sempre;
  • Seja relevante em seus conteúdos;
  • Invista nas relações públicas digitais e fortaleça o lado institucional da página;
  • Divulgue o que produz e aposte no conteúdo disseminado via redes sociais.

Pense sempre que os resultados não surgem de um dia para o outro. O trabalho com o SEO é frutífero sim, mas considere bons resultados no médio prazo. Em média, um mês de atuação já reverbera nas métricas, assim, tenha uma boa inclusão de clusters.

Seja o primeiro a ser notificado, sempre que um novo artigo ser publicado

Deixe uma resposta

Usamos cookies para melhorar sua experiência neste site. Ao continuar no site, você concorda com essas condições. Sim Mais detalhes