Tudo sobre Marketing e Empreendedorismo

MailChimp: como funciona a ferramenta de automação em Marketing?

O MailChimp é um dos programas mais utilizados para envio de campanhas publicitárias por e-mail, porque é eficiente e fácil de usar. Ele conta com recursos de design que permitem criar uma mensagem atrativa em poucos cliques e enviar a uma base de contatos. 

A ferramenta também é muito útil para as equipes, já que dispõe de relatórios com as principais métricas de e-mail marketing para acompanhar. Logo, vale a pena conhecer mais sobre essa solução e como pode auxiliar no dia a dia do negócio.

O que é o MailChimp?

Essa é uma ferramenta de automação de marketing voltada para ações de comunicação com os potenciais clientes por meio de envio de e-mails e gestão de contatos. O programa é utilizado no formato web, ou seja, não é preciso instalar no computador e pode ser acessado de qualquer dispositivo com os dados da conta.

O programa surgiu em 2001, e é gerido pela empresa Rocket Science Group com sede em Atlanta, nos Estados Unidos. De início, a plataforma possuía apenas a versão paga, mas a partir de 2009 lançou uma opção gratuita com menos recursos. A ideia era oferecer uma solução acessível a pequenos negócios, tanto do ponto de vista de custo como de operação. 

Com um crescimento exponencial, a empresa obteve destaque no mercado e esteve presente na lista da Forbes como uma das startups de maior destaque. 

Quais as funções do MailChimp?

A principal funcionalidade do MailChimp é o envio de e-mail marketing, mas não fica limitada a isso apenas. Conforme o tipo de plano de escolha do usuário, é possível ter acesso a outros recursos muito úteis na hora de fazer a abordagem dos leads, como:

  • CRM;
  • Segmentação de dados;
  • Layouts pré-editados;
  • Integração com outras plataformas;
  • Criação de publicações em outras mídias;
  • Relatórios de desempenho.

Com o programa também é possível colocar em prática testes A/B, ou seja, enviar um modelo de email diferente para cada grupo de leads. Assim, a equipe de marketing pode fazer comparações de desempenho para validar uma estratégia publicitária, por exemplo.

Planos do MailChimp

O MailChimp possui quatro tipos de planos diferentes, para se adequar às necessidades de cada negócio. A diferença entre o plano gratuito até o mais avançado está nos recursos disponíveis, bem como, o volume de e-mails enviados e o tamanho da lista de contatos. Então, confira a seguir as características de cada um deles e as funcionalidades aos usuários para ver qual atende as suas expectativas e orçamento.

1 – Versão gratuita do MailChimp

O plano free é ideal para quem está iniciando nas campanhas de e-mail marketing porque tem uma limitação de 500 contatos e 2500 envios de e-mail por mês. Nessa versão, o usuário ainda conta com vários recursos extras, como o CRM para gestão dos contatos e criação de formulários para captar leads.

Também está liberado nesse plano o assistente criativo, uma ferramenta que é capaz de criar designs únicos com uso da inteligência artificial. Assim, é muito útil para quem não tem habilidade na criação e edição de imagens e não dispõe de orçamento para contratar um profissional nessa função.

Para quem ainda não conhece a plataforma e quer testar antes de assinar um plano, é uma boa ideia se inscrever na versão free. Com isso, pode avaliar as funcionalidades e ver se vale a pena expandir os recursos na opção paga.

2 – Essentials

Uma versão mais básica e acessível do MailChimp, o plano Essentials tem custo mensal a partir de R$ 55 e conta com alguns recursos adicionais em relação ao gratuito, como:

  • Agendamento de e-mails;
  • Testes A/B;
  • Automações;
  • Segmentação comportamental. 

Nessa opção, também é possível criar até três tipos de públicos diferentes, ou seja, o usuário pode dividir os leads conforme o canal de origem, por exemplo. No painel de controle, ficam disponíveis várias informações como crescimento de cada grupo, localização e engajamento com as mensagens.

pessoa usando um laptop
O MailChimp conta com uma versão gratuita ideal para testar nas primeiras campanhas de e-mail marketing. Imagem de Rawpixel no Freepik

3 – Standard 

Esse plano do MailChimp tem custo mensal a partir de R$ 85 para até seis mil envios de e-mails mensais. Uma das vantagens dessa versão é a opção do conteúdo dinâmico, que permite configurar o e-mail para mostrar uma mensagem diferente para cada perfil sem precisar criar vários modelos.

O plano inclui ainda para o usuário a opção de otimização de horário para envio, além de uma ferramenta de análise comportamental, que dá insights sobre o público-alvo. Isso é feito com base nos resultados de campanhas anteriores e permite prever as movimentações futuras.

4 – Premium

O plano mais completo da plataforma é indicado para profissionais e equipes de marketing que buscam uma ferramenta sofisticada. Ele tem capacidade para incluir até duzentos mil contatos na lista e conta com recursos de segmentação avançada, ou seja, baseada em condições como “qualquer” ou “todos”. Com isso, o usuário é capaz de agrupar clientes com base em combinações de comportamentos  e características comuns, tais como:

  • Gênero e faixa etária;
  • Interação com e-mails, como abertos, não enviados ou clicados;
  • Atividades na loja online, quando está integrada na plataforma. 

Essa versão do MailChimp também conta com ferramentas para criação de anúncios em redes sociais e campanhas de retargeting. O cliente conta ainda com suporte prioritário por e-mail e telefone e uma base de conhecimento para entender mais sobre o marketing aplicado às campanhas.

Quais as vantagens do MailChimp?

A principal vantagem dessa ferramenta é a facilidade de uso, por isso, mesmo quem não tem conhecimento em design pode criar e-mails atraentes. Isso é possível porque ela conta com layouts personalizáveis, onde o usuário pode arrastar e soltar os elementos e compor a mensagem como preferir. O MailChimp também é compatível com o uso em dispositivos móveis, o que permite acessar e acompanhar suas campanhas de qualquer lugar. 

Outro ponto positivo no uso desse recurso é a economia de tempo ante a possibilidade de automatizar os fluxos e agendar os envios de e-mails, de acordo com o plano escolhido. Ainda, como conta com recursos de gestão integrados, que permitem adicionar contatos, segmentar e gerar relatórios, todas as informações ficam concentradas. Isso evita o trabalho de ter que cruzar várias planilhas na hora de apresentar os resultados da equipe.

Tem alguma desvantagem em usar o MailChimp?

Mesmo com todas as facilidades que a ferramenta traz, há alguns aspectos a considerar antes de optar pelo uso do MailChimp. Um deles é que toda a apresentação do programa, bem como o suporte são feitos em inglês, o que pode ser um problema para quem não é fluente. Também é preciso considerar que o plano gratuito só oferece o atendimento nos primeiros 30 dias de uso, depois disso, o usuário fica sem a assistência. 

Outro ponto para levar em conta é que, apesar dos planos terem um valor inicial, podem haver cobranças adicionais caso ultrapassem o limite de envios mensais. Por isso, é preciso ficar atento para não ter surpresas com a cobrança. 

Passo a passo para usar o MailChimp

A ferramenta é bem intuitiva e para começar a usar basta seguir alguns passos básicos. O primeiro deles é criar uma conta, a partir de um endereço de e-mail e escolha da senha de acesso, e na sequência é preciso optar por um dos planos disponíveis. No caso das versões pagas, serão solicitados os dados para pagamento que pode ser por meio de cartão ou PayPal. 

Feito isso, o MailChimp vai pedir alguns dados sobre o usuário, tipo de negócio, se possui um site próprio, além da localização e perfil nas redes sociais. Isso será necessário para as integrações como criação de formulários e veiculação de anúncios.

Depois de criar a conta e escolher o plano, o usuário já pode começar a criar uma campanha de e-mail no MailChimp. Mesmo em inglês, o visual da ferramenta é muito simples e intuitivo, sendo que o primeiro passo é escolher um layout para a mensagem. 

Entre as opções é possível iniciar um e-mail do zero e montar o design como desejar ou usar um dos modelos prontos da plataforma e editar o texto como preferir. Na sequência, é preciso incluir os destinatários para envio das mensagens e no caso dos planos mais avançados é possível programar a data e horário para envio.

notebook em cima da mesa
O MailChimp permite criar formulários para incluir no site da empresa e atualizar a lista de contatos. Imagem de creativeart no Freepik

Como criar uma lista de contatos?

No menu Audience o usuário consegue inserir os contatos para envio dos e-mails, o que pode ocorrer de várias formas. Uma delas é inserir os endereços manualmente, ou mesmo pela integração com outras plataformas, como um e-commerce, por exemplo.

É possível importar listas para o MailChimp?

Uma forma mais simples de incluir listas de contatos é fazer o upload diretamente para o MailChimp, que aceita três formatos diferentes, quais sejam:

  • Arquivos no formato CSV ou TXT;
  • Planilhas em XLS ou XLSX;
  • Com serviços de gestão de CRM como SalesForce.

Como atualizar a lista de contatos no MailChimp?

Depois de adicionar os contatos na ferramenta é possível atualizar a lista com novos leads. A criação de formulários e ou uma landing page são duas formas de obter novos contatos de forma frequente e conseguir manter um fluxo frequente. Veja a seguir como habilitar esses recursos dentro do MailChimp.

Criação de formulários para gerar leads

Dentro do menu Audience, consta a opção Signup Forms na qual é possível configurar o formulário, com os campos que deseja que o usuário preencha. A partir disso, é possível escolher qual formato quer utilizar para inserir na sua página web:

  • Código para incluir nas configurações do site;
  • Por meio de um pop up que aparece na tela para o usuário;
  • Com integração em outras plataformas;
  • Pela página do Facebook

Feito isso, a cada vez que um visitante incluir os seus dados, as informações irão para a lista de público correspondente e vão se tornar novos destinatários para o e-mail marketing.

Landing pages integradas ao MailChimp

As landing pages são páginas que visam a conversão dos usuários para que cumpram uma determinada ação, como comprar um item ou se inscrever em um evento. Por meio do MailChimp é possível integrar o endereço para que ao preencher o cadastro passem a integrar a lista de contatos.

pessoa usando o celular
O MailChimp tem a função de automatizar os envios para que ocorram nas datas programadas. Imagem de Rawpixel no Freepik

Como segmentar dados com o MailChimp?

Para quem possui a versão Essentials e acima do MailChimp é possível ter acesso à ferramenta de segmentação de dados, para criar públicos com características parecidas. Com isso, o usuário pode enviar diferentes modelos de e-mail para cada um deles, por exemplo, de acordo com o estágio no funil de vendas.

Essa divisão pode ocorrer de duas formas, a primeira por grupos que reúnem pessoas com interesses em comum, como as que compram um determinado modelo de produto. Já os segmentos agrupam os leads com base em características extraídas dos formulários, tais como idade, gênero e região.

Também é possível cruzar as informações e chegar a novas divisões mais específicas, como usuários novos, ex-clientes que tiveram a última compra há muito tempo. Para diferenciar cada um deles, o usuário pode incluir tags com nomes para facilitar a identificação.

Como fazer um e-mail marketing no MailChimp?

O passo a passo para criar um e-mail marketing na plataforma é bem simples, basta clicar no botão Create na parte superior da área logada. Então, o usuário precisa definir o tipo de campanha que quer criar: regular, automatizada (disponível em alguns planos) ou apenas texto. 

A regular é a mais simples e serve para o envio de newsletters e e-mails informativos, por exemplo. Nesse caso, ao clicar em criar um novo projeto é preciso escolher os destinatários, assim o usuário deve selecionar uma lista ou um público já segmentado. O segundo passo é indicar de onde partiu a mensagem, que será o e-mail do seu negócio. 

Para gerar mais confiança em quem vai receber e assim aumentar as chances de abertura, o ideal é usar um nome objetivo e que tenha relação com o item. Por exemplo, endereços como [email protected] ou até uma conta pessoal da pessoa que assina a mensagem, como o gerente comercial. 

De igual modo, ao informar o título do e-mail é essencial pensar em uma frase curta, para aparecer na barra de visualização e que gere interesse no destinatário. 

Layouts personalizáveis

Na sequência, o MailChimp oferece alguns modelos já prontos para escolha do usuário, nos quais é possível apenas incluir o texto e fazer os ajustes necessários. Também existe a opção de criar um novo layout do zero de modo simples, já que é preciso apenas selecionar o elemento e arrastar para a posição desejada. 

Envio manual ou automatizado?

Vale rever todas as informações antes de confirmar o envio dos disparos, para ver se não faltou nada e nem há erros de digitação no corpo da mensagem. Então, é o momento de optar pelo modo de envio que pode ser manual, ou automatizado, sendo que esse último não está disponível em todos os planos. 

A automatização nos envios é um recurso interessante quando se usa essa ferramenta com frequência, pois permite programar envios diários de comunicações. Assim, se a empresa pretender enviar informes e notícias recorrentes, pode deixar programados os envios da semana toda, o que gera uma economia de tempo.

É possível ir além disso e configurar alguns e-mails pré-formatados com mensagens de boas vindas ou felicitações de aniversário, por exemplo. Assim, ao segmentar os grupos de envio, o usuário pode criar tags como aniversariantes e programar o envio de uma mídia quando coincidir a data de nascimento.

notebook em cima da mesa
Nos relatórios do MailChimp aparecem as taxas de abertura, bem como, erros por falta de entrega ao destinatário. Imagem de Foto de RODNAE Productions no Pexels

Relatórios disponíveis no MailChimp

Outro recurso importante no MailChimp são os relatórios, por meio dos quais o usuário pode acompanhar os resultados de suas campanhas. Entre as métricas apresentadas estão as taxas de abertura, visualização e cliques nos links internos, bem como, as falhas nos envios que podem ocorrer por endereços incorretos ou caixa de entrada lotada. 

Com base nesses dados é possível mensurar se o texto teve uma boa recepção pelo público e assim optar por seguir com a mesma campanha ou alterar. Assim, se há uma boa taxa de abertura, mas as pessoas não clicam ou pedem para cancelar os envios, pode haver um problema com relação ao conteúdo. Logo, é preciso rever o copywriting e até mesmo o layout para torná-lo mais atraente, caso queira conduzir o destinatário a uma determinada ação.

Qual é a diferença entre E-mail marketing e newsletter?

O e-mail marketing é uma estratégia de comunicação mais voltada à divulgação de um novo produto, envio de ofertas ou ainda para fazer o remarketing e atingir os clientes que esqueceram itens no carrinho. Ou seja, tem uma função muito mais comercial ligada à conversão de vendas. 

Já as newsletters têm papel de manter o relacionamento com clientes que se inscreveram para receber os conteúdos produzidos pela marca. Portanto, é mais voltada a ações de longo prazo, como a nutrição de leads para que se tornem futuros clientes ou mantenham a relação com a empresa. 

Seja qual for o objetivo, as ferramentas do MailChimp permitem criar as campanhas de comunicação por e-mail de modo simples e prático.

É possível integrar o MailChimp a outros programas?

Uma das vantagens dessa plataforma de envio de e-mails é que permite integrar a outros softwares de criação de artes, e-commerce ou mesmo CMS de criação de sites. Com isso, todos os recursos ficam interligados e é mais fácil fazer o upload de arquivos, listas de contatos ou mesmo configurar plugins. Entre os recursos mais conhecidos que são compatíveis com essa integração estão, por exemplo:

  • Canva, o programa criador de artes para envio dos designs ao MailChimp;
  • Plataformas de CRM como SalesForce;
  • E-commerces como a Magento e Woocommerce;
  • Cyfe, para criar dashboards e transformar os relatórios em apresentações;
  • Typeform, uma plataforma de envio de formulários e geração de leads.

Por que integrar MailChimp a Hotmart?

A Hotmart é uma plataforma de venda de cursos online, muito utilizada por infoprodutores, já que disponibiliza toda a estrutura e suporte técnico. Assim, quem vende o curso só precisa se preocupar com o seu conteúdo e divulgação, enquanto a gestão de pagamentos, liberação de acessos e hospedagem ficam por conta da empresa. 

Integrar essa ferramenta ao MailChimp pode otimizar a estratégia de vendas e relacionamento com os clientes, já que permite combinar várias ações de acordo com as ações dos leads, como:

  • Cancelamento de assinatura;
  • Problemas no pagamento;
  • Vendas expiradas;
  • Criação de uma nova conta. 

Para cada um desses casos, é possível direcionar um tipo de comunicação a fim de tentar recuperar um cliente que cancelou o serviço, ou oferecer a renovação da assinatura do curso.

Integração do MailChimp com o WordPress

A principal funcionalidade na integração do MailChimp com o WordPress é a criação de formulários, que podem ser adicionados ao código do site. Também é possível configurar envios automáticos, a cada vez que há uma publicação nova no site, para distribuir aos contatos e aumentar o alcance, por exemplo.

Outra facilidade a união dos dois sistemas está na criação de landing pages, para atualização das listas de contatos. Também é possível configurar as publicações nas redes sociais para atualizar sempre que há algo de novo no blog, de modo que todas as ações sejam feitas em conjunto com menor esforço.

Dicas para resolver problemas no MailChimp 

Ao começar a usar o MailChimp é comum se deparar com alguns problemas e, embora ele tenha suporte para os planos pagos, algumas situações são simples de resolver. Então, entenda como agir nos casos em que há recusa nos e-mails de destino ou ainda quando o usuário excede o número de contatos salvos na plataforma.

Rejeição de e-mails pelo destinatário

Isso ocorre quando a mensagem enviada é recusada pelo servidor de e-mail do destinatário e pode ocorrer por duas razões principais. Na ferramenta de disparo de e-mails essa situação recebe o nome de bounce e pode ter duas causas distintas, como se vê na sequência.

O que é hard bounce?

Esse termo indica uma condição permanente que impede a entrega da mensagem ao destinatário, por isso, o MailChimp exclui esses contatos da lista de modo automático. Assim, o usuário não precisa se preocupar em ficar vasculhando os erros e ainda não perde espaço de armazenamento com endereços inexistentes. Algumas das possíveis situações que podem levar a isso são digitação incorreta pelo lead no momento do cadastro ou contas canceladas.

Soft bounce no MailChimp

O soft bounce, por sua vez, reflete uma situação transitória como queda do servidor de e-mail ou excesso de mensagens na caixa de entrada. Por essa razão, o contato não é excluído de imediato, já que é possível que venha a receber a mensagem em outro momento. Assim, o programa realiza sete tentativas de entrega e se a situação permanecer aí sim o lead é removido da lista.

pessoas trabalhando e analisando relatórios
De acordo com o plano do MailChimp é possível incluir mais de um usuário para divisão de tarefas entre a equipe. Imagem de Tima Miroshnichenko no Pexels

Excedeu o número de contatos no MailChimp: o que fazer?

Cada um dos tipos de planos do MailChimp tem um limite mensal de envios, que corresponde a 10 vezes o número de contatos. Caso ao longo do mês o usuário exceda esse limite, o serviço não é interrompido, porém será gerada uma cobrança adicional. No período seguinte, é possível optar por fazer o upgrade ou reduzir o fluxo de envios. 

Pelo painel de controle da conta, é possível mudar de plano a qualquer momento, caso verifique que precisa de mais capacidade de envios. Assim, no caso de uma campanha de lançamento, pode fazer um upgrade temporário para o período que necessita.

Qual o número de usuários para uma conta no MailChimp?

No plano gratuito, só é disponibilizado um usuário para cada conta, enquanto no Essentials, é possível cadastrar até três e o Standard até cinco pessoas. Já no Premium, a quantidade de usuários é ilimitada, o que o torna ideal para usar em equipes maiores. Os perfis podem ser classificados em cinco níveis que diferem quanto às permissões, conforme detalhado na sequência.

Proprietário

É o titular principal da conta, que tem liberdade para executar quaisquer ações, inclusive convidar novos usuários. Esse perfil está disponível para todos os tipos de planos.

Administrador

Disponível para os planos pagos, esse perfil tem as mesmas atribuições do proprietário, por isso, é ideal quando é preciso dividir tarefas, sem precisar concentrar em uma única pessoa.

Gerente

Nesse nível, o usuário tem permissão para criação de campanhas, importação de dados e geração de relatórios, ou seja, todas as tarefas operacionais. No entanto, não tem acesso a dados de cobranças ou permissão para encerrar a conta. Esse tipo de perfil só está disponível no plano Premium.

Autor

Nesse perfil, o usuário tem acesso para criação, edição e exclusão de campanhas e modelos de email no MailChimp e também para visualizar relatórios.

Visualizador

Esse perfil só tem permissão para visualizar os relatórios na conta, assim, é uma boa opção para compartilhar os resultados com clientes ou gestores. Assim, não atrapalha o trabalho da equipe técnica com possíveis alterações não autorizadas.

Boas práticas no uso de e-mail marketing

Para garantir o sucesso tanto nas vendas como no marketing de relacionamento, é preciso mais do que apenas a ferramenta de automação. Assim, algumas ações são importantes para evitar que todo o investimento fique sem retorno e ainda traga prejuízos para a empresa, tais como:

  • Deixar claro no formulário a finalidade do uso dos dados coletados;
  • Incluir ao final de cada e-mail a opção de cancelar a inscrição;
  • Evitar comprar listas de contatos prontas;
  • Não enviar spam. 

Esse tipo de cuidado é primordial para preservar a imagem da empresa perante seus clientes. Afinal, o envio de mensagens sem autorização dos destinatários pode levar a taxas de rejeição altas, o que vai acender o alerta aos servidores de e-mail. A melhor opção é crescer de forma ordenada, combinando o uso das estratégias de Marketing de Conteúdo, bem como, a presença nas Redes Sociais para ter bons leads.

Isso, aliado ao uso estratégico de ferramentas de automação, como o MailChimp vai garantir mais eficiência e resultados ainda melhores nas vendas.

Use o MailChimp para otimizar sua estratégia de marketing

O uso do e-mail marketing como estratégia de relacionamento com o cliente já é muito comum, e tem muitas vantagens, já que tem um custo relativamente baixo e um bom retorno. Para isso, no entanto, é preciso aplicar algumas técnicas que podem aumentar a taxa de conversão nas comunicações com os leads, tais como:

  • Segmentar corretamente o público;
  • Realizar testes A/B;
  • Investir no design atrativo;
  • Produzir conteúdo de qualidade;
  • Aplicar a personalização de acordo com o tipo de perfil;
  • Usar automações que economizem tempo da equipe.

Nesse contexto, o MailChimp é uma ótima ferramenta para incluir na sua rotina, já que nos planos mais avançados permite incluir vários usuários, para que toda a equipe possa trabalhar em conjunto. Também conta com modelos pré-formatados, o que facilita o processo de criação, mesmo para quem não tem muita experiência.

Fora isso, ele ainda conta com um repositório de conteúdo que pode dar boas ideias para novas campanhas, além dos relatórios sobre desempenho. Outra facilidade é a integração com outras plataformas, que torna mais ágil o compartilhamento de dados e atualização das listas de contatos.

Escolha o melhor plano para a sua realidade

Para os pequenos negócios, o MailChimp é uma excelente solução, que permite automatizar a comunicação com os clientes no plano gratuito. Ainda, conta com a facilidade de ter modelos prontos, ideais para quem não tem muita prática com design. Assim, à medida que o negócio cresce, pode-se pensar em aumentar a capacidade de envio. 

Na hora de escolher o melhor plano é preciso pensar, além do limite de contatos e capacidade de disparos de e-mail nas funcionalidades extras. Entre as mais importantes estão a segmentação de público, que dá maior chance de acerto no envio das mensagens, por adequar ao perfil do destinatário. Caso tenha uma equipe de trabalho, também é preciso pensar na disponibilidade de mais perfis para acesso, de modo a fazer a divisão de tarefas.

Leia mais: artigos e notícias relacionados

Usamos cookies para melhorar sua experiência neste site. Ao continuar no site, você concorda com essas condições. Sim Mais detalhes