Tudo sobre Marketing e Empreendedorismo

O que é o Google Alerts e quais funções essa ferramenta possui?

O Google Alerts é uma ferramenta que permite monitorar palavras-chave e conteúdos relacionados ao nicho em que atua. Por isso, é muito útil para se manter por dentro dos interesses dos usuários, além de novas tendências dos concorrentes.

Essa é uma ação essencial para quem busca ter mais destaque de marca no mercado, porque vai impactar de forma direta na estratégia de SEO. Então, vale a pena saber como utilizar esse recurso de forma assertiva.

O que é Google Alerts?

Como o nome sugere, esse é um serviço do Google que envia alertas sempre que há um conteúdo novo sobre um tema ou palavra indicada. Assim, é possível saber quando um concorrente publica algo novo dentro do segmento em que atua ou ainda monitorar as menções à sua empresa.

Esse recurso facilita muito o dia a dia, uma vez que dispensa a necessidade de fazer esse tipo de pesquisa de forma manual. Ao invés disso, os resultados são encaminhados de modo automático por e-mail, o que permite um controle maior.

Como o Google Alerts funciona?

O Google Alerts tem um mecanismo simples onde o usuário escolhe os termos que quer monitorar e define as preferências. A partir daí, sempre que o buscador identificar um conteúdo novo sobre aquele assunto, envia os avisos para o e-mail cadastrado na plataforma.

Como usar Google Alerts?

Para habilitar essa função, basta acessar o endereço “https://www.google.com/alerts” pelo navegador e seguir alguns passos simples, como detalhado a seguir.

1- Escolha as palavras-chave

O primeiro passo é digitar o termo que quer monitorar na caixa de texto, que pode ser um termo, uma marca ou até mesmo palavras-chave long tail do seu nicho. Logo abaixo vão aparecer algumas opções como exemplos de visualização dos resultados das pesquisas. Assim, é possível verificar se eles se aproximam daquilo que você busca.

2- Configure o seu e-mail

Na sequência, é preciso indicar o e-mail onde quer receber os avisos do Google Alerts. Caso já esteja logado com uma conta do Gmail, ela vai aparecer como opção automática, mas é possível alterar e indicar outro endereço. Ao clicar no botão “Mais Opções”, a ferramenta apresenta a possibilidade de personalizar as buscas, como:

  • Escolher a região e idioma;
  • A frequência que deseja receber os alertas;
  • Quantos resultados serão apresentados. 

Feitas as escolhas, basta clicar em criar alerta e passará a receber os informes de acordo com o que foi definido. Ao acessar novamente a plataforma, é possível gerenciar os termos monitorados, bem como, alterar as configurações se necessário.

3- Visualize notícias recentes

Já quando digita o termo para a busca, a ferramenta de monitoramento de pesquisas lista as notícias mais recentes sobre o assunto. Ou seja, mesmo sem criar o alerta, dá para ver o que está em alta sobre um tema do seu interesse. Essa é uma outra forma de usar esse recurso no dia a dia quando precisar de ideias ou quiser fazer uma procura pontual.

4- Receba os alertas

Uma vez ativado o Google Alerts, os e-mails vão chegar na frequência definida, que pode ser diária, semanal ou sempre que houver algo novo. Conforme o número de termos monitorados, isso pode gerar um grande fluxo de mensagens, por isso, o ideal é organizar a caixa de entrada para não se perder. 

Outra opção é criar uma conta de e-mail apenas para receber os informes ou atribuir uma regra para direcionar as mensagens. Desse modo, todos os recebimentos vindos do mesmo endereço vão para a pasta que definiu.

Quais as vantagens de usar o Google Alerts?

O uso do Google Alerts gera uma enorme economia de tempo, uma vez que ele faz todo o trabalho de selecionar o que há de novo dentro do seu nicho. Com isso, ao analisar os informes recebidos, pode obter novas ideias para a produção de conteúdo. Além disso, é uma ótima ferramenta para descobrir quais os passos da concorrência e estar sempre em dia com as tendências.

Ao utilizar esse recurso com estratégia, também pode servir para medir como está o impacto da sua marca no mercado. Isso porque, é possível monitorar menções ao nome da empresa e caso sejam negativas, agir de forma rápida para reverter possíveis prejuízos. Afinal, no meio digital tudo se espalha com muita rapidez, então, é essencial incluir essa opção para uma melhor gestão de crise.

Outro uso eficaz para o gerenciador de alertas do Google é usá-lo para aprender com os grandes nomes do mercado. Assim, você pode configurar para receber por e-mail toda vez que um especialista publica um artigo ou atualização na sua área. Com isso, se mantém por tudo das novidades de modo simples e rápido.

homem sentado, trabalhando em seu desktop
O Google Alerts envia por e-mail as atualizações sobre os termos escolhidos pelo usuário. Imagem de Austin Distel no Unsplash

Principais aplicações do Google Alerts

O Google Alerts pode ser um grande auxiliar dentro da estratégia de marketing de uma companhia. Afinal, ele oferece um mapeamento de assuntos ou informações relacionados ao dia a dia do negócio, além de servir como inspiração para a produção de conteúdo. Nesse sentido, confira na sequência os principais usos para essa ferramenta e seus benefícios.

Obter referências e ideias para posts

No Marketing de Conteúdo, é essencial entender o comportamento do público para oferecer aquilo que as pessoas buscam. Por isso, monitorar o que está em alta dentro de um segmento é uma ótima forma de ter novas ideias e entregar algo de valor. 

Também vale a pena monitorar tendências estrangeiras, porque podem chegar ao país pouco tempo depois. Com isso, é possível sair na frente da concorrência e ser o primeiro a produzir um tipo de conteúdo novo dentro da sua região. Isso ajuda a obter maior destaque e figurar como autoridade dentro do seu nicho.

Definir conteúdos para mídias digitais

Ao analisar os informativos do Google Alerts fica mais fácil definir os temas que vai tratar em cada tipo de mídia. Inclusive, ele pode servir para identificar trends ou conteúdos virais, que são uma boa forma de ganhar alcance nas redes sociais, por exemplo.

Monitorar a sua marca

Incluir o nome da marca ou mesmo o domínio é uma boa ideia para monitorar as menções à empresa, ou seja, o que as pessoas falam sobre o seu negócio. Aliás, isso pode até mesmo ajudar a se antecipar no caso de comentários negativos, que possam trazer prejuízos. Assim, quanto antes buscar uma solução para o problema, menor será o impacto na imagem.

Essa análise também é válida para identificar reclamações comuns e buscar a melhoria no atendimento em todos os níveis. Desse modo, poderá dar uma experiência positiva aos clientes e ter resultados ainda melhores.

Analisar a concorrência

Com o Google Alerts também é possível verificar as estratégias dos principais concorrentes. Com isso, pode-se analisar como se dá a interação com o público, bem como, os formatos de conteúdo utilizados no relacionamento com a persona. Também, de modo similar ao monitoramento da própria marca, pode verificar como está o posicionamento dos seus rivais de mercado. 

Isso pode fornecer muitas ideias sobre como melhorar o branding da sua empresa, além de identificar demandas dos clientes não supridas. Portanto, é uma boa opção para incorporar no seu planejamento.

Atrair mais visitantes

Obter melhores posições nos mecanismos de pesquisas é a melhor forma de atrair mais usuários orgânicos para sua página. Para isso, um passo fundamental é direcionar o conteúdo de acordo com os termos mais usados nas pesquisas.

Por meio do Google Alerts, por sua vez, é possível identificar os interesses e assuntos em alta dentro de um segmento. Logo, a ferramenta serve como base para definir as estratégias de produção e otimização do conteúdo.

Confira 4 usos do Google Alerts para empresas

Para os negócios, essa é uma ferramenta de caráter estratégico, uma vez que permite fazer um diagnóstico confiável e de modo simples. Nesse sentido, há quatro pontos principais que merecem atenção e que podem direcionar o plano de marketing e vendas de uma empresa.

1- Saber a opinião do mercado

Com o Google Alerts é possível rastrear menções ao nome da empresa, tanto positivas quanto negativas. Esses feedbacks podem servir como base para melhorar os serviços ao cliente ou ainda ajustar a oferta do seu produto. Além disso, tem um caráter preventivo, já que pode antecipar crises que envolvam a marca.

Uma crítica em uma rede social, por exemplo, tem potencial para se tornar um grande problema se não for resolvida a tempo. Também, com o crescimento de notícias falsas, é preciso ter cuidado para não ter seu nome associado a fatos inverídicos. 

2- Acompanhar concorrentes

Essa comparação é interessante para poder avaliar os erros e acertos de empresas dentro do mesmo ramo. Com isso, a tomada de decisões se torna mais segura, uma vez que a ideia já foi validada por outra companhia. Ainda, permite identificar demandas do mercado que os demais negócios ainda não atendem e crescer em um subnicho.

3- Checar a variação de preço de insumos ou serviços

Outra forma eficaz de usar o Google Alerts é monitorar o preço de produtos, sejam concorrentes ou aqueles que usa em sua produção. Ao incluir nos alertas o nome de um fabricante, você passa a receber as atualizações do que ele publica. Assim, pode saber se há uma promoção para aproveitar o melhor valor de um insumo.

Ao monitorar a concorrência, também pode identificar se o custo de um produto rival baixou ou se ele vai realizar uma campanha promocional. Desse modo, pode buscar meios de competir para não perder vendas.

4- Informar-se sobre assuntos relacionados ao negócio

Estar atualizado sobre as variações no mercado, tendências e os interesses dos consumidores é essencial para os resultados. Nesse sentido, o Google Alerts permite rastrear os temas de seu interesse e faz essa tarefa de curadoria. Com isso, fica muito mais fácil ter acesso às novidades mesmo em uma rotina corrida.

página inicial do google
O Google Alerts serve para monitorar a concorrência e se manter atualizado sobre o mercado. Imagem de Nathana Rebouças no Unsplash

Ferramentas similares ao Google Alerts

Muito embora seja uma ferramenta gratuita e eficiente, há algumas opções que fazem um serviço similar ao Google Alerts. Inclusive, elas trazem alguns recursos extras, o que facilita a rotina por reunir tudo em uma única plataforma. Por isso, vale a pena conhecer um pouco mais sobre as alternativas antes de escolher a melhor para o seu negócio.

Moz

Essa é uma ferramenta de SEO muito completa, que permite auditar URLs e verificar as palavras-chave mais utilizadas. Além disso, ele faz um comparativo com sites concorrentes para poder rankear melhor sua página, fora outros recursos como:

  • Auditoria técnica no site;
  • Classificação por termos pesquisados;
  • Sugestões de palavras-chave.

Para utilizar todas as funções, é preciso ser assinante do serviço, mas há diferentes formatos de planos de acordo com a necessidade. Assim, é uma opção interessante para quem deseja aprofundar a estratégia de otimização.

SEMrush

Uma das plataformas mais populares no meio do SEO é a SEMrush, que oferece uma análise completa de domínios na web. Por meio dela, é possível verificar análises de temas em alta, com ideias para uso de palavras-chave e termos relacionados. Ela conta ainda com relatórios muito completos sobre o posicionamento de páginas nos motores de busca. 

O sistema oferece também uma análise de mercado, para ver como está o seu desempenho frente à concorrência. Além disso, possui o recurso para mapear menções ao nome da empresa e sugestões para produção de conteúdo estratégico.

Vale a pena usar o Google Alerts na sua estratégia de marketing digital?

O Google Alerts pode ajudar muito na definição das estratégias de Marketing Digital para o seu negócio, porque traz um enorme repertório de assuntos. Assim, é possível usar esse recurso para guiar a forma como produz o seu conteúdo, de acordo com o que o público busca. Isso vai refletir em um maior alcance nos mecanismos de pesquisa e por consequência, mais visitantes para a sua página.

Essa ferramenta também é excelente para o branding de uma marca, uma vez que monitora a repercussão dela no meio digital. Desse modo, permite saber qual é a percepção dos clientes e ainda fornece ideias de como melhorar o atendimento, por exemplo.

Outra vantagem é que por meio dela dá para fazer um estudo da concorrência e assim, ser mais assertivo nas suas campanhas. Além disso, pode sinalizar ramos do mercado ainda não explorados, ou seja, novas oportunidades de negócios.

Seja o primeiro a ser notificado, sempre que um novo artigo ser publicado

Deixe uma resposta

Usamos cookies para melhorar sua experiência neste site. Ao continuar no site, você concorda com essas condições. Sim Mais detalhes